sexta-feira, dezembro 3, 2021

Saab Naval

Corvetas classe ‘Tamandaré’: Marinha faz chamamento público para início de processo de construção

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

DIRETORIA DE GESTÃO DE PROGRAMAS DA MARINHA
AVISO DE CHAMAMENTO PÚBLICO
PROCESSO DE OBTENÇÃO DE NAVIOS MILITARES

A Diretoria de Gestão de Programas da Marinha (DGePM), com sede na Rua 1º de Março, 10º andar, Edifício Barão de Ladário, Centro, Rio de Janeiro-RJ, CEP: 20010-000, vem por meio deste participar a intenção da Marinha do Brasil (MB) de iniciar um processo de obtenção, por construção, de quatro navios militares com requisitos pautados no projeto básico de Corvetas da “Classe Tamandaré” (CCT), de propriedade da Instituição.

As empresas interessadas em conhecer o processo poderão, no período compreendido entre 9h do dia 10/04/2017 e 15h do dia 10/05/2017, retirar o documento inicial para manifestação de interesse, o qual conterá informações preliminares do processo.

Modelo da corveta Tamandaré no estande da Emgepron na LAAD 2015

Por ocasião da retirada do referido documento, as empresas ou consórcios, nacionais ou estrangeiros, deverão apresentar declaração formal, assinada por representante legal, atestando que possuem capacidade e experiência comprovadas, nos últimos dez anos, em construção de navios militares de alta complexidade tecnológica, com deslocamento superior a 2.500 toneladas.

Fica, desde já, definido que as manifestações pelos interessados, bem como futuras propostas, não impõem a nenhum tempo obrigações de qualquer natureza à MB, nem garantem a contratação de qualquer candidato em potencial.

Maiores informações poderão ser obtidas com o 1ºTen (RM2-T)
ALEXANDRE ARAÚJO CORREIA, por meio do telefone (21) 2104-7045,
ou e-mail a.correia@marinha.mil.br, de segunda a sexta-feira,
no horário de 8h às 16h30.

Rio de Janeiro-RJ, 29 de março de 2017.
HERMANN IBERÊ SANTOS BOEHMER JUNIOR Contra-Almirante (RM1)
Superintendente de Obtenção e Gestão de Programas

Perfil da corveta Tamandaré (CV03)

- Advertisement -

5 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
wwolf22

Poxa, nenhum sistema CIWS ?!?!?!

joseboscojr

O armamento é muito equilibrado. A única ressalva fica por conta do alcance dos mísseis antinavios, que mesmo levando-se em conta nosso teatro de operações, tem perna curta.

joseboscojr

Woof, Os sistemas CIWS são ou do tipo de alto volume de tiro (mais de 1000 t/min) com projéteis de pequeno calibre (até 30 mm) dotados de espoleta de impacto /projéteis perfurantes ou do tipo de menor volume de tiro e espoleta de proximidade em projéteis de maior diâmetro (35 mm pra cima) de alta fragmentação. Os CIWS dotados de projéteis de menor calibre precisam impactar com o alvo e de preferência fazer detonar a sua ogiva (que é blindada). Essa capacidade e dada o nome de hard-kil. Têm de ter alta precisão para atingir uma área de não mais… Read more »

wwolf22

Galante e Bosco,

qual seria a cadencia do canhao 76mm ??
na minha visão de leigos sistema CIWS parecia ser muito mais eficiente que os canhões, vista a alta cadencia de tiros por minuto…
entao quer dizer que a munição nesse caso(CIWS e canhões 76mm) faz a diferença!!

Vcs poderia detalhar o funcionamento das espoletas por aproximação ??

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Rússia envia lançadores de mísseis antinavio para perto das Ilhas Curilas reivindicadas pelo Japão

MOSCOU (AP) - Os militares russos desdobraram sistemas de mísseis de defesa costeira para as Ilhas Curilas, uma cadeia...
- Advertisement -