sexta-feira, março 5, 2021

Saab Naval

Israel diz ter interceptado navio com armas iranianas

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br
israel-superJumbo
AE – Agência Estado

As Forças Armadas de Israel anunciaram ter interceptado nesta quarta-feira um navio no Mar Vermelho, entre a Eritreia e Sudão, que carregava “armamento avançado” iraniano supostamente destinado à Faixa de Gaza. “Mais cedo, o IDF (Exército israelense) evitou uma tentativa de contrabandear um carregamento iraniano de armamento avançado destinado a organizações terroristas que operam na Faixa de Gaza”, disse o Exército em comunicado.

O navio, chamado KLOS C, levava foguetes de fabricação síria M-302 e foi interceptado mais de 1,6 mil quilômetros ao sul de Israel entre as costas do Sudão e da Eritreia, afirmou o porta-voz militar tenente-coronel Peter Lerner a repórteres. Ele ressaltou que os M-302 têm alcance de até 160 quilômetros e teriam melhorado significativamente as capacidades de militantes de Gaza, colocando quase todo o território de Israel sob alcance. O grupo militante libanês Hezbollah usou M-302 em uma guerra com Israel em 2006, segundo as Forças Armadas israelenses. Autoridades iranianas ainda não se manifestaram sobre as acusações de Israel.

A operação, de codinome “Revelação Completa”, ocorreu após meses de trabalho de inteligência. Lerner afirmou que a carga foi montada na Síria. De lá, as armas foram levadas em voo para o Irã, de onde partiram a partir do porto de Bandar Abbas. O carregamento se destinava ao Sudão, de onde seria movimentado por terra através do Egito para Gaza.

Conforme o tenente-coronel, a tripulação de 17 homens do navio, que navegava com bandeira do Panamá, não era considerada suspeita e, provavelmente, não sabia o qual era o conteúdo do carregamento.

O ministro da Defesa de Israel, Moshe Yaalon, disse que as armas eram estrategicamente “importantes”. “O Irã treina, financia e arma grupos terroristas na região e em todo o mundo e suas tentativas frustradas de transferir armas descobertas esta manhã são mais uma prova disso”, afirmou. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

FONTE: O Estado de S. Paulo

- Advertisement -

1 COMMENT

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Alberto Soares

Mais um belo trabalho de Israel, as FA’s mais integradas na face da terra entre si e sua inteligência.

Mais dezenas de vidas e famílias salvas.

E o BO acredita neles, mas nós …. NÃO !

http://www.mossad.gov.il//default.aspx

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

A foto que irritou os almirantes da Marinha dos EUA

Durante uma manobra no Caribe em 2007, um submarino alemão diesel-elétrico (U24) rompeu o anel defensivo em torno do...
- Advertisement -
- Advertisement -