Home Marinhas de Guerra Submarinos russos realizam maior exercício no Atlântico Norte desde a Guerra Fria

Submarinos russos realizam maior exercício no Atlântico Norte desde a Guerra Fria

4961
52
Submarino Pskov, classe Sierra II

Pelo menos oito submarinos movidos a energia nuclear partiram de seus portos na Península de Kola no final de outubro, informou a inteligência militar norueguesa ao site NRK

O objetivo da operação massiva é chegar o mais longe possível no Atlântico Norte sem ser descoberta pela OTAN, informa o serviço de inteligência à NRK. Tais manobras não são vistas na Frota do Norte desde os dias da Guerra Fria.

A operação começou na penúltima semana de outubro, antes que o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, e o comandante da Frota do Norte, o vice-almirante Aleksandr Moiseyev, visitassem Kirkenes no norte da Noruega.

Lavrov teve conversações bilaterais com seu colega norueguês Ine Eriksen Søreide e os dois disseram na coletiva de imprensa que a situação de segurança no norte da Europa era um ponto de discussão.

O Barents Observer informou que dois submarinos da classe Sierra da Frota do Norte navegaram em direção ao Mar da Noruega para testes de mergulho em alto mar e testes de armas. Os dois submarinos são o “Pskov” e o “Nizhny Novgorod”, ambos construídos com casco de titânio.

Oito dos dez submarinos atualmente no mar são movidos a energia nuclear, afirma o serviço de inteligência à NRK.

Submarino Karelia, classe Delta IV

O serviço de inteligência afirma ter “um controle decente” sobre onde os submarinos estavam no mar.

  • Dois submarinos nucleares estavam a oeste da Ilha Bear, entre Svalbard e Finnmark, a parte norte da Noruega continental.
  • Dois submarinos ao sul e leste da Ilha Bear, guardando a entrada para a parte leste do Mar de Barents.
  • Dois submarinos nucleares da classe Sierra estavam treinando na parte norte do mar da Noruega.

Normalmente, os submarinos de mísseis balísticos ficam patrulhando o leste do Mar de Barents ou sob a calota de gelo no Ártico.

Sabe-se que o submarino da classe Delta IV Karelia, no dia 17 de outubro, lançou um míssil balístico do Mar de Barents como parte do exercício anual de mísseis estratégicos em larga escala, conforme relatado pelo Barents Observer.

O NRK informa que a operação deve durar 60 dias. Nesse caso, os submarinos estarão de volta ao porto antes das comemorações do Ano Novo e do Natal Ortodoxo Russo.

O serviço de inteligência norueguês informa ao NRK que a operação da Rússia tem como objetivo mostrar aos Estados Unidos que o país é capaz de ameaçar a costa leste, protegendo o bastião de forma que os submarinos de mísseis balísticos possam lançar armas nucleares direcionadas aos EUA.

A Rússia quer testar a capacidade da OTAN de descobrir e lidar com essa operação, informou o serviço de inteligência à NRK.

FONTE: The Barents Observer

52
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
43 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
33 Comment authors
Ricardojose luiz espositoRafael FilippinAugusto Lcirqueira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Ué… A OTAN aperta o cerco e acha que o “Grande Urso” vai ficar esperando o abraço de urso neles? A Rússia esta mostrando que pode ferir profundamente quem quiser se meter a besta no espaço dela. Ahhhh… Quem por acaso quer fazer isso? Isso é um jogo de xadrez jogado desde da inauguração da URSS e jogado até hoje.

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

Você certamente não ouviu falar do exercício Ocean Venture’81, onde a OTAN realizou manobras no mar do Atlântico Norte e no Báltico com cerca de 250 navios e cerca de 1.000 ou mais aviões de 14 países. Lembrando que o Báltico era considerado pelo governo soviético dominado pela Marinha soviética, um exercício desse porte nunca teria sido realizado nos anos anteriores, e foi justamente o cenário ideal para a quebra definitiva da détente militar da Guerra Fria. Essa operação foi um balde água fria para os soviéticos, em anos anteriores na Guerra Fria nunca haviam visto um exercício desse porte… Read more »

Jonatan
Visitante
Jonatan

Uma pergunta. Porquê a Frota do Norte da Marinha russa, parece ser mais ativa que a frota do pacífico? A frota do pacífico, poderia destruir a Califórnia, e tem mais água para navegar sem ser detectada. Logo qual o sentido dos russos darem preferência a frota do norte?

Jacinto
Visitante
Jacinto

Eurocentrismo. Na Guerra Fria a frota do norte deveria impedir ou dificultar o transporte marinho entre EUA e Europa.

Joao
Visitante
Joao

Em que costa está a capital dos EUA? E também, aonde fica Moscou? Taí sua logica.

Dalton
Visitante
Dalton

Além do que o Jacinto comentou, há uma questão de números. A marinha russa não é mais a marinha soviética da década de 1980, do mesmo modo que a US Navy também não é, então, escolhas precisam ser feitas.
.
A US Navy optou por ter a maior parte de suas unidades e também as mais preparadas no Pacífico.

Valter Sales
Visitante
Valter Sales

No pacífico “tá tudo dominado”, tem os chinas lá para TENTAR deter a Navy.

Ítalo souza
Visitante
Ítalo souza

Porque no Pacífico tem a China, seria muito óbvio se movimentar por lá, o ideal em uma guerra é o elemento surpresa em um ataque desse tipo.

CVN76
Membro
Noble Member

A Frota do Norte é a maior e a mais importante das quatro frotas. O motivo principal, é que o lugar ideal para lançar os mísseis seja a partir de uma área bem grande e de águas profundas para evitar do SSBN ser detectado antes… Se você olhar no mapa, o mar de Barents é um bom lugar…não tão longe da costa russa onde os SSBN ainda poderiam usufruir da aviação baseada em terra que iria caçar os SSN inimigos…. Mas os SSBN são baseados quase que igualmente entre as Frotas do Norte e a Frota do Pacífico…. No momento… Read more »

Heyarth
Visitante
Heyarth

Por que fica mais fácil fugir depois de lançar a carga de mísseis, bastando navegar por baixo da calota polar. Também se torna mais dificil detectar um sumarino nuclear que está navegando sob a calota polar.Além disso, do polo norte é possível atingir qualquer ponto inimigo com mais chances de sucesso, já que o escudo de mísseis da Europa não poderia se contrapor. No pacífico existe muita vigilância, mesma coisa no atlântico norte.

Bosco
Visitante
Bosco

Senhores,
Os atuais SLBMs russos (Bulava) têm alcance suficiente para atingir qualquer ponto dos EUA mesmo que lançados de submarinos atracados em suas bases em Murmansk e Kamchatka.

Augusto L
Visitante
Augusto L

A frota russa do Pacífico é vulnerável à ataques, por esta confinada ao mar de Okhotsk que é cercado por ilhas (que apesarem de serem russas, há disputas com o Japão, principalmente nas ilhas Kurill) que são muitos proximas ao Japão que abrigam muitas forças americanas.
Inclusive o plano americanos era usar a presença dos fuzileiros no Japão para abrir uma secunda fronte na costa leste russa.
Olhem o mapa:
https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSl4g588mhHWAIClrhBZ_5wodvcedR5foBgIALvCzRZrwu9YD_xalpRV9oW&s=10

cirqueira
Visitante
cirqueira

nossaaaaa….

Señor batata
Visitante
Señor batata

Alguém sabe pq os EUA não adotaram casco de titânio?
Tchau e já fica meu agradecimento pra quem responder.

Masa
Visitante
Masa

Porque é um metal muito caro e de difícil manuseio.

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

Os SR-71 eram feitos com titânio contrabandeado da União Soviética na época…é por isso que nações como o Brasil são classificadas como locais estratégicos de suma importância vital para os eua e os seus interesses… O Brasil é a principal fonte de commodities dos eua…documentos do WikiLeaks revelaram uma lista secreta de locais estratégicos para os eua que incluem cabos submarinos e jazidas de nióbio e manganês no Brasil…um telegrama diplomático de 2009 pede as missões do pais pelo exterior que atualizem uma lista de infraestrutura e recursos pelo mundo “cuja perda poderia impactar criticamente a saúde pública, a segurança… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Oiseau, Ao meu ver é intelectualmente mais honesto dizer que há “boatos” que citam an passant que o titânio utilizado na fabricação dos SR-71 teria sido contrabandeado da URSS. Isso foi aventado por ex-piloto e nunca foi confirmado por mais ninguém, nem mesmo da URSS ou mesmo da Rússia atual. Não podemos replicar “boatos” ou comentários como se fosse a mais pura e cristalina verdade sob pena de estarmos contaminando nossos “ouvintes” que podem muito bem ser adolescentes ou mesmo crianças em fase de formação intelectual. Dito isso, e em sendo verdade, os EUA construiu ao longo da década de… Read more »

Ítalo souza
Visitante
Ítalo souza

Na verdade se você pesquisar documentos liberados pela CIA, vai ter umas 15 paginas mencionando empresas fantasmas de alta indústria na Europa que comprava titânio de reservas soviéticas e transportavam para U.S.A.

Matheus
Visitante
Matheus

1) a estória do titânio contrabandeado para o SR-71 ha like em 2 fontes e um livro. Todos lançados antes da internet ser o que é. Pode até ser boato, mas não “fake news”. 😉 2) titanio é muito difícil de lidar, o que leva custos nas alturas. 3) a qtd de titânio para todos os blackbirds, talvez, não sirva para um submarino. Tenho um gráfico que ajuda a estimar a massa do casco. Mas não está aqui. 4) os subs soviéticos precisavam caçar os NAe americanos. Velocidade e profundade eram mais importantes que para um hunter-killer ou Boomer americano.… Read more »

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

Só o nióbio no Brasil vale 3x o PIB dos eua…O Brasil é o pais mais rico do mundo em recursos minerais…seja em quantidade, qualidade ou diversidade…o Brasil é o maior produtor de quartzo do mundo…e possui as maiores reservas mundiais de quartzo de alta qualidade…possui as maiores jazidas de quartzo de alta qualidade do mundo…as reservas mundiais de grandes cristais naturais de quartzo ocorrem quase exclusivamente no Brasil e em quantidades menores em Madagascar, Namíbia, China, África do Sul, Canadá e Venezuela…o Brasil é o segundo maior produtor mundial de minério de ferro… o Brasil é praticamente o dono… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

E praticamente todo o niobio produzido no Brasil é controlado pela familia Moreira Salles que é mais famosa pela participação no ItauUnibanco. O Walter Moreira Salles era amigo de um general norte americano que o incentivou a desenvolver a extração de niobio em MG.

Bosco
Visitante
Bosco

Jacinto,
E um general americano de sabe-se lá que década detinha o conhecimento de que no futuro o nióbio seria um mineral altamente estratégico apesar de tal percepção não existir por parte da comunidade científica mundial?

Fflyer
Visitante
Fflyer

Só adicionalmente aos comentários lúcidos do Bosco, a demanda mundial de Nióbio é inferior à capacidade produtiva atual… portanto a tendência do preço do metal é cair e não subir como alardeiam na rede…

Jacinto
Visitante
Jacinto

Bosco Na verdade, eu errei em dizer que foi um general. Na verdade foi um almirante: alm. Arthur W. Radford e isso ocorreu na década de 60. Mas ele nao era nenhum Nostradamus. Na década de 60 ja existiam estudos que demonstravam que o nióbio melhorava substancialmente as propriedades do aço, inclusive resistência a corrosão. Salvo engano meu, parte destes estudos eram realizados pela marinha dos EUA, que pesquisava meios de melhorar a qualidade do aço. Como ele conhecia o Moreira Salles (que foi embaixador nos EUA) e que ja era riquíssimo por ser banqueiro, ele o convenceu a investir… Read more »

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

As Vigas da antiga Perimetral foram construídas em liga de Aço/Nióbio , por isso estavam sem nenhuma corrosão pelo período que estiveram expostas a maresia e durarão ainda muitos anos , elas estão estocadas ,em um futuro serão reutilizadas1

Fernando Vieira
Visitante

Se você sabe onde estão as vigas da Perimetral por favor informe a polícia porque é um dos grandes mistérios cariocas.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Até que enfim temos um governo que sabe e reconhece tudo isso que vc, sabiamente descreveu em seu comentário Oiseau, e que quer nos elevar ao patamar de potência que somos . A questão são os ratos que “ainda” estão no poder em várias instancias . Passo a passo o Brasil se endireita e avança . Brasil acima de tudo e Deus acima de todos !!!

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

Só para constar que eu respondi devidamente as colocações dos senhores mas que meus comentários foram retidos…

Bosco
Visitante
Bosco

Mas eu não entendo essa linha de raciocínio. O país é o mais rico em minério do mundo mas se vende é dito que está dando suas riquezas aos americanos, lambendo botas, vendendo sua soberania, bla bla bla bla. Então o certo é ficar com o minério enterrado? Se formos explorar para consumo próprio e não cedermos para ninguém, eles irão buscar em outro lugar , nem que sejam nas luas de Saturno. E ainda assim estaremos invadido terra indígena que a Esquerda quer manter intacta para que nossos compatriotas de origem indígena sejam peças vivas de museus antropológicos e… Read more »

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Então meu caro, temos e devemos ficar de olhos bem abertos…Na hora que a coisa apertar para alguma potência, vão tentar por suas patas aqui, país das riquezas e fraco em defesa… abraços

Bosco
Visitante
Bosco

Señor, O titânio na construção de submarinos tem duas grandes vantagens. Primeiro, permite que se construa cascos amagnéticos, que não são percebidos pelos sistemas de detecção magnética (MAD). Segundo, porque permite submarinos com capacidade de mergulhar em águas profundas além da capacidade de submarinos feitos com cascos de aço. No primeiro caso há aços e métodos que permite que a assinatura magnética do submarino seja reduzido ou eliminado, dispensando o uso de o Ti, que é caro. No segundo caso, um submarino militar tem que mergulhar a ponto de se evadir dos sonares se “escondendo” abaixo da “camada limite” que… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Correção: após dar uma pesquisada rápida verifiquei que a reação da OTAN aos Alfas veio no sentido de desenvolver o torpedo Mk-48 ADCAP e o Spearfish por parte dos britânicos. O míissil SUBROC é anterior ao Alfa.

Señor batata
Visitante
Señor batata

Novamente vlw Bosco.
Tchau e abs.

Felipe
Visitante
Felipe

E verdade. A Russia mantém os Sierra II (de titânio) na ativa. Lembrando que o maior submarino do mundo, os Typhoon, também são de titânio.

sub urbano
Visitante
sub urbano

O Titânio é dificil de usinar. É mais duro que o aço, trinca mais fácil (por ser mais duro), porém é mais leve. Os submarinos fabricados em titânio eram mais leves e mais rápidos que os de aço. Se encaixava na doutrina soviética de submarinos interceptadores já que os soviéticos tinham um posicionamento defensivo em sua doutrina naval devido a superioridade da OTAN no mar.

teropode
Visitante

O problema é que sempre estão se acidentando , numa destas incursões podem poluir toda região , o melhor a fazer é manter os navios de resgate submarino de prontidão, vai que um eslavo faça mer** novamente .

Dalton
Visitante
Dalton

Sem querer desmerecer o esforço russo, mas, é bem possível que esses 10 submarinos cujos tipos não se sabe exatamente quais são, seja praticamente tudo o que esteja disponível na Frota do Norte o que não é muita coisa. . Se todos estão em um elevado padrão de certificação também não se sabe, já que é comum se ter submarinos ainda em fase de treinamento participando de exercícios mesmo que com certa limitação. . A fonte cita que os 2 únicos “Sierras” disponíveis estiveram envolvidos, mas, apesar do casco de titânio, não são mais a última palavra em tecnologia submarina… Read more »

sub urbano
Visitante
sub urbano

A tendência é a Russia investir cada vez mais em submarinos diesel elétricos. Não dá pra comparar a Rússia de hoje com a URSS, sendo que a última era uma superpotência e segunda economia do mundo. Tendo em vista a penúria que estavam nos anos 90 a Russia até que está muito bem. A ironia é que os Borei (com capacidade balística) ficaram mais baratos que os classe Yasen, sendo que os ultimos deveriam ser uma solução econômica para substituir os OscarII e os Akula.

Ricardo
Visitante
Ricardo

Está equivocado. Nenhum país usaria 100% de sua frota de submarinos em missão. Pela notícia nenhumdos Boreis saiu.

Dalton
Visitante
Dalton

No caso de ser uma resposta ao meu comentário Ricardo, quis dizer submarinos “táticos” disponíveis ou seja excluindo os “SSBNs” cuja espinha dorsal é formada pela classe “Delta” já que há apenas um “Borei” com a Frota do Norte. . Também é possível que nem todos os 10 submarinos estejam completamente certificados, aproveitando-se o exercício para acelerar as certificações ou mesmo utilizando-se o que está a mão, como por exemplo, no caso do USS North Dakota, da classe “Virgínia”, comissionado no fim de 2014 que foi enviado ao Mediterrâneo no ano seguinte para testar veículos não tripulados antes mesmo de… Read more »

Djalma figueiredo
Visitante

Não esqueçam que se a otan se meter a besta e apertar para Rússia vai ter apoio da china , Coréia do norte,Irã ,e Índia que são grandes potências nucleares ,Fora várias ex repúblicas soviéticas ,Se houver conflito var dar merda , Só não para o Brasil ,Pois, Aqui não podemos cagar.

Jonatan
Visitante
Jonatan

A Índia tem procurado se aproximar dos EUA! Além disso teme o expansionismo chinês no Índico! Dificilmente apoiaria a China contra os EUA!

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Já foram descobertos, essa passagem do mar da Noruega para o Atlântico deve estar cheia de sensores, se quiser a otan destrói todos eles.

Valter Sales
Visitante
Valter Sales

É a rede de Sonares SOSUS, operacional desde 1978. Detalhe: essa rede foi construída para despistar com verbas da NOAA, a Administração Oceânica e Atmosfèrica dos EUA, na rubrica “pesquisas subaquáticas” na década de 70….

Fernando Vieira
Visitante

Ativar sistema lagarta, tudo a frente pela rota Vermelho I

Torcendo para que o Andrei não perca outro submarino

Rafael Filippin
Visitante

Eheheheh… Caçada ao Outubro Vermelho!

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Bem de qualquer forma… Ambos lados jogam esse xadrez e se apertar mesmo, apertar bem mesmo, bastar acionar a maleta e estamos perdidos como humanidade…

Valter Sales
Visitante
Valter Sales

Exato!, guerras já começaram assim.

Wilson França
Visitante
Wilson França

Se não acionaram no auge da guerra fria não vai ser agora num exercício militar.

mk48
Visitante
mk48

Alguem sabe como andam as provas de mar do S40 ?

Fernando Vieira
Visitante

O Fantástico exibiu uma matéria sobre o PROSUB hoje. As provas de mar do Riachuelo nem começaram ainda, mas ao menos ele está no mar, atracado. Flutua, o que é bom sinal.

Mas o que me chamou atenção na matéria é que eles disseram que o Brasil quer manter a fábrica funcionando e que o Peru era o possível primeiro cliente que iria comprar dois submarinos usados (os classe Tupi como foi noticiado aqui) mas que eles também levariam um Scorpene novo made in Brazil. Gostaria de saber até onde isso procede.