Home Marinha do Brasil Ministro Jaques Wagner renegocia cronograma de construção do ‘Riachuelo’

Ministro Jaques Wagner renegocia cronograma de construção do ‘Riachuelo’

695
11

S-BR-copyright-DCNSbis

Roberto Lopes

Editor de Opinião da Revista Forças de Defesa

A renegociação do cronograma de construção do submarino Riachuelo (S40), que implicará em um retardamento da entrega do navio à Marinha e numa dilatação dos prazos de pagamento à empresa Itaguaí Construções Navais (joint venture da empreiteira brasileira Odebrecht com o estaleiro francês DCNS), é o principal resultado da visita de três dias do ministro da Defesa do Brasil, Jaques Wagner, à França.

O S40 é o primeiro navio da classe francesa Scorpene a ser construído no município fluminense de Itaguaí, dentro do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB).

O navio já teve sua data de prontificação postergada duas vezes – de 2015 para 2017, e depois de 2017 para 2018 –, e agora deve ser alvo de um novo adiamento. A expectativa, agora, é de que a entrega desse submarino ao setor operativo da Marinha só aconteça em 2019 ou 2020.

Tantas revisões de cronograma referentes à produção dos navios classe Scorpene, forçam os chefes navais brasileiros a aprofundar seus estudos no sentido de esticar a vida útil dos submarinos classe IKL-209, de origem alemã, que formam, hoje, a espinha dorsal da Força de Submarinos da Esquadra.

Segundo o Poder Naval pôde apurar, os almirantes examinam a conveniência de apressar a remotorização de alguns submarinos classe IKL, e até de fazer essa modernização na Alemanha, de forma a que o serviço seja realizado com maior rapidez.

Outra medida em estudos é dar baixa em um IKL que esteja mais desgastado, como forma de economizar os gastos com manutenção.

Cronograma Prosub

Desembolsos para o pagamento do Programa de Submarinos da MB

Este era o cronograma original de pagamentos para o Prosub. Com os cortes impostos pelo Governo, as parcelas provavelmente terão de ser renegociadas.

  • 2009- Desembolso: R$ 2,108 bilhões (€ 753 milhões) Contrapartida da União
  • 2010- Início da construção do estaleiro e da Base Naval (até 2014)
  • Elaboração do Projeto dos submarinos convencionais
    Desembolso: R$ 2,314 bilhões (€ 826 milhões)
  • 2011- Início da construção do 1º submarino convencional (entrega em 2014)
    Início do projeto do submarino de propulsão nuclear (em projeto até 2014)
    Desembolso: R$ 2,165 bilhões (€ 773 milhões)
  • 2012- Desembolso: R$ 2,333 bilhões (€ 833 milhões)
  • 2013- Início da construção do 2º submarino convencional (entrega em 2017)
    Desembolso: R$ 2,315 bilhões (€ 827 milhões)
  • 2014- Entrega do estaleiro e da Base Naval
    Desembolso: R$ 1,769 bilhão (€ 632 milhões)
  • 2015- Entrega do 1º submarino convencional
    Conclusão do projeto do submarino de propulsão nuclear
    Início da construção da propulsão nuclear (até 2020)
    Início da construção do 3º submarino convencional (entrega em 2019)
    Desembolso: R$ 982 milhões (€ 351 milhões)
  • 2016- Início da construção do submarino de propulsão nuclear (até 2018)
    Desembolso: R$ 905 milhões (€ 323 milhões)
  • 2017- Entrega do 2º submarino convencional
    Início da construção do 4º submarino convencional (entrega em 2021)
    Desembolso: R$ 832 milhões (€ 297 milhões)
  • 2018- Desembolso: R$ 783 milhões (€ 280 milhões)
  • 2019- Entrega do 3º submarino convencional
    Desembolso: R$ 665 milhões (€ 238 milhões)
  • 2020- Conclusão da construção da propulsão nuclear
    Desembolso: R$ 555 milhões (€ 198 milhões)
  • 2021- Entrega do 4º e último submarino convencional
    Entrega do submarino de propulsão nuclear
    Desembolso: R$ 440 milhões (€ 157 milhões)
  • 2022- Desembolso: R$ 189 milhões (€ 67 milhões)
  • 2023- Desembolso: R$ 125 milhões (€ 45 milhões)
  • 2024- Desembolso Final: R$ 254 milhões (€ 91 milhões)

TOTAL– R$ 18,733 bilhões (€ 6,691 bilhões), que deveriam ser pagos pelo Tesouro até 2029.

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
thomas_dw
thomas_dw
5 anos atrás

Os Submarinos nao foram todos recem modernizados com torpedos mk48 e atualizados por uma empresa dos EUA ?

thomas_dw
thomas_dw
5 anos atrás

e fica claro que os Scorpene nao serao adicionados aos IKL mas substituirão eles, ficando com 4 Scorpene e 1 IKL e nao 4 Scorpene e 5 IKL.

daltonl
daltonl
5 anos atrás

Thomas… os submarinos passaram pelo PMG e adicionalmente receberam sistema de combate capacitado a disparar o MK 48, mas, tal sistema pode ser instalado mesmo se o submarino não estiver passando por manutenção mais complexa, apenas pode aproveitar-se a ocasião para instalar tal sistema. Um PMG envolve muito trabalho e até 3 podem ocorrer durante a vida útil de um “209”. O Tupi está no final se é que ainda não terminou seu segundo com o objetivo de estender a vida útil por cerca de 9 anos o que em teoria permitiria a ele permanecer em serviço até 2024, quando… Read more »

thomas_dw
thomas_dw
5 anos atrás

considerando se o uso deveriam durar até mais do que 35 anos, de qquer forma, pode se ver que estamos entrando de novo no ciclo de 7 a 10 anos entre entregas , quando chegarmos a 2030 vamos ter 5 fragatas e 3 SSK.

O Sao Paulo e o submarino nuclear sao realmente um delírio orçamentário.

Iväny Junior
5 anos atrás

Entubou bonito.

Iväny Junior
5 anos atrás

Entuboscorpene Displacement: 1,565 tonnes (1,725 short tons) (CM-2000) 1,870 tonnes (2,060 short tons) (AM-2000) 2,000 tonnes (2,200 short tons) (S-BR)[1] Length: 61.7 m (202 ft) (CM-2000) 70 m (230 ft) (AM-2000) 75 metres (246 ft) (S-BR)[1] Beam: 6.2 m (20 ft) Draught: 5.4 m (18 ft) Draft: 5.8 m (19 ft) Propulsion: Diesel-electric, batteries, and AIP Speed: 20 knots (37 km/h) (submerged) 12 kn (22 km/h) (surfaced) Range: 6,500 nmi (12,000 km) at 8 knots (surfaced) 550 nmi (1,020 km) at 5 knots (submerged) Endurance: 40 days (compact) 50 days (normal) 50+21 days (AIP) Test depth: >350 metres (1,150 ft)… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
5 anos atrás

Quem quer ter e operar submarino nuclear, desenvolve a própria tecnologia, não compra de terceiros.

Andre Luis
Andre Luis
5 anos atrás

Nova notícia confirma a paralisação das obras na nova base de submarinos. “Outra iniciativa cujos repasses estão praticamente parados é a que prevê a implantação de estaleiro e base naval para construção e manutenção de submarinos convencionais e nucleares. Dos R$ 1,1 bilhão autorizados pela Lei Orçamentária para a ação, apenas 8% foram desembolsados até abril (R$ 89 milhões). O valor inclui os restos a pagar pagos. No ano passado, R$ 776,4 milhões já haviam sido aplicados na iniciativa no mesmo período. – See more at: http://www.contasabertas.com.br/website/arquivos/11247#sthash.5EE5wgrT.dpuf

a.cancado
a.cancado
5 anos atrás

É, pelo jeito, o tal do ‘PROSUB’ JÁ ERA…Aliás, eu disse que isso ia acontecer, e fui cruel e implacavelmente insultado e ofendido por isso…
TODOS os tais dos ‘PROs’ deste governo acabam assim…A não ser o ‘PROLULA’ e o ‘PROPT’, que fizeram do primeiro, um patife safado, um demagogo populista mentiroso, corrupto e essencialmente desonesto, um dos homens mais ricos do país,e do segundo, uma quadrilha de meliantes profissionais, o maior partido político do país.

a.cancado
a.cancado
5 anos atrás

Talvez, se tivesse sido mantido o acordo original já firmado com a Thyssen, o primeiro Typ 214 já estivesse em operação.
Mas isso fica para o AE Moura Neto pensar, enquanto curte sua aposentadoria no conforto de seu apartamento de frente para a praia de Copacabana…

daltonl
daltonl
5 anos atrás

Também não aprovo o governo que aí está, mas, o PROSUB está sofrendo atrasos que até mesmo eu previ que sofreria, aliás, como programas navais por exemplo estão sofrendo atrasos e consequente aumento de custos na Índia, Austrália, EUA e por aí vai ! Construir submarinos aqui foi uma grande ideia já pensada décadas atrás e permitirá possivelmente que submarinos não precisem ter a vida estendida muito além de 20 anos, ou seja, será possível contar com submarinos mais novos mantendo a base industrial e efetuando manutenções complexas também. Não sei afirmar se o acordo com alemães seria melhor do… Read more »