Home Indústria Naval NUCLEP entrega nova Seção e Conjunto do Submarino ‘Tonelero’

NUCLEP entrega nova Seção e Conjunto do Submarino ‘Tonelero’

5654
15

A NUCLEP entregou, na manhã desta terça-feira (30/05), a Seção S1 e o Conjunto TR3 + TR4 do S-BR3 – Submarino Tonelero, fabricados em parceria com a Itaguaí Construções Navais (ICN).

A cerimônia aconteceu no Galpão Principal, com a presença do presidente interino e diretor Administrativo, Carlos Henrique Seixas, o diretor Industrial, Rogério Borges, o diretor Comercial, Ricardo Corrêa, e colaboradores da empresa.

O diretor Industrial da ICN, Carlos Adolpho Friedheim, também compareceu ao evento, juntamente com o gerente do Empreendimento Modular de Obtenção dos Submarinos Convencionais do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), Capitão de Mar-e-Gerra (EN) Celso Mizutani Koga.

A parceria com a ICN se propõe a fornecer seções de cascos resistentes para quatro submarinos convencionais e já entregou todas as Seções do SBR-1 e SBR-2, nos anos de 2015 e 2016, respectivamente.

A previsão é que todas as Seções do SBR-3 sejam entregues até agosto deste ano e as do SBR-4 até agosto de 2018.

Essas etapas habilitam as empresas para a construção do primeiro Submarino de Propulsão Nuclear construído no Brasil, cujo inicio está previsto no ano de 2018.

FONTE: NUCLEP

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Crispim
Carlos Crispim
3 anos atrás

Parabéns à NUCLEP!!!!!!!

Tomcat3.7
Tomcat3.7
3 anos atrás

Que bom que o projeto/construção dos submarinos continua andando e evoluindo.

Ádson
Ádson
3 anos atrás

Não me conformo e nunca confirmarei com a decisão do almirantado de construir os Scorpenes sem o MESMA!!!

kfir
kfir
3 anos atrás

não é possivel automatizar a produção destas seções?
vi em um video nos eua, uma máquina fazendo o trabalho de solda, qe é vem dificil

Uboot
Uboot
3 anos atrás

Apesar de tudo, avançamos. Que o restante do projeto, sobretudo a propulsão, siga ainda mais célere. Bravo Zulu!

EduardoSP
EduardoSP
3 anos atrás

A que custo avançamos!
Bilhões desperdiçados…

Wellington Góes
Wellington Góes
3 anos atrás

Com esta nova linha de financiamento pelo BNDES, talvez seja a hora de começar a prospecção de clientes externos, para manter a capacidade de produção ativa. O impulso para isto, será quando o S-BR Riachuelo estiver sendo entregue à MB.

Adriano Luchiari
Adriano Luchiari
3 anos atrás

Nem eu Ádson. A nossa realidade por muitos anos ainda não contemplará um SubNuc, e SSks com propulsão independente de ar seria a melhor opção para a ForS nesse período.
De todo modo, estamos avançando e que os quatro classe Riachuelo sejam comissionados o mais rápido possível.

Chokoeater
Chokoeater
3 anos atrás

Dentre os muitos desastres que esse programa é, ao menos do MESMA nossos submarinistas foram poupados.
Se é para adotarmos algum sistema de propulsão independente do ar atmosférico, que analisemos entre o “Stirling” sueco e a “fuel cell” alemã e a partir dai façamos nossa escolha.
Chega de tranqueira francesa super faturada, superestimada e de duvidosa serventia.

Rafaelsrs
Rafaelsrs
3 anos atrás

Graças a coragem do PT de peitar os americanos e comprar porque se dependêssemos do PSDB nunca teríamos avião nem submarino para os militares ficarem brincando de guerrinha!!

Ádson
Ádson
3 anos atrás

Chokoaeter, o MESMA usa também um motor Stirling, só que muito mais silencioso. O MESMA é considerado o melhor sistema AIP da atualidade justamente por baixo nível de ruido em se comparado com os demais. Ao meu ver os IKL são bem melhores que que os Scorpenes, mas a escolha foi feita com base na “política proprinocrática” do governo Lula. O único item que os Scorpenes batem os IKLs é no seu sistema AIP, e esse foi deixado de lado pelo almirantado.

Chokoeater
Chokoeater
3 anos atrás

E o melhor sistema AIP da atualidade, somente que tanto o sistema sueco, como o alemão, tem mais usuários.
Até os próprios franceses estão ensaiando se livrarem dele.

Jair Braddock
Jair Braddock
3 anos atrás

Vi bem a coragem do PT nos casos da invasão da refinaria na bolívia e nos grampos americanos nos telefones da anta.
comprar caças nunca fabricados e submarinos a cinco vezes o valor do concorrente (bem melhor por sinal) foi massa.
Me fale mais sobre essa coragem…
Nossa força atual é toda da época do regime militar.

Davi J. Soares
Davi J. Soares
3 anos atrás

Bons a irrefutáveis argumentos caro Jair Braddock. O resto é incomPeTência…

Marcos Alonso
Marcos Alonso
2 anos atrás

O saldo da balança comercial do Brasil com a Bolívia em um dia paga o valor da mini refinaria, que só processa gás. Com relação ao grampo instalado pra espionar a presidência da República e outro na Petrobras, custaram a eles a derrota no FX2. Entre o tijolo F 18, o Rafale caro de operar e o Gripen esse último foi a melhor escolha realmente. Apesar de não ser um caça de 1 linha será uma transição dos forever F5 e dos AMX para um modelo mais capaz. Agora a FAB e o Brasil devem evoluir desse complexo de Vira… Read more »