quinta-feira, maio 13, 2021

Saab Naval

Prosseguem os testes do caça F-35 versão Charlie a bordo do porta-aviões USS ‘Nimitz’

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

F-35C Lightning II

OCEANO PACÍFICO (4 de novembro de 2014) – A variante F-35C Lightning II de porta-aviões do Joint Strike Fighter foi lançada do porta-aviões USS Nimitz (CVN 68) ao largo da costa de San Diego. Os lançamentos e recuperações são parte inicial do Developmental Testing I (DT-I) no mar para o caça de quinta geração F-35C, que começou em 3 de novembro e está previsto para durar duas semanas. O F-35C é a variante de porta-aviões do F-35 Lightning II Joint Strike Fighter, projetado para a Marinha dos EUA para o primeiro-dia de guerra, como caça de ataque com capacidade de sobrevivência, complementando o caça F/A-18E/F Super Hornet. Assista ao vídeo abaixo, liberado pela US Navy:

- Advertisement -

18 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rogério

Reparem que ele decola sem acionamento dos pcs.

Rogério

Esse vídeo e mais longo e possui uns closes mais generosos:

Oganza

Rogério,

o PC não está ligado pq ele deve está levinho, levinho… deve ter só o cheiro de combustível nos tankes rsrsrs

Mesmo assim, acho que em configuração stealth full ele será capaz de ser catapultado sem o uso do PC tb.

Ps.: Vlw pelo outro vídeo.

Grande Abraço

Oganza

Muito bom,

aguardando agora as catapultadas e as enganchadas noturnas, já serão no DT-2 ou só no DT-3?

Grande Abraço.

daltonl

Oganza…

ocorrerão no DT – II, mas, só em setembro do ano que vem
e a última fase DT – III, a expectativa é março/abril de 2016.

Não foi informado qual NAe as conduzirá, mas, o USS
Nimitz estará de fora pois em janeiro próximo iniciará um período de manutenção de ao menos 16 meses.

abraços

Oganza

Vlw Dalton,

no problema, não vamos a lugar nenhum… 🙂

bom, NAe não falta para eles realizarem os DTs rsrs já penssou se fosse a gente, tipo tentando testar e homologar um UAV por exemplo rsrsrs…. ééééé o dito vetor só entraria em operação na MB depois de 2, 3 talvez 4 anos. =/

Pergunta: Alguns dos DTs será armado, testando sistema de missão?

Grande Abraço.

daltonl

Oganza… a coisa não é bem assim meu amigo…o USS Nimitz era o único NAe disponível para os testes e as vezes eles precisam adiar ou aguardar mais tempo até que haja disponibilidade de um NAe , como os testes que ocorreram com o X-47 B por exemplo. Muito NAe em manutenção e executando a importante tarefa de requalificar pilotos não apenas do próprio NAe mas dos demais em manutenção, dos esquadrões de treinamento e mesmo formando pilotos novos inclusive de países como França e Brasil. Quanto a sua pergunta, no DT II haverão testes com armamento interno e externo… Read more »

Oganza

Dalton,

entendi… então os próximos DTs são condicionados ou orientados basicamente pelos resultados dos DTs anteriores.

Mas tem diferenças de parâmetros para lançamentos entre as catapultas frontais e as a meia nau?

Quanto a disponibilidade de NAe, se para eles que tem 11 não é tão simples assim, imagina para quem tem 1? rsrsrs

Acho que na verdade não é bem como eu pensei realmente, é pior… 🙂

Grande Abraço.

eparro

Oganza 8 de novembro de 2014 at 0:06 #

Meu, aqui não teríamos problemas também, pois além do A-12 São Paulo, temos o SDU – Santos Dumont, temos CGH – Congonhas e tem um aeroporto em Ilhéus, que não me recordo o nome. mas é quase um “porta-aviões” também.
Aqui temos alta disponibilidade sempre, faça chuva ou faça sol, para exercícios noturnos temos uma restrição de horário! Só pode até as 22h (mas com jeitinho 22h10, 22h20…). Se tiver senador ou deputado como passageiro 24h é cedo.

eparro

Meus, a tampa da carlinga desse F-35 Charlie abre aos contrário! É “tampa suicida”?
Certamente deve haver uma razão, daquelas bem, mais bem técnicas mesmo.

Alguém poderia me esclarecer esse detalhe?

eparro

Ué, notei algumas coisas (para mim) bem peculiares:

a) o F-35 tem um motor só e é avião embarcado em porta-aviões. Sempre pensei que para a USNavy um motor só fosse um “penalty”;
b) Abastece através de “cesta” e o bocal está bem na reta da entrada de ar do motor! Isto não seria perigosíssimo! Já pensaram se “engole” a cesta, ainda mais com um motor só – kaput;
c) Com pode abastecer com cesta? Os âmis não usam como padrão aquela “lança telescópica”?

Agradeço, desde já, a paciência de quem puder esclarecer-me.

Fernando "Nunão" De Martini

eparro,

A USN já operou diversos caças e aviões de ataque a jato monomotores ao longo de sua história.

Se você está se baseando em foto de uma das matérias sugeridas ao final, o ângulo faz parecer que o probe de reabastecimento em voo fica na mesma linha da tomada de ar direita, quando na verdade está bem acima.

Aviões da USN usam o sistema probe and drogue, de cesta. Hornets e Super Hornets reabastecem com esse sistema.

Há inumeras imagens de REVO de aviões da USN publicadas aqui e no Poder Aéreo. Basta procurar no campo busca dos sites.

eparro

Grato Nunão, pela presteza e atenção.

Oganza

eparro,

SDU – Santos Dumont,

CGH – Congonhas

kkkkkkkk muito bom… realmente, executar operações neles pode ser tão ou mais perigoso que em um NAe.

No Santos Dumont é perfeito para treinar toques e arremetidas… rsrsrs e ainda tem a ponte para complicar a vida sujeito. 🙂

Grande Abraço.

daltonl

Oganza… só um pequeno reparo: a US Navy tem 10 NAes e não 11 ! Espera-se que em fins de 2016, seja comissionado o futuro USS Gerald Ford, mas, comissionado não significa estar pronto para missão, principalmente no caso de submarinos e sendo muito otimista, somente em 2019 o GF estará partindo para sua primeira missão. Além do mais o USS George Washington baseado no Japão tem um perfil de missão e manutenção completamente diferentes dos demais…ele não participa do rodízio dos NAes mantidos na V Frota muito menos da requalificação e formação de pilotos nem é usado para testar… Read more »

Oganza

Vlw Dalton,

da onde tirei esse número de 11 NAe?

Parece que na minha cabeça o Big E nunca se aposentou rsrsrs.

Mas Dalton, a Classe Ford irá substituir todos os Nimtz e o Enterprise voltando a totalizar 11 NAes ou será apenas os 10 Nimtz?

Grande Abraço

daltonl

Oganza ! A US Navy é obrigada a manter 11 NAes, mas, conseguiu, temporariamente entre o descomissionamento do BIg E e o comissionamento do Ford um relaxamento da obrigação. A idéia é que 10 NAes da classe Ford sejam adquiridos mas é importante notar que a previsão de entregar cada novo NAe a cada 5 anos fará com que inevitavelmente o número de NAes caia para 10 outra vez lá por volta de 2040. Quando o último Ford estiver sendo construído o último Nimitz, USS George Bush estará dando baixa por volta de 2058 reduzindo temporariamente para 9 NAes. Ou… Read more »

Oganza

Entendi Dalton…

mas de qualquer forma, é impressionante… um programa de 40-50 anos de construção.

Grande Abraço.

- Publicidade -

Reportagens especiais

Visitamos o USS Laffey, destróier classe ‘Allen M. Sumner’ preservado nos EUA

Percorremos metade dos EUA de carro saindo do Texas para chegar ao navio-museu USS Laffey, destróier da classe 'Allen...
- Advertisement -