Home Marinha do Brasil Processo de Obtenção de Meios na Marinha do Brasil

Processo de Obtenção de Meios na Marinha do Brasil

580
8

 

Corveta Barroso (V-34)Segue abaixo o Processo de Obtenção de Meios na Marinha do Brasil:

1º – São estabelecidos os Requisitos de Estado-Maior (REM) e Requisitos de Alto Nível de Sistemas (RANS): Expressam aquilo que a MB espera que o novo meio seja capaz de executar. Por exemplo:
•Missões típicas;
•Deslocamento;
•Velocidades máxima, mínima e cruzeiro;
•Raio-de-ação;
•Autonomia; etc

2º – São realizados os Estudos de Exequibilidade (EE):
• Estudam-se configurações alternativas de meio para satisfação dos requisitos dos REM e RANS.
• Busca o ponto de equilíbrio entre as necessidades operativas com as possibilidades técnicas e econômicas.
• Podem requerer demonstradores de tecnologia.
• Consolidado no Relatório de Estudo de Exequibilidade (REE), que será examinado pelo Alto Comando da MB, com o CM decidindo por uma das configurações estudadas. Essa configuração será estudada em maior detalhe nas fases subsequentes do processo de obtenção.
• Caso não se decida por uma configuração, executa-se novo ciclo de estudos.

3º – PROJETO BÁSICO DE ENGENHARIA:

a) P. CONCEPÇÃO: Detalha-se a performance dos sistemas da Configuração de Meio selecionada pelo CM. Inicia-se o Apoio Logístico Integrado (ALI). Resulta nas Especificações de Alto Nível dos Sistemas (EANS).

b) P. PRELIMINAR: São efetuados os ensaios de modelo no casco proposto (e hélice, se for o caso) e inicia-se a aquisição dos itens de impacto no projeto (longo prazo de entrega ou que garantam a performance) no Plano de Aquisição Antecipada (PAA).

c) P. CONTRATO: Com o aprofundamento do projeto e as informações do PAA, gera-se a Especificação de Contrato do Meio, documento básico do processo licitatório e contra o qual o Estaleiro poderá orçar o custo de construção do Meio.

4º – PROJETO DE EXECUÇÃO

a) Elaboração de Projeto Detalhado
b) Construção
c) Integração dos Sistemas de Armas

5º – Simultaneamente ao Projeto de Execução, são realizados a Obtenção de Sistemas, Equipamentos e Materiais. Os fornecedores escolhidos devem garantir:
a) Apoio Logístico Integrado;
b) Treinamento de Pessoal;
c) Garantia de Qualidade; e
d) Assistência Técnica.

COLABOROU: Luiz Monteiro

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás

Blá, blá, blá …..

Cadê a grana ?

Cadê “na hora da execução” é que se faz a diferença ?

Nossa MB tá uma zona, com todo respeito ao seu efetivo, mas tem uma dúzia ou meia que seja de desvairados e faz anos.

Brasileiro Comandante Luiz Monteiro, não é com o Senhor não tá, mas deve estar difícil a convivência ai …..

Saudações de um pessimista quando o assunto é nossa MB, ressaltando o respeito que tenho pela maioria absoluta do seu efetivo etc ….

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
6 anos atrás

Prezado Carlos Alberto, Respeito sua opinião. Este post do Poggio é para trazer clareza sobre o processo de obtenção de meios navais na MB, pois alguns leitores perguntaram diversas vezes como era esse processo. Dentro do possível, a MB tem levado adiante seu programa de reaparelhamento. Sempre com recursos do próprio orçamento. Por isso, eles vêm à conta gotas. Os programas que dependem de vultuosos recursos necessitam diretamente do Governo Federal. Sem a liberação de recursos, nenhum deles irá adiante. Estou me referindo ao PROSUB, PROSUPER, CV03, PRONAe e PRONAnf. Por enquanto somente o PROSUB vem recebendo recursos do GF.… Read more »

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás

Prezado Comte. Luiz Monteiro

“Por enquanto somente o PROSUB vem recebendo recursos do GF.”

Sabemos o porquê ??

$im todo$ $abemo$ !

Respeito o Senhor.

Caro Poggio

respeito seu post.

Mantenho meus comentários e não os estendo pois estou simplesmente enfadado com o atual comando e destino da nossa MB.

Respeitosa saudações.

Corsario137
Corsario137
6 anos atrás

Poggio, Concordo com você, e a partir daí existem duas leituras possíveis: Com o baixíssimo nível crescimento do PIB, já está em 1% agora, e a dificuldade do governo federal em fazer superávit primário e suas consequências… A) A MB pode esquecer que isso não sai nem tão cedo. Vão fazer um contigenciamento total nas verbas e mal vai dar pra pagar o que já está em curso. B) O GF vai fomentar a criação de empregos (que estão caíndo rapidamente) injetando dinheiro financiado nesse programa, quanto mais empregos criarem mais chances terão. Resumindo, só se algum grupo de grande… Read more »

MO
MO
Reply to  Corsario137
6 anos atrás

em tempo =

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2014/07/ms-cap-san-raphael-d5fj2.html

124.460 dwt – 333,19 m loa, angulo superior, vista diferente

6 photos

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
6 anos atrás

Corsário disse: “A) A MB pode esquecer que isso não sai nem tão cedo. Vão fazer um contigenciamento total nas verbas e mal vai dar pra pagar o que já está em curso.” Meu caro você e todos os açodados de internet ESQUECEM é que com ou sem a colaboração do Governo Federal atual os militares (e em especial a MB) sabem que se você ESQUECER seus projetos só porque o governante civil atual não tem saco/disposição/interesse/prioridade para assuntos e despesas militares você NUNCA terá nada ou evoluirá. Os militares em geral e a MB em particular pois navios são… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Terra, marte chamando, pouso imediato….
Fatos: Superavit primário para pagamento de juros da dívida caindo, exportações em declinio, inflação subindo firme, forte, nível de emprego indo rumo ao esgoto, aumento das despesas correntes do governo, carga tributária no limite, falta de investimentos em infraestrutura, hum, “Gilberto páis da maravilhas Rezende” sonhando com a Petrosauro e seus 40 ladrões produzindo petróleo a preço de urãnio refinado e fabricando plataformas com pr com custos Suíços e qualidade de Ruanda.. tá bom contínua sonhando que tu vai ver a trolha que vai pegar vocês em outubro.

Grande abraço