Home Aviação Naval Termo aditivo ao contrato de modernização dos jatos AF-1/1A da Marinha do...

Termo aditivo ao contrato de modernização dos jatos AF-1/1A da Marinha do Brasil pela Embraer

548
54

AF-1M (1)

“EXTRATO DE TERMO ADITIVO No- 43000/2009-02/02
Processo no- 63003.000007/2009-68.
Contratante: Diretoria de Aeronáutica da Marinha.
Contratada: EMBRAER AVIATION INTERNATIONAL – EAI.
No do Termo Aditivo e Contrato Original: 2º Termo Aditivo ao Contrato de Despesa no- 43000/2009-02/00.
Objeto: Fornecimento de materiais e prestação de serviços necessários para o desenvolvimento da modernização das aeronaves AF-1/1A.
Valor total do contrato: USD 107.545.380,20.
Programa: 2058.
Ação: 20XP.
Data de assinatura: 27 de novembro de 2014.
Vigência: 30 de setembro de 2015.

AF-1M-Cockpit
EXTRATO DE TERMO ADITIVO No- 43000/2009-01/03
Processo no- 63003.000006/2009-13.
Contratante: Diretoria de Aeronáutica da Marinha.
Contratada: EMBRAER S/A, CNPJ 07.689.002/0001-89.
No do Termo Aditivo e Contrato Original: 3º Termo Aditivo ao Contrato de Despesa no- 43000/2009-01/00.
Objeto: Desenvolvimento da modernização das aeronaves AF-1/1A e a incorporação desta modernização em 12 (doze) aeronaves AF-1/1A da MB, sendo 9 (nove) aeronaves monoposto e de 3 (três) aeronaves biposto.
Valor total do contrato: R$ 125.268.608,10.
Programa: 2058.
Ação: 20XP.
Data de assinatura: 27 de novembro de 2014.
Vigência: 31 de março de 2017”

COLABOROU: LM

Subscribe
Notify of
guest
54 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Agora aqui fiquei em dúvida: O contrato original de 2009 era de US$ 106.000.000,00 e aditivaram US$ 1.545.380,20, mas não fecha com valor em reais abaixo.
Alguem pode explicar isto?

Grande abraço

Corsario137
Corsario137
5 anos atrás

Se o contrato é com uma empresa brasileira, por que o valor é em dólares?

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Porque os equipamentos, partes e peças, serviços de terceiros, etc… são oriundos do exterior e portanto são todos contratados em moeda norte-americana.

Quanto aos valores dos aditivos…entendo como valores adicionais aos contratos originais , pois são “aditivos” ou somatórios.

Se isto estiver correto, vai sair caro este negócio de modernizar, assinar um contrato quatro cinco anos antes, não se cumprir o mesmo (talvez porque as verbas não foram realmente alocadas e ou pagas) e depois inflacionar tudo, pois preços em setor de defesa tem uma dinâmica e inflação próprias, muito acima do normal.

SDs.

Sds.

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Se aqueles cento e vinte e cinco milhões de reais forem tão somenta aditivo, aí realmente a coisa virou esculhembação na MB e aí não é mais CGU é Policia federal, pois isto daria peto de US$ 50.000.000,0 pelo câmbio atual, ou seja quase 50 % do valor do contratooriginal de 2009.

Grande abraçop

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Galante que bom que fosse assim tão simplório né comparar a aquisição de um caça novo com toda sua logísitica com modernizar um caça de quarenta anos, ai não dá né tchê. Tu estás de brincadeira comigo, agora eu não vou iniciar um discussão contigo sem saber o valor real, se for os cento e vinte e cinco milhões de reais de aditivo é no mínimo esculhembação porque isto dá simplesmente 50% do contrato inicial e aditivo a lei até o pouco previa até 25% do valor contrato, não sei se a lei mudou valôres ,agora que é um absurdo… Read more »

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Esses 50% a mais/aditivo, chama-se: Incapacidade Técnica da EMB em tocar a parada sozinha…

É melhor ela olhar pro calendário que Tio Jacob deu na confraternização do ano passado, que deve estar em cima da mesa entre o grampeador e o porta lápis e discar pro 0800 que está no roda pé… Simples assim.

Ou, esses tais 50% já é a “tarifa” da ligação. 😉

Grande Abraço.

Corsario137
Corsario137
5 anos atrás

Galante, Eu acho muito pertinentes os comentários e questionamentos feitos pelo colega Juarez, afinal estamos no mercado de Defesa, e pra quem conhece ou trabalha com isso, sabe que é um dos lugares onde há um dos maiores gargalos de grana má utilizada, ou paga a mais. A própria legislação, e naturalmente, permite isso. Por se tratar de “segurança nacional” ou outro dispositivo específico que permite dispensa de licitação, além da especificidade técnica que o tema requer, a coisa acaba sendo usada para lucros exorbitantes. E isso se aplica a qualquer país mas, se tratando de Brasil, a coisa é… Read more »

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Galante,

“Nosso investimento é baixo, quase não há notícias para se publicar.”

– Pois é, mas o que nós nos perguntamos e questionamos tanto não é só o por que de se gastar pouco, é o por que se gasta tão mal o pouco que se gasta?

O problema meu caríssimo Galante é que números/valores responsáveis não mentem e vemos ao menos meia dúzia de FFAA estrangeiras com um orçamento de defesa que é 1/3 do nosso mas possuem FFAA e equipamentos muito mais efetivos e contundentes… é só isso.

Grande Abraço.

Corsario137
Corsario137
5 anos atrás

Galante, Não corcordo e nem acho que isso seja argumento. Se os EUA gastam 1 trilhão de dólares em defesa é problema deles, aqui o dinheiro que vai pagar o contrato, seja de 1 real ou de 1 bilhão somos nós: eu, você, o Juarez, etc… E por o Brasil ser um dos que menos investe é que há tanta torcida a favor e contra certos investimentos que aos olhos do contribuinte, leigo ou não, são no mínimo duvidosos. Se partirmos desse princípio, não há necessidade nem de haver um fórum, afinal, é só elogiar tudo o que a Marinha… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Alexandre Galante 1 de dezembro de 2014 at 14:08 # Juarez, acho que você está procurando cabelo em ovo ou chifre em cabeça de cavalo. Olha Galante, se a majoração de preços em cinquenta por cento em um contrato de defesa sem maiores explicações é uma coisa normal para ti, eu realmente não sei mais o que é anormal. Vir com esta história que se gasta muito mais nisto ou naquilo não pode ser usado como desculpa ou para desviar o foco. Galante, tu és um cara do bem, ex militar, como eu, sabe aonde a onça bebe agua meu… Read more »

sergiocintra
sergiocintra
5 anos atrás

Minha visão é comparativamente a reforma de um imóvel usado. V. orça uma coisa, e quando a meleca anda, apareceu uma coisa aqui, não orçada, daqui a pouco outra ali, aí vai a fundação – das duas maneiras, a física que precisa ser reforçada ou contornada e a financeira, que nada “dilso” estava orçado. Aí vem 3os. e “sugest”, aí vem a duvida – é pertinente?. Aproveito e aplico agora, Se deixar para depois, é um historico do AMX. Lembrando que entre a proposta do FX-2 e a assinatura do contrato, valores alteraram-se, porque também foi feito com os requisitos.… Read more »

marciomacedo
marciomacedo
5 anos atrás

A Comissão de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados pode ser acionada por qualquer cidadão para esclarecer eventuais dúvidas. Pode-se fazer abaixo-assinados ou mesmo uma simples correspondência a um deputado conhecido que as chances de uma reunião sobre o tema ser realizada são grandes.O Ministério Público também pode ser acionado por qualquer cidadão. Ainda que ache que o Galante tenha razão, não considero nada demais querer tirar dúvidas sobre qualquer assunto de interesse público. Há que se reconhecer, no entanto, que a Marinha está investindo nas duas áreas que considera estratégicas: submarinos e aviação embarcada.

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Já disse: esses 50% ai é 25% para o Tio Jacob consertar a cagada que a EMB fez e os outros 25% é para fazer direito.

Dai os técnicus da EMB vão ficar com bloquinho e caneta na mão assitindo e anotando tudo o que o tio Jacob fizer, como fizeram nas outras vezes e ver se nessa eles aprendem.

Rapa… ToT não está em quem repassa. ToT está em quem recebe. Pegou?

Grande Abraço.

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Caro Marcio, mas aí é que está a Marinha está investindo em a
áreas que acreditam sejam estratégicas, OK, mas de que adoianta gastar com um PA se eu não tenho recursos para mante-lo operando, não tenho recursos mais do que sete dias de mar por ano, sete dias, não são sete semanas, são míseros sete dias, como vçao formar e desenvolver a doutrina que achar estratégica, se não pode operar o meio???

Grande abraço

Corsario137
Corsario137
5 anos atrás

Editores, Questionar de maneira respeitosa o valor de um contrato está muito longe de ser “DESCER O PAU”. NOTA DOS EDITORES: CORSARIO137, O “DESCER O PAU” NÃO SE REFERE ESPECIFICAMENTE A VOCÊ, ESTÁ COLOCADO DE FORMA GERAL. PORÉM, INSINUAR QUE O BLOG PODE SE TORNAR “CHAPA BRANCA” PORQUE UM EDITOR EXPRESSOU OPINIÃO DIFERENTE DA SUA ESTÁ MUITO LONGE DE CONDIZER COM A VERDADE SOBRE ESTE ESPAÇO E SUA HISTÓRIA DESDE O INÍCIO ATÉ HOJE. ESPERAMOS QUE TODOS RESPEITEM A HISTÓRIA E OS OBJETIVOS DESSE ESPAÇO ASSIM COMO A OPINIÃO DE CADA UM, A FAVOR OU CONTRA ESTE OU AQUELE ASSUNTO,… Read more »

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
5 anos atrás

Galante o que eu gostaria de contribuir para esta discussão é que qual seria a real causa dos aditivos ao programa de modernização dos jatos AF-1/1A. Tu sabes que toda vez que o Juarez e o Organza intervém nestes casos é procurando pelo em ovo onde o ovo é o governo e o pelo é propina ou mal-versação do dinheiro público. É bem claro que o comentário dos dois parte nesta direção como sempre. Eu gostaria de contra-argumentar que a MB é uma instituição séria e que nem sempre aditivos são prêmios econômicos para contratantes ineptos ou contratados incompetentes para… Read more »

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Gilberto,

Mas não é que Sr. acabou de descrever todos os erros de planejamento da empreitada…. kkkkkkkk

O pior é que Sr. só foi capaz de faze-lo pq não entende nada de planejamento e enxerga isso como virtude, lastimável kkkkkkkk 😀

Todos os “acessórios” a mais descritos já estão previsto a mais de 5 anos para serem adotados em alguma força ou na própria MB. Se não estava listado para ser integrado, etc… isso é erro de planejamento, na verdade incompetência.

Como disse, o Sr. não entende nada de planejamento.

kkkkkkkk hilariamente riiiiiiiiidículo 😀

jairo boppre sobrinho
jairo boppre sobrinho
5 anos atrás

Srs

Apesar dos pesares, pelo menos estamos falando de modernização dos AF1 – de compra dos Gripens – bem melhor do que a pouco tempo, quando nada saia do papel.

Abs

fragatamendes
fragatamendes
5 anos atrás

Prezado GALANTE, nem precisa dizer que adorei as palavras do amigo.

___________________________________

COMENTÁRIO EDITADO. FAVOR NÃO FAZER PROVOCAÇÕES QUE PODEM VIRAR UMA BOLA DE NEVE.

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

__________________________________ _____________________________________ _____________________________________ PS AModeração que sido pontualíssima comigo, até o presente momento não se manifestou em relação aos adjetivos deste cidaão aí de cima. COMENTÁRIO EDITADO. A “MODERAÇÃO”, QUE SÃO OS EDITORES QUE TRABALHAM PARA MANTER NO AR TRÊS SITES E PUBLICAR UMA REVISTA TÊM COISAS MUITO MAIS URGENTES PARA DEDICAR O TEMPO DO QUE FICAR LENDO, EM TEMPO REAL, OS COMENTÁRIOS, OU “MODERANDO” BRIGAS DE MARMANJOS QUE DEVERIAM SABER SE COMPORTAR. POR EXEMPLO, PREFERIMOS DEDICAR ESSE TEMPO A PREPARAR NOVAS MATÉRIAS PARA OS SITES E AS REVISTAS, QUE SÃO AS COISAS QUE MAIS IMPORTAM. POR ISSO CONTAMOS COM… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Gilberto Rezende 1 de dezembro de 2014 at 17:10 # Gilberto eu vou me ater a responder em função de tu teres me citado no teu post. Galante o que eu gostaria de contribuir para esta discussão é que qual seria a real causa dos aditivos ao programa de modernização dos jatos AF-1/1A. Se tu sabes conta para nós, porque até agora nem a Marinha sabe. Tu sabes que toda vez que o Juarez e o Organza intervém nestes casos é procurando pelo em ovo onde o ovo é o governo e o pelo é propina ou mal-versação do dinheiro… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Corsario137 1 de dezembro de 2014 at 16:15 # Galante, Não corcordo e nem acho que isso seja argumento. Se os EUA gastam 1 trilhão de dólares em defesa é problema deles, aqui o dinheiro que vai pagar o contrato, seja de 1 real ou de 1 bilhão somos nós: eu, você, o Juarez, etc… E por o Brasil ser um dos que menos investe é que há tanta torcida a favor e contra certos investimentos que aos olhos do contribuinte, leigo ou não, são no mínimo duvidosos. Se partirmos desse princípio, não há necessidade nem de haver um fórum,… Read more »

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Matéria do Poder Naval (26 de Abril de 2011) Todos os fornecedores dos novos equipamentos já foram subcontratados pela EMBRAER, além disso, o levantamento das empresas capacitadas para executar o reparo dos equipamentos, que não serão modernizados, já está em fase final. Em 2013, o Esquadrão VF-1 recebe a primeira aeronave já modernizada, ficando assim melhor capacitado a cumprir sua missão: Interceptar e Atacar alvos aéreos e localizar, acompanhar e atacar alvos de superfície, a fim de contribuir para a Defesa Aeroespacial de Forças Navais. Os principais pontos do Programa de Modernização: Revisão Geral das aeronaves (PMGA); Novo radar com… Read more »

marciomacedo
marciomacedo
5 anos atrás

Juarez, o partido no poder não é pior nem melhor do que nenhum outro. Logo, com todo o respeito que tenho por você, você não deve dar a ficha acadêmica de ninguém como fez no seu último post a menos que possa prová-lo. Que bom que o Gilberto, um cara que se interessa por defesa, esteja à esquerda da maioria dos participantes do blog. Aliás, há muito tempo detalhes de programas de renovação de meios de defesa devem deixar de ser usado apenas para mostrar irritação com o atual governo, legítimo porque eleito democraticamente. Ou isso não é importante para… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Marcio, eu não dei a ficha acadêmica e, ele relata ela todo o dia aqui para nós, eu apenas relatei os fatos que tornaram corriqueiros a respeito da agremiação polticia que ele representa e que para o teu saber, com todo o respeito que tu merece, não me representa, eleita democraticamente(eu tenho sérias ´dúvidas disto e graças Deus a lei me permite duvidar apesar dos esforços para que isto não seja mais permitido) ou não.

Grande abraço

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Em nova matéria do Poder Naval (25 de maio de 2013) são citados os seguintes itens a mais (não citados na matéria anterior que postei acima) na modernização dos A-4 da MB: – Instalação do Radar Warning Receiver (RWR): possibilita à aeronave detectar e se evadir de ameaças, como mísseis e caças inimigos, o que aumenta a capacidade de sobrevivência da aeronave e a probabilidade de sucesso nas missões; – Instalação do 3º Rádio VHF: capacita a aeronave a operar seus dois rádios ROHDE SCHWARZ na transmissão de dados via data-link, enquanto permanece com a escuta dos órgãos ATC (Air… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Obrigado Basca, como eu havia comentado,o Gilberto faz leitura seletiva.

Grande abraço

Baschera
Baschera
5 anos atrás

O Programa de Modernização das Aeronaves A-4 da Marinha do Brasil, em seus primórdios: Comando da Marinha do Brasil DIRETORIA-GERAL DO MATERIAL DA MARINHA Bono dia 16 de Abril de 2009 A MB tem como uma de suas prioridades, o Programa de Reaparelhamento da Marinha, seja por intermédio de obtenções ou modernizações dos meios navais, aeronavais e de fuzileiros navais que compõem o Poder Naval. As aeronaves A-4 “Skyhawk” adquiridas do Kuwait em 27 de abril de 1998, denominadas AF-1/1A, mobiliam o Esquadrão VF-1, preenchendo uma lacuna até então existente na Esquadra Brasileira, como um vetor de interceptação e ataque… Read more »

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Houveram outros “aditivos” no transcorrer do tempo após os contratos iniciais (Contratos 02/2009 e 03/2009): 1) Modernização dos a-4 10/05/2013 Favorecido: EMBRAER S.A. Categoria de Despesa: 4 – Despesas de Capital Grupo de Despesa: 4 – Investimentos Modalidade de Aplicação: 90 – Aplic. Diretas (Gastos Diretos do Governo Federal) Elemento de Despesa: 39 – Outros Serviços de Terceiros – Pessoa Jurídica Processo Nº: 63003.000006/2009-13 Modalidade de Licitação: DISPENSA DE LICITACAO Inciso: 02 Amparo: LEI 8666 Referência da Dispensa ou Inexigibilidade: ART24/02 LEI 8666/93 Nº Convênio / Contrato de Repasse / Termo de Parceria / Outros: Detalhamento do Gasto Subitem da… Read more »

Baschera
Baschera
5 anos atrás

Errata: Onde se lê “A despesa abaixo está relacionada…” leia-se A despesa ACIMA está relacionada…

Sds.

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
5 anos atrás

Tentando mais uma vez colaborar, planejamento caro Organza não é algo imutável pode ser evolutivo ou adaptativo. O primeiro plano de modernização se deu dentro de certos pressupostos que eram: Um quantum de recursos que a MB sabia qual era. Para uma aeronave que iria mobiliar um NAe que esta na Esquadra para manutenção doutrinária que operaria até 2029 quando seria substituído pela primeira unidade do ProNAe. Dentro destes parâmetros limitados não se colocou todas as características modernizáveis possíveis e não se modernizou todas as células de A-4 disponíveis. Com a situação modificada já relatada do A-12 e a janela… Read more »

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Gilberto, hahaha mais é cada coisa que se escuta hj em dia… 😀 Primeiro que: “organza” é um tecido e Oganza é acontecimento, evento ou situação em Cha-kualy. Segundo que: Planejamento Eficiente e Responsável não se muda, pois ele é Eficiente e Resolve o que se tem que resolver pois pressupõe-se que ele, o Planejamento, teve origem em um Análise Criteriosa da situação e problemas, que por definição, tal analise é Correta e Assertiva. Terceiro que: se a MB não consegue entender conceitos como análise, classificação, planejamento e ações para execução me desculpe, mas quem perdeu a “Janela de Oportunidade”… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Moderação,,por favor aonde eu ofendio Gilberto, eu apenas repliquei cada paragrafo de forma educada, não adjetivei e não ofendi ningumé, desta vez. Grande abraço NOTA DOS EDITORES: A ADVERTÊNCIA ESTÁ CLARAMENTE REFERENCIADA QUANTO AO PORQUÊ. HÁ DOIS COMENTÁRIOS SEGUIDOS SEUS QUE FORAM EDITADOS, CADA UM POR UM MOTIVO QUE SINALIZAMOS. RELEIA E PERCEBERÁ. SERÁ QUE, AO INVÉS DE CONTINUAR RECLAMANDO DA MODERAÇÃO, DÁ PRA VOCÊS NOS AJUDAREM A GASTAR MENOS TEMPO EDITANDO, ADVERTINDO, EXPLICANDO, EVITANDO BRIGAS INÚTEIS QUE DESVIAM DO FOCO, PARA QUE GASTEMOS NOSSO TEMPO COM O QUE REALMENTE IMPORTA? É SIMPLES: RESPEITEM AS REGRAS DO SITE E FOQUEM… Read more »

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
5 anos atrás

O organza foi proposital, um tecido fino e feito de seda combina mais do que qualquer dialeto ou língua obscura que referiste, e situações teimoso mudam. Planejamento imutável é só para vidente ou onisciente. O Planejamento Naval é por definição de longo prazo e mutável. Com compras de oportunidade, acidentes nos meios operativos, mudança de humores e recursos disponíveis ao sabor dos ventos que sopram acima da cadeia hierárquica até a cadeira da Presidenta-em-Chefa; passando pelo Ministérios da Defesa, Planejamento, Fazenda, Congresso Nacional e o próprio Almirantado. Organizacionalmente a MB sempre foi a instituição precursora e mais avançada deste país,… Read more »

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás

Prezado Juarez,

Não tenho como comentar sobre as razões deste termo aditivo. Porém, sugiro que procure nos meus comentários a partir de março deste ano,sempre que falava do AF-1 . Lá está a resposta.

Abraços

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Editores…

Por favor não me coloquem no meio disso.

Minhas réplicas em nenhum momento foram políticas, ofensivas ou mesmo pejorativas no pleno pessoal de forma direta ou indireta.

Usei de recursos e termos direcionados ao atual estado da instituição MB que Eu percebo como deficiente e claro, isso é uma opinião que qualquer um pode discordar me ofendendo pessoalmente ou não.

Mas não vou chegar nem perto de sofrer de calundú por isso… tenho bastante confiança em minhas capacidades argumentativas e principalmente semânticas para poder entrar e tb sair de qualquer peleja sem ter que baixar o nível.

Grande Abraço.

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Gilberto, colocando em perspectiva, acho que as “justificativas” sobre o que a MB faz, deixa ou deveria fazer já deu e pode ser retroanálisada nos sucessos e conquistas dos últimos 15 anos. O que se traduz em praticamente nada, a não ser a substituição de alguns vetores aéreos ineficientes por novos, modernos e eficientes, mas mesmo assim eles não trouxeram um aumento significativo na capacidade operativa da Força. Fora uma compra ou outra de oportunidade, foram adquiridos passivos que se encontram hj imobilizados a “espera” de atualizações e verbas para serem efetivamente operacionais. Sem falar na frota em processo de… Read more »

Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

Prezados, boa tarde. Creio que alguns comentários aqui expostos, sobre o aditivo de contrato da modernização dos caças A-4, podem dizer mais do que realmente dizem. É de conhecimento geral (pelos frequentadores do blog) que os foristas seguem diversas linhas “econômicas/políticas/paridárias”. Também não é surpresa que algumas pessoas valorizam muito mais a sua postura “econômicas/políticas/paridárias” do que a própria existência da nação brasileira, servindo o país muito mais para a consolidação de suas vertentes “econômicas/políticas/paridárias” do que uma pátria propriamente dita. Exemplos de pessoas que assim pensam são mostrados de forma cotidiana pela mída (como das tais “personalidades” que deixariam… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Maurcio, explica para mim por favor, que são os trolls da rede, pois como tenho pouco conhecimento da área de informática, seria bastante inetressante que tu clareasse para mim
Fico no teu aguardo.

Grande abraço

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Luiz Monteiro 2 de dezembro de 2014 at 13:19 # Prezado Juarez, Não tenho como comentar sobre as razões deste termo aditivo. Porém, sugiro que procure nos meus comentários a partir de março deste ano,sempre que falava do AF-1 . Lá está a resposta. Abraços Comandante me perdõe, talvez eu não tenha sido claro, o que nós estamos questionado é quanto a clareza dos valôres publicados na inexibilidade, pois aparecem valôres em dólares americanos e após em reias, porém as cotações não fecham. Dentro das possibilidades do amigo, seria interessante caso o senhor tenha acesso ao ordenador desta despesas e… Read more »

MO
MO
Reply to  juarezmartinez
5 anos atrás
juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Caro Mauricio eu vou tomar a liberdade de dividir teu post para poder comentar melhor de forma pontual, caso tu não concordes fique a vontade para solicitar a moderação que o edite; Mauricio Silva 2 de dezembro de 2014 at 15:15 # Prezados, boa tarde. Creio que alguns comentários aqui expostos, sobre o aditivo de contrato da modernização dos caças A-4, podem dizer mais do que realmente dizem. Aqui eu divirjo da tua opinião, não há nenhum tipo de segundas intenções ou fogo amigo dentro dos questionamentos a respeito dos aditivos ou do todo do contrato, e sim tão somente… Read more »

Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

Prezado Juarez. Meus comentários não são dirigidos a ninguém especificamente, mas para todos em geral, porque vez por outra, mesmo com a melhor intenção, todos podem deixar a “emoção falar mais alto”, pondo os “brios” na frente do bom senso. Para cada um, pode haver um “monento de vestir a carapuça” e usar a auto crítica de forma construtiva, reconhecendo alguns “exageros” desnecessário. Ninguém é perfeito. Como faço parte do grupo, não posso me colocar “acima da lei”, pois encorro nos mesmos erros. Dessa feita, acusar nominalmente quem quer que seja seria da minha parte um fútil (e inútil) exercício… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Com relação a termo “Troll de rede”, tenho certeza que você, como usuário da internet tem pleno conhecimento do que quer dizer.

Caro Maurício, realmente eu li a minha pergunta e ela ficou dúbia.

A pergunta correta é:

Dada a minha dificuldade em perceber e a pouca sensibilidade nestes temas ligados a internet eu gostaria que identificasses o referido “troll de rede”, até para eu possa tomar cuidado com ele.
De antemão lhe agradeço a ajuda.

Grande abraço

Mauricio Silva
Mauricio Silva
5 anos atrás

Prezado Juarez. Com relação ao termo “Troll de Rede” (Network Troll) tem mais haver com o comportamento de um forista do que propriamente uma “pessoa” em si. Seria alguém que numa determinada discussão faz uso de polêmicas não aderentes ao tema, usa termos inadequados e agressivos aos demais foristas, não cumpre as regras de conduta do blog, insiste em publicar temas inadequados a discussão corrente, promove discussões pessoais entre dois ou mais foristas, entre as situações mais óbvias. Há “Trolls” mal intencionados e profissionais (pessoas pagas por grupos organizados ou mesmo partidos políticos para “martelar” sempre a mesma temática, independentemente… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
5 anos atrás

Ok mas ficaste devendo o nome do dito cujo que identificastes.

Grand e abraço

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás

Prezados,

Segue abaixo o link da notícia divulgada pela IHS Jane’s 360:

http://www.janes.com/article/46533/brazil-delays-a-4-aircraft-upgrade-programme

MO
MO
Reply to  Luiz Monteiro
5 anos atrás
Leonardo A.P.
Leonardo A.P.
5 anos atrás

Agora que não entendi nada mesmo. A notícia do Janes informa que o contrato foi reduzido de US $ 107 Mmilhões para US $ 50. É isso mesmo?

Luiz Monteiro
Luiz Monteiro
5 anos atrás