Home Aviação Naval Futuro porta-aviões USS John Kennedy recebe selo oficial

Futuro porta-aviões USS John Kennedy recebe selo oficial

10913
107

NEWPORT NEWS, Virgínia (NNS) – O capitão Todd Marzano, comandante da Unidade de Pré-Comissionamento (PCU) John F. Kennedy (CVN 79), e a tripulação em 6 de novembro revelaram o selo do segundo porta-aviões da classe Ford, em construção na Newport News Shipbuilding-Huntington Ingalls Industries.

Os elementos do selo homenageiam o Presidente John F. Kennedy, seu serviço à Marinha e sua visão para a exploração espacial.

As 35 estrelas ao redor do anel externo representam Kennedy como o 35º presidente dos EUA. A 35ª estrela está atrás de sua inicial do meio, e as duas estrelas douradas entre CVN e 79 simbolizam que este é o segundo porta-aviões com seu nome e legado.

O número romano “CIX” ou 109, é uma homenagem ao heroico serviço naval de Kennedy como comandante do Barco-Patrulha 109 no Pacífico Sul. O cenário da lua representa o papel instrumental de Kennedy no programa espacial da nação.

“Nenhuma nação que espera ser líder de outras nações pode esperar ficar para trás na corrida pelo espaço”, disse Kennedy em um discurso de 12 de setembro de 1962 na Universidade Rice, em Houston, Texas. “Pois os olhos do mundo agora olham para o espaço, para a lua e os planetas além, e prometemos que não o veremos governado por uma bandeira hostil de conquista, mas por uma bandeira de liberdade e espaço.”
Ancorar esses e outros elementos no selo é o lema do navio: servir com coragem.

“Nosso lema exemplifica a vida do presidente Kennedy”, disse Marzano. “Desde o primeiro dia de sua presidência, ele desafiou todos os americanos durante seu discurso de posse a: ‘Não pergunte o que seu país pode fazer por você; pergunte o que você pode fazer pelo seu país’. Ele considerou servir a nação como honra e teve o maior respeito por aqueles que o fizeram com coragem, especialmente quando confrontados com as adversidades.”

“John F. Kennedy demonstrou uma coragem extraordinária, tanto em combate como oficial da Marinha quanto como presidente dos Estados Unidos”, disse Marzano. “O design do selo e o lema do navio são uma maneira muito poderosa e adequada para homenagear seu legado.”

A quilha do navio foi batida em 22 de agosto de 2015 e a superestrutura da ilha de 588 toneladas foi colocada em 29 de maio de 2019. Em 29 de outubro, a doca seca foi inundada, lançando oficialmente o porta-aviões cerca de três meses antes do previsto. O PCU John F. Kennedy será batizado na Newport News Shipbuilding-Huntington Ingalls Industries em Newport News em 7 de dezembro.

FONTE: US Navy

Subscribe
Notify of
guest
107 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leonardo
Leonardo
6 meses atrás

Lindo porta avião CVN79

JPC3
JPC3
Reply to  Leonardo
6 meses atrás

Se os mísseis conseguirem travar no sistema de guerra eletrônica ativo dele. 90% das bases aéreas do mundo não a proteção de um navios desses.

Porém, não é impossível que seja afundado.

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  JPC3
6 meses atrás

O problema não é afundá-lo. Isto me parece ser muito fácil. O difícil é ter coragem de fazê-lo!

JPC3
JPC3
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Se não observar todas as camadas de defesa ativas e passivas mais as estratégias e as táticas realmente parece fácil.

Se acreditam que um caça consegue cegar um S-300, pensa no que um navio pode fazer contra um míssil com radar de 50 cm.

Possível de afundar é porque nada é invencível, agora fácil eu não teria tanta confiança. Ainda mais no futuro com armas de energia direta.

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  JPC3
6 meses atrás

Se defesa anti-míssil funcionasse, o S-300 era invencível. Ou você acha que existe algum sistema antí-missil embarcado que chegue aos pés de um S300?

Além disso, não são necessários apenas mísseis. Torpedos pode fazer o serviço. Submarinos chineses convencionais já emergiram quase em cima de um PA com suas escoltas. E não foi detectado…

Não adianta subestimar adversários. Isto é a pior coisa que se pode fazer numa avaliação.

marcus
marcus
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Será que não foram vistos mesmo? Vamos enganar os Chineses, deixem eles pensando que não foram detectados.

JPC3
JPC3
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Leonardo Costa da Fonte Primeiro você tem que ler sobre as defesas dos porta aviões. Que são sim mais capazes que o S-300 que, por sua vez, não é um sistema anti míssil. Segundo, melhor ler com mais calma os comentários antes de responder. Submarino chinês? Sim, em tempos de paz sem o navios estar adotando nenhuma estratégia de combate? Pode acontecer em combate? Só que é mais difícil e chegar perto não significa acertar um torpedo porque existem medidas defensivas Não subestimei adversário, só disse que não é tão fácil quanto parece e tem muitas outras coisas além de… Read more »

JPC3
JPC3
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Já pensou na possibilidade do colega estar também subestimando a USNavy?

Quando tiver um tempo de uma olhada nas defesas dos navios e dos PAs, não só nos tipos de mísseis que eles usam mas também nas contramedidas eletrônicas.

R22
R22
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Melhor dar uma pesquisada sobre o poder de fogo de um CSG. E suas camadas de defesa. Tanto ativas quanto passivas. É “quase” impossível ter sucesso de afundar um PA sem o uso de armas nucleares. O PA em si não tem uma defesa tão forte, por isso escoltas bem armadas o acompanham e são responsáveis pela sua proteção. O caso do submarino chinês já foi debatido inúmeras vezes também. Qualquer submarino de qualquer nação pode emergir próximo a um porta aviões americano em águas internacionais e em tempos de paz. O máximo que vão fazer é observá-lo.

Beckenbauer Fonseca
Beckenbauer Fonseca
Reply to  JPC3
6 meses atrás

Penso que assim como na Segunda Guerra quem afundará návios com esse poder de fogo tremendo , serão a quantidade de aviões lançados contra ele em situação surpresa. Ao meu ver só há dois países para encararem os americanos , que é a Rússia e a China trabalhando em conjunto. E acho que aviões invisíveis e não tripulados é que seriam amplamente utilizados e as centenas, armados até os dentes. Uma bomba jogada no convés vázio de caças, mata muita gente, más uma bomba jogada em um convés lotado de aviões e todos municiados, afunda o barco. Um návio como… Read more »

Oiseau de Proie
Oiseau de Proie
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

O resultado de um confronto entre estas potências será asseguradamente uma destruição mútua assegurada…o uso maciço de armas nucleares por um dos lados iria efetivamente resultar na destruição de ambos…atacante e defensor…cada lado tem armamento suficiente para destruir o outro lado e a ele mesmo, se atacado por qualquer razão, e que retaliaria com uma força igual ou maior…o resultado esperado é uma escalada imediata resultando na total destruição de ambos os combatentes… Regra da natureza…predador só entra em combate que não lhe prejudique sua capacidade de predar no dia seguinte…

Rudipy3to
Rudipy3to
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

E o contra ataque

RAIMUNDO ARNALDO VIANA MORENO
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Não é assim tão fácil pôr uma embarcação dessa a pique.

Armando
Armando
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Porque você tem pensamento pessimista . Porque pensar em afundar , se você pode pensar em desejar vida longa ! Não pense no pior , somente os pessimistas pensam desta forma . Os conflitos existem , as guerras acontecem , mas se você pensar que ele poderá ir e voltar de uma guerra são e salvo , isto conforta seu espírito . É que seja verdadeiro este pensamento , porque o único país que poderá pensar na sua vida , será justamente aquele que comandará o USS J. F. Kennedy .

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Tenho que concordar. rsrsr

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Leonardo
6 meses atrás

Lindo mesmo eu sou contra nae na MB mais por custo mesmo. Mas não tem não achar lindo um nae todo armado cheio de F-18.

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Leonardo
6 meses atrás

SP uma palavra pode definir uma embarcação dessa: MAGNIFICA!

Rodrigo
Rodrigo
6 meses atrás

A foto da hélice com as pessoas mostrando a proporção é impressionante.

Marcus Silva
Marcus Silva
Reply to  Rodrigo
6 meses atrás

Hélice naval é substantivo masculino………….. As coisas, assim como pessoas, animais, objetos, comidas, têm nome. Esses nomes são chamados de substantivos e aparecem em gêneros diferentes, o masculino e o feminino. Conforme o gênero de cada coisa, usamos os artigos. “o – um” para masculino e “a – uma” para feminino. Então é A FOTO DO HÉLICE!!!!!

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Marcus Silva
6 meses atrás

Não sabia disso…mas ok…

Pedro
Pedro
Reply to  Rodrigo
6 meses atrás

Relaxa o cara só foi um mané, arrotador de gramática.

marcus
marcus
Reply to  Pedro
6 meses atrás

Professor Tibúrcio,Raimundo ou Pasquale Cipro Neto?

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Marcus Silva
6 meses atrás

Faltou uma pitada de humildade na dissertação gramatical corretiva por parte do sr Marcus mas…

Roosevelt
Roosevelt
Reply to  Marcus Silva
6 meses atrás

Francamente não entendi o porque de tantos deslikes. Será mesmo que esses leitores são tão obtusos?

marcus
marcus
Reply to  Marcus Silva
6 meses atrás

É Largatixa ou Lagartixa? Não sei passou rápido demais!! kkkkkkkkkkk

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Marcus Silva
6 meses atrás

Caro, hélice é substantivo feminino na língua portuguesa. Pode ser que seja costume em certa força usar “o” ou “a”, mas o uso correto pela gramática é feminino! O uso de hélice no masculino refere-se ao contorno exterior da orelha humana.
.
Novamente, não estou dizendo que as forças não usem artigos diferentes, mas o correto no dicionário é “a hélice” para instrumentos de propulsão náutica ou aeronáutica. Até mesmo para usos figurados como “a dupla hélice do DNA”
.
Sds

A.K. for T-7
A.K. for T-7
Reply to  Marcus Silva
6 meses atrás

Isso é coisa de “Paulinho” mesmo…

Everton Sbrisse
Everton Sbrisse
Reply to  Marcus Silva
6 meses atrás

“As duas formas – a hélice e o hélice são permitidas na Língua Portuguesa mas têm significados diferentes. Ou seja, o vocábulo hélice tem dois géneros pelo que usando no feminino ou masculino conduz a significados diferentes. A hélice (feminino) significa peça giratória dotada de pás, usada para propulsão de aeronave ou embarcação; qualquer coisa de forma espiralada; parte do ventilador constituído por pás. Piloto aterrou de emergência só com uma hélice. As bombas axiais possuem o rotor com aspeto de hélice de propulsão. O hélice (masculino), e menos usado, significa borda exterior do pavilhão auditivo. Termo usado em anatomia… Read more »

Guizmo
Guizmo
6 meses atrás

E nego ainda fala da China…….só esses 2 Ford + o SSGN Florida, do outro post, resolveriam qqr embate

Space jockey
Space jockey
Reply to  Guizmo
6 meses atrás

Se a China é pouco perto deles nós seríamos o que então ??

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Space jockey
6 meses atrás

Com todo respeito ao Brasil mas estamos em outro patamar, não tem o que comparar

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Space jockey
6 meses atrás

Desculpem as palavras, mas a MB seria uma cagada de porquinho da Índia perto da de um elefante, se comparado com a US NAVY 🇺🇸🤔😂😂…

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Guizmo
6 meses atrás

Apenas essas duas embarcações dariam conta do recado contra a China? kkkkkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  DOUGLAS TARGINO
6 meses atrás

É aquela típica afirmação que o próprio sujeito tem de se esforçar para acreditar.
Ou só está quereno criar polêmica.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Coitadas das “ilhas fakes”…

Oiseau de Proie
Oiseau de Proie
Reply to  Guizmo
6 meses atrás

Porta aviões só funcionam contra países desdentados e sub-armados…que não tem com o que se defenderem…é por isso que baixam a crista e não se metem com países como a Coreia do Norte…quando o governo trumpalhão ameaçou este regime de intervenção militar os PAs deles nem se aproximaram da região…passaram direto para a Austrália…com o rabo entre as pernas…como diz o ditado…em rio que tem piranha, jacaré nada de costas…

JPC3
JPC3
Reply to  Oiseau de Proie
6 meses atrás

Sim, máquina só equipamento russo e chinês funciona. Aqueles que a gente vê nas guerras……. Pena que mesmo com 20 anos de treinamento e modernizações ninguém consegue usar de tão avançado que são.

Leonel matos
Leonel matos
Reply to  JPC3
6 meses atrás

É realmente é uma pena que as máquinas russas levem sempre uma abada da americanas

JPC3
JPC3
Reply to  Leonel matos
6 meses atrás

Não acho que sejam ruins, mas é estranho esses comentários de tudo dos EUA é alvo fácil e tudo o que é russo impenetrável, indestrutível, impossível de interceptar….

Flanker
Flanker
Reply to  Oiseau de Proie
6 meses atrás

Então a China quer intervir em países desdentados e sub-armados? Ou o teu reciocinio serve só para os EUA??

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Flanker
6 meses atrás

Quem costuma fazer isso são os EUA.
E normalmente se estrepam.
E nessas situações, temos três casos na fila: Afeganistão, Síria e Iraque.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Não perguntei pra ti, sujeito. Mas, já que te meteu, diga algo que não saibamos….como por exemplo, respondendo a pergunta que eu fiz: a china quer, ou não, intervir em países desdentados e sub-armados?
Não faça algo que todo tipo de indivíduos da tua laia faz, que é tergiversar e responder uma pergunta com outra, tentando desviar o foco.

Dalton
Dalton
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Depende do ponto de vista. Saddam Hussein foi chutado do Kuwait e os EUA cumpriram a palavra de não invadir o Iraque na sequência, mas, se viram forçados a faze-lo poucos anos depois, Saddam foi morto e o Iraque ao menos deixou de ser uma ameaça aos EUA, embora não se possa chama-lo de aliado. . O Afeganistão foi invadido sem os milhões de mortos, feridos e refugiados causados pela invasão soviética e provavelmente os EUA estão um pouco mais seguros do que estavam por conta do combate ao Talibã. . Quanto a Síria, nem mesmo merece um NAe dedicado… Read more »

Leonel matos
Leonel matos
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Sério António é que até onde me lembro a Rússia esteve no Afeganistão antes e na Tchetchenia e Geórgia etc etc grandes potências que eram. Gente inteligente sabe que grandes países não declaram guerra a quem tem armas nucleares e bom para nós que não podes todos seríamos de alguma maneira afetados mas isso só entende gente inteligente e gente inteligente faz comentários inteligentes

Felipe Alberto
Felipe Alberto
Reply to  Oiseau de Proie
6 meses atrás

Se é o que eu estou pensando, a ida para a Austrália já estava programada. E meses depois três PA fizeram exercícios perto da Coreia.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Oiseau de Proie
6 meses atrás

Manda a China parar de fabricar os dela. Seguindo a sua teoria que utilidade teriam num futuro próximo…

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Guizmo
6 meses atrás

Com todo o respeito, vc já ouviu falar de mísseis e torpedo armados com ogivas nucleares? Só um deles já seria suficiente para destruir qualquer PA e suas escoltas. Você pensa que os outros países não desenvolveram armas para se contrapor aos PAs e suas escoltas… Sou anti-comunista até o último fio cabelo. Mas não sou burro. Basta uma daquelas corvetinhas russas com um míssil Kalibr, disparado a 1500km de distância, com uma ogiva nuclear para acabar com um grupo tarefa. Elas podem disparar salvas, para saturar qualquer sistema de defesa anti-míssil. Basta que um único míssil, mesmo com ogiva… Read more »

JPC3
JPC3
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Mas quem vai começar uma guerra nuclear?

O mesmo argumento serve para qualquer base aérea no mundo. Por que uma base aérea se um arma nuclear destrói com facilidade.

Por fim, ninguém discorda que seja possível afundar um navio.

JPC3
JPC3
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Podem disparar salvas de quantos mísseis se nós não sabemos quantos vão ser desviados por alvos falsos ou serão cegos pelo sistema de guerra eletrônica. Ou quantos serão interceptados por mísseis de defesa?

Pode ser sim que afundem, é possível, mas pode ser que não.

JPC3
JPC3
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

As mesmas tecnologias de guerra eletrônica que existem nos caças mais modernos também estão instaladas em alguns navios e ainda recebendo melhorias.

A diferença é que nos navios elas são maiores, mais potentes, se elas funcionam como deveriam sabemos tanto quanto sabemos das aeronaves.

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

O problema é ter colhões para escalar um conflito convencional para nuclear contra a principal potência nuclear, depois que explodir o primeiro nuke não da para imaginar que não existiria retaliação, resta saber como frear a escalada para aniquilação…

R22
R22
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
6 meses atrás

Sim Claro. Disparar um míssil de cruzeiro a 1500km de distância contra um alvo em movimento sem mesmo ter o alvo no radar. Parece bem fácil. O Kalibr pode atacar alvos “em terra” a mais de 2000km mas o alcance contra alvos marítimos vai para menos de 400. Daí vai da sorte da “corvetinha” chegar tão perto pra disparar os mísseis. Claro que os americanos Também nunca pensaram em um ataque de saturação. 1 Ticonderoga mais 2 AB somando-se 314 células armadas com mísseis SM-2, SM-3, SM-6, ESSM (4 por célula), e Todos interligados pelo sistema AEGIS. Os americanos não… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Guizmo
6 meses atrás

‘E nego ainda fala da China…….só esses 2 Ford + o SSGN Florida, do outro post, resolveriam qqr embate.’

Ué??!?!?
Estão esperando o quê?
É só ir lá tentar a sorte.

Guizmo
Guizmo
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Rapaz, vc ficou ofendido hein?

Leonel matos
Leonel matos
Reply to  Antoniokings
6 meses atrás

Ainda bem que não és presidente de nenhuma grande potência senão com essa ideia de que és o maior já tinhas levado a humanidade há extinção. Sem comentário

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Guizmo
6 meses atrás

Acho que vcs precisam ler um pouco mais sobre dissuasão nuclear para parar com essa discussão sem sentido aqui.

Oiseau de Proie
Oiseau de Proie
Reply to  Luiz Trindade
6 meses atrás

Antes de se iniciar uma guerra de qualquer natureza não devemos pensar no quanto o adversário tem a perder mais do que nós mas sim na consequência do que nós temos a perder…Não é só uma questão de vencer…é uma questão de inteligência…

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Oiseau de Proie
6 meses atrás

As grandes civilizações Oiseau prosperam por causa disso do que você falou. As outras sumiram pensando justamente pensando no que o adversário tinha a perder a mais do que eles.

FERNANDO
FERNANDO
6 meses atrás

Gigantesco.
Só vou precisar de uma cetra.
Acerto da costa mesmo.

Dalton
Dalton
6 meses atrás

John Kennedy tem seus detratores dentro e fora dos EUA e há quem diga que nem tenha sido um bom comandante de lancha-torpedeira, apesar do heroísmo demonstrado depois que um destroyer japonês partiu ao meio a PT-109, mas, de qualquer forma sendo milionário poderia ter ficado na retaguarda ao invés de pedir missões de combate. . O mesmo aplica-se a George H.W. Bush, piloto da marinha, então, ambos, apesar de não terem sido grandes presidentes, no caso de Kennedy cumpriu apenas dois anos de mandato e Bush nem mesmo foi reeleito, merecem ter seus nomes na popa de NAes. .… Read more »

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Dalton
6 meses atrás

Dalton , o Enterprise era o maior de todos os Nae já construídos não é ????
Imagino como será seu sucessor.

Dalton
Dalton
Reply to  Tomcat4.0
6 meses atrás

Na verdade não Tom ! O “Enterprise” era mais esguio, mais veloz, mas o pouco maior que ele era no comprimento, ainda mais porque foram mantidas as duas “bridle catchers” dianteiras, ele perdia em boca, área total do convés de voo, altura do hangar e outras coisas que não lembro agora, sem falar no deslocamento que quando totalmente carregado ainda assim perdia para um “Nimitz” em umas 8.000 toneladas.

Flanker
Flanker
Reply to  Dalton
6 meses atrás

Números da wikipedia:

Enterprise:
Comprimento 342 metros
Boca 40,5 metros
Deslocamento 94780 toneladas

Nimitz:
Comprimento 333 metros
Boca 76,8 metros
Deslocamento 101600 toneladas

Gerald Ford:
Comprimento 337 metros
Boca ?
Deslocamento +/- 100000 toneladas

Dalton
Dalton
Reply to  Flanker
6 meses atrás

Flanker só um detalhe…76,8 m no caso do “Nimitz” é a largura do convés de voo (máxima) a do Enterprise que você postou é do casco, então são coisas diferentes.

Flanker
Flanker
Reply to  Dalton
6 meses atrás

Pois é…Eu achei que poderia ser isso, visto a grande diferença de um número para o outro, sendo que, visualmente, pode-se ver que a diferença de largura máxima dos convoos não é tão grande assim
Valeu, Dalton..

Roosevelt
Roosevelt
Reply to  Dalton
6 meses atrás

Quem sabe Trump?? KKKKKK

C. César
C. César
Reply to  Roosevelt
6 meses atrás

Ou pior: Obama!

Gordo
Gordo
6 meses atrás

Com certeza vai ter um lugar especial nesse porta aviões chamado Marilyn Monroe, nada mais justo.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
6 meses atrás

Uma homenagem bem merecida… Espero ver parentes do John Kennedy presentes no lançamento ao mar desse NAe norte-americano.

Dalton
Dalton
Reply to  Luiz Trindade
6 meses atrás

Não sei se você sabe Luiz, mas a filha, Caroline, batizou o primeiro “John Kennedy” na década de 1960 ainda criança e batizará agora o futuro USS John Kennedy mês que vem.

Rene Dos Reis
Reply to  Luiz Trindade
6 meses atrás

só pelo fato de ter evitado uma guerra nuclear em conjunto com o Nikita merecia também um busto no monte Rushmore.

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Rene Dos Reis
6 meses atrás

Já fizeram essa pesquisa: “quem deveria ser o quinto busto do monte rushmore? E deu justamente ele.

Oiseau de Proie
Oiseau de Proie
Reply to  Rene Dos Reis
6 meses atrás

Foi morto por bater de frente com a alta cúpula militar do país…porque a postura de sua política externa em relação aos soviéticos e ao alastramento global do marxismo foi de contra com a cabeça da alta cúpula militar da época….que se dependesse deles o mundo teria entrado em uma terceira guerra mundial para impedir o avanço do comunismo pelo o mundo… Os generais chegaram até a planejar derrubar o governo Kennedy. A história é revelada no livro “Irmãos — A História Oculta dos Anos Kennedy”. Não eram tão somente generais de pijama. Eram militares de ponta com apoio integral… Read more »

Oiseau de Proie
Oiseau de Proie
Reply to  Rene Dos Reis
6 meses atrás

A verdade é que Kennedy se sacrificou para salvar a humanidade de uma terceira guerra mundial responsável e provocada por lunáticos como Curtis LeMay…

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Rene Dos Reis
6 meses atrás

Mas que um busto, ele tem lugar no céus junto à Deus e isso ninguém tira.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
6 meses atrás

Impressionante as fotos da construção desse monstro! Dá medo de ficar embaixo. Lembro das fotos da primeria docagem do Nae SP, embaixo no dique seco, de arrepiar!!

Guizmo
Guizmo
6 meses atrás

Quem sabe quando a China tiver 12 super porta avioes nucleares, eles nao batizam um de Xi Jinping e outro de Antoniokings

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Guizmo
6 meses atrás

Háháháháháháháháháháhá! pelos serviços bajulatórios prestados!!!

Salim
Salim
6 meses atrás

Porta aviões nuclear em 4 anos, aqui Barroso 14 anos, sub S40 quase 9 anos, Napa 500 sem previsão, náo vou nem citar China. Onde erramos!?!!!?!!!!!?

Renan
Renan
Reply to  Salim
6 meses atrás

Em deixar as forças armadas se tornar cabide de emprego. Tradições falar mais alto do que administração. Deixar um governo ser pressionado pelo seus funcionários. Combater o ” nepotismo” da farda é um bom começo. Avaliar o custo total de um militar ao longo de sua carreira.(escola militares básico, fundamental, ensino médio com formação militar, cursos, benefícios, promoção, ajudas de custos, hospital militar, reserva, pensões para dependentes). Tô o ciclo até que este saia definitivamente da folha de pagamento vai mais de 100 anos. Então só podemos ter vagas abertas no início do ciclo após o custo da pensão acabar.… Read more »

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Salim
6 meses atrás

provavelmente no descobrimento e colonização

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
6 meses atrás

Caramba… parece uma “fabrica” de porta aviões chineses…

Renan
Renan
6 meses atrás

A pergunta é qual o navio da Marinha que afundou no RJ?

Marcos10
Marcos10
Reply to  Renan
6 meses atrás

A MB toda!

Junior
6 meses atrás

Navio afundado foi um rebocador da marinha

Diego
Diego
6 meses atrás

Como eles movem navios gigantes desse da terra para o mar? Alguém tem um vídeo.

joob
joob
Reply to  Diego
6 meses atrás

joob
joob
Reply to  Diego
6 meses atrás

Doca alagada também

2Hard4U
2Hard4U
Reply to  Diego
6 meses atrás

Marcos10
Marcos10
Reply to  Diego
6 meses atrás

O navio é construído em doca seca, que depois é inundado.

Diego
Diego
Reply to  Marcos10
6 meses atrás

Obrigado

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Diego
6 meses atrás

Eles são construídos em peças modulares separadas chamado de “superlifts’, para tornar o processo de construção mais eficiente. Cada superlift pode conter muitos compartimentos, abrangendo vários decks, e eles podem pesar de 80 a 900 toneladas. Um NAe é composto por quase 200 superlifts separados. Destacando que a construção desses superlifts são em terra, mas que depois são montados na estrutura de aço do NAe em doca seca. O que eu acho mais impressionante são os compartimentos internos como uma usina de dessalinização a bordo que pode transformar 1.500.000 litros de água salgada em água potável todos os dias –… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
6 meses atrás

P-800: “vem tranquilo, não vem afobado não”

RAIMUNDO ARNALDO VIANA MORENO
6 meses atrás

Sou mesmo um aficcionado por porta-aviões. O teatro da guerra é substancialmente alterado a favor do país que disponha de tais belonaves. Verdadeiras bases navais flutuantes, abrigando a bordo grandes efetivos militares, aviões, lanchas, bem como um acervo de tecnologias de combate da guerra dos dias atuais, radares, armas convencionais e outras, o CVN 79 John F. Kenedy (CIX) vai sim, expandir exponencialmente a fronteira do poder militar dos EE.UU sobre o planeta. Lindo navio. As imagens são inéditas. Parabéns, Poder Naval. 👍🇺🇸

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
6 meses atrás

Questionar o que a China faz e manchetes do site… “fabrica de porta aviões” é motivo de censura?

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
6 meses atrás

Belo bulbo de proa. Não serve pra nada (quem liga se reduz algo da dissipação de energia propulsiva produzindo onda numa certa velocidade quando se está com propulsão nuclear?…) mas que é bonito, é. Se não estão nos fazendo de bobos com aquele chorume a respeito de EMALS, AAG, DBR, AWE e o escambau, resta torcer pra tudo funcionar bem.

Flanker
Flanker
Reply to  Alex Barreto Cypriano
6 meses atrás

Como não serve? Se por um lado ele não serve para economizar combustível, visto ser um navio de propulsão nuclear, por outro lado, sua função de “melhoria hidrodinâmica ” proporciona melhor desempenho, sendo o navio nuclear, ou não . Ou o navio teria a mesma capacidade de velocidade sem ele?

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Flanker
6 meses atrás

Dizem que o bulbo evita a tendência da proa dos Nimitz se afundar na água em alta velocidade ou que reduziria os caturros. Eu não acredito, dado o pequeno volume do bulbo em si, mas…

Dalton
Dalton
Reply to  Alex Barreto Cypriano
6 meses atrás

Alex…
.
os 2 últimos da classe “Nimitz” os USSs Ronald Reagan e George H W Bush apresentam bulbos similares, então, no caso de ter compreendido seu questionamento corretamente, não é uma nova “faceta” da classe Gerald Ford
e sim algo que comprovadamente aumenta a eficiência da navegação e foi testado em navios anteriores.
.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Dalton
6 meses atrás

Afirmo: aquele bulbo não serve pra nada. Se servisse, seria retrofitado nos outros oito Nimitz.
Não serve pra melhorar a hidrodinâmica, pra economizar combustível, talvez apenas conceda alguma flutuabilidade extra na proa, que, de qualquer maneira não é sine qua non. E por quê botaram o bulbo, então? Como não atrapalha, assim como não ajuda, e pra justificar o custo de R&D, botaram…

Dalton
Dalton
Reply to  Alex Barreto Cypriano
6 meses atrás

Serve sim Alex, tanto que os chineses conforme desenhos pretendem adicionar grandes bulbos na proa de seus futuros NAes. . Além do que se encontra na internet tenho um livro que cobre o comissionamento do “Ronald Reagan” o primeiro com a nova proa que além de citar as vantagens como maior eficiência na propulsão e maior flutuabilidade na parte dianteira o que é bom no caso de se lançar aeronaves cita a possibilidade de se equipar os “Nimitz” anteriores com tal proa, durante suas modernizações de meia vida. . Aparentemente decidiu-se que valia mais a pena construir futuros NAes com… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Dalton
6 meses atrás

Mestre Dalton, apenas exponho o que me parece razoável a partir do meu ponto de vista limitado. Faz sentido bulbo de proa pra bote que queima combustível fóssil e transita quase sempre numa velocidade específica. Mas as FFG-7, os CG-47 e os DDG-51 não têm bulbo de proa (embora estes dois últimos tenham um bulbo sonar de proa e foram dotados de stern flaps que melhoram a hidrodinâmica). Os velhos Tarawa também não tinham um bulbo, mas os Wasp, os America e os San Antonio, têm. Ora, os Nimitz anteriores ao Ronald Reagan eram dotados de bulbo de proa não… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Alex Barreto Cypriano
6 meses atrás

Penso Alex que para um NAe ter sua proa mais estável é um benefício e melhor eficiência na propulsão é válida também para um navio movido a energia nuclear. . Como você sabe o combustível nuclear é finito. No caso de um NAe é suficiente para 25 anos dos quais muitos anos serão passados em manutenção com os reatores desligados, para então os reatores serem reabastecidos ao mesmo tempo que se faz a modernização de meia vida. . Ao mesmo tempo que se economiza combustível nuclear melhor eficiência na propulsão pode significar a necessidade de se forçar menos as máquinas,… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Dalton
6 meses atrás

Os EUA não sabe o que fazer com tanto urânio de alto enriquecimento que tem em estoque, e não falo do depósito de combustível exaurido.
Gastos criminosos deveriam incluir os custos associados com tecnologias ditas preservadoras/conservadoras que desviam recursos preciosos na demanda de um Graal fantasmagórico. Mas ninguém se acusa do delito e o segredo corporativo garante que ninguém de fora possa denunciar nada. Aliás o crime se chama corrupção corrosiva da América e metade dos norteamericanos estão engajados nele, de caso pensado ou por idiotice útil…

Gabriel BR
Gabriel BR
6 meses atrás

Lindo d+!

Antunes 1980
Antunes 1980
6 meses atrás

A China já ultrapassou os Estados Unidos na quantidade de porta aviões?