Home Indústria Naval PROSUB – o complexo de Itaguaí visto de cima

PROSUB – o complexo de Itaguaí visto de cima

6003
25

A transferência realizada recentemente de seções já unidas do SBR-1 (futuro submarino Riachuelo – S 40) da UFEM para o estaleiro, com fotos divulgadas pela Marinha do Brasil, levou muitos leitores a perguntarem sobre a localização dos diversos setores do grande complexo de Itaguaí, construído dentro do programa de submarinos (PROSUB) da Marinha do Brasil.

Na imagem acima, que faz parte de folder da Marinha sobre o programa, vê-se a localização das diversas instalações: a UFEM (Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas) localizada ao lado da já existente NUCLEP e, cerca de cinco quilômetros na direção do mar, o conjunto de Estaleiro e Base Naval (EBN) para submarinos, dividido em área Norte e área Sul, ambas interligadas por um túnel.

Clique na imagem para ampliar e baixe o folder (arquivo pdf) clicando aqui.

25
Deixe um comentário

avatar
22 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
18 Comment authors
JohnnieJ MOURAGuilherme Santos.Fernando "Nunão" De MartiniGustavo GB Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Guilherme Santos
Visitante
Guilherme Santos

E como seria a defesa anti aerea dessa base ?
Ela é bem desprotegida em relação a misseis de cruzeiro, um sub inimigo conseguiria facilmente lançar alguns.
Tenho parentes em Itaguaí e essa base empregou muita gente de lá. A cidade cresceu muito depois da construção da base.
Tenho até um parente que foi pra frança fazer um curso pela DCNS.

Felipe Alberto
Visitante
Felipe Alberto

Guilherme Santos 18 de Janeiro de 2018 at 21:06

Não conheço todos os países que possuem a capacidade de lançar misseis de cruzeiro de seus submarinos. Mas dos países que lembro nenhum deles quer lançar misseis em bases no Brasil, não num período menor ao que as Forças Armadas precisariam para preparar uma defesa.

EParro
Membro
EParro

Newport News Shipbuilding parece bem desprotegida também.
Parece-me que a “proteção” surgirá quando houver uma necessidade real e imediata.

Nilson
Visitante
Nilson

Lembrando ainda que os cascos e as seções em construção podem ser “guardados” no túnel em caso de eventual deflagração de conflito, 700 metros de túnel devem dar para proteger uns 5 subs, principalmente se tiver a parte nuclear sendo montada. A propósito, pelo que entendi o túnel construído pelo Eike Batista passa transversalmente e sobre o túnel da Marinha??

Rennany Gomes
Visitante
Rennany Gomes

Tenho a mesma impressão Nilson, espero que alguém com mais conhecimento esclareça a duvida.

marcelo
Visitante
marcelo

Pela foto divulgada não conta com nenhum tipo de defesa,por ser uma área militar sensível seria alvo estratégico a ser atingido em caso de conflito(guerra) ,mas como nosso Pais prioriza abastecer de recursos os esquemas políticos não deve ter sobrado verba para prover esta área militar de algum tipo de defesa

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

A defesa é feita pelos caças da Base Aérea de Santa Cruz, da FAB, próxima ao local.
Porém, acredito que seria interessante contar com artilharia antiaérea no local, inclusive de médio alcance – aparentemente isso não é prioridade de nenhuma das nossas FAs.
Lembro que a MB pretende colocar navios caça-minas em Itaguaí para protegê-la. Mas eles ainda precisam ser adquiridos, dado que os da classe Aratu são limitadíssimos.

CVN76
Membro
Noble Member

Já tive a oportunidade de visitar várias bases navais em diferentes países…..nunca ví nem nunca escutei ou lí de baterias anti-aéreas protegendo as devidas instalações navais….

Gustavo GB
Visitante
Gustavo GB

Alguém sabe quando a quilha do submarino nuclear será batida?

Dodo
Visitante
Dodo

A defesa é fornecida pela fab,visto que a base aerea de santa crua encintra-se a pouco menos de 15 km em linha reta do local. E qnd estiver em operacao,creio que um batalhao de fuzileiros equipados com rbs70 vao ficar estacionados na regiao

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

CVN76,
Interessante.
As bases que visitou eram exclusivas de submarinos?
Imagino que as bases que contam com navios, eles próprios façam a defesa antiaérea.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

O lugar mais seguro para um submarino é o fundo do mar.

Um MRBM, ou SLBM poderia devastar toda essa base.

No meu cenário geopolítico, um conflito entre EUA e a Russia, colocaria o Brasil na lista dos alvos estratégicos dos ICBMs. russos.

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Bela matéria…

CVN76
Membro
Noble Member

@Rafael

Algumas eram exclusivas de submarinos como Groton e Point Loma nos EUA.
Algumas eram mistas como Norfolk e Pearl Harbour (EUA), Toulon (França) ou Devonport (Inglaterra).
Outras não tinham submarinos como Mayport (EUA), Kiel (Alemanha) ou Portsmouth (Inglaterra).

Navios quando estão na base, muitas vêzes nem munição tem ou pouca coisa…..boa parte da tripulação não está a bordo….os sistemas não estão ativados….ou os navios estão fazendo algum tipo de manutenção…..ou seja, pelo menos em tempos de paz, defesa aérea em bases militares é praticamente inexistente…..:-)

Bardini
Visitante
Bardini

Não é prioridade comprar todo um sistema de defesa para a Base de Submarinos…
O que a MB tem de comprar é uma Fragata, equipada com um sistema de Defesa de Área.

Johnnie
Visitante
Johnnie

Os deslocamentos dos sub base naval x profundidade de imersão devem ser cobertos por uma fragata AAé, principalmente os SN.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Muito obrigado pelos esclarecimentos, CVN76. Espero um dia conhecer uma fração dessas bases rsrs.

Tamandaré
Visitante
Tamandaré

Na mosca, Bardini!! Pra quê melhor cobertura aérea que fragatas com capacidade AAW “estacionadas” nas proximidades da base??

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Gustavo, se não me engano, submarinos não tem quilha igual a navios, vc deve estar se referindo ao primeiro corte de chapa.

Tem cavernas e anéis. Me corrijam os engenheiros navais do blog!

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

“No meu cenário geopolítico, um conflito entre EUA e a Russia, colocaria o Brasil na lista dos alvos estratégicos dos ICBMs. russos.”

Então Tadeu, não vai fazer muita diferença ter ou não defesa anti-aérea né?

Gustavo GB
Visitante
Gustavo GB

De fato, os submarinos atuais não tem quilha. Tinha esquecido desse detalhe.
Quanto a defesa aérea o Brasil precisa adquirir alguns Patriots ou S-400. Deixar essa função apenas aos Gepards não dá.

Guilherme Santos.
Visitante
Guilherme Santos.

Então, a minha pergunta era relacionado a isso. A defesa aérea da base em caso de guerra provavelmente será pelos IGLAS, RBS, e os GEPARDS. Acho um pouco fraco, porém por enquanto não tá ruim. Mesmo assim ter uma base dessa sem nenhuma proteção para misseis de cruzeiro é tipo ter uma ferrari e não trocar o óleo haha. Não importa se não há nenhum país com misseis de cruzeiro querendo atacar o Brasil, a questão é que não sabemos o futuro e as forças armadas tem o dever de se preparar para qualquer cenário de guerra. Nosso país não… Read more »

J MOURA
Visitante
J MOURA

me corrijam os que conhecerem a estratégia nacional de defesa, mas a Defesa Aérea e a Defesa Ante Aérea são de responsabilidade da FAB e do EB respectivamente?