Home Divulgação Corveta Barroso realiza resgaste de 220 migrantes no Mar Mediterrâneo

Corveta Barroso realiza resgaste de 220 migrantes no Mar Mediterrâneo

930
27

Corveta Barroso (V-34)

Nesta sexta-feira, 4 de setembro, cerca de 13h30 hora de Brasília (18h30 na Itália), a Corveta “Barroso” da Marinha do Brasil, encontrava-se navegando no Mar Mediterrâneo, a 170 milhas da terra mais próxima, Sicília, Itália, com destino à cidade de Beirute (Líbano), quando recebeu um comunicado do Centro de Busca e Salvamento Marítimo (MRCC) italiano, por meio do sistema automático de comunicações do serviço internacional de Busca e Salvamento, sobre a existência de uma embarcação com risco de afundar com cerca de 400 migrantes, com destino à Europa.
O MRCC solicitou ao navio brasileiro que se aproximasse da posição conhecida da embarcação, a cerca de 150 milhas da terra mais próxima, Peloponeso, Grécia, tendo o navio chegado ao local após uma hora de navegação.

Dois Navios-Patrulha italianos de pequeno porte se juntaram à cena de ação e, tendo em vista a impossibilidade desses navios receberem os migrantes a bordo, a Guarda Costeira italiana solicitou o apoio da Marinha do Brasil para efetuar o resgate e o posterior transporte para o porto italiano de Catânia. O Comandante da Marinha do Brasil prontamente autorizou a prestação desse apoio, a fim de salvaguardar a vida daquelas pessoas.

No momento, a transferência dos migrantes para a Corveta brasileira acaba de ser completada, tendo sido recebidas 220 pessoas, dentre os quais 94 mulheres, 37 crianças e 4 bebês de colo, muitos deles extremamente debilitados. No local, já é noite, porém o mar apresenta-se calmo, facilitando a operação em curso.

A Corveta “Barroso” saiu em 8 de agosto do Rio de Janeiro para substituir a Fragata “União” na Força-Tarefa Marítima da Nações Unidas (FTM-UNIFIL) no Líbano, a fim de atuar como Navio Capitânia do Comandante da Força-Tarefa, cargo esse exercido por um Almirante brasileiro desde 2011, e realizar tarefas de interdição marítima e capacitação da Marinha libanesa.
De projeto e fabricação nacionais, a corveta é um navio de 103,5 m de comprimento e 2.400 toneladas (a plena carga), com autonomia para permanecer por 30 dias em missão. Sua velocidade nominal máxima, com turbina a gás, é de 30 nós, e seu raio de ação, com velocidade de 12 nós, é de 4.000 milhas (ou 7.200 km).

Com uma tripulação de 191 militares a bordo, o navio permanecerá no Líbano até fevereiro de 2016. Assim que a Corveta “Barroso” assumir a missão, a Fragata “União” retornará ao Brasil.

DIVULGAÇÃO: Marinha do Brasil

27
Deixe um comentário

avatar
21 Comment threads
6 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
FranklinFernando "Nunão" De MartiniHildeliano Alves da SilvaMOXO Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Guilherme Poggio
Editor
Noble Member

Dois Navios-Patrulha italianos de pequeno porte se juntaram à cena de ação e, tendo em vista a impossibilidade desses navios receberem os migrantes a bordo, a Guarda Costeira italiana solicitou o apoio da Marinha do Brasil para efetuar o resgate e o posterior transporte para o porto italiano de Catânia.

Uma Niterói teria mais condição de abrigar uma quantidade de náufragos tão grande quanto esta. Trata-se apenas de uma questão de porte da embarcação.

Lyw
Visitante
Lyw

Excelente ação da valente corveta Barroso. Única de sua espécie, deverá ser condecorada pelo cumprimento dessa honrosa missão, que pode não ser uma épica batalha naval, mas uma ação que salvou mais de duas centenas de vidas, o que pra mim tem inestimável valor.

O dever da Barroso foi cumprido, resta saber o que se sucederá às pobres pessoas resgatadas.

Franklin
Visitante
Franklin

Obrigado pela menção do referido ato. Foi um marco nas nossa vidas, realizando com êxito o resgate desses refugiados. Todos foram muito bem recebidos pela Itália, dando uma nova esperança aqueles refugiados.

João Filho
Visitante
Member
João Filho

Right place, right time.

aericzz
Visitante
aericzz

Ei galante, tá rolando no ZAP várias fotos do convoo com os refugiados, te interessa??? tens zap?

João Filho
Visitante
Member
João Filho

Navios de guerra da China no Alaska…

Chinese navy ships entered U.S. waters off Alaskan

http://www.cnn.com/2015/09/04/politics/china-ships-alaska-us-waters/index.html

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

Aericzz,

Acabamos de publicar nova matéria com fotos do resgate, divulgadas hoje pela MB.

Wellington Góes
Visitante
Member
Wellington Góes

Bravo Zulu à tripulação da CV-35, bem como a prontificação da MB. Uma pena é ver a principal rede de comunicação neste país, dar mais ênfase as ações benevolentes de outros países. Lamentável, pois atos como estes, praticados por brasileiros mundo a fora, deveriam ser citados corriqueiramente como exemplos a serem seguidos, mas nossa imprensa teima em menosprezá-los.

daltonl
Membro
Member
daltonl

Wellington… não querendo desmerecer o papel da Barroso, CV 34 mas, note que o navio estava em transito e não tinha como missão resgatar pessoas do mar, nem mesmo avistou o barco apenas atendeu o pedido dos italianos já que os navios próximos eram pequenos demais para dar conta de tantas pessoas,outros teriam feito a mesma coisa. As nações mais diretamente envolvidas como a Itália por exemplo tem resgatado rotineiramente um número muito maior de pessoas e tem concedido asilo à tais pessoas enquanto foi por pura sorte que a Barroso estivesse próxima e pudesse auxiliar no resgate. Não é… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Member
Wellington Góes

Daltonl, não digo da imprensa do mundo todo, mas da nossa imprensa, falando das ações do nosso pessoal, do que fazemos e podemos fazer no mundo que não apenas futebol (que hoje se já conseguiram a destreza de resumirem a um único jogador, lamentável). Este é apenas mais um de muitos fatos ocorridos e que pouco se dá atenção, por parte da nossa imprensa, a ações do nosso pessoal. Durante o ocorrido no terremoto que devastou o Haiti, os repórteres da Globo, por exemplo, relatavam mais o que as forças dos EUA estavam enviando e transitando por lá, do que… Read more »

daltonl
Membro
Member
daltonl

Wellington… entendi perfeitamente que você estava referindo-se à Globo, não sei se outras emissoras enalteceram mais o caso da Barroso, mas, não muda o fato de que não foi nada de extraordinário ainda mais se comparado com o que está sendo feito por outras nações diretamente envolvidas na questão. A US Navy constantemente retira pessoas de todos os oceanos e mares do mundo até pelo número maior de navios, mas, lá também não há grande repercussão na mídia talvez porque seja algo mais comum para eles. Quanto ao Haiti a mesma coisa, o fato de já estarmos lá,não muda o… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Member
Wellington Góes

Daltonl, precisamos de bons exemplos e quando temos a oportunidade de mostrá-los, mostrar que temos gente fazendo isto mundo a fora, preferimos evidenciar os bons exemplos dos outros, este é o ponto. Resumo da ópera, o tipico complexo de vira-latas. Aposto com você que há sim repercussão na mídia estadunidense quando o pessoal de suas forças participam de qualquer ação deste tipo. Uma coisa é o resgate eventual de tripulantes e pessoas em perigo no mar (qualque que seja), outra coisa é atuação quando envolve um assunto de comoção mundial, como está sendo o caso em questão. Foi-se o tempo… Read more »

MO
Membro

Oi Welington, acho (achismo) que nossa imprensa pouco esa se importando se estamos no libano e teno cá minhas duvidas se sabem, e se sabem se interessam por isso, infelizmente estamos em um pais que para maioria da população pouco importa isso, se preucupa com isso ou saiba que o libano é algo mais da ‘Cidade” que veio o turco arabiano da loja do Kibe e Esfiha … Isso meu caro, vai ser difícil mudar aqui, com a banalização progressiva dos estudos e racicínio local logo, alguem deve ter cutucado alguem na redação da midia alguem deve ter cutucado o… Read more »

daltonl
Membro
Member
daltonl

Wellington… o que não entendo é o seguinte: o que você esperava que a Rede Globo fizesse mais do que fez ? Inserções durante a programação normal com imagens do resgate e comentários de atores “globais” ? Faria alguma diferença ? Seria algo permanente na memória das pessoas ? Do jeito que vejo, retirar pessoas do mar é uma obrigação de todo e qualquer marinheiro honrado e foi o que nossos marinheiros fizeram à pedido dos italianos que não dispunham de uma embarcação grande o suficiente no momento e só poderiam dar conta de metade. A Barroso imediatamente atendeu a… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Member
Wellington Góes

Esquece Daltonl, você ainda não entendeu, este caso é apenas um de outros.

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Brasileiro no geralzão não tem menor idéia do seja metodos e processos… na verdade brasileiro, no geralzão de novo, não sabe o que é discutir uma ideia. Qualquer tentativa de se fazer isso se transforma em torcida, emoção e ações com argumentos “justificativos” estritamente passionais, enfim, Brasil. Querem dar bons exemplos? – Em uma única palavra: TRANSPARÊNCIA E não existe nenhuma instituição melhor preparada institucionalmente para isso que as FFAA, basta querer. Propaganda, Jornal Nacional e blá blá blá isso é coisa pra político, ou melhor, politiqueiro. Uma boa doze de transparência irá alimentar o banco de dados de pessoas… Read more »

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Ps.: é muito bom ver como o assunto Defesa está tomando o interesse de uma molecada nova no Brasil… apesar de ainda ser muuuuuuito pequeno esse número, mas sinto uma presença maior de uma pirralhada adolecente maior do que quando eu o era. E o mais incrível, é que o interesse vem do fato deles serem Gamers.

Grande Abraço.

daltonl
Membro
Member
daltonl

De fato, não consegui entender à “falha” da Rede Globo, em não promover os feitos do governo brasileiro ao redor do mundo, para motivar os jovens, mas, também não consigo ver o Brasil em posição de destaque na lista dos países que estão seriamente engajados em tais feitos. Quanto a “valorização do fútil” o mesmo é válido para qualquer outra nação, infelizmente entre os mais jovens e não há nada que uma CBS possa fazer à respeito por exemplo. O que precisamos é de um governo sério, emprego, saúde, educação ,desenvolvimento e tudo o mais ,isto sim é fundamental para… Read more »

MO
Membro

Pq caro Dalto, na otica deles isto é coisa que não interessa a ninguem … por isso

isso merecia um profissao reporter, globo reporte, especial e tals, mas …

XO
Membro
XO

Nao gosto da Globo, mas pelo menos eles fizeram uma boa reportagem com o NAsH Dr. Montenegro ( foi um Globo Reporter)… mudando de assunto a Phoenix e o Amendoeira receberao a Ordem do Merito de Defesa… BZ…

Hildeliano Alves da Silva
Visitante

Meus caros colegas do portal, gostaria de saber se é possível uma matéria que traga mais sobre a Corveta Barroso V34. Visito com frequência o site: http://www.naval.com.br e leio os comentários feitos aqui, sobre as compras de oportunidade da nossa gloriosa Marinha do Brasil, da qual tive a honra de servir, no Quartel de Marinheiros, na Penha, e no NAS – Núcleo de Assistência Social da Marinha, na Praça Mauá, Rio de Janeiro, mas sinto que falta mais divulgação dos nossos navios, entre eles a Barroso. Em sites de outras marinhas, é disponibilizadas fotos do interior dos navios, espaços de… Read more »

MO
Membro
Hildeliano Alves da Silva
Visitante

Ainda com relação ao meu interesse por fotos que mostrem mais o interior de navios da Marinha do Brasil, creio que muitos dos que visitam o site e acompanham os comentários aqui pensam do mesmo jeito. O interessante é que navios patrulhas oceânicos, classe Amazonas, adquiridos do Reino Unido foram mostrados por fora e por dentro, nesse site, em matérias com fotos do interior dos NVPO, destacando o espaço interno e conforto para a tripulação. No entanto, as corvetas classe Inhaúma, quando de suas incorporações e posterior serviço ativo, foram poucas as oportunidades em que vimos em registros fotográficos como… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Noble Member

“Hildeliano Alves da Silva em 21/09/2015 as 17:44” “…as corvetas classe Inhaúma, quando de suas incorporações e posterior serviço ativo, foram poucas as oportunidades em que vimos em registros fotográficos como eram por dentro, acomodações, espaços de lazer, cozinha, enfim. O mesmo está acontecendo com a Corveta Barrosa, e mesmo outros navios da MB.” Prezado Hildeliano, O Poder Naval tem diversas matérias falando das corvetas da Marinha, incluindo a Barroso. É só procurar. Digitando “Barroso” no campo busca, por exemplo, vai dar umas 11 páginas de matérias que mencionam o nome (com cerca de 20 matérias por página, isso soma… Read more »

Hildeliano Alves da Silva
Visitante

Rio, 21 setembro 2015

Obrigado MO pelo pronto retorno, vou dar uma olhada no site.

Hildeliano Alves

Hildeliano Alves da Silva
Visitante

Caro MO essas fotos que vc disponibilizou já tinha visto todas, em outras oportunidades, fuçando em vários sites, mas o que fica constatado?

Quase nada do interior da Corveta, como também de outros meios.

Obrigado, assim mesmo!

Hildeliano Alves

MO
Membro

Hideliano, nesta ocasião por mtivode distração “TREMENDA” minha perdi a oportunidade de fotografar ela por dentro, tive a oportunidade, mas infantilmente distraído por um outro motivo perdi a oportunidade, quando a ficha javia caida foi que falei um “powwwwwwwwwwwwwtis” e falei powta mancada a minha, sinceramente, me desculpe … mas salvo engno ha alguma coisa interna dela na materia da incorporação feita pelo bozoh, não eh bem o que vc e eu gostaria de ver, mas eh passadiço e algumas areas internas

Fico devendo amigo !