Home Concursos Marinha do Brasil deve contratar 83 novos funcionários

Marinha do Brasil deve contratar 83 novos funcionários

362
0

aramar-em-foto-da-agc3aancia-brasil

vinheta-clipping-navalQuem busca uma chance de ingressar na Marinha do Brasil pode ter uma oportunidade neste ano, já que o órgão lançará neste mês um processo seletivo para encontrar profissionais de diversas formações, que ficarão responsáveis pela ocupação de 83 cargos. Os selecionados irão fazer parte do Programa Nuclear da Marinha, cujo principal objetivo é a construção em terra de um reator nuclear, fato inédito no País. As vagas estão disponíveis para unidades da cidade de São Paulo e para o Centro Experimental Aramar, instalado em Iperó, região de Sorocaba. De acordo com informações da Marinha do Brasil, o processo seletivo será divulgado entre a segunda quinzena de setembro e início de outubro, no site do Comando do 8º Distrito Naval – www.8dn.mar.mil.br. Já o início das atividades está previsto para o primeiro bimestre de 2014, com salários que partem de R$ 5.615.

Conforme revela a Marinha, essa seleção é para a contratação de oficiais voluntários em caráter temporário, sendo que os profissionais escolhidos deverão permanecer nos cargos por, no máximo, oito anos, dando uma ideia de quanto tempo levará para a construção do primeiro reator nuclear brasileiro. O órgão ainda salienta que os profissionais deverão se conscientizar de suas responsabilidades na carreira profissional e também militar, uma das exigências para se ingressar na Marinha. Ou seja, as pessoas deverão seguir o que rege o estatuto dos militares e demais normas no âmbito da Marinha do Brasil, como na questão estética, já que os homens precisam ter cabelos curtos e as mulheres somente podem usar cabelos presos em horário de trabalho.

Apesar da seleção ser para temporários, o órgão relata que os aprovados passarão por um estágio probatório de seis meses. Após este período e apresentando um bom desempenho, o oficial é promovido e passará a receber R$ 6.763 mensais, valor válido para entre seis meses e um ano de trabalho. Após este período e, desempenhando bem suas funções, passa a receber R$ 7.452.

Dentre as 83 vagas disponibilizadas, a Marinha estará selecionando profissionais nas áreas de Saúde, Técnica e de Engenharia. Na Saúde estão sendo requisitadas pessoas formadas em Fisioterapia, Nutrição e Psicologia. Da área Técnica o órgão procura profissionais de Administração de Empresas, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Direito, Educação Física, Museologia, Pedagogia, Química, Serviço Social, Tecnólogo de Construção Naval e Tecnólogo Mecânico. Já para Engenharia, serão selecionadas pessoas com formação em Engenharia Civil, Elétrica, Eletrônica, Mecatrônica, Química, Controle e Automação e de Sistemas de Computação, além de Arquitetura e Urbanismo.

Requisitos 

A Marinha do Brasil listou uma série de requisitos que os profissionais devem comprovar, na hora de se inscrever para o processo seletivo. A inscrição deve ser voluntária, ou seja, a pessoa deve querer, por conta própria, trabalhar na Marinha, além de ser brasileira, comprovar a formação no cargo desejado com documento comprobatório de validade nacional ou declaração de conclusão do curso de graduação, acompanhada de histórico escolar, e estar registrado no órgão fiscalizador da profissão a que concorre, quando couber. A pessoa também deve estar dentro do limite de idade estabelecido, que é de menos de 37 anos, referenciados ao dia 31 de dezembro deste ano.

Outras exigências dizem respeito à atuação profissional anterior do concorrente e também se referem ao Serviço Militar Brasileiro. Assim, a pessoa deve ter menos de oito anos de serviço público prestado, até a data de incorporação, e não atingir, durante o primeiro ano de compromisso, o tempo de Serviço Militar máximo permitido pela legislação em vigor. A Marinha também determina que o concorrente não pode ser portador de Certificado de Isenção de Serviço Militar, devido à suas condições morais, físicas ou mentais; se militar da ativa da Marinha, do Exército ou da Aeronáutica, não estar no serviço ativo por força de decisão judicial não transitada em julgado e ter bom comportamento; estar autorizado pela Força Armada ou pela Força Auxiliar a que pertence, em se tratando de militar ou membro da Polícia e do Corpo de Bombeiros Militar, em atividade; e estar em dia com as suas obrigações militares, com relação às exigências do Serviço Militar.

Por fim, a Marinha ainda exige que os profissionais que pleitearão as vagas disponibilizadas não podem possuir registros criminais, na qualidade de réu ou indiciado, e não estar sub judice ou condenado criminalmente; não devem estar cumprindo pena por crime militar ou comum e precisam atender aos índices mínimos de padrões psicofísicos admissionais.

No caso das mulheres, o órgão relata que as concorrentes não podem estar grávidas durante a seleção, por representar incompatibilidade de riscos decorrentes das atividades militares desenvolvidas na primeira fase, atividades físicas de treinamento físico militar. A Marinha ainda informa que, mesmo se tratando da construção de um reator nuclear, nenhum profissional irá ficar exposto a altos níveis de radiação, que possam comprometer sua saúde.

FONTE: Cruzeiro do Sul

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of