Home Data Comemorativa Dia das Operações, Marinha do Brasil

Dia das Operações, Marinha do Brasil

673
27

Dia das Operações

“DIA DAS OPERAÇÕES”

A data escolhida para celebrarmos o dia das Operações é 19 de agosto. A data nos remete à criação da “Esquadra de Evoluções”, em 1884, quando nossos marinheiros guarneciam rústicos navios a vapor, enfrentando as intempéries da natureza e indo aos limites das suas capacidades. Àquela época, os Oficiais e Praças faziam uso de escassos recursos náuticos, reforçados por suas qualidades de bons marinheiros, para fazer operar suas belonaves nos mares e rios.

Muito diferente da época da gênese da “Esquadra de Evoluções”, hoje, nossa Esquadra se adestra e opera em missões no mar empregando uma gama de meios distintos, sejam eles de superfície, submarinos, aeronavais ou de Fuzileiros Navais, aos quais foram acrescidas modernas estruturas de adestramento e de Comando e Controle.

Aos militares engajados nas Operações, que costumamos chamar de Operativos, apresentamos nossos cumprimentos por suas atividades operativas a bordo de nossos Navios, Aeronaves, Estados-Maiores e Centros de Adestramentos. Aos Operativos do passado, os nossos sinceros agradecimentos pelo sólido legado que nos foi deixado.

Orgulhai-vos OPERATIVOS! BZ!

DIVULGAÇÃO: Marinha do Brasil, via Facebook

27
Deixe um comentário

avatar
24 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
NarcisoKnightmarujoDanilo JoséWagner Figueiredo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
john paul jones
Visitante
john paul jones

Acho que em breve veremos alguma fragata americana fazendo uma evolução dessas na MB …..

Depois do Sirocco façam as suas apostas: Arleigh Burke ou OHP ???.

JPJ (que é o nome de uma Arleigh Burke rs ….)

MO
Membro

opa o JPJ é o DDG 53

john paul jones
Visitante
john paul jones

ha ha ha ha

será que o novo CM está nos US pra trazer esta noticia ??

Airacobra
Visitante
Airacobra

Algo me diz que essa “visita” do Charlie Mike aos US tem uns OHP debaixo da manga, só resta saber se virão pelados ou ja que o CM foi pessoalmente “desenrolar” vai que vem uns containers de essm na proa à la OHP australopitecas parafraseando o nosso querido MO, se bem que tambem daria pra colocar uns hapoons/exocets transversais na proa rente à antepara da superestrutura.

XO
Visitante
XO

Prezados, o CM esteve aqui na CNBW na segunda… comentou que teria uma conversa com o CNO, mas não falou mais nada… é como eu havia escrito antes, daqui não saíram subsídios para aquisição de meios, mas sabe lá… de qualquer forma, não acredito em nada tão sofisticado como Arleigh Burke…abraço a todos

ABELPAUPERIO
Visitante
ABELPAUPERIO

Duvido, infelizmente! Não temos dinheiro para operar as Arleigh Burke, suas turbinas consomem muito e não tenho certeza de termos autorização do Congresso Americano e do DoD para utilizarmos o Aegis.
AS Oliver Hazard Perry, estão bem gastas e sem lançadores verticais. Para que elas naveguem seria necessária uma extensa reforma.
Ou seja as duas custam caro e não dispomos de tempo e principalmente dinheiro.
As KDX III Coreanas, mesmo tendo um desenho muito semelhante, não mais baratas para operar e manter?

Dalton
Visitante
Dalton

A US Navy precisa desesperadamente de cada um dos seus 62 Arleigh Burkes e mesmo os mais antigos são justamente os mais capazes para defesa contra mísseis balísticos enquanto os mais novos com helicópteros orgânicos são os mais adequados e usados para defesa dos NAes. Apenas as OHPs estão à venda e algumas que já foram descomissionadas já estão sendo preparadas para Taiwan que já opera esta classe de navios construídos localmente e adaptadas para as necessidades de lá. São navios com em média 30 anos que servirão bem Taiwan e mesmo outras marinhas que não exijam tanto de seus… Read more »

marujo
Visitante
marujo

Dalton, você vê alguma possibilidade da visita do CM aos Estados Unidos resultar na aquisição de navios de contra-minagem e de algum anfibio?

Joker
Visitante
Joker

Acho que as OHP com aqueles lançadores nao-penetrantes de ESSM e misseis Harpoon, dariam um bom caldo pra MB.

Juarez
Visitante
Juarez

Já cantei esta pedra JPJ, as OHPs são, hoje, para quem está como nós, com o cartão de crédito no límite e sem din din na carteira, a melhor opção, evidentemente que será necessários passar antes na “Chip Foose Navy Garage” para fazer uma girica, recolocar os lançadores Harpoon e o lançador de proa.
Pronto, teremos uma escolta com um radar que enxerga, um sonar que escuta e um canhão que atira de verdade, além do melhor de tudo , na minha modesta opinião de metido em assuntos de marinheiros:

A operação full dos SH 60 da marinha.

Grande abraço

Dalton
Visitante
Dalton

Não marujo…pelo simples fato da força anfíbia da US Navy estar abaixo do mínimo necessário algo que deverá ser resolvido apenas dentro dos próximos 4 anos e mesmo assim ficará dentro do mínimo. O plano inicial de retirar 2 navios contemplava que os mesmos iriam para à reserva e não disponibilizados para venda. Quanto aos navios de guerra de minas, existem apenas 11 da classe Avenger que são bem maiores que os que a marinha brasileira opera para começar e mesmo assim conforme já anunciado deverão ser retirados à partir de 2019 quando mais dos LCSs forem sendo incorporados e… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Juarez…

os “harpoons” eram lançados pelo mesmo lançador de
proa que também lançava os SM-1s, a capacidade máxima era de 40 mísseis sendo 36 SM-1s e 4 harpoons no caso de todos os 40 mísseis serem estocados no paiol abaixo do lançador.

Não está sendo contemplada a reinstalação do lançador
nas OHPs à venda, nada impede que Taiwan por exemplo
faça algumas adaptações, mas, no caso da marinha brasileira ter algum interesse pelas OHPs seria apenas um tapa buraco para outros 10 anos e não penso que valeria investir muito mais nelas.

abs

Juarez
Visitante
Juarez

Dalton, eu não sei seu sonhei(em funçao da idade isto costuma acontecer) que eu vi uma foto de uma OHP com lançadores a meia nau, será que eu andei bebendo vinho estragado???

Grande abraço

Airacobra
Visitante
Airacobra

XO, bom dia, se for adquirido algo, ja que não sairam subsidios daí como citado, pode ser que seja por FMS, algo me diz que serão anunciadas umas 4 OHP após o regresso do CM ao Brasil.

Dalton
Visitante
Dalton

Juarez…

com certeza não foram OHPs da US Navy, provavelmente
você tenha visto fotos das OHPs de Taiwan que utilizam um
míssil diferente do harpoon em lançadores na superestrutura.

abraços

XO
Visitante
XO

Airacobra, sim, se de fato houver a aquisição, será via FMS… temos uma divisào na CNBW que trabalha especificmante com o programa… de qualquer forma, por enquanto, não existe nada sobre essa possibilidade no meu nível de conhecimento… abraço…

Airacobra
Visitante
Airacobra

Obrigado XO,
Estou em posição de sentido ansioso aguardando boas noticias

Octávio Reis
Visitante
Octávio Reis
guilherme
Visitante
guilherme

Ja defendi as OHP aqui, porem aparentemente estão sem lançadores SAM. Creio eu que esse seria um problema relativamente fácil de se resolver não? Se bem que eh bem capaz de adquirirmos as OHP sem lançadores mesmo e fica por isso mesmo.

guilherme
Visitante
guilherme

Lembrando que foi uma OHP que lutou bravamente com o Outubro Vermelho! rsrsrs

MO
Membro

Ops USS Reuben James – FFG 57, a qual tenho o buneu !!!!!!!!!!!!!!!

Wagner Figueiredo
Visitante
Wagner Figueiredo

Entrando nesse assunto …não seria melhor pegar as alemães… Já que a merkel ta por aqui e acho q tem umas Bremen lá estocadas??? PS: não entendo muito do assunto…só um hobby que tenho pela área militar..rsrs..abraço

Danilo José
Visitante
Danilo José

Será, Lembra daquela vez que a US NAVY ofereceu os Destroyer com Deck para Heli, se não me engano eram 3 da Classe Arleigh Burke, seriam estas a serem possivelmente enviadas a MB ? o que os rumores dizem ?

marujo
Visitante
marujo

Obrigado pela resposta, Dalton.

Knight
Visitante
Knight

A MB comemorando o Dia da Operacionalidade é o mesmo que se a FAB comemorasse o Dia do Caça de 5ª Geração…

Narciso
Visitante
Narciso

Deveríamos fazer como fazíamos no século XIX, ir a uma empresa estrangeira e fazer um pedido de navio com nossas exigências e que seja construído lá. É claro que as nossas empresas não tem capacidade para tocar projetos complexos. A única forma que uma marinha de águas marrons pode ameaçar uma marinha de águas azuis é com submarinos, não precisa ser nuclear, diesel-elétricos modernos e em boa quantidade são suficientes, helicópteros ASW e ASuW são melhores do quê ”caças” que nada mais são que aviões de ataque dos anos 60, corvetas operacionais são melhores do quê um porta-aviões que vive… Read more »