Home Noticiário Internacional Mais um primo rico

Mais um primo rico

527
38

HTMS Krabi

A Royal Thai Navy (RTN) incorporou oficialmente seu primeiro OPV (offshore patrol vessel) no estaleiro naval Mahidol Adulyadej, no dia 26 de agosto.

O HTMS Krabi foi construído em Bangkok sob um contrato de transferência de tecnologia assinado com a BAE Systems em 2009. O OPV de 90m de comprimento é baseado na classe “River” de 80m da Royal Navy (que entrou em serviço entre 2003 e 2007), e é similar aos três OPVs que a BAE Systems está fornecendo à Marinha do Brasil.

Com a quilha batida em setembro de 2010 e lançado em dezembro de 2011, a entrega do Krabi seguiu-se ao final das provas de mar que “excederam as expectativas”, segundo a BAE Systems.

HTMS Krabi - 6

Krabi_2

Krabi_4

LEIA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
38 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
fragatamendes
fragatamendes
7 anos atrás

O nosso Pais não é pobre e a nossa MARINHA pode tirar alguns dólares do seu orçamento e também equipar os nossos Classe AMAZONAS com armamento de tubo de 76mm assim como colocar outro tipo de armamento a mais caso seja necessário, vamos esperar para ver.Um abraço a todos do MENDES.

Oganza
Oganza
7 anos atrás

Classe River – Futuro da MB.

e SE tudo der certo, construiremos algumas (umas 3) unidades mais anabolizadas para serem as nossas escoltas.

Guizmo
Guizmo
7 anos atrás

Pois é, quando as NPaOc da MB vieram, eu e alguns outros colegas aqui comentamos sobre a falta de armamento etc.

Isso sim é um navio de patrulha! Desculpem os entendidos, especialistas navais, mas esses 3 navios da MB são ridículos, não fazem frente nem a piratas somalis…..

MO
MO
Reply to  Guizmo
7 anos atrás

Guizmo, analise seu questionamento, analize a Tot da Marinha Tailandesa, a Geografia da Tailandia e a função destes navios la, ai vc pega os nossos, analise nosso territorio e a função na nossa marinha tambem correlato aos meios de ESQUADRA e nao distritais, logo, vc concluirá que =
( ) Falta ICBM VLS nos nossos
( ) Diferentemente da Marinha Tailandica eles realizam patrulha Oceanica e não função de Cv
( ) Exagerei e conclui erado meu comentario

wwolf22
wwolf22
7 anos atrás

o maximo que a MB consegue construir sao lanchas escolares para a populacao amazonica…

Guizmo
Guizmo
7 anos atrás

Opção C, MO

Guizmo
Guizmo
7 anos atrás

8 mil KM para patrulhar, com falta de meios e milhões de km2 de área “amazonia azul”, não cabe navio com canhão de 30mm. Sorry…
Essa historia de função é lenga lenga, se o navio é de patrulha, ao patrulhar, precisa ser bem armado (não quero SSM de longo alcance, não eh isso), mas senão chama de aviso oceânico

MO
MO
Reply to  Guizmo
7 anos atrás

ai mudou a explicaçao e te coloco em cima = como justificar o custo operacional (imagina eventualmente de uma embarcação do tipo) em uma marinha de parcos recursos, em detrimento da esquadra propriamente dita, para a mesma função que eh dar corrida em barcos pesqueiros nos tais milhoes de KM2 de mar. O dia que uma nação continental depender de um NPaOc ou de uma Cv para defender seu territorio e vc contar com isso em um pais continentL, com pouca região insular determ como CM o Santo Expedito, ou uma tremenda sorte ou ser tão levado a sério como… Read more »

Wagner
Wagner
7 anos atrás

eu falei que as nossas eram sub-armadas…

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
7 anos atrás

Sei não, O Teatro de Operações em que operam estes navios vão operar é muito diferente do nosso. Vocês podem consultar o mapa e ver que a região é cheia de piratas: Golfo da Tailândia, Estreito de Málaga, uma das regiões mais perigosas para as Marinhas Mercantes.

MO
MO
Reply to  Marcelo Andrade
7 anos atrás

Concordo o Estreito de Malacca é perigosso, mas do mesmo jeito sao os 25 mm e as 0.50 que vao fazer o serviço por lá, apesar de nao seria totalmente contra o oto, masss voltamos ao ponto pouco pratico contra embarcações de Comate

MO
MO
Reply to  Marcelo Andrade
7 anos atrás

Ah por falar no Estreito de Malacca, um Porta container de 5.065 teus em primeira vgm a SSZ que passa por lá em sua rota E. Oriente x ESA coast =
http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2013/09/ms-mol-generosity-a8wh2-primeira-escala.html

Oganza
Oganza
7 anos atrás

Guizmo,

Parabéns, vc entrou para a história do Naval, o Sr. fez o MO dar MAIS DE 500 TOQUES em um post. rsrsrs

MO, do jeito que andam as coisas, o Guizmo vai ter razão e a classe River será o principal meio da esquadra e SE dermos MUUUUITA sorte, virá umas Barrosos com uns 2 músculos a mais.

E a história do AVISO OCEÂNICO, será isso mesmo: “Estou AVISANDO, sou a maior coisa que enfrentarás por aqui”…

Afff é triste chacotear uma coisa tão séria. Antes fosse mentira.

Grande Abraço…

MO
MO
Reply to  Oganza
7 anos atrás

é verdade .. o que mais enche eh que ciclicamente estamos na mesma situ … se tiverem oportunidade leiam a materia do DDC na FD nr. 7 sobre a Lobster War e vera que nao estavamos tão diferentes do que hoje evem qqr periodo desde a “maravilhosa e obsoleta em 2 ‘minutos’da esquadra de 1910” e outra na sequencia desde então

Colocando o cerebro no cooler e debaixo do ventilador, deu overheating pelo esforço pensastivistico de ostra … razões que vc detectou Oganza .. to com dor de cabeça … o cerebro ta doendo, over uso .. kkk, abs

maxi47
maxi47
7 anos atrás

A marinha da Tailândia, a marinha da Tailândia…..

Guizmo
Guizmo
7 anos atrás

Oganza, Estou aqui emocionado pois estava lendo o comentário do MO pensando justamente isso, kkk. MO, Primeiramente, sinto-me honrado por seus 500 caracteres destinados ao meu comentário. Confesso que tenho dificuldades em entender o que vc escreve, mas como sei que você é especialista no tema, me esforço pra compreender, amigo. Para mim, que não sou do meio naval, um Aviso Oceanico e um NpaOc tem apenas uma diferença: Armamento. Pra falar bem a verdade, nunca engoli esses NaPaOc – ou você tem Navio de Patrulha, tipo Aratu, 500 ton (sei lá se é essa a tonelagem) e 2 metralhadoras… Read more »

MO
MO
Reply to  Guizmo
7 anos atrás

ah meio que ja tinha comentado isso por tabela que pelo oto nao era nem tao contra. Para mim, pessoalment NPaOc e AvOc é a mesma coisa so que um tem o nome mais aviadado (no caso o NPaOc), prefiro AvOc, sou da antiga

GUPPY
GUPPY
7 anos atrás

Guizmo,

Parabéns pelos mais de 500 toques do MO. Agora, Navio de Patrulha, tipo Aratu?
O Aviso Oceânico (Oceanográfico) Bauru poderia ter sido chamado de Navio Patrulha Oceânico Bauru?

Abraços

MO
MO
Reply to  GUPPY
7 anos atrás

sim, perfeitamente

MO
MO
Reply to  MO
7 anos atrás

and na minha otica os avisos oceanicos mais punks do mundo são os A 69 (D´Estienne D´Orves .. ou algo assim), tanto que la eles, segundo os proprios francelicos são Avisos .. so que um TO beeem diff dos nosso pois eles tem territoririos ultramar e insulares e nos temos apenas territorios na 4a dimensão .. (nao preciso dizer onde é ne …)

La ofissialmente os A69 em Francelico são Le Bateu de Recadô (Aviso)

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

Aratu, não é varredor?Sinceramente, esteticamente fica bonito, agora , na prática, para a função, é um exagero desnecessário, um de 40mm tá bom de mais,quero saber ao longo de toda a história da marinha, quantas vezes um navio patrulha deu um balaço em um barco de pesca?Já pensou um tiro direto de 76mm em um barco de pesca, a primeira opção vai ser usar as lanchas para abordagem ou o helicoptero, manda um helicoptero armado com uma vulcan minigun quero ver se o pesqueiro não para!Uma 76mm em um Navio patrulha é exagero deixa para as corvetas, o navio patrulha… Read more »

giltiger
giltiger
7 anos atrás

Os NaPaOc classe Amazonas foram adquiridos de OPORTUNIDADE “AS IS” na configuração destinada a Marinha de Trinidad e Tobago. QUALQUER comentário sobre a adequabilidade da sua configuração é simplesmente DESCABIDA. A grande vantagem foi o curto espaço de recebimento das unidades, o preço bem em conta com o SUPER BÔNUS da licença de construção e de todos os seus planos de projeto. Estes planos (junto com os da Classe Barroso) estão sendo atualizados e configurados as missões da MB para o futuro. QUANDO e SE for utilizada a licença local de produção se poderá discutir a configuração definitiva de OPV… Read more »

giltiger
giltiger
7 anos atrás

As três unidades adquiridas CERTAMENTE passarão por uma avaliação especial de adequabilidade de sua configuração atual.

Deste estudo que se gerará OU NÃO um programa para substituição/inclusão de sistemas a curto-médio prazo e POSSIVELMENTE quando no decorrer da sua vida operativa chegar o momento do seu primeiro Período de Manutenção Geral (e se então já estiver definida a configuração desejada pela MB) a força estudará a viabilidade/oportunidade/economicidade de igualar ou aproximar a configuração existente nas três primeiras unidades adquiridas das eventuais unidades que venham a ser construídas no país já configuradas pela própria MB…

giltiger
giltiger
7 anos atrás

Aliás segundo o Prosuper a PREVISÃO que consta nos documentos oficiais é de 8 unidades de NPaOC para aquisição da MB.

Portanto contando os 3 já recebidos, A PRINCÍPIO, seriam construídos mais 5 unidades da Classe Amazonas em estaleiros nacionais…

MO
MO
Reply to  giltiger
7 anos atrás

É o tal negocio Giltiger, do jeito que as coisas funcionam por aqui isso eventualmente pode ser um perigo, imagina um refit ou configuração melhor armada de um amazonas e dai virar o novo e definitivo navio de combate da MB … Não duvide desta hipotese .. Mesmo adquiridos “As Is” creio ser a configuração para função de navio nao combatente em função OPV (ACHO EU) _______________________________________________________________________ Em tempo – Em aparente otimo estado de conservação NT construido em 1978 com carga de Ethanol Neutral Grade (O mais chatao e delicado dos Ethanois para Angola (bom os tanques são SS… Read more »

nunes neto
nunes neto
7 anos atrás

giltiger, o Prosuper tem como um dos objetivos adquirir o projeto e construir 5 NpaOc,o modelo ainda não foi escolhido,oficialmente não, lembra que a compra é em pacote, Fragatas, patrulhas….. O Comandante disse que ia construir mais 10 Amazonas, mas não falou que os 5 do Prosuper saíram do pacote.Abçs

Observador
Observador
7 anos atrás

Mudando de saco para mala.

Fico imaginando quanto sairia para construir uma nova “Niteroi Class”, considerando que ainda tivéssemos todos os projetos e a expertise necessária (esta eu acho difícil). Sem mudar nada de sua estrutura, nada de stealth, nada de invencionice.

Sim, porque o que é melhor: pegar uma Maestrale ou uma Oliver Hazard Perry usadas até o osso ou fazer uma nova Niteroi?

O que custaria mais: um novo-navio-velho (Maestrale ou Perry) ou um velho-navio-novo (Niterói)?

daltonl
daltonl
7 anos atrás

Baseando-se na transferência da USS McInerney, uma OHP ao Paquistão que custou cerca de 65 milhões de dólares em manutenção, seria possível adquirir 4 OHPs pelo preço de uma única velha-nova Niterói e ainda sobraria muito dinheiro. Tomara que o MO não leia sobre essa sua ideia… 🙂 A ideia de adquirir OHPs seria uma solução temporária, para no máximo dez anos de uso, substituindo as T-22s um pouco antes do que a marinha pretende e quem sabe mesmo a Defensora que continua parada no mesmo lugar desde que fui ao Rio em 2011 e agora novamente em 2013 e… Read more »

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Temos 3 “Amazonas” o que representa 9 canhões basicamente semelhantes (3 de 30 e 6 de 25 mm).
Pra mim rsrsrsss já temos canhões para mais 6 novos navios patrulha já que não precisa mais do que um canhão em cada, mais duas .50.
Pega esses 6 canhões “excedentes” de 25 mm, troca o cano e mais “unas cositas más” e padroniza tudo com o calibre 30 mm x 173.
Canhão de navio patrulha serve para tiro de advertência e perfurar bloco de motor diesel e um de 30 mm tá passando de bom.

MO
MO
Reply to  joseboscojr
7 anos atrás

M U I T O O B R I G A D O BOSCO, Npa armado com 16′ para ‘”ombate”, “defesa’ etc em pais com nosso tamanho, pretenção vontade nosso sei la o que …é doze …

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Já esse daí de cima é pra outro cenário e a combinação 76 mm e dois de 25 mm é bem equilibrada.

Observador
Observador
7 anos atrás

daltonl disse: 4 de setembro de 2013 às 20:31 Qual nada. O MO até que é bem paciente comigo! Mas o problema de uma Maestrale ou uma OHP não é o custo de sua aquisição. De repente, o Tio Sam poderia até nos passar umas quatro Perry por um preço simbólico. Mas e o custo de manutenção de um navio usado até o caroço ao longo de dez anos, em face de uma nova Niterói, será que é tão melhor assim? Por outro lado, enquanto digitava meu comentário, lembrei do saudoso Presidente itamar e seu fusca (tempo bom aquele, em… Read more »

MO
MO
Reply to  Observador
7 anos atrás

Ja falei, meu lado sentimental quer ir a bordo de uma Perry, o meu lado chato diz = Sei não, se isso tudo nao vira um Amazonas-Tamandua daqui ha uns 15 anos …

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

Ah! Só lembrando que o M-242 e o Mk-44 guardam entre si 70% de semelhança.
Fazer um virar o outro é facim-facim.

daltonl
daltonl
7 anos atrás

Pois é Observador…quanto tempo vc acha que levaria para construir uma Niteroi ? Uns 8 anos com sorte, praticamente o mesmo tempo que usariamos uma OHP usada.

Para se ter um mínimo custo-beneficio, pelo menos umas 4 Niterois teriam que ser construidas…mais de um bilhão de dólares para termos 4 navios obsoletos, nenhuma capacidade de crescimento para operarmos até 2060 +++ ?

O que a Marinha precisa, infelizmente como está ocorrendo com a FAB,
caso o PROSUPER seja adiado, é um tampão para as fragatas até que possamos ter um substituto à altura além de já construir as Barrosos Modificadas.

joseboscojr
joseboscojr
7 anos atrás

MO,
Npa com canhão de 16′ até que não é má ideia. O tiro de advertência seria fenomenal e não iria ter cristão que não parasse..rsrsrsss

MO
MO
Reply to  joseboscojr
7 anos atrás

rsss o problema seria o NPa tbm ficar de pé após um tiro (coom o recuo and tremedeira and coisas afins), mas eh o tal negocio ne, ninguem falaria que “Eh mau armado” .. kkkk iria agradar a sapiencia todinha .. .kkk

Guizmo
Guizmo
7 anos atrás

é mau armada,rs