Home Divulgação Navio-Patrulha ‘Guaíba’ abre para visitação pública em Fortaleza

Navio-Patrulha ‘Guaíba’ abre para visitação pública em Fortaleza

2706
20
Navio-Patrulha Guaíba P41

O Navio-Patrulha (NPa) “Guaíba” estará aberto para visitação pública nos dias 15 e 16 de dezembro das 08h às 17h e 17 de dezembro de 08h às 11h30, no Porto do Mucuripe, em Fortaleza. O evento integra a programação da Semana da Marinha, que tem como propósito comemorar o Dia do Marinheiro, celebrado no dia 13 de dezembro.

O NPa “Guaíba” é um meio naval subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Nordeste, Organização Militar baseada na cidade de Natal-RN. Sua principal tarefa é executar o serviço de patrulha das águas jurisdicionais brasileiras por meio das atividades de Inspeção Naval, além de ações de superfície e antiaéreas.

O Navio-Patrulha é o terceiro a ostentar o nome “Guaíba”. O primeiro foi uma canhoneira que, durante a Guerra dos Farrapos, protegia as embarcações que navegavam nas lagoas do Rio Grande do Sul, tendo sido comandada em 1838 pelo Capitão-Tenente Joaquim Marques Lisboa, futuro Marquês de Tamandaré, Patrono da Marinha do Brasil. O segundo navio a receber o nome foi um Caça-Submarino que realizou escoltas de comboios e patrulhas durante a Segunda Guerra Mundial

Pertencente à classe “Grajaú” de doze navios, o Navio-Patrulha “Guaíba” teve seu projeto concebido com o propósito de dotar a Marinha de meios para a patrulha costeira nas aguas jurisdicionais brasileiras, em substituição às Corvetas classe “Imperial Marinheiro” e aos Navios-Patrulha Costeiros da classe “Piratini”.

O “Dragão”, como é conhecido o “Guaíba”, teve sua construção iniciada em outubro de 1993 no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, sendo lançado ao mar em 10 de dezembro do mesmo ano e incorporado em 12 de setembro de 1994.

Características do Navio-Patrulha “Guaíba”

  • Comprimento: 46,5 metros
  • Boca: 7,5 metros
  • Calado: 2,30 metros
  • Deslocamento: 250 toneladas
  • Velocidade de Cruzeiro: 12 nós
  • Velocidade máxima: 25 nós
  • Raio de ação: 2.200 milhas náuticas
  • Armamento fixo: Canhão Bofors 40 mm e 2 metralhadoras Gamb-01 20 mm

Serviço

  • Evento: Visitação Pública
  • Local: Navio-Patrulha “Guaíba”
  • Data: 15, 16 e 17 de dezembro
  • Horários: 15 e 16 (08h às 17h) e dia 17 (08h às 11h30)
  • Endereço: Porto do Mucuripe
  • Entrada: Gratuita

Recomendações: Devido às características e limitações do local (banheiros e bebedouros) e peculiaridades do Navio (como existência de escadas para acesso aos compartimentos), recomendamos que sejam evitadas, na visitação, crianças abaixo de 5 anos e pessoas com dificuldades de locomoção.

DIVULGAÇÃO: Capitania dos Portos do Ceará

20
Deixe um comentário

avatar
16 Comment threads
4 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
Eduardo von tongelEdson ParroKalacIvan BCAgnelo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
FCM
Visitante
FCM

Que tal transferir o Guaíba para o 5o DN? Homenagem que a gauchada iria apreciar, além do que, o Almirante Tamandaré tem mausoléu em Rio Grande.

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

Eita, bicho feio da p…!!!!!!!!!

MO
Membro

Crispim, Ah é então o que seria bonito, diga la …

Nonato
Visitante
Nonato

Projeção de força.
250 toneladas…
Muito bem armado…
Enquanto a corveta russa de 700 toneladas leva uns 8 mísseis com 2.000 km de alcance.

MO
Membro

Nonato meu fio, um é um NPa, o outro é uma Cv, lindo, re leia a mateira, NPa …

Nem no fictício reino do Acre NPa faz projeção de força

Nunão
Visitante
Nunão

“Enquanto a corveta russa de 700 toneladas leva uns 8 mísseis com 2.000 km de alcance”

Na verdade é a versão de 1000 toneladas que leva os 8 mísseis.
Quando fizeram o modelo de 700 toneladas viram que, se colocassem todos esses mísseis, não sobraria espaço pra vodka, por isso aumentaram pra 1000 toneladas.

XO
Visitante
XO

Nonato, NPa não faz “projeção de força”… ele se presta a cumprir as tarefas afetas aos Distritos Navais, notadamente, patrulha naval, inspeção naval e SAR… e para isso, eles são adequados… palavra de quem serviu como XO do P51 em SSA por 2 anos…
Pegar exemplo de navios pelo mundo afora, desculpe, é meio que jogar Super Trunfo… podem ser ótimos em outras bandas, mas e aqui ??? São adequados às nossas tarefas e às nossas áreas de operações ??? Não adianta só ter trocentos mísseis, existem outros requisitos…
Abraço…

XO
Visitante
XO

Crispim, confesso que a foto não favorece muito, mas se você procurar por outras, talvez mude de opinião… eu, partcularmente, acho um belo navio… abraço…

Nunes-Neto
Visitante
Nunes-Neto

Alguém saberia dizer se esses NPA classe Grajaú têm perspectiva de baixa para que ano?Serão revitalizados e modernizados?O classe Macao deveriam em algum momento substitui-los ,mas sabemos que os planos não sairam como imaginado (rotina na MB), então ainda têm quanto de “Vida”, 15, 20, 30 …anos?

Luiz Floriano Alves
Visitante
Luiz Floriano Alves

Feio é pouco. Aquele canhão de 40mm. deixa as obras mortas com aspecto de desequibrio. Um baarco tem que ter equilibrio e beleza. Os Holandeses que o digam. Será que poderim embarcar qualquer coisa de moderno. Tipo: lançador de granadas genéricpo do RPG e um par de Ikras? Os russos acabam com os piratas Somalis na base do RPG.

Agnelo
Visitante
Agnelo

20 ou 40 mm na cadência, deve repelir piratas também. E tem alcance maior q RPG.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Agnelo, e nem precisa de impacto direto. Com espoleta programável ou de proximidade (ou com tudo reunido no modelo 3P), uma curta rajada de projéteis de 40mm, com mais de 1000 balins por projétil, pode explodir 5 metros acima do alvo e lançar centenas de balins numa área de letalidade entre 140 e 400m2, transformando uma lancha hostil numa peneira. Mesmo com controle local, como é o caso da classe Grajaú que não tem radar ou alça eletro-óptica de direção de tiro, acredito que seja mais fácil e mais eficaz atingir por proximidade do que por impacto direto um alvo… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

Obrigado, Nunão.

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Nunão 15 de dezembro de 2017 at 22:43
Vodka kkkkkkk

Kalac
Visitante
Kalac

Boa tarde, uma pergunta bem leiga… Qual a diferença de função entre os Nap e os NapOc ?

Edson Parro
Visitante
Edson Parro

Kalac 17 de dezembro de 2017 at 12:25

Aqui, muita coisa sobre Na vios Pa trulha Oc eânicos:
http://www.naval.com.br/blog/?s=NaPaOc

Aqui, muita coisa sobre N avios Pa trulha:
http://www.naval.com.br/blog/?s=NPa

Saudações

Edson Parro
Visitante
Edson Parro

Kalac 17 de dezembro de 2017 at 12:25

Aqui, tudo e mais um pouco sobre os navios de guerra brasileiros:

http://www.naval.com.br/ngb/ngb-new.htm

Saudações

Nunão
Visitante
Nunão

Kalac, a função basicamente é a mesma, a autonomia e a capacidade (por exemplo, de operar com helicóptero em convoo) é que são maiores no NPaOc. Mas o custo operacional também.

Eduardo von tongel
Visitante

Parece um barco. Um barco feio.

MO
Membro

Discordo, em verdade irmão os Gururus não só parecem, como são muito bonitos, por dentro então, mais bacana ainda

risos, feio é o Bahea … kkkk