Home Noticiário Internacional Navio-plataforma Cidade de Mangaratiba deixa estaleiro rumo ao pré-sal

Navio-plataforma Cidade de Mangaratiba deixa estaleiro rumo ao pré-sal

705
0

noticia-955_fig1

O consórcio Schahin – Modec, contratado pela Petrobras para construir e operar o FPSO Cidade de Mangaratiba, deu início neste sábado (16/8) à saída da unidade do estaleiro BrasFels, em Angra dos Reis. Este navio-plataforma vai operar na área de Iracema Sul, no campo de Lula, localizada no Pólo Pré-Sal da Bacia de Santos, no litoral do Estado do Rio de Janeiro.

Com conteúdo local previsto de 65%, a construção e integração de módulos, no Brasil, envolveu quatro sites de obras no Rio de Janeiro, localizados em Itaguaí, Ilha do Fundão, Niterói, Angra dos Reis, além de um na Bahia.

Ancorado a 240 km da costa, em águas com profundidade de 2.200 metros, o Cidade de Mangaratiba será conectado a 8 poços produtores e 8 injetores, tendo capacidade para produzir 150 mil barris de óleo e comprimir 8 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, e para armazenar 1,6 milhão de barris de petróleo. Além disso, tem capacidade para injetar 240 mil barris de água por dia. A produção de petróleo deverá ser iniciada no quarto trimestre deste ano.

FPSO (Floating Production Storage Offloading Unit) é a sigla em inglês que identifica uma unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo. São navios-plataforma com capacidade para separar o petróleo do gás e da água durante o processo de produção, armazená-lo nos tanques de carga para, finalmente, transferi-lo para navios petroleiros, que serão os responsáveis pelo seu transporte. Além disso, o gás produzido será exportado para terra via gasoduto.

Características técnicas

Profundidade de água de operação: 2.200m;
Capacidade de produção de petróleo: 150 mil barris/dia;
Capacidade de tratamento de gás natural: 8 milhões m³/dia;
Alojamento: 150 pessoas.
A área de Iracema Sul compõe a concessão BM-S-11, que operamos (65%) em parceria com a BG E&P Brasil Ltda. (25%) e a Petrogal Brasil S.A. (10%).

Novas plataformas contribuirão para atingir meta de produção

Além do FPSO Cidade de Mangaratiba, também entrará em operação, ainda em 2014, o FPSO Cidade de Ilhabela, em Sapinhoá Norte. Cada uma dessas plataformas terá capacidade de produzir até 150 mil bpd.

Para o quarto trimestre de 2015,a Petrobras colocar em produção o FPSO Cidade de Itaguaí, que irá operar na área de Iracema Norte, na Bacia de Santos, com capacidade de até 150 mil barris por dia. Para 2016, estão programados o FPSO Cidade de Maricá, em Lula Alto, e o FPSO Cidade de Saquarema, em Lula Central, cada um com capacidade de até 150 mil bpd, e o FPSO Cidade de Caraguatatuba, em Lapa.

Além disso, entrarão em operação oito FPSOs do tipo “replicante” (conjunto de plataformas que utilizam o mesmo projeto de engenharia), sendo que o primeiro tem o primeiro óleo previsto para 2016 na área de Lula Sul. O primeiro dos quatro FPSOs programados para operar nas áreas da Cessão Onerosa também está previsto para 2016 na área de Búzios. Para completar os 19 sistemas programados para a Bacia de Santos, será instalado, em 2018, um sistema de produção em Carcará. Com a contribuição desses projetos, nossa expectativa é que produção de petróleo exclusivamente nas áreas do pré-sal, em 2017, ultrapasse a barreira de 1 milhão de barris por dia.

FONTE: SINAVAL

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of