Home Marinha do Brasil F. ‘União’ (F 45) – Detalhes

F. ‘União’ (F 45) – Detalhes

5746
36

uniao-F45-PWUN-atracada-ml-10-12-15-3 copy

Imagens em detalhes da F. ‘União’ (F 45), logo após atracação (manhã de 10/12/2015) mostando sua “Espingarda, Antenas e Heliporto” (sic), armamentos, detalhes, sensores e cerimonial de desembarque do ‘Capimar Santos’, recepcionado após atracação pelo CF Malafaia, Comandante do navio  .

uniao-F45-PWUN-atracada-ml-10-12-15-5 copy

Para mais detalhes e imagens (20 ao total):

uniao-F45-PWUN-atracada-ml-10-12-15-31 copy uniao-F45-PWUN-atracada-ml-10-12-15-23 copy uniao-F45-PWUN-atracada-ml-10-12-15-6 copy uniao-F45-PWUN-atracada-ml-10-12-15-27 copy

Fotos: Marcelo ‘MO’ Lopes – 10/12/2015

36
Deixe um comentário

avatar
31 Comment threads
5 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
MOGuizmoXOBoscoNonato Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlos
Visitante
Carlos

Nada se falou do rifle…

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Carlos em 14/12/2015 as 0:59
Nada se falou do rifle…”

Falou-se sim. Tem vários comentários explicativos no post:
http://www.naval.com.br/blog/2015/12/10/f-uniao-f-45-demandando-o-cais-da-mortona-em-santos/

Carlos
Visitante
Carlos

Quanto a esse canhão (rifle), o que é essa estrutura metálica em volta? Para que serve?
É uma espécie de campânula… Não é um CWIS, certo?

MO
Visitante

Nao entendi o que vc esta se referindo ?

Ribeiro
Visitante
Ribeiro

Belo trabalho MO…
Parabéns
Abraços

Ribeiro

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Essa “estrutura metálica” é onde fica a guarnição, o sistema de carregamento e ejeção do canhão e os mecanismos de elevação e de estabilização.

MO
Visitante

TKS Ribeiro mas foi 100 reaus + o dinheiro do busao … kkkkk

Mauricio R.
Visitante

“Essa “estrutura metálica” é onde fica a guarnição, o…”

A guarnição não fica mais dentro do reparo, quem sabe no deck abaixo do mesmo.
E com o “Boroc”, ninguém mexe…

Joker
Visitante
Joker

O rifle é o armamento de tubo principal das Fragatas Classe Niteroi e da Covertas Classe Inhauma/Barroso. De origem inglesa pode ser encontrado em outras versões em fragatas inglesas em operação em outras marinhas. É usado como apoio de fogo, antisuperficie (alvos sem meios defensivos ou com defesa limitada) e antiaerea muito muito limitada. Com o desenvolvimento do armamento do tipo missil guiado a partir do inicio da segunda metade do séc. XX, a energia transferida aos alvos aumentou exponecialmente, quando comparado aos projetis dos canhoes. Inviabilizando as blindagens navais e tornando o armamento de tubo (canhoes e metralhadoras) secundario.… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Não seja por isso, Joker! Repito aqui comentário que acabei de publicar no post original das fotos da F 45, onde surgiu toda essa polêmica do “rifle”: Sobre a questão do “rifle” (leia-se canhão principal) e a pergunta a respeito do calibre das armas na Segunda Guerra Mundial. Em geral, na IIGM os navios do porte de contratorpedeiro (destróier), incluindo os contratorpedeiros de escolta (fragatas) da fase final do conflito, tinham canhões entre 4 e 5 polegadas (100 e 127mm). Os americanos padronizaram nos de 5 polegadas / 38 calibres de comprimento de dupla função, antiaéreos e antissuperfície. Os britânicos… Read more »

Mauricio R.
Visitante

Ah, e a carapaça da espingarda não é metálica mas de fibra de vidro, ou como dizem lá fora “glass reinforced plastic” ou GRP.

MO
Visitante

840 anos de uso do mark 8 e ainda tem esta duvida ….bom desde 2012 escrevo o minimo sempre tks Jok e Fernandinho eu ja estou gagah para isso …virei ‘pinico de pardal’ @Seo Valter …

juarezmartinez
Visitante
juarezmartinez

Pinico de pardal, esta foi boa MO…….

G abraço

MO
Visitante

Definicao Juarez = vou para a praca fico jogando domino e os pardal fazem exercicio de bombardeio picado com municao real … final da tarde volto com as costas todo cag….o …. conjecturando sobre o que seria a estrutura de um mk 8 …. rsssss

XO
Visitante
XO

O 4,5 nao eh guarnecido na torreta, o pessoal fica no COC, console de armas, e no Controle local… abraco a todos…

Nonato
Visitante
Nonato

“Faltou falar sobre o rifle”. Acho que Carlos se refere ao texto da chamada. Fala na espingarda, no heliporto, mas não falou sobre o rifle… ainda da para M. O. modificar o texto e aproveitar todo o vocabulário técnico utilizado… antenas é normal pois ha muitas mesmo.

Nonato
Visitante
Nonato

Então o “rifle”, pois é isso que parece ser, é um canhão semelhante aos usados na segunda guerra em termos de circunferência/calibre? Ou aos canhões dos navios de piratas? Falo isso porque nos filmes e vídeos temos a impressão de canhões poderosos, o que esse “rifle” não transparece… talvez pela proporção do tamanho navio/canhão. E o que falar dos “canhões” de caças modernos? Pelo calibre estariam mais para metralhadoras, o que me leva a outra pergunta: O que diferencia um canhão e uma metralhadora? Uma metralhadora e um fuzil? Um canhão, um obuseiro, etc? Toda criança entende que tudo é… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Nonato em 14/12/2015 as 23:49 Então o “rifle”, pois é isso que parece ser, é um canhão semelhante aos usados na segunda guerra em termos de circunferência/calibre? Ou aos canhões dos navios de piratas?” Nonato, bom dia. A resposta é a primeira opção, dentre as duas que você colocou (calibre semelhante aos da IIGM ou semelhante aos navios dos piratas). Basta ler com atenção comentário que fiz mais acima, onde está escrito claramente: “Em geral, na IIGM os navios do porte de contratorpedeiro (destróier), incluindo os contratorpedeiros de escolta (fragatas) da fase final do conflito, tinham canhões entre 4 e… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Nonato em 14/12/2015 as 23:49 E o que falar dos “canhões” de caças modernos? Pelo calibre estariam mais para metralhadoras, o que me leva a outra pergunta: O que diferencia um canhão e uma metralhadora?” Nonato, aproveito para complementar a explicação que o Bosco fez (para você ou para quem mais tenha se interessado pelo tema): As diversas forças armadas (ou mesmo países) costumam diferenciar metralhadoras de canhões pelo calibre (diâmetro da boca, ou circunferência da parte interna do tubo) mais por uma questão de nomenclatura, tradição ou tipo de emprego que vão fazer, na faia em que as diferenças… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

Xo. Você ou outro colega poderia explicar melhor como esses armamentos são disparados?
Como é feita a mira? Quem dispara de onde? Qual a precisão do rifle?
Sinceramente esse “reparo” é muito feio. Os phalanx são muito mais bonitos muito embora sejam armas de emprego bem diferentes.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Nonato, você abriu a 1ª foto? Comparou o tamanho do canhão com o tamanho do marinheiro?

Já viu um rifle, pelo menos na internet?

Como o canhão pode parecer um rifle?

Carlos
Visitante
Carlos

Isso aí, Nonato. Na matéria, veio entre aspas espingarda, antenas e heliporto. Nada sobre o rifle…

MO
Visitante

Faltou o paiol com os projeteis … ups digo balas de canhao e ‘bombas” style ‘pica pau’, aquelas redondas com o pavio em cima e a improved com o despertador em cima … me perdoem, esqueei desta foto … rsssss Me lembem na proxima bem como a prancha e o cara da perna de pau (que pode ser eu em versao improved p(ois a protese nao eh de pau) Todas sugestoes devidamente anotadas, as enviaremos ao SAC, agradecemos a preferencia … eventualmente deixando para os programas de tv ou midia convencional este tipo de pauta tbm como opcao … Tks… Read more »

Bosco
Visitante

Nonato, A classificação entre canhão e metralhadora é convencional. A Marinha do Brasil define que até 25 mm é metralhadora (salvo engano). Em geral é considerado metralhadora calibres menores que 20 mm e canhões de 20 mm pra cima. De 20 mm até 40 mm é canhão leve, acima de 40 mm até menos de 100 mm seria canhão médio, e de 100 mm pra cima seria canhão de grosso calibre. Em geral metralhadora é classificada em leve, média e pesada. As metralhadoras leves e médias adotam munição de fuzil,9 (5,56 mm e 7, 62 mm) já a pesada adota… Read more »

Bosco
Visitante

Nunão,
Mas o Nonato chamou o canhão de rifle equivocadamente e salvo engano porque teve uma referência ao canhão no texto como “espingarda”.

Bosco
Visitante

Correção: queria dizer “canhão de pequeno calibre” e não “canhão leve”.
No Ocidente em geral os canhões de pequeno calibre são: 20, 25, 27, 30, 35 e 40 mm.
Os canhões de médio calibre: 57, 76 e 90 mm.
Os canhões de grosso calibre: 100 (N), 105, 114 (N), 120 (N), 120, 127(N), 155 mm (N)

Guilherme
Visitante
Guilherme

Nonato,

Em complemento ao comentario dos colegas, completo que a comparação de um canhão moderno como o reparo da foto com um canhão de caravela usada nos navios piratas como voce disse é completamente descabida. Não se trata apenas do tamanho do projetil. mas uma series de fatores como velocidade, capacidade de penetração, carga explosiva, alcance, entre outros. Nem só de aparencia funcionam as coisas. Os canhoes antigos no maximo fariam um amassado no casco de navios modernos. O canhão da F45 é um canhão de muito respeito. E não é nem um pouco pequeno.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Bosco 15 de dezembro de 2015 at 10:56
Nunão,
Mas o Nonato chamou o canhão de rifle equivocadamente e salvo engano porque teve uma referência ao canhão no texto como “espingarda”. “

Não, Bosco.

Foi em outra matéria que o próprio Nonato chamou o canhão de rifle, de modo irônico, e o texto da matéria do MO foi uma resposta irônica à discussão gerada. Tanto que está entre aspas e seguido de (sic).

Tudo começou no primeiro comentário da matéria abaixo:

http://www.naval.com.br/blog/2015/12/10/f-uniao-f-45-demandando-o-cais-da-mortona-em-santos/

Bosco
Visitante

Só um adendo: obuseiros podem ter munição desencartuchada e encartuchada. A desencartuchada não usa estojo para reunir as cargas de projeção (M-114), já as encartuchadas usam um estojo metálico para reunir as cargas de projeção (L-118), nesse caso é desengastada, já que o projétil é separado fisicamente do estojo.
Alguns canhões também podem usar munição sem estojo metálico (como o do M1A1) mas em geral eles usam munição encartuchada engastada, onde há um estojo metálico rigidamente conectado ao projétil.

Nonato
Visitante
Nonato

Eita. Parece que gerou polêmica. E, na minha opinião, desnecessariamente. Por um lado vi e agradeço os comentários explicativos de vários colegas, vários dos quais uma verdadeira aula (Nunao e Bosco, que sempre da aulas mesmo), e outros. Acho que ja expliquei o motivo de ter chamado o armamento por outro nome. Pelo senso comum, pelo visual, pela pouca imponência que transmite. Mas como muitos ja falaram e esclareceram tem o mesmo calibre dos tradicionais (2a. Guerra, piratas, etc.). Achei muito engraçado MO usar os termos no texto da matéria. Não percebi tom crítico, mas apenas aproveitando o ensejo, ja… Read more »

Bosco
Visitante

Nonato,
Vale salientar que essa classificação de calibres a que me referi é mais atual. Há alguns anos “grosso calibre” para canhões navais era acima de 200 mm. Havia até os de 460 mm da classe Yamato
Do mesmo modo havia obuseiros (ainda devem haver alguns em operação em algum lugar) com 175 mm e 203 mm, que foram usados até na Guerra do Golfo pelos americanos.
Os americanos substituíram esses obuseiros de grosso calibre pelo lançador de foguetes MLRS e basicamente hoje no Ocidente só tem obuseiro de 105 e 155 mm.
Sds.

XO
Visitante
XO

Nonato, o 4.5 pode ser controlado pelo Centro de Operacoes de Combate, a partir de um dos consoles de armas, ai incluindo o carregamento, setagem de espoleta e disparo…a fonte de dados para a solucao de tiro pode ser o radar DT, a alca otica ou a alca optronica… em emergencia, o canhao eh controlado a partir da estacao Defesa AV, pelo operador da alca otica (isso, em se tratando de classe Inhauma)… ele movimenta o canhao ( na verdade, o canhao acompanha os movimentos da alca otica) e faz o disparo… o pessoal do controle local fuca responsavel apenas… Read more »

Bosco
Visitante

Nonato, Vale salientar que atualmente a diferenciação entre canhão e obuseiro não faz muito sentido do ponto de vista técnico, sendo só formal. A diferença fica só por conta da utilização, que no caso do canhão é pra tiro tenso contra alvos pontuais na linha de visão enquanto o obuseiro é para tiro curvo, batendo alvos de área, geralmente fora da linha de visão ou tão afastados que exige uma inclinação muito acentuada do tubo. No passado um obuseiro era limitado a 25 calibres (o comprimento do cano tinha no máximo 25 vezes o diâmetro do tubo). Hoje, há “obuseiros”… Read more »

Guizmo
Visitante
Guizmo

Belas fotos, belo Navio

Bosco
Visitante

Só pra concluir, em que pese o off-topic, pode-se dizer que em relação à munição os obuseiros possuem munição com estojo separado do projétil (ex: L118), chamada de encartuchada desengastada; ou sem estojo (a carga de projeção é colocada em “embalagens”) como no M-198, chamada de munição desencartuchada. Em relação aos canhões de grosso calibre (de 100 a 155 mm) há munições com o estojo metálico conectado rigidamente ao projétil (ex: M-68 de 105 mm), denominada de encartuchada engastada, há munição com estojo separado (ex: canhão naval Mk-45 de 127 mm), denominada de encartuchada desengastada; há munição sem estojo (L11… Read more »