Home Marinha do Brasil Situação orçamentária da Marinha é ‘preocupante’, alerta comandante

Situação orçamentária da Marinha é ‘preocupante’, alerta comandante

9210
112
O comandante da Marinha, almirante-de-esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, em audiência na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE)

Para possuir uma esquadra digna da relevância geopolítica do Brasil, a Marinha precisa de destinações orçamentárias anuais entre R$ 3,2 bilhões a R$ 3,4 bilhões, disse o comandante da Marinha, almirante-de-esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, em audiência na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), nesta quinta-feira (25). Mas o atual cenário de restrições, advertiu, tem causado grandes dificuldades, uma vez que para 2017 a verba disponível será de R$ 2,34 bilhões, sem contar os contingenciamentos.

— Precisamos de pelo menos mais R$ 800 milhões por ano pra que o Brasil tenha uma esquadra de acordo com suas necessidades. Isso precisa ser acertado, ou a nossa esquadra de superfície vai desaparecer em pouco tempo —ressaltou o comandante, revelando ainda que a Marinha é a Força que mais tem sido afetada pela perda de verbas.

Em virtude dessa condição, Bacellar afirmou que a Marinha vive hoje uma situação “extremamente delicada e preocupante”, a despeito do quadro técnico altamente capacitado e de continuar cumprindo plenamente sua missão constitucional. O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) afirmou que a comissão tem a obrigação de suprir as necessidades brasileiras de defesa marítima.

— Basta ver a idade de nossas fragatas e corvetas, é uma deficiência gravíssima. Se a situação hoje é relativamente tranquila, num futuro médio nós não sabemos o que pode acontecer — alertou o senador, reiterando que o presidente da CRE, Fernando Collor (PTC-AL), trabalhará com os demais membros na identificação de fontes de recursos adicionais.

Submarino nuclear

Uma das maiores prioridades da Marinha continua sendo o programa de submarinos nucleares. O senador José Agripino (DEM-RN) chamou a atenção para a importância científica do projeto.

Desenvolvido em parceria com a França, o primeiro submarino teve o projeto de sua fase básica finalizado em janeiro, e, segundo Bacellar, a construção de fato deve começar em 2020.

— Um submarino nuclear já é um grande avanço para nós, ainda que não lancemos mísseis balísticos. E talvez nem seja o momento pra desenvolvermos isso, exigiria uma necessidade estratégica — afirmou o militar.

Em resposta a Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Bacellar disse que o acordo com a França tem sido vantajoso também no que se refere à transferência de tecnologia, com centenas de engenheiros e técnicos brasileiros atuando naquele país.

— Mas no reator nuclear ninguém nos ajuda. Aliás, tem país que, se puder, vai querer nos atrapalhar. É um grande desafio de nosso programa, onde continuamos avançando — informou.

O militar também chamou a atenção para a relevância que possui o programa nuclear da Marinha na retenção de milhares de jovens cientistas que “provavelmente já estariam trabalhando fora do país, se não fosse ele”.

No que se refere à atuação da Marinha como um todo, ele ressaltou a importância que tem o resguardo de nossas águas territoriais para a internet (dependente de cabos submarinos) e para as trocas comerciais, pois cerca de 10% do que se transporta por mar em todo o mundo passa por águas brasileiras.

Os principais navios de guerra do Brasil foram adquiridos nos anos 1970, durante o Regime Militar

Vídeo da audiência

FONTE: Agência Senado

112
Deixe um comentário

avatar
108 Comment threads
4 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
32 Comment authors
Paulo C TeixeiraMOCapt Jack AubreyCarlos Eduardo OliveiraAugust Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
joao
Visitante
joao

ai que saudade da armada do império do brasil….. já fomos a 3 maior força naval.. do mundo… nos tempos do império… abaixo do equador… eramos nós… desde a malfadada,,,,, República… a marinha vive de prao na mão…. que fazer.. relembrar… e esperar…esperar… esperar…

Bardini
Visitante
Bardini

Assisti ontem… https://www.youtube.com/watch?v=-LJrmFrMUhY . Vou resumir: . O CM falou o que tinha que falar e apresentou informações importantes, pelo menos pra mim… Mas a falta de interesse da classe política, que faz as coisas andarem é evidente. . Tinha apenas 3 ou 4 Senadores que estavam mais interessados em levar a Marinha para os seus Estados, para arrecadar com as instalações (embora eles realmente demonstravam algum conhecimento básico do assunto). . Falou-se de tudo um pouco, destaco: – Tem-se planejamento de aumentar o número de temporários para resolver os problemas de custo (parabéns!). – O Projeto da Tamandaré pode… Read more »

Uboot
Visitante
Uboot

Perfeita manifestação do comandante da MB.

Sem comentários para a composição da referida Comissão.

Em tempo, toda aquela $$$$ que o GF devia à MB em razão dos royalties já foram repassadas?

Uboot
Visitante
Uboot

Bardini,
Vou assistir… mas me avise antes onde entra a história do NAe pra que eu possa pular a ilusão…
Abraços!!

zorannGCC
Visitante
zorannGCC

Isto é uma pouca vergonha! . Oque este comandante fez para reduzir os gastos na Marinha? Ele retirou navios de serviço…. E a redução do efetivo? Ou o aumento de militares temporários no quadro de oficiais (oque impacta positivamente nos gastos com inativos no futuro)? o efetivo continua aumentando: o decreto Nº 9.027, DE 5 DE ABRIL DE 2017 novamente aumenta o numero de oficiais da ativa em relação ao ano anteior (decreto Nº 8.650, DE 28 DE JANEIRO DE 2016). É mais de uma década de aumento de efetivo e diminuição dos meios. Pra que precisamos de 70.000 militares… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Mais fácil falar mal do Exército… Gastam mais do que a Marinha recebe só com pessoal, sem colocar na conta os inativo. E ainda chamada de “a força mais pé no chão”.
.
http://www.defesa.gov.br/arquivos/lai/acoes_programas/ppa/transparencia_programa_2017.pdf

Uboot
Visitante
Uboot

zorannGCC,
Eu tenho a mesma preocupação que você. Porém, já fui temporário e posso garantir que, salvo algumas exceções, a maioria não tem o mesmo compromisso que os de carreira.
Já entram pensando em sair (o que é compreensível) e aprendem algo que não lhes garante colocação no mercado de trabalho.
No geral, entram e já começam a estudar pra concursos públicos.

Pra variar, a MB investe em mão-de-obra e, no fim, ela migra para outros órgãos públicos, impactando as contas públicas de qualquer forma.

Talvez o maior problema do país não seja a despesa mas sim a dificuldade em se gerar receita…

zorannGCC
Visitante
zorannGCC

Uboot, . Este esquema de temporario vs. efetivo que está aí está totalmente errado. Vc tem de escolher quem vai ser efetivado lá no final, quando o cara estiver terminando o periodo de ate 9 anos (que é o periodo maximo de serviço para temporarios) . Aí vc efetiva os que se destacam por meritocracia. . Há inumeras funções onde existe a carreira civil, onde o cara pderia ser posteriormente absorvido. . Isto aí é puro preconceito. . Vc forma mão de obra preparada, usa os melhores anos de vida do militar, lhe proporciona experiência, e quando chegar o momento… Read more »

zorannGCC
Visitante
zorannGCC

Completando: . Basta voltar ao efetivo de 2009, que era de 54.000 militares e alunos (hj os alunos não são contados como parte do efetivo, até 2009 eram contados) para liberar R$ 4 bilhões anualmente no orçamento. Só isto ai viabiliza toda (ou quase toda) a modernização da Marinha. . Outra questão interessante, é que nosso orçamento de defesa simplesmente libera a verba. É um orçamento autorizativo. E cabe aos comandantes gasta-lo de acordo com a END, Livro Branco, etc. Como tudo está na END, como não ha prioridade em nada, na pratica a verba é gasta como o comandante… Read more »

Corsario137
Visitante
Corsario137

Isso já tem quase 30 anos!
A esquadra não vai acabar, ela já acabou, faz anos, todos já avisaram. A diferença é que agora ficou mais evidente, até pra um leigo.

Deixa morrer. A Marinha precisa ser refundada. Num ano tá falando em segunda esquadea, no outro diz que não há mais Marinha. O executivo é culpado mas o alto comando também tem sua parcela.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Já disseram tudo. Não há mais o que dizer. Existem bons argumentos aqui expostos. Lembrando: existem comentaristas que são militares da ativa, aposentados, temporários, civis, mas todos nós de certa forma somos contribuintes. Declaramos impostos para termos pelo menos Forças armadas adequadas ao nosso imenso território terrestre e marítimo. Gostaria de eficiência quanto à gestão, pois é nosso suor do dia a dia que está em jogo. Já não temos Saúde, Educação e Segurança Interna adequadas e ainda temos de encarar Forças Armadas em frangalhos por anos e anos sem solução de melhora? Boa noite a todos e obrigado pelos… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

teste

Oganza
Visitante
Oganza

Não fui o único, mas dissemos que ia piorar e as reações foram as mais óbvias possíveis. Querem saber mais? Vai piorar mais, não chegamos no fundo posso, ele ainda está longe e isso tem um motivo, querem saber qual é? – A Marinha Brasileira precisa ser destruída. 😮 Querem saber porque? Pelo acordo de reciprocidade firmado entre Lula/Dilma com Rússia/China (Projeto Eurasiano) caso uma certa Força de Pés Pretos resolvam embaçar. E obviamente não terá ONU (talvez Trump) para nos ajudar. E querem saber porque? Por causa do BTD – Bratakornur Trinia Detra, ou Protocolo de Resposta Interna, assinado… Read more »

Jackson
Visitante
Jackson

Agora fiquei curioso. Que acordo? Que força? Que protocolos? Explique para um leigo como eu ou indique links. Obrigado.

Gabriel
Visitante

Bem vindo de volta “zorannGCC”.
De tempos em tempos o Phd em administração e conhecedor “profundo” da administração das Forças Armadas aparece com a mesma “ladainha” de sempre.
Quase como o torcedor de futebol, com seu “radinho de pilha”, que aprofunda seus conhecimentos com o radinho, vai para o estádio de futebol a cada 2 meses, mas “jura” com todas suas forças e discorre argumentos como se soubesse mais que a diretoria e equipe técnica do time.
Bem vindo de volta “zorannGCC”.

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Gabriel 27 de maio de 2017 at 8:07

falou, falou, falou e não deu nenhum argumento contra o que ele disse. Só torceu contra.

Essa marinha de delírios ai tinha que te acabado faz tempo.

E não entendo até agora como esses almirante querem uma Segunda Esquadra
ieuagieuaoeiahoeihioehaioeheioheioheioheioheioehaoiea

Não tem nem a primeira esquadra e querem a segunda????? oieahioehaoiehaioehiehaioaehioeho

Que tipo de dorgas esses marinheiro tão usando?

Oganza
Visitante
Oganza

Caro Gabriel, obrigado, como disse: “reações óbvias”. Fico com meus acertos e não é pelo “profundo” não, é pelo amor a verdade, pelo estado concreto e substantivo das coisas. Ao contrário do que pensas de forma metonímica, não há juízo de valor aqui, apenas juízo de realidade. To be continued.

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Insisto que o problema não é falta de recursos e sim de foco e visão administrativa. Isso vem de há muito tempo: manter um NAe problemático e sua aviação embarcada banguela sem priorizar a reposição de escoltas; pretender construir um SubNuc sem conseguir sequer finalizar a construção de navios patrulha de 500t da série encomendada; aumentar o quadro de fuzileiros sem ter meios de assalto e de apoio aéreo necessários. Enfim, deve-se recomeçar o reequipamento pelos meios que atendam a contento as missões mais básicas: patrulhas oceânicos (fiscalização do mar territorial e ZEE, busca e salvamento) e SSKs (negação do… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Olá Oganza, tudo bem?
Tche, o tempo e senhor de todas as verdades, eu penso que o.pensamento mudou bastante a época do “imperador”(com o minúsculo mesmo) agora eles, os marinheiros ainda precisam de um choque de realidade.
A que dá bastilha naval, a baixa do Nae SP foi o começo, mas ainda muito por fazer.
Sabe Oganza, me deixou um pouco esperancoso o fato do CM ter uma certa repulsa a turma de Bordeaux, isto é bom sinal……..
Vamos ver como vai …..o grande abraço aqui dos pampas

Gelson Jorge Emerim
Visitante
Gelson Jorge Emerim

Parabéns pelas ótimas colocações e comentários lúcidos sobre este enorme pepino que se chama MB. Parece que todo mundo vê – menos quem precisa ver.
Me preocupa especialmente esta frase –
“…, a despeito do quadro técnico altamente capacitado e de continuar cumprindo plenamente sua missão constitucional.”
Isto, a meu ver, é a expressão mais definitiva sobre o mundo de fantasia no qual os responsáveis pela MB vivem. Pobre país – pobres de nós!
É a Marinha de Guerra que nem Guarda Costeira consegue ser!

Oganza
Visitante
Oganza

Tudo ótimo, também tenho esperanças e fico com frase da semana:
“O povo é indissociável das Forças Armadas” – General Villas Boas

Celso
Visitante
Celso

A tanto tempo se escreve aqui e acola sobre esse estado de penuria dos meios da MB q nem da mais pra ficar indignado. Tudo o q se escreve novamente, deeria ser parte de um mea culpa por parte do comando da MB q se recusa a escreve-la. A gestao da MB entre outras eh temeraria e ja vai longe, todos sabem mas quem dentre eles vai querer arrumar confusao c seus subalternos e quebrar a boa vida dos quarteis no seu dia a dia……..Nao temos mais uma MB a muitos anos, mal e porcamente temos uma guarda costeira. Nem… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

A situação da marinha está caótica, assim como a de tantos outros setores…dias atrás fiquei
comovido com o diretor de um hospital em Cuiabá que chegou às lágrimas pela condição
precária do hospital que administra.
.
Mas, já que se está falando de forças armadas, a FAB não está nada melhor…os 12″Mirage” de segunda mão dos quais apenas uma fração esteve voando nos últimos 2 anos de serviço foram retirados sem substitutos sobrecarregando ainda mais os cansados F-5EMs cuja disponibilidade não é das melhores.

Bardini
Visitante
Bardini

É preciso levar em conta que a MB tem de ser Marinha de Guerra, Guarda Costeira, Força de Fuzileiros Navais, Centro de Instrução, Centro de Pesquisa e outras trocentas outras coisas, tudo ao mesmo tempo. Agregando todas estas e outras funções, em nada me espanta o atual contingente… Até acho razoável sendo que estamos no Brasil… . Agora, quando vai mudar isso? Quando vão abdicar desta estrutura e desmembrar isso? Nunca seria uma aposta interessante. Até pq não depende da Marinha. . Antes de se discutir o problema do orçamente, deveria se lançar um olhar sobre quais as funções que… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

Boa tarde 70.000 militares é muito pra Marinha q temos, mas é para a q teríamos se tudo não tivesse desmoronado? Não sei. Sei q nossa Marinha é de Guerra, Capitania, DHN, Guarda Costeira, Institutos de Pesquisa, navios de apoio médico, Fuzileiros q devem guardar as bases porque aqui a segurança é pouca, e por ai vai… Em outros países não é assim… Praças sem estabilidades podem não ser renovados e saírem. Oficiais é mais difícil, pela lei. Temporário é uma boa solução, SE oportunidades lhes forem dadas. Os temporários com quem servi eram, em sua maioria, ótimos. Mas lhes… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

Bardini ( 27 de maio de 2017 at 13:59 ),
.
Tirou as palavras de minha boca…
.
De fato, não há como haver a Marinha enxuta que todos desejam se a mesma é obrigada a se ocupar de tarefas que não se constituem em função primária. Um exemplo são as “funções sociais”, que obriga a existência de toda uma estrutura e um considerável efetivo longe do mar…
.
Não é possível falar em redução de gasto ou de efetivo sem antes se reduzir as obrigações até aquelas que estejam unicamente relacionadas a atividade fim.

Juarez
Visitante
Juarez

Muito bem, a discussão tomou um rumo que me agradou por demais. Vamos aos fatos, sempre eles… Recordar é viver. Há alguns anos atrás aconteceu uma discussão, se alguém lembra a data por favor poste. O périplo era sobre a criação de uma guarda costeira, foi um Deus nos acuda, tinha marinheiro ameaçando se jogar pão de açúcar, colocaram 50.000 problemas no assunto, ameaçaram com greve branca dentro MB, uma baixaria total. O porque de tudo isto é muito simples, ao se criar uma guarda costeira , esta assumiria funções de controle portuário, de fiscalização de embarcações, de patrulha fluvial,… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Dando sequência ao post para não ficar muito longo: Quando tentou se tocar para frente a fusão da formação de pilotos de rosquinhas, advinhem quem boicotou???? A Briosa, óbvio, porque o piloto naval tem uma outra formação e blá blá blá e não sei mais quais lorotas. Conversa para boi dormir, até o Bile, o meu cachorro sabe que para forma um rosquinha, tanto faz se for aqui acolá, a doutrina de formação básica é a mesma, e digo mais, a ideia era muito boa, pois se aproveitaria este centro de formação para vender para as Mse Policias Civis a… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Tinha que ter aquele desenho do dedão pra cima pra gente poder apertar ele no caso de alguns comentários. Esses do “Juju” levaria minha “curtida”. rsrss

Celso
Visitante
Celso

Prezado Juarez, foi extamente isso q eu quis dizer……quem se lembra do passado ao muito distante, percebe o quao proximo da realidade os seus comentarios anteriores ai estao, alias, muito piores. Os problemas continuam iguais e so fazem descer a ladeira, mas e ai, quais sao mesmo as providencias……nenhuma. O almirantado nao da um passo a frente e nao enfrenta c coragem os problemas, com certeza de forma aviltante so tenta manter seu status quo……arghhhhhhh ja fiquei c azia…….Brasil, pais de omissos e covardes (nem todos rsrsrsr)

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Há muito Juarez e eu comungamos as mesmas ideias, com poucas variações…

Agnelo
Visitante
Agnelo

Para dobrarmos nossa ZEE,cobraram um trabalho hercúleo… a Marinha fez o dobro…
Nossa Marinha já “afundou” NAe em dois exercícios com a OTAN.
Lideramos uma missão em águas quentes.
Em exercícios de tiro com outras armadas da OTAN, nos destacamos entre as primeiras.
Disso ninguém se lembra….
No mais, por mais q muitas coisas pareçam óbvias, há muita decisão política por trás.
Devemos ir com calma, já q não estamos na posição de decisores.
Em q pese as críticas serem sempre construtivas, pois, já q determinada situação esteja sendo criticada, ou está errada ou mal esclarecida.
Torcendo por melhoras na força coirmã e no Brasil, Sds

Juarez
Visitante
Juarez

Agnelo, uma marinha que vive de glorias do passado está sujeita a ser fulminantemente derrotada no futuro. Não se trata de decisão política, trata-se de sobrevivência como força, e coo tu és do EB, vai o recado; Se não se reciclar, padronizar, extinguir estruturar OM redundantes e se tornar uma força mais profissional, mesmo que em detrimento da redução física, vai pelo mesmo caminho e não demora. Tomem as decisões, cortem na carne, acabem com as mordomias desnecessárias e tomem atitudes antes que os contribuintes o façam por vocês. Do jeito que está só vai piorar a cada dia. Eu… Read more »

Harley
Visitante
Harley

Zorann, Juarez, Oganza meus parabéns pelos excelentes comentários. Precisamos ver a realidade nua e crua, não estas historinhas de coitadismo, não temos isso e aquilo, tadinho de nós que não conseguimos navegar com essas migalhas de orçamento bilionário. Tinha era que acabar com todo esse faz de conta, submarino nuclear para o espaço, corveta tamanduás que não passem do papel. Fui aluno da escola naval, sei como os oficiais gostam de ter do bom e do melhor às custas da organização. A racionalidade deve expor estes argumentos falaciosos de comandantes que se escondem atrás de desenvolvimentismo nacional, defesa da amazônia… Read more »

Francico
Visitante
Francico

Só os comandantes não acreditavam que o golpe resultaria nisso. É o neo-liberalismo em plena marcha. Já esqueceram que o FHC (presidente do PSDB) queria transformar as forças armadas em mera guarda pretoriana? naquele tempo não tinha BRICS, o Brasil era um “parceiro dos USA” e o que ganhou? lembrei comprou um porta-avião, mas foi obrigado a se desfazer do Minas Gerais, porque não era permitido o Brasil possuir dois port-aviões, mesmo que não passassem de sucatas. E como sempre, os ingênuos ou pessoas que ganham para enganar o povo, colocam a culpa nos “cumunistas cumedor de criancinhas”. Mal ou… Read more »

zorannGCC
Visitante
zorannGCC

Olá a todos! E é bom a discussão ir para o lado das missões da Marinha. . Não sei se fui claro nos meus comentários. A questão não é termos 70.000 militares e o efetivo ser enorme ou não. A questão é que temos um efetivo que consome sozinho 90% do orçamento e que não permite a MB ter os meios necessários para cumprir sua missão. Crises vêm e vão. Esta não é a primeira que enfrentamos e não será a última. O problema é vermos uma MB obsoleta, cada vez mais desprovida de meios (situação que já vem de… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

zorannGCC, . Tentando fazer um contra ponto, não que eu não concorde com sua opinião, mas fazendo as vezes até de advogado do diabo… . Quando você fala das prioridades da MB, segundo a END a força tem que abraçar um mundo. E ela tenta abraçar, mas não deixa de privilegiar a tarefa de negar o uso do mar. Vem modernizando os Tupi/Tikuna (que são os meios mais capazes de toda a Força) e investindo o que pode no PROSUB, que tem também a função negar o uso do mar. Essa é a prioridade número 1 da Força. . A… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Pé pé peraí Bardini,a MB é guarda costeira, não por imposição, tanto é que quando houve um movimento para desmembrar eles fizeram um put….loby para não deixar. Inclusive, parte do pessoal poderia muito bem sim ser realocada na GC, que teria um regime mais flexível de contratação e de serviço. A MB está na situação que esta por quis, por erros da duas administrações desastrosas. O PROSUB só roda na cabeça de lunáticos, porque ao longo dos últimos 10 anos, a MB mal e porcamente conseguiu manter 1,5 subs em condições operacionais, e como o um Subnuc tem um custo… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Canadá mal consegue construir o NApLog deles, pra trocar as Fragatas vai ser um parto…
Austrália… É Austrália… Vai inventar moda com um convencional a preço de Nuclear.

Juarez
Visitante
Juarez

Preço de aquisição, de um Barracuda, comparado com um Scorpene alongado,pera lá né Tchê, e outra preço de que ????
De comprar, este não importa, quero saber quanto custa para operar……
O Canadá tem 12 Fragatas Halifax que estão sendo atualizadas, com 20 de idade méida, nós temos exatamente o que mesmo?????

g abraço

Bardini
Visitante
Bardini

Os “Collins” eram pra ser uma maravilha… Mas na realidade…
http://www.adelaidenow.com.au/news/dud-subs-cloud-new-future-submarines-program/news-story/83f020979afa8e08b71d7c38edfaa2f6
.
Pois então, os Canadenses já eram para ter escolhido um substituto, mas não para as “Halifax” que tem em média 20 anos, e sim para as “Iroquois”, posteriormente esta classe escolhida substituiria as “Halifax”. Até agora nada.

zorannGCC
Visitante
zorannGCC

Olá Bardini! . A gente já cansou de discutir por aqui e em outros espaços a enorme quantidade de estruturas e OMs redundantes que possuem funções que se sobrepõem nas 3 forças. O próprio Juarez citou acima o caso da instrução básica na formação de pilotos. Este exemplo que ele citou é só um e eu poderia elencar vários outros Imagine oque aconteceria se criássemos uma Guarda Costeira, ou qualquer outra força que dividisse ainda mais o orçamento. Imagine quantas outras estruturas redundantes seriam criadas. Eu penso exatamente o oposto. Eu acho que já passou da hora de se discutir… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Bardini, os Aussies, escolheram o Barracuda com propulsão convencional, poderiam ter um Los Ange quisessem, dada a relação carnal com Ti Sam, mas não optaram, porque?

Porque dois mais e igual a quatro e eles sabem disto, ou seja, não conseguiriam operar.
Sim as Halifax tem 20 anos estão sendo atualizadas, nós temos oito fragatas com 40 anos, sendo que duas com as mesmas, armas e sistemas da época q foram construídas.
Penso q no quesito escolta, eles estão em melhor situação.

G abraco

Juarez
Visitante
Juarez

Zorann, é isso aí. O caso da asa fixa do EB eu até acho q e viável q o EB algumas missões com anvs de asa fixa, .as sem introduzir um novo vetor no inventário, ou seja, transfere oito Bandecos da FAB, ou compra Gran Caravan junto a logística q já existe no Brasil e nada de comprar avião velho fora da linha de produção.

G abraco

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Juarez, só me resta lhe dar parabéns. Vou ser sincero. No início, acompanhava seus comentários. Tem alguns aqui que faço questão de ler todos os comentários. Dos editores, claro, Bosco, LM, Oganza, Dalton, Bardini, RR, Colombelli, Ivan e outros que esqueci. E assim eram com os seus.Chegou um tempo em que enjoei da reclamação. Enjoei do papo furado sem apresentação de pontos. Via comentário seu e do Vader, passava direto. Hoje volto atrás. É isso ai mesmo. Quase todos os pingos nos “is”. Digo quase, pois sei que de muita coisa não dá para se falar. E já que você… Read more »

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Bem, com isso conhecemos o pior inimigo da MB.

Juarez
Visitante
Juarez

Felipe, eu agradeço as tuas palavras de apreco e reintero q nos, ex militares e militares temos q ter um compromisso com a verdade, e respeitar quem paga esta conta, o contribuinte Brasileiro. Muitas vezes parecemos velhos rabugentos e rancosos, mas foi a vida que nos ensinou q a dor ensina a a gemer.
G abraco

Juarez
Visitante
Juarez

Amigos! E preciso que se diga, por uma questão de verdade, que o Com Leal Ferreira e um homem honrado, sério e que vem tentando tirar a MB do atoleiro de coco q o imperador e sua trupe de miquinhos amestrados a deixou. Fazer reformas na estrutura física da força com intuito de racionalizar, reduzir e extinguir OMs e por conta sequência postos de comando mexe com um troço chamado CORPORATIVISMO, este por osmose aciona a influência política e aí se juntam batem de frente com quem quer mudanças e elas acabam saindo perna curta, ou não saem. Eu tenho… Read more »

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Concordo Juarez, o atual CM é muito, muito melhor que o anterior, teve a coragem de definir a baixa do São Paulo (A12) e tomar outras providências há muito tempo necessárias.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Juarez, o CM Leal está estudando comprar um projeto de corveta pronto em vez de insistir no projeto da Tamandaré, dado que o custo previsto da Tamandaré está bem acima das corvetas existentes no mercado.