Home Indústria Naval Corvetas classe Tamandaré: Ucrânia disputa participação no programa

Corvetas classe Tamandaré: Ucrânia disputa participação no programa

7647
72
Maquete da corveta Tamandaré na LAAD 2015

Com a assistência do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia e da Embaixada da Ucrânia na República Federativa do Brasil, uma delegação da ‘Ukrinmash’ da Ucrânia, que faz parte companhia estatal “UkrOboronProm”, visitou o Rio de Janeiro de 27 a 30 de novembro.

Uma delegação da indústria da defesa da Ucrânia reuniu-se com funcionários do Comando Naval Brasileiro, bem como com líderes do Programa Nacional Brasileiro para o desenvolvimento de corvetas Tamandaré.

Durante as negociações, o lado ucraniano apresentou uma ampla capacidade de produção das empresas de construção naval, bem como as capacidades científicas, técnicas e de construção das empresas do Complexo Industrial de Defesa da Ucrânia, que poderiam ser oferecidas como parte do desenvolvimento do programa da corveta da classe Tamandaré.

Brasil e Ucrânia procuram ampliar os laços industriais de defesa em programas navais.

A corveta da classe Tamandare é um novo navio de combate equipado com os últimos sistemas de armas. As corvetas devem deslocar 2.790 toneladas métricas, com 103,4 m de comprimento, 12,8 m de largura e uma velocidade máxima de 25 nós. A aquisição das corvetas é uma das principais prioridades da Marinha do Brasil, juntamente com o desenvolvimento de novos submarinos convencionais e de energia nuclear.

No momento, a “Ukrinmash”, em conjunto com as empresas do complexo industrial de defesa da Ucrânia, iniciou um trabalho em grande escala sobre a preparação para a participação na concorrência, cujo anúncio é esperado para o primeiro trimestre de 2018.

Perfil da corveta classe Tamandaré

FONTE: Defence Blog

Subscribe
Notify of
guest
72 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Burgos
Burgos
2 anos atrás

Opa !!!
Foi dada a largada !!!
São bons construtores também !!!

Alessandro
Alessandro
2 anos atrás

a ultima parceria com a Ucrânia no projeto aeroespacial tbm prometeram a mesma coisa, e no fim sabemos o fiasco que foi. Sei que os casos são diferentes mas ABRE O OLHO com os ucranianos MB !!

Gustavo Garcia
Gustavo Garcia
2 anos atrás

Corre Brasil!! Cai nessa de novo não.

fabio Souto.
fabio Souto.
2 anos atrás

Eu aposto na Coreia do Sul.

Jr
Jr
2 anos atrás

hahahahahahaha… mais eles não estão nos processando por termos encerrado de forma unilateral o acordo da ACS?

Burgos
Burgos
2 anos atrás

Calma Srs!!!
Foi aberta a concorrência ainda!!!
Todos os documentos e propostas serão analisados ainda !!!
Particularmente prefiro os Sul Coreanos, Franceses, Italianos, Suecos e outros.

Bardini
Bardini
2 anos atrás

Fincantieri, Posco Daewoo e um coadjuvante. Esse é meu palpite pro shortlist.

Jr
Jr
2 anos atrás

Fincantieri, Posco Daewoo e (Saab ou Damen)

fabio Souto.
fabio Souto.
2 anos atrás

Burgos sera dia 17 a 23 deste mês a entrega dos envelopes,dái a MB vai selecionar
3 finalistas e decidir o vencedor. Mas nesse meio tempo ainda acredito em escoltas usadas.

Arc
Arc
2 anos atrás

It’s a trap!
Sai fora, os ucranianos nos sabotaram no acordo bilateral no setor aeroespacial, por mim nem deveriam entrar na lista, pois não vimos o retorno de nenhum centavo investido dentre as centenas de milhões que pagamos.

GeneralSofá
2 anos atrás

Eu apostaria em algum estaleiro oriental

Gabriel2
Gabriel2
2 anos atrás

Se eles passarem tecnologias sensíveis, copropriedade intelectual de: eletrônica embarcada,motores, armas integradas pode valer muito! Se tem uma coisa que eu aprendi no mercado é que o risco é proporcional ao lucro presumido.

Eu pessoalmente prefiro: 1º Ingleses ,2ºSuecos e 3º Singapura(pouca gente sabe mas os caras manjam pra caramba de construção naval e tem bancos sólidos para oferecer financiamento)

RL
RL
2 anos atrás

Queria que fosse com os Coréia….
Aumentaria quem sabe a possibilidade de uns Massakar…

Uns 4.

Tô sonhando. Por favor não me acordem.

Robert Smith
Robert Smith
2 anos atrás

Ukrania…. sei não…. me parece outra furada sem futuro…. não acredito que a Marinha Brasileira vai nesse conto de sereia… mais se tem dinheiro e políticos no meio…. todo cuidado é pouco!

Lucas Henrique
Lucas Henrique
2 anos atrás

Sai fora MB! O projeto do veículo lançador de satélites mandou abraços… Eu particularmente prefiro a francesa DCNS (agora Naval Group), mas acho que a britânica BAE Systems ou a sueca SAAB são nomes a serem considerados, vale dar uma olhada nos estaleiros asiáticos também.

Danilo José
Danilo José
2 anos atrás

tomara que a fincantieri vença, pra quem faz navios de cruzeiro, construir algumas corvetas de 100 mts vai ser moleza.

MO
MO
Reply to  Danilo José
2 anos atrás

Danilo, Fazer porta buneco qqr maneh faz, umretangulo oco cheiao de firulagens, sem cadado que se navegar em mar acima de 7 a bunecada reza … kkkkkkkkkkkk

Carlos A Soares
Carlos A Soares
2 anos atrás

Alguém pode me explicar com dados e fatos porquê os Ukranis nos sabotaram ?

___________________________

Tivemos quatro (4) eventos graves em terras brasilis, quem se lembra ?

http://basilio.fundaj.gov.br/pesquisaescolar/index.php?option=com_content&view=article&id=1030%3Aquilombolas-de-alcantarama&catid=51%3Aletra-q&Itemid=1

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5436.htm

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/11/1366868-suspeita-de-sabotagem-fez-brasil-investigar-franceses-em-alcantara.shtml

Quem conhece o 4º evento brasilis que detonou esse acôrdo ?

Renan
Renan
2 anos atrás

Vamos aceitar com uma única condição, eles constrói 6 Tamandaré em solo brasileiro reforma o estaleiro selecionado, transfere tecnologia para o Brasil.
Tudo na faixa, com um investimento na ordem de uns 2 bilhões de dólares, assim esquecemos o passado e voltamos a negociar futuramente em novos projetos.
Será que topariam?
Abraços

Nonato
Nonato
2 anos atrás

MO, navios de cruzeiro não navegam em mares agitados? Talvez até evitem mesmo, mas será que não são capazes? E esses navios mercantes que navegam do Japão para nova Iorque. Será que não aguentam o tranco? E desde quando a Ficantieri só fabrica navios de cruzeiro? É o maior estaleiro da Europa. Fabrica navios de cruzeiros igual padaria faz pão. Não são ocos. São cheios de cabines, salões, piscinas, rs. E as fragata FREMM não contam? Como falou Danilo, já mandam cortar o aço em uma fornada só. RS. “Oh, pessoal, em vez daqueles três navios de cruzeiro para 5… Read more »

MO
MO
Reply to  Nonato
2 anos atrás

Ora Pois o Nonato, o Engenheiro Projetista Chefe do Finncantieri até usa a caneta atras da orelha para anotar os pedidos dos pães navios Japao para Nove York foi o Maximo, to indo dormir de tanto rir Abraço Nonato, ganhou um Fã … kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk o Mercado ta te perdendo cara, agilize logo seu CV no Linkedin, Ah só faltou falar que o melhor e mais punk buneco do mundo foi o jacanic Titanic Antes que me esqueça, porta bunecos são sim ocos, retangulares, com calado baixo, tremenda area velica que fogem de tempo ruim como o Acre foge do google… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Nonato
2 anos atrás

Nonato, vou complementar o MO: Navios de cruzeiro são “ocos”, especialmente quanto à compartimentação acima da linha d’água. Cada convés é como um grande galpão de uns 2,5m de altura, bem vazio e sustentado por pilares e anteparas (não estanques) bem espaçadas. Nesses “galpões” são instaladas as cabines já prontas, completas, uma do ladinho da outra, até encher cada convés. Tem espacos mais reforçados para escadas, elevadores, para sustentar as piscinas e tudo o mais que também é pré-fabricado e encaixado. O mais complicado de se projetar e dimensionar nesses conveses “ocos”, até onde sei, é toda a rede de… Read more »

MO
MO
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Ai Nonataum, olha ai como Num Balança navio de buneco, observe como navega “suave em umar apenas mexidinho

Boa Vgm, qqr coisa pergunta para o Leonado_dicaprio@queroubada.com, ele te fala como é um buneco por dentro …. rssss

E este entao, um classe Carnival Spirit, de 115.000 t .. maior que um Nimitz da viada, num balanssa tbm ,,,

MO
MO
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Complementando o Fernandinho, o Fincantieri não constroi apenas bunecos e de briga naum, há uma gama variada de tipos

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/2014/08/mn-grande-san-paolo-ibno-multipoupose.html

http://santosshiplovers.blogspot.com.br/search?q=grande+america

Cfsharm
Cfsharm
2 anos atrás

NONATO te prepara que o MO vai dar uma pequena instruída – tipo Telecurso: se prepara que é hora da revisão!!! 😳⚓️

Thom
Thom
2 anos atrás

Creio que a Fincantieri, SAAB e os coreanos saem na frente, principalmente pelos asiáticos serem excelentes em seus projetos de custo-beneficio. Já os italianos parece que tem um estaleiro no Brasil. Mas não deve-se esquecer a influência($$$$) que a Naval tem na MB, espero que não leve. Torço e espero que a SAAB vença. Brasil deve estreitar laços com os suecos, poderia vi aí um grande parceiro global, com a empresa construindo um estaleiro no Brasil e quem sabe retomamos nossa influência nos hemisfério sul. Porém de todos citados, existe uma dependência dos americanos, por causa das tecnologias americanas embarcadas.… Read more »

MO
MO
Reply to  Thom
2 anos atrás

Thom

Itlianense já tem o Vard, em Ipojuca/PE, construindo gaseiros da classe Oscar Niemayer para Transpetro

Augusto
Augusto
2 anos atrás

Sai fora de Ucrânia !

Guizmo
Guizmo
2 anos atrás

“Buneco of the seas”

MO
MO
Reply to  Guizmo
2 anos atrás

Guizmo

Buneco of ….

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Carlos Eduardo Oliveira
Carlos Eduardo Oliveira
2 anos atrás

Muita gente de dentro (principalmente) e de fora da Marinha, vai encher o cofrinho.

Ribeiro
Ribeiro
2 anos atrás

Bom dia amigos… Primeiramente… FORA UCRÂNIA! Quanto aos parceiros nacionais dos concorrentes… creio que não precisamos mais construir estaleiros…. precisamos usar os que temos… Como por exemplo, em Rio Grande simplesmente tem o maior dique seco do hemisfério sul e está as moscas com a atual gestão da Petrobras vendendo tudo a preço de sucata… Quanto aos concorrentes… Lembro que o sul-coreanos tinham alguma coisa tipo prateleira para tampa furo para fornecer no caso de contratação para construção de novas… Nesse sentido, os amigos poderiam informar se há algumas opções possíveis que poderiam ser atreladas nas propostas dos concorrentes (tipo… Read more »

MadMax
MadMax
2 anos atrás

Vão assinar outro contrato com o Brasil dia de São Nunca, pela tarde.

donitz123
donitz123
2 anos atrás

Alguém avisou os ucranianos que a “mulher-sapiens” virou pó?

Roberto Bozzo
Roberto Bozzo
2 anos atrás

“…que fogem de tempo ruim como o Acre foge do google images,…” kkkkkkkkkkkkkk melhorou minha manhã…

FERNANDO
FERNANDO
2 anos atrás

Eu prefiro a NAVANTIA.
Empresa consolidada, com produtos competitivos.

Dodo
Dodo
2 anos atrás

A pelo amor de deus né… Ucrania um pais falido,destruido pela guerra civil,sem a menor condicoes de fazer nada e a MB ainda cogita esses cars na lista de participantes ?? WTF sai dessa. Alias se teve uma coisa boa que a Russia fez recentemente foi ter acabado com essa Ucrania viu,o pais infeliz…..

cfsharm
cfsharm
2 anos atrás

Falei que ia ter revisão. RSRSRS. Valeu MO e Nunão – muito proveitosos os comentários; dá para ter uma boa visão do que aconteceu com o Costa Concordia naquela acidente de 2012.
Sds.

MO
MO
Reply to  cfsharm
2 anos atrás

Oi CFS apesar de que o que EU acho que aconteceu com o Coincordia foi bem diferente que os Galvoes Buenos da Gklobulo quiseram indusir, o que acho que foi = ele bteu em um objeto submarino nao plotado e ai por ordem do CVMT ele tentou um encalhe proposital, pois aparentemente o ingresso de agua foi maior que o imaginado, ele so nao contava ter encostado “em um barranco”, quando adernou, sei lá pq cargas d´agua o CMT se desesperou e ai começou (devido a este desespero dele) a sequencia das cagadas, o resto, o Inquerito dirá quando concluido…… Read more »

Lemes
Lemes
2 anos atrás

Thom, qual seria a vantagem de ficarmos dependentes de tecnologia c chinesa? É melhor que a americana? Os chineses são mais bonzinhos?

Aurélio
Aurélio
2 anos atrás

Quanto a Ucrânia, levar este contrato , as chances são iguais a zero. Meu palpite : a Saab ( Suécia ) será a vencedora. Minha preferência e torcida : ingleses. Mas , o fator preço será decisivo.

Arariboia
Arariboia
2 anos atrás

Ucrânia é brincadeira de péssimo gosto! Eles mal podem fazer umas lanchas patrulhas… Estão tendo vários contratos cortados no mundo, por falta de qualidade e capacidade de entregar nos prazos.
Ucrânia era um México melhorado na época da URSS e Russia, hoje em dia ta mais pra Venezuela ou outro pais que tenha perdido sua industria.
Eles podem pedir um ótimo financiamento para seus novos amigos da NATO e tentar fazer algo pra ele…

MO
MO
Reply to  Arariboia
2 anos atrás

O Mexico pouco construiu navios, ja Kherson e Nikolayev, o que vc poderia falar sobre estes dois estaleiros, para fazer esta comparação ?

Vc realmente conhece a construção naval na Ucrania ? vcs conhecem ??

José Lemos filho
José Lemos filho
2 anos atrás

Vocês esqueceram da CORÉIA DO NORTE!!não entra nesta disputa??

Hélio
Hélio
2 anos atrás

Só pela passada de perna é o prejuízo de 1 bilhão de dólares que eles nos deram com o Cyclone a proposta deveria ser rejeitada de pronto, não são confiáveis.

Rogério Rufini
Rogério Rufini
2 anos atrás

Quem vai matar a Tamandaré vai ser os chineses, Oferta das fragatas 054 com recheio nacional, e o custo, bha, seria 5 054 por 4 tamandarés. sistema de armas e propulsão é o que pesa contra, e ninguém vai deixar os chineses colocar seus sistemas de armas no navio por chineses, a não ser que seja no brasil feito com vistoria do fabricante

Rogério Rufini
Rogério Rufini
2 anos atrás

Agora a industria naval ucraniana é espetacular, mas depois de anos estagnado não sei como anda

Bavaria Lion
2 anos atrás

O estaleiro mais capaz da ex-URSS está na Ucrânia, que por sua vez foi um fabricante considerável de submarinos e navios de guerra. Nada mais natural em participar da concorrência, devem ter preços competitivos. Eu particularmente, prefiro um consórcio coreano ou japonês, haja vista que são os complexos que entregam mais rapidamente os vetores (o Izumo DDH é um exemplo dessa pujança). Por isso, torço por eles no consórcio, porém, ainda preferiria um KDX-II no lugar da Tamandaré… Vamos ver como vai ficar o preço final, como será o financiamento, e ver se as compensações off-shore não vão ficar muito… Read more »

Gaineth
Gaineth
2 anos atrás

Pelo que está sendo feito no programa GRIPEN eu iria de Suécia novamente.

Spíndola
2 anos atrás

Interessante, dois países em guerra dentro de suas respectivas fronteiras, a Ucrânia e a Coréia do Sul. Pra qualquer contratante isso oferece riscos. Italianos e franceses são ótimos, mas duvidosos em política externa e casos de corrupção. Ao menos a Saab nem é alinhada à Otan. Os navios italianos só ficam no mediterrâneo? Não. Ficaria com os suecos da Saab, a rainha da Suécia é brasileira pra quem não saabe. rs

Roberto
Roberto
2 anos atrás

Ucrânia ???? kkkkk navio na Ucrânia??? faz algum navio? não é a mesma do “acordo” dos foguetes? que não repassou tecnologia nenhuma? fala sério?????????????

cfsharm
cfsharm
2 anos atrás

MO
“Massssssssssssssssssss mostra pros Jenius a estanqueidade de um retangulo oco chamado de Porta Buneco, ou Navio de Buneco Passageiros”.

Era este justamente o aspecto a ressaltar – a “estanqueidade”.
Não me atreveria nem a especular o que aconteceu com o Costa Concordia – a “estanqueidade” foi um dos componentes (sua gravidade dentro do quadro geral é discussão para quem entende).
Pelo menos não sofrerei do mal encefálico de dizer que “com um casco daqueles é só trocar o recheio” – atenção é só um comentário irônico, pelamordeDeus não foi nenhuma “tioria narval”

Sds.

MO
MO
Reply to  cfsharm
2 anos atrás

Risos, Rlx, em 2010 eu parei de sob qqr aspecto escrever por demais, no caso, perfeitamente compreendido, mas nao tenho mais a minima paciencia, o qual gostaria de ter 0,25 avos do Fernandinho, Boscaum, Dalto, mais recentemente o Bardine mas rsss, tres linhas pra mim ha começa dar brain overheating … como cerebro de ostra é pequeno, ja viu né, pensar é mó trampo’´, mas sua colocação foi cirurgica sobre o Concordia, perfeitamente oportuna, salvando minha falta de paciência em pensar em bom exemplo para atestar oque eu falava

Tks !!!!

Lemes
Lemes
2 anos atrás

Acredito que o ponto que talvez pese mais na decisão final, serão as condições do financiamento. Se possível, o ideal seria nos moldes do financiamento do Gripen, com início dos pagamentos após a entrega da última corveta. Se for nos moldes moldes do PROSUB, periga chegarmos em 2025 perguntando se alguém sabe a data da entrega da última Tamandaré. Aliás, será que dá pra acreditar que o primeiro scopene será entregue ano e vem?

Hélio
Hélio
2 anos atrás

Se a SAAB ganhar ainda existe a possibilidade da Embraer comprar a empresa, nunca se deve esquecer disso.

ScudB
ScudB
2 anos atrás

Amigo MO!
Nikolaev esta morrendo. Alias como toda a industria naval ucraniana.Uma pena.
Antigamente os três maiores estaleiros da cidade (ChSZ , 61 Comunar e Ocean) estavam com um quadro de mais de 60 mil funcionários e entregavam dezenas de unidades por ano.Hoje Você não acha mais que 1300-1500 (dependendo da estação do ano) e as empresas ucranianas encomendam os navios de fora (Romênia , Korea e etc..).Muitos dos especialistas foram para a Russia. Outros – para Turquia e China.
Por tanto esperar algo realmente bom da proposta ucraniana não tem como.
Um grande abraço!

MO
MO
Reply to  ScudB
2 anos atrás

Oi Scud

Ja imaginava, dado a drástica diminuição de unidades construídas lá, e isto é uma pena, ja atendi e tive oportunidade por isso de olhar com mais detalhes classes Pobeda e Dnepr construídos lá e isto é uma pena. infelizmente

Agradeço imensamente a atualização da situação

Gde Abraço

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Esse último desenho (maquete) da Tamandaré até que é bem moderno (achei legal mesmo), espero que toquem logo o projeto adiante e que o futuro construtor faça tudo que for necessário de correção (baseado na experiência de outros projetos) e que convença a MB a automatizar mais o navio.
Se der certo, espero que decidam por umas 10 unidades, sou a favor de ter escoltas de “6000 ton” mas como vemos diariamente é difícil de manter, ainda mais para nosso país que tem o ‘custo Brasil” rsrsrs.

Burgos
Burgos
2 anos atrás

Extra !!! Extra !!!
Nova classe de navio instituída pelo MO no poder naval !!!
Navios porta bunecos !!!
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Mo!!!
Brincadeirinha !!!
Quem gosta de motorzinho é dentista !!!
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Eu não aguento os seus comentários !!!
Tá certo !!!
Tem que descontrair um pouco.

MO
MO
Reply to  Burgos
2 anos atrás

Burrgos

Eu si divirto … kkkkk

Luiz FlorianoAlves
Luiz FlorianoAlves
2 anos atrás

Se vamos gastar em corvetas, classe Tamandaré, estas devem ser construidas nos estaleiros de Rio Grande. Temos milhares de trabalhadores ociosos, altamente capacitados, montando complexos sistemas eletro eletrônicos para a Petrobras. Tinha propina? Sim, mas isso pode ser depurado e os exelentes diques e carreiras existentes podem executar estas Tamandarés, com qualidade e prazos.