Home Noticiário Nacional Navio da Marinha chega na foz do Rio Doce nos próximos dias

Navio da Marinha chega na foz do Rio Doce nos próximos dias

3061
2

Vital de Oliveira - 2

PATRÍCIA SCALZER | pcscalzer@redegazeta.com.br

Nos próximos dias o navio hidroceanográfico “Vital de Oliveira” vai chegar a foz do Rio Doce, em Linhares, para auxiliar o trabalho de inspeção Naval da Marinha quanto aos efeitos da lama no ecossistema aquático da região. O material que poluiu a bacia é proveniente do rompimento de uma das barragens da Samarco, em Mariana, Minas Gerais. A Marinha fará um Boletim de Previsão Meteorológica Especial diário para acompanhamento das condições de vento e corrente na foz do Rio Doce.
Um rebocador será utilizado por técnicos do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM), para recolher amostras de água, a fim de acompanhar o nível de contaminação do mar pela lama de rejeitos das barragens.

O navio Vital de Oliveira está capacitado para realizar pesquisas científicas para caracterização física, química, biológica, geológica e ambiental de áreas oceânicas. De acordo com a Marinha, o apoio do órgão inclui ações junto aos demais órgãos federais e estaduais que atuam no incidente, e está sendo realizado a partir de um Centro de Operações instalado na Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES), em Vitória, sob a coordenação do 1º Distrito Naval.

A Marinha irá atuar na costa capixaba a pedido do governo do Estado. Nesta sexta-feira, o governador Paulo Hartung (PMDB) esteve em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde participou de uma reunião com o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e o fotógrafo Sebastião Salgado sobre a criação do fundo de recuperação do Rio Doce.

O Ministério Público de Minas Gerais e Espírito Santo, além do Instituto Terra, também participaram da reunião. Ainda não há data de criação do fundo ou o montante de quanto será necessário, segundo Hartung.

Nos próximos dias Hartung e Pimentel se reúnem com a Ministra de Meio Ambiente, Izabela Teixeira, e a presidente Dilma Rousseff (PT), em Brasília, para discutir a criação do fundo de recuperação do Rio Doce, proposto por Sebastião Salgado.

FONTERádio CBN Vitória (93,5 FM)

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Celso
Celso
4 anos atrás

kkk…piada de mau gosto…depois da colossal tragedia, comecam a aparecer as ditas otoridades pra formacao da caixinha $$$$$$…..vao livrar a cara em cima desta SAMARCO, mas solucoes mesmo…nenhuma. Triste pais q tem governantes oportunistas e caolhos………….bando de abutres……e esta tal ministra das couves hemmmm…..resolveu aparecer agora…quem sabe ela nao estava em algum evento do dia das bruxas.

GuiAmaral
GuiAmaral
4 anos atrás

Esse tipo de tragédia serve para justificar o estabelecimento de royalties para as forças armadas. Uma forma de capacitar o Estado a agir para a proteção desses recursos e para a mitigação das perdas em caso de acidentes como este. Para mim, mineração, óleo, gás e energia elétrica deveriam constituir um fundo não contigenciável para as FA.