Home Acidentes Navais ARA San Juan: ‘ruído não corresponde a um submarino’

ARA San Juan: ‘ruído não corresponde a um submarino’

3612
48
ARA San Juan

O porta-voz da força, Enrique Balbi, deu a informação em uma coletiva de imprensa

O porta-voz da Armada Argentina, Enrique Balbi, assegurou hoje que o “ruído constante” gravado há horas atrás no Atlântico Sul não veio do submarino ARA San Juan, que está desaparecido com seus 44 tripulantes desde a última quarta-feira depois de perder todos os tipos de comunicação com bases terrestres.

“O ruído constante não corresponde a um submarino”, advertiu Balbi em uma coletiva de imprensa depois de analisar o ruído registrado por dois navios nas horas da tarde.

Ele acrescentou: “Não corresponde a um padrão de pancadas no casco, pode ser um ruído biológico”.

No entanto, Balbi disse que “a navegação dos navios oceanográficos e do navio polar brasileiro será usada para que não haja dúvidas e descarte que o ruído não é de um submarino e não é de pancadas no casco com o código Morse”.

O “ruído constante” foi detectado “no altura da península de Valdés, a 360 quilômetros da costa, na borda da encosta, onde há uma profundidade média de cerca de 200 metros”, disse Balbi, porta-voz da força.

Balbi também observou que “o esforço de busca continuará até o submarino ser encontrado”.

Ao mesmo tempo, ele estimou que “pode ​​faltar ainda 20 por cento” da área de busca do submarino. E ele não excluiu a repetição da busca da área onde o submarino já havia sido procurado.

FONTE: Clarín

48
Deixe um comentário

avatar
48 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
33 Comment authors
Felipe MoraisAgneloJACUBÃOMahancamargoer Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antônio
Visitante
Antônio

Agora, lascou.
Voltamos à estaca zero…

Ozawa
Visitante
Ozawa

Pior que não detectar nada é suspeitar, ainda que com prudente expectativa, e ter essa pequena possibilidade rechaçada pelos fatos… Imagino a angústia do porta voz em dar uma notícia dessas.

O tempo vai passando e com ele a esperança ainda que não a vontade de lutar. Esse é o quadro mental, penso eu, das equipes de resgate.

Gabriel Oliveira
Visitante
Gabriel Oliveira

Um balde de água fria essa informação de agora para os familiares,imagino a tensão que eles devem estar passando,não seria possível esse submarino estar além dessa área de busca?

Burgos
Visitante
Burgos

Poxa vida !!!
Mas que droga !!!
Assim fica difícil, mas é só nao perder o foco.
Continuar as buscas e por mar também assim que ele melhorar.
Posso até estar enganado, mas acho que quem vai socorrer essas almas a bordo vai ser o K 11.

Manuel Flávio
Visitante
Manuel Flávio

Situação aflitiva…

Antônio
Visitante
Antônio

Tem melhorar essas buscas.
Algo está errado.
Será que está mesmo na região em que estão procurando?
Caso esteja, os equipamentos utilizados são suficientes para encontrar?
Esses aviões talvez só identifiquem na superfície ou próximo…
Na minha opinião, deveria haver uns 50 aviões varrendo tudo…
Não deixar nenhuma área entre a terra do fogo e a Foz do Rio da Prata sem vasculhar.

Salomon
Visitante
Salomon

Gente…essa agonia não acaba….

Antônio
Visitante
Antônio

Eu queria estar lá.
Por sinal, acho que Galante na qualidade de repórter militar poderia até ter ido acompanhar in loco.
Sei que o assunto é sério.
E estamos todos apreensivos e tempo é ouro.
Mas assim como a CNN coloca repórteres no front não seria uma ma ideia alguém da trilogia ir para lá.
Acaba que vai ficar limitado ao que for visto pelo navio onde estiver…
Fiquei impressionado ao saber que há uns 50 pesqueiros lá.
Quantidade é importante.

Alberto
Visitante
Alberto

Isso me lembra a história do A4 da MB. Em nota oficial de dizia estar tomando todas as providências, porém na prática já se sabia ( ainda que inconscientemente) que as chances de achar o piloto eram mínimas. Nesse caso em específico, o que revolta é que no último contato feito com a base, ao se informar sobre a pane elétrica o mais prudente seria ter mandado regressar para Costa ou mandar aeronaves para resgatar a tripulação. Não fizeram isso, e acho que agora relutam em admitir que por uma tomada errada de decisão, 44 almas se foram.😢

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Passei a fase da oração, entrei no modo “torcida”.

Segundo o próprio porta voZ em outra oportunidade, O2 por seis dias, agora ficou muito difícil.

Mesmo que o localizado não teriam como acessa-lo em menos de 24 hs.

Temo que tome o rumo do MH 370.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Antônio, não é fácil assim como parece que você espera. Tente colocar as coisas na devida escala para se ter a idéia do empreendimento. Procurar uma agulha num palheiro perto do que estão fazendo é MUITO mais fácil. Sei que está bem intencionado, mas acho que vamos ter que nos contentar em ler as notícias conforme vão sendo disponibilizadas e nem sempre virão com um manual explicativo, e olha que ainda temos a facilidade de poder ler tudo em um veículo especializado e responsável com a veracidade das notícias, que ainda nos dá explicações sobre como tudo funciona. Agora realmente… Read more »

bill
Visitante
bill

Alberto ,demoraram 2 dias para pedir ajuda …
O que me impressiona é como é dificil localizar um submarino .

Kferreira2
Visitante
Kferreira2

Ainda na linha do Alberto, o q leva uma marinha que não tem meios de socorro a não mandar o submarino avariado a seguir pela superfície?

Renan
Visitante
Renan

Bill, por isto é a melhor arma de dissuasão convencional.

Gabriel Oliveira
Visitante
Gabriel Oliveira

Uma pergunta se o navio norueguês pelo que se tem dito porque estão deslocando o Felinto Perry sabendo que ele vai chegar ainda em 2 dias e sendo que o outro tem capacidades melhores,enfim foi o que entendi é claro eu sou só um entusiasta,mas fiquei pensando aqui.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Kferreira, talvez ele simplesmente não pudesse navegar pela superfície. Enfim, é uma pergunta que provavelmente será respondida depois da investigação que certamente será feita sobre o ocorrido.

Satyricon
Visitante
Satyricon

Sei que a situação é grave (gravíssima na realidade), mas isso beira o inacreditável (até para a ARA). Primeiro são as ligações por telefone via satélite que funciona submerso. Depois jornais noticiam que o San Juan foi encontrado. Então é incêndio à bordo que foi controlado (vazado por relatório de “inteligência”) e, agora, são batidas de ferramentas no casco, que são desmentidas. É muita informação desencontrada. Ao que parece, a ARA nunca trabalhou com a hipótese de perder uma vaso em tempo de paz. Não há protocolo a seguir, liberam uma informação qualquer e desmentem logo a seguir. Só eu… Read more »

Roberto
Visitante
Roberto

agora o relógio começa a contar rápido -48hs…… isso? pouco tempo pra recomeçar do zero.

Willhorv
Visitante
Willhorv

Que lições sejam aprendidas!! Acho deveras inconsequente não dispor de nada que, em emergência, possa ser realmente localizado e dar uma coordenada correta.
Isto pra mim é o fim da picada!
Com tanta tecnologia a disposição não inventam algo efetivo!??
Não vamos perder as esperanças, mas penso nos familiares….angustiante!

helio
Visitante
helio

Amigos, Ainda é cedo para especular… Com o tempo saberemos como estava o navio ao partir, se tinha problemas e quais. Eu rezo para que isto seja contado pelos sobreviventes, mas como o amigo aí acima disse, eu também já estou no “modo” fé, porque com o sexto dia aí na porta, as esperanças são mínimas. Então, levará tempo até formamos um quadro, mas noticias vão surgir e nos esclarecer. Eu imagino que o comandante do ARA San Juan não iria se arriscar uma vez que tivesse detectado problemas, assim não acho que “seguiu” ordens que poderiam colocar em risco… Read more »

JT8D
Visitante
JT8D

Repito aqui a pergunta que fiz no outro post:
Esse incidente não está demonstrando que um navio como o Felinto Perry pode não ser adequado para situações em que o sinistro ocorre a uma distância considerável? Não seria melhor a estratégia da marinha americana, de usar equipamento aerotransportável e utilizar algum navio que já esteja próximo do local das buscas?
Digo isso por que nosso litoral é muito extenso, e se ocorresse um acidente com um submarino próximo de Fortaleza, por exemplo, até o Felinto Perry se deslocar, um tempo precioso seria desperdiçado

helio
Visitante
helio

Clarin noticia que os equipamentos de resgate dos EUA estão sendo montados no OSS Skandi Patagonia:

https://www.clarin.com/sociedad/submarino-ara-san-juan-mision-inedita-rescate-lanza-marina-ee-uu_0_SJAZe1blz.html

Roberta Nery
Visitante
Roberta Nery

Já pensaram na hipótese do San Juan ser o “MH370 naval”?

Luiz Ricardo Cascaldi
Visitante
Luiz Ricardo Cascaldi

JT8D 20 de novembro de 2017 at 22:21

Bom questionamento!
Não se trata só de investir em submarino nuclear… Como fica a questão de SAR em longas distâncias caso necessário?

Eu estava aqui imaginando (porque é grátis) uma solução de SUBSAR em um casco trimaram, uma vez que talvez pudesse ser mais adequado para altas velocidades e ao mesmo tempo estável para operações de salvamento.

Claro que sou leigo e só fico na imaginação mesmo…

Abraço!

Gabriel Oliveira
Visitante
Gabriel Oliveira

(JT8D 20 de novembro de 2017 at 22:21 Repito aqui a pergunta que fiz no outro post: Esse incidente não está demonstrando que um navio como o Felinto Perry pode não ser adequado para situações em que o sinistro ocorre a uma distância considerável? Não seria melhor a estratégia da marinha americana, de usar equipamento aerotransportável e utilizar algum navio que já esteja próximo do local das buscas? Digo isso por que nosso litoral é muito extenso, e se ocorresse um acidente com um submarino próximo de Fortaleza, por exemplo, até o Felinto Perry se deslocar, um tempo precioso seria… Read more »

Jeff
Visitante
Jeff

Se já é difícil localizar um avião acidentado em uma área grande, imagino um submarino.

Gabriel Oliveira
Visitante
Gabriel Oliveira

Heliodoro =Hélio,corretor terrível.

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Um submarino desaparecer é um evento possível. Assim como é possível um Boeing 777 com mais de 250 pessoas a bordo desaparecer no oceano Índico, ou um enorme cargueiro coreano de mais de 250 mil toneladas desaparecer no Atlântico Sul. O ser humano pode muito, sabe muito, mas as circunstâncias do mundo podem ser extremamente desafiadoras, especialmente no mar.
O vídeo no link abaixo mostra as condições climáticas no local do desaparecimento.
https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2017/11/20/marinha-argentina-divulga-imagens-das-buscas-por-submarino-desaparecido.amp.htm

Luiz Ricardo Cascaldi
Visitante
Luiz Ricardo Cascaldi

Gabriel Oliveira 20 de novembro de 2017 at 22:41 Gabriel, vou arriscar a resposta OK? Conforme texto abaixo: “Ex-Holger Dane, ex-Wildrake, em 1988, foi adquirido pela Marinha do Brasil à empresa norueguesa A/S Sentinel Offshore para substituir o navio NSS Gastão Moutinho nas tarefas de socorro de pessoal e salvamento de material e de apoio ao mergulho profundo.” O NSS Felinto Perry (K-11) é um navio com capacidades SARSUB baseado em um casco de rebocador para suporte de operações de exploração de petróleo. Ele não precisa ser rápido, mas seu motor precisa ser forte. Observe as diferenças entre seu casco… Read more »

Mauricio_Silva
Visitante
Mauricio_Silva

Olá. Os navios de apoio e socorro submarinos, como o Felinto Perry, são fundamentais para o apoio de submarinos com problemas. Infelizmente, dependendo do que ocorra, não será sempre possível um resgate da tripulação com vida. No caso do ARA San Juan, acredito ter havido uma situação extrema, que impediu a tripulação de colocar em prática efetiva os meios de emergência (tanto para comunicação quanto para emersão). O procedimento básico para um submarino com problemas é a emersão. Se não é possível realizar os procedimentos de emergência de emersão, então a situação geral do vaso é extremamente crítica (gases tóxicos… Read more »

Diplomata92
Visitante
Diplomata92

Boa noite
Acompanho a trilogia à um bom tempo
Sou novo e leigo no assunto por isso sempre tô aqui na busca pelo conhecimento
Essa situação é muito triste
Porém desculpa aos outros participantes Só que o comentário mais sensato que vi hoje
Foi do Satyricon !
Rezo pela vida e alma dos tripulantes
Mais tá muito estranho Muito amadorismo pra uma Força Naval Com a História que a ARA tem !

EParro
Membro
EParro

JT8D 20 de novembro de 2017 at 22:21

Mas até agora qual foi a real necessidade de uso do Felinto Perry? Ele não faz a busca, ele só faz o resgate.
Efetivamente, ele ainda não é necessário. Entretanto, um navio mais novo, mais rápido, talvez até maior e mais adaptado ao emprego de novos meios de resgate, seja bem-vindo em substituição ao Felinto Perry. Aliás, cadê os AHTS sugeridos pelo MO?

Saudações

Antônio
Visitante
Antônio

Esse Felinto Perry.
Pode ser bom.
Mas se desloca igual a uma tartaruga.
Nesses casos o tempo é precioso.
Entendo que o navio não é adequado.
Ademais, percebo que esses meios brasileiros não estavam de prontidão.
Já vi em casos de violência em cidades para as quais chamaram o exército.
Levam umas 48 horas para se preparar…
Para mim, qualquer força já deveria estar preparada para tudo.
Seja o que for.
Igual a bombeiro.
Antes de saber para onde vão já saem no caminhão. No caminho recebem orientações.

Antônio
Visitante
Antônio

Espero.
E se já tivessem encontrado o submarino…
Se bem que os equipamentos americanos só agora estão sendo montados.
Uma eternidade…

sergio ribamar ferreira
Visitante

Acredito e muito que a tripulação será salva. Deus não os abandonará e serão resgatados “das profundas moradas da morte”

Gabriel Oliveira
Visitante
Gabriel Oliveira

Luiz Ricardo Cascaldi 20 de novembro de 2017 at 22:58 Grato pela resposta,sua resposta me suscitou uma questão,mas que devido o momento e ser um assunto off topic,não caberia,entendo que pela suas explicações o navio é excelente para atender as demandas da MB a curta distância,devida a sua baixa velocidade o atendimento em caso de algum caso longe de um raio curto,isto é posso estar falando besteira (me corrijam se for o caso),mas a longas distâncias seria mais adequado um navio com as características do navio norueguês,mas é claro o Felinto será de boa serventia assim espero e se o… Read more »

Luiz Ricardo Cascaldi
Visitante
Luiz Ricardo Cascaldi

Gabriel Oliveira 20 de novembro de 2017 at 23:29

O que o pessoal tem que entender é que a MB e a US Navy estão “fazendo um favor” com o envio destes equipamentos e meios.

Idealmente todo país que opera submarinos deveria ter essa capacidade própria.
Em situação de emergência não dá para esperar 2, 4 ou mais dias para um resgate.

Por isso levanto dois pontos:
1) Isso demonstra o quanto a MB é sim profissional e não se limita a uma guarda costeira como tantos gostam de falar por aqui.
2) Não adianta o navio chegar se nem sabemos onde ele deve chegar!

Abraço!

Nunão
Visitante
Nunão

Esse questionamento sobre o Felinto Perry dos comentários acima é válido sim, pensando no futuro, com a ampliada ForSub com os novos submarinos e com a perspectiva de um submarino nuclear no final da próxima década. A maioria dos exercícios com os submarinos atuais não se dá muito distante do litoral da região sudeste, eventualmente se exercitam mais para o sul, nordeste, mas em todos esses casos o tempo de chegada do Felinto Perry é adequado. Mas no futuro não será, e nesse futuro também já terá chegado o final da vida operativa do navio. Assim, já tem sido apresentado… Read more »

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Triste as situação. Eu estava muito esperançado sobre esses ruídos, mas agora com isso caiu a moral mesmo. Ainda continuo aqui, aguardando melhores notícias, rezando, e tentando ficar positivo. Estava também lendo no Infobae uma matéria que me deixou chateado. Segundo eles, a própria mídia na Argentina está indiferente a situação, preferindo dar mais atenção a fofoca, futebol e palhaçadas que a essa tragédia.
Enfim, continuemos torcendo pela nossos hermanos marujos. Deus queira que ainda retornem a suas famílias, sãos e salvos.

Gabriel Oliveira
Visitante
Gabriel Oliveira

Realmente é mídia que tem se dado a isso é mínima,inclusive tem uma matéria da infobae que trata da situação das forças armadas da Argentina e a situação de penúria parece que agora pelo menos nesse jornal aparenta surgir uma matéria com a intenção de questionar a situação da armada e não só da armada.

JGFilho
Visitante
JGFilho

Deslocar um navio de resgate antes de encontrar o submarino é valido sim, afinal estamos falando de uma viagem de mais de 5 dias, ou seja, se esperassem encontrar pra então pensar no resgate, não haveria tempo para esperar e não poderiam contar com este meio, caso o pior aconteça e não seja mais necessário o uso deste navio é simples, só retornar a base, tais meios são feitos para navegar, e que bom que estão navegando. Com relação a ARA, acho que demoraram muito para pedir ajudar.

Salomon
Visitante
Salomon

Não é possível, que nos restritos limites de faixas das 2as seções das ONs, não estejam rolando informes mais amplos e precisos. Os SSBs e VHFs estão crepitando dos dois lados do Atântico Sul.
Era uma patrulha comum? Havia algo estranho sendo transportado? Quantos OFsII estavam a bordo?

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Nunão

“Já sugeri ao Galante republicar essa matéria, na verdade uma entrevista, aqui no PN. Mas não agora, esperemos primeiro o desfecho dessa situação com o ARA San Juan. Depois debateremos
essas questões.”

1) Concordo e será muito bom o debate;

2) Já postei, o que faremos com as sobras do Álvaro Alberto quando da sua desativação ?
Onde e como ? e

3) O xaropinho não sossega:

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2017/11/20/as-imagens-que-mostram-o-programa-secreto-da-coreia-do-norte-para-submarinos-com-misseis.htm

Reiterando

“Depois debateremosessas questões.”

camargoer
Visitante

Caro Carlos. Sem entrar na discussão com vontade, as fotos divulgadas se parecem com os vidrinhos de antrax no paleto do Gen.Powel, com as fotos dos misseis iraquianos e dos tubos de alumínio para lançarem armas química. Sei que o pessoal não gosta do Chonsky mas ele fez uma análise muito boa de como a imprensa americana aceitou passivamente as versões do MoD americano para invadir o Iraque. (lembrando que Bin Laden foi encontrado no Paquistão). Mas assim como todos aqui, estou preocupado mesmo é com o resgate do San Juan e desanimado demais para pensar em outra coisa.

Mahan
Visitante
Mahan

Bloop…

JACUBÃO
Visitante
JACUBÃO

Alguns foristas vem questionando por que um navio não suspende na velocidade que um caminhão dos bombeiros!
Notem que eu disse SUSPENDE, caminhão é um veículo de quatro rodas, bem diferente de um navio de Guerra!
Deu para entender? Ou se necessário desenhar?

Agnelo
Visitante
Agnelo

Antônio 20 de novembro de 2017 at 23:20 Dois aspectos levantados: Exército em caso de polícia: precisa de tempo por dois motivos. Primeiro, a polícia realmente precisa ou é esperneio como diversas vezes? Segundo, o EB trabalha com planejamento e não sai a culha pra sair dando tiro de 7,62 sem fazer criterioso estudo de situação. Além disso, ainda existe a guerra do papel, como Regeras de engajamento por exemplo e definição de responsabilidades, pra ninguém fazer mais ou menos o q deve. Infelizmente, quem pede ajuda e quem define o emprego, só pena nisso depois q aciona. Quanto ao… Read more »

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Galera, bom dia. Não quis postar no post mais recente, tendo em vista a relevância da última atualização. Mas vendo os vídeos divulgados no globo.com, em relação ao estado do mar no local das buscas, e fiquei com uma curiosidade. Lembro que muita gente, inclusive eu, em um post anterior, resolveu opinar sobre a aquisição de uma Visby da vida para a MB. Os mais entendidos logo disseram: “Tão doidos? A Visby não aguenta o atlântico”. Vocês acham que em um cenário daquele ali, considerando apenas a questão da agitação do mar, a probabilidade de um naufrágio de um navio… Read more »