Home Divulgação Partida da fragata ‘Independência’ para comissão ‘Líbano XIII’

Partida da fragata ‘Independência’ para comissão ‘Líbano XIII’

4035
33
Fragata Independência (F44)

No próximo domingo, dia 28 de janeiro, às 10 horas, a Fragata “Independência” desatracará da Base Naval do Rio de Janeiro para cumprir a Operação Líbano XIII.

Durante o período de março a setembro, o Navio irá capitanear a Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL), que tem como missão impedir a entrada, em território libanês, de armas ilegais e contrabandos, além de prestar apoio para o desenvolvimento da Marinha do Líbano, no que tange o treinamento de seu pessoal, a fim de torná-la capaz de controlar suas águas territoriais no futuro.

Na sua partida para o Líbano, a Fragata “Independência” fará escalas logísticas nos portos de Natal-RN, Praia-CPV e Toulon-FRA.

A Fragata “Independência” é a quinta de uma série de 6 fragatas da classe Niterói; ordenadas em 20 de setembro de 1970 como parte do Programa de Renovação e Ampliação de Meios Flutuantes da Marinha, e a primeira construída pelo AMRJ. Seu deslocamento carregado é de 3.800 ton e suas dimensões são: 129.2 m de comprimento, 13.5 m de boca e 5.9 m de calado.


  • Evento: Fragata “Independência” suspende para a comissão “Líbano XIII”.
  • Local: Base Naval do Rio de Janeiro.
  • Data: 28 de janeiro de 2018.
  • Horário: 10h.
  • Endereço: Ilha de Mocanguê, s/n – Niterói-RJ.

Os órgãos da mídia interessados em cobrir a atracação do navio poderão credenciar-se previamente junto ao Comando da Força de Superfície pelo telefone (21) 2189-1024 – Contato: 1ºTen (AA) VALMIR / SO-RM1-ES CHAGAS ou pelo e-mail: [email protected]

DIVULGAÇÃO: Marinha do Brasil

33
Deixe um comentário

avatar
33 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
20 Comment authors
Marcos GilbertBurgosGuizmoGeneralSofáJagderBand44 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

XIII
Treze anos ou treze missões em quantos anos ? (6.1/2 anos, correto ?)

tom
Visitante
tom

Alguém sabe informar quais os tipos e as quantidades de munições levadas a bordo para este tipo de missão? Se não for confidencial…. é claro. Uma forma mais sutil de responder é se o navio sai preparado para o que der e vier ou apenas para a missão previamente planejada.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Todas as Naus em missão saem municiadas para pronto emprego.

Marujo
Visitante
Marujo

Muita qente reclama que as comissões no Líbano aceleram o desgaste de nossos meios navais, num quadro de obsolescência geral. Deve ser a turma que acredita que armas e outros meios de defesa devem servir apenas para desfiles.

Mikhail Bakunin
Visitante
Mikhail Bakunin

@Marujo Ou aqueles que não estão vendo o governo disposto a substituir ($$$) essa classe e se preocupa com a possibilidade da MB ficar a pé, capisce?

Bueno
Visitante
Bueno

Ela ira render a Corveta Barroso?

Bezerra (FN)
Visitante
Bezerra (FN)

É por conta dessas e de outras missões que eu fico na torcida para que as propostas dos Construtores para o programa CCT na verdade apresentem projetos para futuras FCT com deslocamento médio de 4500t, já que a MB se mostrou aberta para o diálogo em relação ao deslocamento e projetos estrangeiros, assim teremos verdadeiras substitutas para a Classe Niterói. Eu não acho que devamos abandonar todo o conhecimento que foi empregado para o programa CV3, apenas devemos deixar para construir Corvetas após obter ao menos estás possíveis FCT (Fragatas Classe Tamandaré) de 4500t. Corvetas também são necessárias, para o… Read more »

Bezerra (FN)
Visitante
Bezerra (FN)

…”deixando OS COMBATENTES ASuW e AAA de 6000t para um futuro de melhores orçamento…”

Perdão!!!

Jodreski
Visitante
Jodreski

Melhor orçamento? MB não precisa de um orçamento maior! Ela e as outras 2 forças precisam é saber gastar melhor o que recebem. Enquanto os bilhões recebidos forem gastos com folha de pagamento teremos nossas forças sucateadas, pq a Coreia do Sul é infinatamente mais bem armada que nós e tem um orçamento parecido???? Gastamos mal! Ninguem quer cortar as aposentadorias integrais, pensões e etc. Essa mamata tem que acabar! O brasil inteiro vive sem aposentaria integral, os militares tb o conseguem! Quem achar injusto escolha outra profissão!

Chico Novato
Visitante
Chico Novato

tom 22 de Janeiro de 2018 at 22:12 e Carlos Alberto Soares 23 de Janeiro de 2018 at 5:12

Exato, até teve uma reportagem aqui (se não me falha a memória), quando da saída de uma das Niteróis falando do remanejo das munições e dos lançadores dos Exocet para a unidade que estava de partida.

Bezerra (FN)
Visitante
Bezerra (FN)

Jodreski, comparar a realidade de algumas nações que adquirem produtos estrangeiros como sistemas de combate, armas e etc, e podem projetar e construir seus meios com condições de financiamento a perder de vista, não é justo. – Israel, Coréia do Sul, Austrália, Japão e etc… Essas nações tem orçamentos parecidos com o nosso, onde seus militares também contam com gordas aposentadorias quando movimentados para a reserva, fora as aposentadorias complementares de fundos de pensões e privadas. O que acontece é que lá existe um PLANO DE ESTADO e constante financiamento publico, também financiamento de parceiros estratégicos e de instituições financeiras… Read more »

Bezerra (FN)
Visitante
Bezerra (FN)

… Quando a Fazenda…

Perdão, maldito celular.

Bardini
Visitante
Bardini

Combate litorâneo é uma prioridade que não existe na MB. Para cobrir a EEZ, bastaria um bom projeto de NaPOc. Construir uma Corveta para esta função é rasgar dinheiro.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Jodreski, vai ler e estudar um pouco antes de repetir bobagens que você “copia e cola” daqueles que estão interessados apenas na desinformação.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Os militares continuem em média 62 anos para a pensão Militar, a pensão para filhas foi extinta em 2001, nos últimos 10 anos houve redução de cerca de 20% nos gastos das pensões, entre 2001 e 2016 houve uma queda de mais de 40% no poder aquisitivo dos militares, um Militar que vai para reserva com 30 anos trabalhou equivalente a 45 anos de um trabalhador normal. Por fim, o salário integral na reserva visa apenas equiparar as perdas na ativa (mesmo que não seja compensador para o militar) já que o Militar não recebe FGTS, adicional noturno, hora extra,… Read more »

Jeff
Visitante
Jeff

Finalmente cortaram essa farra das pensões dessa galera. Foi extinta em 2001 então vai mais uns 20/30 anos até acabar a farra toda, visto as pensões ainda sendo pagas. Mas não dá pra reclamar, pelo menos depois de muita pressão popular acabaram com isso. Muita filha “solteira” se beneficiou com isso, nunca trabalharam 1 minuto na vida e vivem coçando até hoje.
Não estou falando mal da marinha, mas desse pessoal que não tem vergonha na cara, essa turminha do “direito adquirido” que infecta a folha das previdências.

Bezerra (FN)
Visitante
Bezerra (FN)

“Bardini 23 de Janeiro de 2018 at 10:32 Combate litorâneo é uma prioridade que não existe na MB. Para cobrir a EEZ, bastaria um bom projeto de NaPOc. Construir uma Corveta para esta função é rasgar dinheiro.” Não tão ao céu e nem tão ao inferno meu caro Bardini. Fazer o envio de uma Fragata, que seja leve, para qualquer missão é verdadeiramente jogar dinheiro fora. Corvetas tem seu lugar na MB, inclusive nos Esquadrões de Escolta ou mesmo nos Distritos Navais, queiram ou não. NaPaOc não é navio de guerra, e se colocar sistemas avançados de combate, mas com… Read more »

diego
Visitante
diego

Em países sérios e players militares como Estados Unidos, Inglaterra quando o militar patriota vai para reserva ele recebe em media 60% do soldo de um ativo… aqui no Brasil militar vai para reserva com 46 anos em media recebe soldo integral de em media superior a 10.000 reais mês até o fim da vida… tai o motivo de forças armadas sucateadas… é só estudar que a verdade aparece!

XO
Visitante
XO

Jodreski 23 de Janeiro de 2018 at 9:15
“…Quem achar injusto escolha outra profissão!”.

Ou talvez você devia ter escolhido ser militar, rapaz…

XO
Visitante
XO

Transcrevo abaixo o comentário que postei no Forte… Acredito que artigos como esse sejam ideais para uma análise mais desapaixonada e uma reflexão… Alguns aqui gostam de citar o bendito papo da pensão das filhas… ora, ou não estão atualizados quanto ao assunto “remuneração” ou apenas repetem um mantra cantarolado por outros… senhores, critiquem para mudarmos e sermos melhores, mas atenção à base onde alicerçam seus comentários… Comparar o orçamento e FFAA de nações como Espanha não é algo que sustente argumento, desculpe… os desafios e problemas são outros… as fronteiras terrestres e marítimas de lá são infinitamente menores… não… Read more »

diego
Visitante
diego

…é o que pode ser feito para mitigar essa questão da fatia do orçamento destinada a pagamento de pessoal sem prejuízo para o guarnecimento nas diferentes regiões do Brasil… Resposta: Tecnologia, simples assim. Nas fronteiras da amazônia (como nas outras) são lugares de deslocamento oneroso e humanamente desgastante, começar a utilizar drones de baixo custo operacional e com câmeras que “enxergam” através da copa das arvores… efetivo humano não abrangem grandes terrenos de forma efetiva e por longo tempo más maquinas projetadas para esse fim conseguem atingir melhor o objetivo, fato. Não estou dizendo que tem que acabar com o… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

A linha de pensamento até que parecida… . No meu achismo, um NaPOc seria um navio para justamente mostrar bandeira e fazer a lei ser cumprida, deixando claro que existe a presença do Estado na imensa EEZ brasileira. Essa é a real prioridade. Além disso, seria um navio que agregaria muito em termos de “Soft Power” a Marinha Brasileira, sendo importante para fortalecer as relações com Marinhas de países Africanos e Latinos. . De resto, penso que temos de colocar o pouco dinheiro que se tem, em uma “Fragata Classe Tamandaré”. Essa poderia substituir inicialmente as Corvetas Classe Inhaúma e… Read more »

Bezerra (FN)
Visitante
Bezerra (FN)

“Não vejo motivos para se ter uma Corveta alocada aos Distritos. No meu entendimento, é desperdiçar recurso.
Prioritariamente, precisamos de RbAM e muito NPa. A adição de NaPOc gradativamente seria bem vinda e agregaria. Não precisa de muito mais que isso para os 5 Distritos.”

Bardini, neste caso que você apresentou eu concordo em gênero, numero e grau. Além do mínimo de dois Esquadrões de Escolta, o melhor dos mundos seria ter três esquadrões, mas não precisamos ser tão otimistas, no nosso caso o realismo de suas palavras são realmente o que deve acontecer.

Adsumus

diego
Visitante
diego

Bardini 23 de Janeiro de 2018 at 13:36

Caro Bardini, não sou contra a CV03 em si más contra como esta sendo conduzido… se a encomenda começar com 4 vai ficar só nas 4 , aqui ainda é Brasil. Se vai fazer algo que seja relevante e para um litoral como o nosso tem que iniciar a produção já com pelo menos 12, esse numero abaixa o valor por unidade, da real cadencia e reequipa a esquadra de FATO.

MadMax2
Visitante
MadMax2
Control
Visitante

Srs

Ficando no tópico:
O que a MB e o Brasil ganham com a participação na missão no Líbano?
Alguém pode apresentar ganhos mensuráveis ou pelo menos. Factuais?

Acompanhando outros e saindo do tópico:
Considerando o tamanho da costa e da ZEE e a velocidade dos navios patrulha, quantos deles seriam necessários para, realmente, fiscalizar a região e impedir ilícitos como a pesca ilegal?
Navios Patrulha realmente são a solução?
Não há meios mais eficazes para a patrulha e ação contra os ilícitos?
Sds

JagderBand44
Visitante
JagderBand44

Deveríamos ter uma guarda costeira ao estilo “Prefectura Naval” dos Argentinos/Urugaios.

GeneralSofá
Visitante

JagderBand44 23 de Janeiro de 2018 at 14:45

Se não me engano, a MB lançou nota afirmando que criar uma guarda costeira acabaria no final das contas gastando mais recurso devido a criação de mais OM

Guizmo
Visitante
Guizmo

Desejo boa missão aos guerreiros!

Burgos
Visitante
Burgos

Bons ventos e mares ao LÉO PIRATA !!!

Burgos
Visitante
Burgos

“A Indepedendencia de todos, depende de cada um”

jodreski
Visitante
jodreski

Enquanto vcs julgam meu comentário os bilhões entregues as forças armadas em média 80% é para pagar folha de pagamento. Aí vcs culpam orçamento contingenciado e falta de financiamentos. Sim isso também é um problema. Agora o pior é que as forças armadas vem criticando os contingenciamentos de recursos a quanto tempo mesmo? Décadas talvez? As forças não conseguem se adaptar a isso? Não há uma administração racional que tenha percebido que esse é o andar da carruagem e que então seja necessário reformas, enxugar contas, trabalhar com um orçamento mais enxuto e tornar as oscilações não uma coisa negativa… Read more »

Marcos Gilbert
Visitante
Marcos Gilbert

Compartilhando Porto de Paranaguá recebe nesta sexta-feira (26) a Fragata União (F45), um navio-escolta da Marinha do Brasil, que estará a aberta à visitação pública no domingo (28), das 9h às 16h30. Antes disso, enter sexta e domingo, a embarcação fará exercícios operacionais e adestramento com a tripulação. No domingo, antes de acessar a área do cais, os visitantes deverão fazer um cadastro na sede do Porto, no Prédio D. Pedro II. É preciso levar um documento de identificação com foto. Por questões de segurança, não é recomendado o uso de vestimentas como saias, vestidos e salto alto. A entrada… Read more »