Home Indústria Naval Paquistão encomenda navio-patrulha offshore da Damen

Paquistão encomenda navio-patrulha offshore da Damen

2731
13

O Ministério da Defesa do Paquistão assinou um contrato com o construtor holandês Damen para a aquisição de um navio de patrulha offshore (OPV) localmente construído.

O contrato foi assinado no dia 12 de junho, durante um evento atendido por representantes da Marinha e empresa e embaixador holandês no Paquistão Jeannette Seppen.

De acordo com o Ministério da Defesa, o OPV será construído pelo Karachi Shipyard & Engineering Works Ltd..

O ministério não especificou o tipo de OPV que será construído, mas disse que o navio terá um deslocamento de 1.900 toneladas (aproximadamente) e um comprimento total de 90 metros.

Essas especificações apontam para o OPV 1800 de Damen. Embora um pouco abaixo da especificação paquistanesa que mede 83 metros e deslocando 1.800 toneladas, o OPV 1800 possui uma velocidade máxima de 22 nós que corresponde às especificações.

O Paquistão disse ainda que o navio é adequado para operações anti-superfície, anti-aéreas, operações de segurança marítima (MSO), operações de helicóptero diurnas e noturnas, busca e resgate de combate (CSAR) e coleta de vigilância e inteligência.

FONTE: navaltoday.com

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bardini
Bardini
3 anos atrás

Meu sonho de consumo pra Guarda Costeira Brasileira…
.
A Malásia comprou TRÊS OPVs por U$167 milhões.
http://www.janes.com/article/68919/lima-2017-mmea-unveils-design-of-new-helicopter-capable-opv-platform
.
Pelo preço das Tamandarés (U$1,8 Bi) da pra mobiliar todos os Distritos navais do pais e fechar aquela conta com 15 NaPOc. Ainda deve sobrar um baita troco pra modernizar o AMRJ… De resto, falta uma Fragata de verdade.

Felipe Morais
Felipe Morais
3 anos atrás

Caraca, a Damen sabe fazer navio bonito.

MO
MO
Reply to  Felipe Morais
3 anos atrás

Damem fazendo navio bonito ? cuma ? oxe, so UQTR …. kkkkkk

Felipe Morais
Felipe Morais
3 anos atrás

Boa noite MO. A De Zeven e a Karel Doorman não são de uma subsidiária de Damen? Acreditando que seja, pelo menos eu acho seus navios bonitos. Aliás, muito bonitos.

cipinha
cipinha
3 anos atrás

Esse OPV pode receber helicópteros do tamanho do EC725

Uboot
Uboot
3 anos atrás

Bardini, Pensei a mesma coisa. Me lembra um papo que houve acerca do arrendamento do AMRJ para a Hyundai produzir escoltas. Reformariam o AMRJ, produziriam as escoltas e devolveriam o AMRJ depois de 20, 25 anos ou algo parecido (não me recordo os termos mais…). . Não vejo como mau negócio algo semelhante: arrendar o AMRJ, produzir tais escoltas aqui, com reserva de mão-de-obra (por exemplo, ao menos x% da mão-de-obra de cada nível – NA, NI e NS – devendo ser nativa) e com parcerias no país para algumas peças. . Lógico que isso sai mais caro do que… Read more »

Salomon Weetabix
Salomon Weetabix
3 anos atrás

Êta naviozim bunito sô…

zorannGCC
zorannGCC
3 anos atrás

Olá UBoot! . Isto só funciona com a redução dos impostos. Senão você pode ter no futuro o cenário que temos hoje. Basta uma crise, a redução de encomendas pela Marinha e/ou empresas estatais, para que todo o setor de construção naval quebre. Tem de fazer o dever de casa primeiro, dar condições para que o setor seja mais competitivo, sobreviva sem encomendas do estado e em seguida investir na capacitação, compra de tecnologia e construção local. . Se fôssemos um país sério, estaríamos discutindo a redução de impostos na indústria, que demanda mão de obra especializada, com produtos de… Read more »

Uboot
Uboot
3 anos atrás

ZorannGCC, Entendo e concordo em parte com seus argumentos. Porém, como são os impostos em países como Itália, Alemanha e França? Será que nosso sistema é tão, mas tão ruim assim? . Penso que a questão tributária é apenas uma das questões a serem resolvidas, dentre outras como melhoria na infraestrutura (só a mudança do modal já reduziria custos de insumos diversos produzidos aqui; energia também é cara; tecnologia também não é autóctone, é cara..), na mão-de-obra (tanto engenheiros quanto metalúrgicos, passando pela atividade meio, que damos pouca atenção é não consegue reduzir custos, aumentar eficiência), desburocratização (só a informatização… Read more »

EParro
EParro
3 anos atrás

Uboot 17 de junho de 2017 at 21:23

Concordo em gênero, número e grau!
Acredito que, quando o “funcionalismo público” (que funciona mal, na grande maioria, ainda) começar a agir como servidor público; o custo Brasil, numa grande parte, será drasticamente reduzido.

Saudações

zorannGCC
zorannGCC
3 anos atrás

Olá UBoot! . É tudo isto aí mesmo que você falou. . E enquanto estas coisas todas que citou não mudarem, não conseguiremos manter um crescimento sustentável, muito menos um setor industrial forte. Estamos aí vendo a participação do setor industrial na economia diminuir ano a ano de forma precoce, não por estarmos transferindo a linha de produção para outros países e sermos geradores de tecnologia, mas sim porque o setor industrial não consegue competir, e em muitos casos, sobreviver com tudo que está aí. . São tantas as reformas necessárias, reformas estas na maioria das vezes impopulares, por tratarem… Read more »

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Caro amigo Zorann, eu já fui quase levado a caminhas na “prancha” pelos guardas revolucionários da esquerdopatia blenorrágica que levou este país a quase falência, quando apregoei a mesma coisa..O pior é que não adianta falar, e agora com 14 milhões de desempregados é que vão liberar grandes compras externas. Prevejo dias ruins para a MB….

G abraço

zorannGCC
zorannGCC
3 anos atrás

Pois é Juarez!!