Home Marinhas de Guerra ARA San Juan: Armada Argentina encerra operação de resgate da tripulação

ARA San Juan: Armada Argentina encerra operação de resgate da tripulação

7382
51
ARA San Juan

A Armada Argentina em coletiva de imprensa realizada com 6 horas de atraso, informou que não haverá mais operação de resgate da tripulação do submarino ARA San Juan, tendo em vista que está desaparecido desde o dia 15 de novembro e nada foi encontrado até agora.

As buscas irão continuar, mas com foco na localização dos destroços, com equipamentos específicos para a tarefa. Os equipamentos e tripulações de salvamento serão dispensados.

Depois de ter percorrido um milhão de milhas náuticas e de analisar a área a uma profundidade de 300 metros sem resultados positivos, somado ao fato de que a última comunicação da tripulação foi há duas semanas, a Armada mudará o protocolo de busca e resgate para apenas busca do navio.

Nas últimas horas, percebeu-se que vários dos navios que participavam das tarefas no Golfo San Jorge estavam retornando a Comodoro Rivadavia. Entre eles, o Atlantis, dos Estados Unidos, o Sophie Siem, da Noruega e o Didi-K, do Uruguai.

Subscribe
Notify of
guest
51 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Renan
Renan
2 anos atrás

tristeza

Guilherme Poggio
Editor
2 anos atrás

Muito triste.

Patrulha eterna.

Burgos
Burgos
2 anos atrás

E agora ?!
Efetuar o funeral com as honras militares , pois todos os 44 morreram em serviço com 44 caixōes vazios. Tristeza geral para todas as famílias, pois nem os corpos conseguiram resgatar e devolver as famílias com dignidade.
Deveria ser o mínimo necessário, acredito que todos os parentes dos 44 sabiam do risco de vida, devido à profissão que tinham.

Ferreira Junior
Ferreira Junior
2 anos atrás

Que descansem em paz! Deus dê conforto as famílias, amigos e ao povo argentino.

Alex
Alex
2 anos atrás

Vão tentar achar os corpos? Caso encontrem o submarino meio intacto, tem como entrar e tirar os corpos com maquinas tipo robos?

Baschera
Baschera
2 anos atrás

Apesar de toda a solidariedade e ajudas técnica e material, não se logrou encontrar os tripulantes e nem a nave.
Espero que se tirem liçòes deste naufrágio misterioso.
Sds.

XO
XO
2 anos atrás

Que Deus os acompanhe em sua patrulha eterna e comforte seus familiares…

Roger
Roger
2 anos atrás

Alexandre Galante 30 de novembro de 2017 at 19:32
Concordo com todo seu contexto.
Já imaginaram…
Nessa altura da tragédia, confirmando-se a causa (implosão ou explosão) do submarino, depois de 15 dias deste acidente, nada mais deve ter sobrado de vestígios dos 44 corpos, afinal tenhamos em mente que um corpo humano jamais teria capacidade de suportar tamanha pressão nas profundidades que o submarino atingiu no momento de colapso e de perda de estabilidade. “Se” encontrarem o casco, estará certamente retorcido ou espalhado em diversos pedaços, e numa área de grande profundidade.

Cássio
Cássio
2 anos atrás

Uma pena mesmo. Os coitados não tiveram chance, desde o primeiro dia.

Em tempo, foto aérea, tirada esse ano, do San Juan atracado em Mar del Plata. No Google Maps

https://www.google.com.br/maps/@-38.036256,-57.5325194,173m/data=!3m1!1e3

Ele e seus tripulantes poderiam estar aí HOJE se não fosse toda essa tragédia…

Antonio M
Antonio M
2 anos atrás

Que estejam em paz, e muita força aos familiares

JT8D
JT8D
2 anos atrás

Muito triste o ocorrido, mas é um risco a que os submarinistas estão sujeitos. A tristeza se agrava com a exploração do episódio por uma parte podre da imprensa, que inventou teorias absurdas, especulou sem nenhuma base em fatos concretos e fez uso político dessa tragédia

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Minha Solidariedade. Minha oração às famílias. Minha Continência.

Satyricon
Satyricon
2 anos atrás

A questão não é encontrar o que restou do casco, mas SE a ARA quer ou não que ele seja encontrado. Questionamentos “delicados” precisarão ser respondidos, se isso acontecer. Desde os primeiros comunicados desconexos do centro de comunicação da ARA ficou claríssimo que: 1) Se sabia muito mais do que se estava revelando: 2) Havia uma campanha deliberada de dissimulação em curso; Os inúmeros relatos de corrução e falha nas manutenções do SJ, que circularam na mídia argentina, só corroboram com isso. A ARA não quer que nada disso venha à tona, pelo simples motivo que ainda tem duas dessas… Read more »

Alex
Alex
2 anos atrás

Alexandre Galante 30 de novembro de 2017 at 19:32

Mas não se sabe a profundidade em que ele está.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
2 anos atrás

Que descansem em paz.

RIP

Burgos
Burgos
2 anos atrás

Bom !!!
Pelo menos uma noticia boa !!!
Npa Maracanã já foi removido do Eisa (Ilha do Gov) para o AMRJ com sucesso.
Vai ser finalizado lá agora.

Jorge Alberto
Jorge Alberto
2 anos atrás

Minha Solidariedade. Minha oração às famílias. Minha Continência.[2]

Claudia
Claudia
2 anos atrás

Que Deus conforte todos os familiares… Muito triste o ocorrido…

Rodrigo
Rodrigo
2 anos atrás

Alexandre, boa noite…
Por favor, vc tem como explicar o não uso dos carros nacionais como GUARA da avibras e outros nacionais.
Por escolhas estrangeiras, como especulação humeve e o da Iveco….

MO
MO
Reply to  Rodrigo
2 anos atrás

Rodrigo, melhor esta questão lá no ForTe …

Alejandro Perez
Alejandro Perez
2 anos atrás

Saiu a poucono Clarin, entrevista que explica de forma muito clara o que pode ter acontecido com o ARA San Juan:

https://www.clarin.com/politica/submarino-ara-san-juan-minutos-descarga-electrica-descontrolada-averio-nave_0_H15V510ef.html

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
2 anos atrás

Além dos problemas técnicos também houve erro humano. O capitão do SJ deveria ter mudado o rumo para águas mais rasas, ou ir direto para a base naval ou porto mais próximo.

É uma tragédia que tem paralelos com o avião do Chapecoense, aonde o piloto não fez escala para reabastecimento e não contava com os problemas no trafego aéreo em Medellin.

É o tal Fator Humano entrando na equação da tragédia.

Aldo Ghisolfi
2 anos atrás

R.I.P.

JagderBand44
JagderBand44
2 anos atrás

Aldo, na primeira matéria sobre a perda do ARA SJ eu falei exatamente isso, “RIP”, e fui criticado.
No entanto, o tempo é o senhor da verdade, e sabendo como é o Atlântico Sul e a condição precária da ARA, o desfecho desta história já era esperado.

vrl
vrl
2 anos atrás

Calma Tadeu. Não se dispõe de todos os elementos acerca do evento, que permita imputar qualquer culpa ao Sr. Comandante do Submarino. Pior ainda um paralelo com o triste acidente com a aeronave que transportava a Chape.

Luiz Floriano Alves
Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

A matéria do CLARIN é muito esclarecedora. As condiçoes do Atlantico sul, realmente, são terriveis. Um submarino com essas propriedades não poderia receber essa missão. A coragem e capaciade técnica não conseguem superar certas condições. Os reparos do casco, ao que tudo indica, nada tiveram a ver com o ocorrido. Os outros submarinos desse tipo permanecem aptos para as missões para as quais foram projetdos.

BFESP
BFESP
2 anos atrás

E a Marinha do Brasil foi muito criticada por não achar o avião A-4 acidentado. Desta vez, nem os Estados Unidos acharam coisa alguma. Para verem a dificuldade que é. Que consigam tira algo deste episódio para, ao menos, servir de alerta em relação a algum procedimento em uso nas Marinhas pelo mundo.
Que descansem em paz e que Deus conforte as famílias. Bravo zulu.

Bavaria Lion
2 anos atrás

Só espero que os culpados sejam punidos. Na realidade, é esperar a justiça de Deus.
Essas republiquetas da américa latrina sempre dão um jeito de livrar assassinos e bandidos.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
2 anos atrás

Triste ironia que a vantagem principal do ARA San Juan, o seu inigualado banco de baterias, tenha sido, afinal, a causa da sua perda…

Jorge Tadeu
Jorge Tadeu
2 anos atrás

Que descansem em paz…

Gaineth
Gaineth
2 anos atrás

Isso é que dar, fazer gambiarra em um submarino! que os culpados sejam severamente punidos. 44? R.I P.

Bueno
Bueno
2 anos atrás

Desejo conforto de Deus aos corações das famílias e amigos dos heróis do ARA San Juan.
Que o sacrifício deles seja valido para uma mudança de consciência em relação a segurança dos equipamentos miliares na América Latina.

joao brasil
joao brasil
2 anos atrás

Burgos, existem mais dois cascos em fases diferentes de construção, a marinha vai retira-los também?

luiz antonio
luiz antonio
2 anos atrás

BFESP 1 de dezembro de 2017 at 9:52 Voce tem razão. Fui um critico das buscas pelo A4 que não foi encontrado. Criticas feitas por um leigo como eu. Essa tragédia demosntra de forma definitiva que muita coisa ainda deve ser feita para superar as dificuldades de encontrar algo no mar, mesmo pelas grandes potências que utilizam tecnologias de ponta e mesmo assim não encontaram ainda. Muitas lições só são aprendidas com a realidade e com o tempo.` À MB e à FAB, meus respeitos e reconhecimento pelo trabalhos das tripulações envolvidas nas buscas. Cumpriram com suas obrigações e missões.… Read more »

Mk48
Mk48
2 anos atrás

Lamentável, porém previsível , o desfecho desta tragédia. Não adianta procurar culpados. O alistamento na Arma Submarina é voluntário exatamente por conta dos riscos envolvidos.

pangloss
pangloss
2 anos atrás

Muito triste o ocorrido.
Pior ainda é saber que isso não mudará em nada a situação de precariedade da ARA e das demais FFAA argentinas.

Humberto
Humberto
2 anos atrás

Particularmente creio que a ARA, a familia e porque não a Argentina está (ou deveria estar seriamente) em luto, não é momento de apontar erros, culpados, não é de bom tom, afirmar que furano ou beltrano é o culpado, na minha opinião é muito prematuro. Hoje a POSSÍVEL causa é a explosão por causa das baterias, sim as causas devem ser investigadas MAS encontrar o submarino para tentar entender e não repetir o erro é mais importante que apontar culpados, tenho a minha opinião sobre erros humanos mas creio que é leviano publicar isto como uma possível causa. Temos que… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
2 anos atrás

Muito triste…….. que descansem em paz…. e que Deus de muita força aos familiares é o que desejo.

GEN. Escobar
GEN. Escobar
2 anos atrás

Que descansem em paz! Minha continencia!

Dr. Mundico
Dr. Mundico
2 anos atrás

Se a explosão realmente ocorreu a 15 de novembro, acredito que em questão de poucas horas não havia mais vida a bordo da nave. Se o comando da armada recebeu o comunicado e nada disse até quase 7 dias após o fato, deve ter algo muito grave a esconder. Se temos um comunicado deliberadamente “engavetado” durante 7 dias, temos todo o direito de imaginar que esses 7 dias serviram como “queima de arquivo” sobre eventuais irregularidades ou falhas. Se bem conhecemos o tipo de gente que comanda ou administra as forças armadas argentinas, temos algo parecido como homicídio doloso. Se… Read more »

Dalton
Dalton
2 anos atrás

Pelo que entendi até o som detectado em 15 de novembro ter sido devidamente analisado
vários dias se passaram. Se por algum motivo o som tivesse sido devidamente classificado
mais cedo não faria sentido à Armada ter escondido até porque já seria do conhecimento de outros também.

Mauro Henrique
Mauro Henrique
2 anos atrás

Só eu que notei um certo “desinteresse” da ARA em efetivamente encontrar esse sub?

Alberto
Alberto
2 anos atrás

Me pergunto de onde veio a balsa de resgate? Quem disparou os sinalizadores? 🤔

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Risco da profissão, todos sabem.
Ninguém deseja, mas ele existe.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

carvalho2008
carvalho2008
2 anos atrás

Poderiamos ter uma materia de avaliação do Tikuna comparativamente a um IKL-209 e detalhar estas diferenças.
.
Gosto dele, deveriamos ter mais algumas unidades desta versão unica

Alejandro Perez
Alejandro Perez
2 anos atrás

trecho do artigo do jornal El Clarin, de Buenos Aires. Tudo aponta a um problema com as baterías, uma soma de vários fatores que levaram ao desastre: Submarino San Juan: “En 2 minutos una descarga eléctrica descontrolada averió la nave” Es la hipótesis de la tragedia para el capitán de fragata e ingeniero naval Horacio Tobías, quien navegó el San Juan y lo reparó varias veces. [Imagen: S1MhxlCxM_930x525.jpg] El Ara San Juan saca vapor por su popa al cargar baterías en Mar del Plata. En una entrevista con Clarín, Tobías -quien navegó el San Juan y lo reparó decenas de… Read more »

Alex
Alex
2 anos atrás

Alejandro Perez 2 de dezembro de 2017 at 10:02

Se isso pra vc aí em cima é um “trecho”, imagino que vc seja bem prolixo na vida real.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
2 anos atrás

Caro vrl, Claro que houve problema técnico no SJ, e tal problema foi reportado e fecebido na marinha Argentina, mas quando eu falo em fator humano, é porque havia ainda a alternativa de mudar o curso em direção águas mais rasas, em direção à Comodoro Rivadavia e com isso, evitar imediatamente a navegação na boca de uma fossa marinha de 6000 metros de profundidade. Pelo menos se não fosse possível resgatar com vida os tripulantes, seria mais fácil a busca e a localização do submarino no fundo do mar. Human Factor é uma variável fundamental durante as investigações em caso… Read more »