Home Asas Rotativas Índia compra 24 helicópteros Sikorsky MH-60R Seahawk dos EUA

Índia compra 24 helicópteros Sikorsky MH-60R Seahawk dos EUA

6772
79

A Índia assinou um contrato com os EUA para adquirir 24 helicópteros multi-missão marítimos Sikorsky MH-60R Seahawk ‘Romeo’ para a Marinha da Índia.

O acordo foi assinado em 25 de fevereiro, à margem da visita do presidente dos EUA, Donald Trump, à Índia. Os seis primeiros helicópteros devem ser entregues à Marinha da Índia no início do próximo ano.

A aquisição, no valor de US$ 2,4 bilhões, foi liberada pelo Comitê de Segurança do Gabinete da Índia (CCS) no início deste mês.

A venda de 24 helicópteros MH-60R para a Índia, por meio do programa de vendas militares estrangeiras dos EUA (FMS), foi aprovada pelo Departamento de Estado dos EUA em abril do ano passado. A aprovação foi baseada na Carta de Solicitação (LOR) emitida pelo Governo da Índia ao Governo dos EUA no final de 2018, após a aprovação da aquisição pelo Conselho de Aquisição de Defesa da Índia (DAC) em setembro daquele ano.

A principal contratada da venda é a divisão Rotary and Mission Systems da Lockheed Martin, empresa controladora da Sikorsky.

Os helicópteros recém-adquiridos substituirão a frota antiga da Marinha Indiana de helicópteros Sikorsky UH-3H Sea King e Westland Sea King Mk.42B (versão britânica do Sikorsky Sea King).

Os MH-60Rs fornecerão à Marinha da Índia a capacidade de realizar missões anti-superfície (ASuW) e antissubmarino (ASW), além de realizar missões secundárias, incluindo reposição vertical (VERTREP), busca e salvamento (SAR), e retransmissão de comunicação.

Os helicópteros se tornarão parte integrante dos navios de guerra da Marinha da Índia, como porta-aviões, destróieres, fragatas e corvetas. A disponibilidade dos novos helicópteros com a Marinha suprirá a lacuna de capacidade existente, pois a maioria de seus cerca de 140 navios de guerra opera sem helicópteros.

A aquisição de apenas 24 helicópteros é para satisfazer a exigência imediata da Marinha. A Marinha também está buscando uma compra maior de 123 helicópteros através do seu programa Naval Multi-Role Helicopter (NMRH).

MH-60R Seahawk ‘Romeo’

O helicóptero multi-missão Sikorsky MH-60R Seahawk foi desenvolvido pela Lockheed Martin-Sikorsky para substituir a frota de helicópteros Sikorsky SH-60B e SH-60F da Marinha dos EUA e foi projetado para combinar os recursos de ambas as versões.

O MH-60R Seahawk também é chamado de ‘Romeo’ com base na pronúncia do alfabeto fonético militar da letra designadora da sua versão.

O helicóptero é capaz de realizar uma série de missões navais, incluindo guerra antissubmarina (ASW), guerra anti-superfície (ASuW), busca e salvamento (SAR), apoio de fogo naval (NGFS), vigilância, retransmissão de comunicações, logística, transferência de pessoal e reposição vertical (VERTREP).

O helicóptero pode ser lançado e recuperado por qualquer fragata, destróier, cruzador, navio de apoio de combate rápido, navio de assalto anfíbio ou porta-aviões operado pela Marinha dos EUA.

Subscribe
Notify of
guest
79 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
4 meses atrás

O negócio é ter arma nuclear para ser respeitado neste covil de hienas, vejam a Índia, compra S-400 e ainda leva arma americana para casa sem sofrer retaliações.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Defensor da liberdade
4 meses atrás

2!

Raduga
Raduga
Reply to  Defensor da liberdade
4 meses atrás

E no que ela não pode ser independente compra de vários fornecedores, pois em caso de guerra seguramente parte do material estrangeiro terá seu código-fonte acessado e inutilizado.

Vide Crypto AG e Exocet nas Malvinas.

Dalton
Dalton
Reply to  Defensor da liberdade
4 meses atrás

A Índia não está adquirindo o F-35 ao contrário da Turquia que sendo também integrante da OTAN não foi visto como boa coisa adquirir sistemas russos como o S-400 que se utilizado em conjunto com o F-35 poderia fornecer dados sigilosos sobre à aeronave, daí, certo ou errado, o porquê das retaliações”

Nostra
Nostra
Reply to  Dalton
4 meses atrás

India was offered the F35 in close door discussions if India bought the F16.

But India did not agree saying one deal cannot be tied to any deal since it is a competitive bidding.

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
4 meses atrás

*any = another

filipe
filipe
4 meses atrás

Muito bem India, esse é um Helicóptero Multiusos, dá para tudo, um bom negócio… A India vai aproveitar a boa relação comercial com os EUA.

Samuca cobre
Samuca cobre
4 meses atrás

Deveríamos aproveitar a boa relação comercial com os EUA também….temos apenas 6 seahawk … olha o tamanho do nosso litoral…

Ersn
Ersn
Reply to  Samuca cobre
4 meses atrás

E verdade mas Brasília só aceita se a apertaparafusosbras vulgo “Helibras”montar aqui e comprar peças superfaturadas de fornecedores locais,por motivos “estratégicos “.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Ersn
4 meses atrás

Só falou besteira, almirante de piscana

Ersn
Ersn
4 meses atrás

O Mundo inteiro se reequipando e nos amarrados eternamente a compras demoradas ,lentas e caras que somente a “ToT” tem a capacidade de proporcionar.

Vovozao
Vovozao
4 meses atrás

25/02/2020 – terça-feira, btarde, senhores, tento entender e nao consigo: Porque a Índia consegue comprar equipamentos militares tanto dos USA como da RÚSSIA; qual o secreto???

Ersn
Ersn
Reply to  Vovozao
4 meses atrás

O segredo é que eles viram como os iranianos, argentinos e israelenses se ferraram quando dependeram de uma única nação para fornecimento de sistemas de armas quando a mesma por motivos políticos e estratégicos embargaram o suporte militar

Fligth_Falcon
Fligth_Falcon
Reply to  Ersn
4 meses atrás

ERSN

Então temos que comprar de outros fornecedores que não os americanos, é isso?

Ersn
Ersn
Reply to  Fligth_Falcon
4 meses atrás

O ideal é não dependemos de apenas um fornecedor para sistemas e equipamentos estratégicos.

Esteves
Esteves
Reply to  Ersn
4 meses atrás

Mas…várias linhas logísticas requerem vários treinamentos e despesas maiores.

Ainda vai levar um tempo para aprenderem com tudo que compram.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Fligth_Falcon
4 meses atrás

O que ele quis dizer é, nunca depositar todos os ovos apenas numa cesta…Temos que ter um plano B para uma eventualidade… Como a Índia faz, os eua com a boeing e l.martin, a rússia com mig e su…

Mauricio R.
Reply to  Fligth_Falcon
4 meses atrás

Não, temos é que deixar de comprar dos franceses, da Embraer ou mesmo do restante da BID. Qnto ao primeiro você diversifica, qnto ao segundo e terceiro estimula-se a concorrência e não a reserva de mercado. Por assim dizer demos um passo a frente, qndo selecionamos o Gripen da Saab. Mas ao mesmo tempo retrocedemos alguns passos, ao incluirmos a Embraer no negócio. O correto aqui seria girar o negócio em torno da SAM, não da Embraer. Idem qnto ao Guaraní, mas aqui o problema é que a tecnologia licenciada, que não é assim tão top; nem na Itália. Qnto… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Vovozao
4 meses atrás

1. Eles tem dinheiro
2. 50 helicópteros H225M por 2 bilhões de euros..dá uma boa comissão

Jonatan
Jonatan
Reply to  Vovozao
4 meses atrás

Grande economia, população gigantesca, posição estratégica privilegiada, o que faz dela um importante aliado, nas disputas geopolíticas que se aproximam! Ninguém pode esnobar a Índia, como foi o caso da Turquia no f-35!

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Vovozao
4 meses atrás

o segredo é dinheiro, vc compra de todo mundo, e quando abrirem a boca para reclamar, vc manda calar, pq se não, não compra mais nada.

Wylson
Reply to  Vovozao
4 meses atrás

Resposta vem simpleis china e a vizinha chata que incomoda todos outros

Fabio Araujo
Fabio Araujo
4 meses atrás
Osvaldo serigy
Osvaldo serigy
Reply to  Fabio Araujo
4 meses atrás

Boa notícia!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Fabio Araujo
4 meses atrás

Alguem arriscaria dizer quanto a MB desembolsou nessa compra, e qual o valor médio desses torpedos?

Osvaldo serigy
Osvaldo serigy
4 meses atrás

Que boa compra dos Indianos!

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
4 meses atrás

A Marinha do Brasil deseja comprar em torno de 16 helicópteros Seahawk e espero que consiga recursos para isso ainda esse ano.

Samuca cobre
Samuca cobre
Reply to  Entusiasta Militar
4 meses atrás

Ótima notícia!!! Vai ser um salto muito grande!!! Você poderia nos informar a sua fonte??
Obrigado!!

Mauro
Mauro
4 meses atrás

Amigos, eu gosto da Índia, mas a Índia é um país pobre, muito pobre mesmo. Temos 200 milhões de habitantes, eles têm 1,3 Bilhão, diferença brutal, e o PIB deles é menor que o nosso, e não é pouca coisa. A diferença é que infelizmente eles devem priorizar a defesa, por que se não seus 1,3 Bilhão de habitantes vão beijar a mão de outro senhor, e a história se repete. Num belo dia foi a Polônia, e em outro belo dia foi nada menos que a Rússia.. nós não estamos excluídos disso… é bom abrir o olho também. A… Read more »

pgusmao
pgusmao
Reply to  Mauro
4 meses atrás

Será que a Índia gasta 85% de seu orçamento militar para pagar folha de ativos e inativos?? O nosso problema sempre foi e será falta de gestão, não temos planejamento financeiro algum, nos sobram pensionistas e agregados à folha de pagamento.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Mauro
4 meses atrás

A Índia não tem um Estado que serve de cabide de empregos como o Estado brasileiro.

Nostra
Nostra
Reply to  Mauro
4 meses atrás

India currently is the world’s 5th largest economy ( 2020 )

From where do you get all this misinformation

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Mauro
2 meses atrás

Mauro está completamente desatualizado. A Índia é a 5a maior economia convertendo em dólares, bem acima do Brasil. Em PPP fica muito pior, eles estão em 3o lugar com praticamente o Dobro do PIB do Japão que é o 4a lugar. O orçamento de defesa deles já alcançou o 3o lugar em 2020. De 2020 em diante a Índia se consolida como 3a maior economia e 3o maior orçamento militar, ano a ano a diferença para os 4o, 5o colocados só aumenta. No longo prazo a Índia pode ultrapassar os EUA, assim como a China já fez em 2014 em… Read more »

Renan
Renan
4 meses atrás
Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Renan
4 meses atrás

Quem vive trocando tiros com o Paquistão e tem problemas de fronteira com a China precisa investir muito em defesa.

Ersn
Ersn
Reply to  Fabio Araujo
4 meses atrás

Bem que a gente podia ser vizinho do Iran ou Coreia do Norte aí sim o pessoal de Brasília ia levar a defesa a sério de verdade.

Rafael
Rafael
Reply to  Renan
4 meses atrás

Enquanto isso, 70% da população vive na miséria.

Samuel
Samuel
Reply to  Rafael
4 meses atrás

Rafael, é bem melhor comprar equipamentos militares para ter poder de dissuasão e proteger a vida dessa população que vive na miséria do que deixar eles morrerem nas mãos do inimigo.
Obs.. Não estou dizendo que não deve ser investido recursos nessas pessoas, o que também é de extrema importância.

Esteves
Esteves
Reply to  Samuel
4 meses atrás

Verdade. “Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada ano morrem novecentos mil indianos por beberem água imprópria e por inalarem ar contaminado. A malária é endêmica na Índia.” Eles esgotaram a captação de água potável dos rios. O motivo é a poluição das águas doces que seguem contaminando também o oceano. A disputa por águas doces acontecerá na medida que os aquíferos também se esgotarem. A saída será dessalinizar as águas dos mares. Mas… Uma força de trabalho de 500 milhões de indianos. 5 vezes a população economicamente ativa no Brasil. E um vizinho que declara apoiar todas… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Samuel
4 meses atrás

Samuel, só queria destacar um ponto em relação ao seu comentário. Não podemos analisar a miséria indiana com os olhos da miséria brasileira. Aqui, há muita miséria, mas em um nível substancialmente menor. Além disso, aqui temos o SUS, que tem seu milhares de problemas, mas presta algum tipo de suporte à população carente. Aqui, Aqui, temos um grande e bem sucedido programa de vacinação. Aqui, temos escolas que podem não ter padrão elevado de qualidade, mas atendem à parcela majoritária da população. Aqui, temos programas sociais e assistenciais, sendo que as forças armadas prestam relevante serviço nesse sentido, especialmente… Read more »

Rafael
Rafael
Reply to  Felipe Morais
4 meses atrás

Perfeito.

Esteves
Esteves
Reply to  Felipe Morais
4 meses atrás

Os militares indianos compõe os xatrias. A segunda casta mais importante abaixo somente dos líderes religiosos e sacerdotes.

O país tem 17 classificações climáticas. Um espelho do cotidiano.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Rafael
4 meses atrás

Isso mesmo, população muito pobre, sem instrução, sem saneamento, mas muito armada.

Nostra
Nostra
Reply to  EduardoSP
4 meses atrás
Nostra
Nostra
Reply to  Rafael
4 meses atrás

99% of population lives in poverty .

That’s the true fact about which the world is silent since they don’t want to embarrass India.

Carlos Campos
Carlos Campos
4 meses atrás

Inveja Inveja Inveja Inveja Inveja

Renan
Renan
4 meses atrás

Gostaria muito de a MB contar com 12 CH53K
Um helicóptero que nos daria capacidade incrível.

É caro mas vale cada centavo

Bardini
Bardini
Reply to  Renan
4 meses atrás

Não faz o menor sentido.
.
Um CH-53K está custando na faixa dos 200 milhões de dólares para os americanos… Tu tais querendo gastar quase 2,5 bi em 12 helicópteros. Onde é que isso aí vale cada centavo???
.
CH-53K e MB são duas coisas que não combinam em nada.

Renan
Renan
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Capacidade: 37 soldados (55 com assentos na linha central instalados) Carga útil : * 35.000 lb (15.900 kg) Uma rampa traseira capaz de transportar veículos Com estas duas características pode ter certeza que na hora da necessidade é melhor ter um vetor destes do que não ter. Excelente para operação SAR. Excelente para transporte bélico Excelente para transporte de tropas Minha opinião é somos um país continental e qualquer problema teremos que ter meios com capacidades robusta. Não meios que tem problema de transmissão e é necessário inspeção a cada pouco período. É apenas meu ponto de vista Respeito o… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Renan
4 meses atrás

“Excelente para operação SAR.
Excelente para transporte bélico
Excelente para transporte de tropas”
.
Excelente só se for para quem pode pagar… E nesse caso, só os americanos podem.
.
Com o custo dessa “excelência” toda eu compro muito mais meios e atendo muito mais missões.
.
“Minha opinião é somos um país continental e qualquer problema teremos que ter meios com capacidades robusta.”
.
Legal. Mas no mundo real não conseguimos tocar o programa UHP por falta de grana.

Leonardo M.
Leonardo M.
Reply to  Renan
4 meses atrás

Sim e coloca uns C-5 pra FAB transportar eles

Renan
Renan
Reply to  Leonardo M.
4 meses atrás

Um transportador pesado para a FAB é indispensável.
5 unidades seria um bom começo.

Esteves
Esteves
Reply to  Renan
4 meses atrás

Esse helicóptero é um monstro. Não temos doutrinas nem missões para uma aeronave como essa.

Renan
Renan
Reply to  Esteves
4 meses atrás

Nesta linha de pensamento não precisamos de ICBM, submarinos nucleares, aeronaves similares ao F35, GPS próprio, etc.

Esteves
Esteves
Reply to  Renan
4 meses atrás

Há doutrina e missão para o submarino nuclear.

Não há doutrina nem missões pensadas para um helicóptero desse porte.

Não significa que são desnecessários, que não se poderia operar.

Tomcat4.0
Reply to  Renan
4 meses atrás

Com o valor destes 12 CH-53 compramos uns 50/60 BH e distribuímos entre as forças. Máquina excelente porém carérrima em todos os sentidos(compra,manutenção, hora de vôo).

Haroldo A Fiocco
Haroldo A Fiocco
4 meses atrás

Acredito que as FA do Brasil deveriam se ficar em 03 tipos de Helicópteros.
01 leve tipo esquilo biturbina
01 médio tipo Panther
01 pesado como o Caracau.

Jetranger, Black hawk, SeaHawk, Wasp. Vende.

Wellington Rossi Kramer
Reply to  Haroldo A Fiocco
4 meses atrás

Helicóptero é Black/Sea Hawk. Os outros são os outros.

Samuca cobre
Samuca cobre
Reply to  Wellington Rossi Kramer
4 meses atrás

Uns 20 Se Hawk pra marinha, mais 20 Black Hawk para o Exército e mais 20 Black para a FAB… estaria de bom tamanho

Celio
Celio
Reply to  Haroldo A Fiocco
4 meses atrás

Procure ver como funciona o sistema logístico do fabricante das aeronaves que você recomendou antes de postar. Comprar é fácil, o difícil é manter em linha de voo.

Samuca cobre
Samuca cobre
Reply to  Celio
4 meses atrás

É só não gastar dinheiro com políticos…

Felipe Morais
Felipe Morais
4 meses atrás

100 milhões de dólares por unidade. Aos entendidos, não está bem mais caro que o normal? É lógico que não sabemos o que está incluído, entre instrução, manutenção, armamento, equipamentos etc. Mas, mesmo assim, está saindo quase o preço de um caça. Nosso Gripen custou cerca de 150 milhões de dólares, por unidade, sendo que incluiu a participação de empresas brasileiras em processos da produção do caça, a tal “Tot” para construção de boa parte das unidades aqui, a inclusão de equipamentos, à época, exclusivos para os caças brasileiros etc. Não lembro onde li, provavelmente foi aqui no trilogia mesmo,… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Felipe Morais
4 meses atrás

“100 milhões de dólares por unidade”
.
Essa conta não faz nenhum sentido, pq divide o custo dos pacote pelo número de aeronaves.
.
“Nosso Gripen custou cerca de 150 milhões de dólares”
.
Outra conta que não faz sentido.
.
Se quiser ter ideia do pacote que foi negociado.
https://www.dsca.mil/major-arms-sales/india-mh-60r-multi-mission-helicopters

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Bardini, transcrevo trecho do meu comentário: “É lógico que não sabemos o que está incluído, entre instrução, manutenção, armamento, equipamentos etc”. Você escreveu que não faz sentido essa conta. Sem informações adicionais do pacote, é a única conta que faz sentido. Já com as informações do pacote, fornecidas no seu link, é possível saber o que realmente está sendo adquirido. A mesma coisa digo em relação ao gripen. Parcela do preço é o caça. A parcela remanescente está na parceria no desenvolvimento, em transferência de “processos de produção” à empresas brasileiras, na possibilidade de se vender o caça, em equipamentos,… Read more »

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Os nossos foram mais caros ainda…

Esteves
Esteves
Reply to  Felipe Morais
4 meses atrás

Não é compra de prateleira.

O Gripen é um programa longo. Mais de 10 anos. Ao final descobriremos o que de fato ficou e se foi aprendido.

Leonel Testa
Leonel Testa
Reply to  Esteves
4 meses atrás

E mesmo assim pelo que sei deve ficar em 120 milhoes cada aviao

Rafael g. de oliveira
Rafael g. de oliveira
4 meses atrás

Su-30 + brahmos, mig-29k + kh-35 e agora Sea Hawk com Penguim ou futuramente NSM talvez….confesso que estou com inveja desses caras

Nostra
Nostra
Reply to  Rafael g. de oliveira
4 meses atrás

This is DRDO NASM-SR AShM , it is the short range version of the subsonic naval anti ship missile family currently under development. Other versions are medium range and long range.
comment image

Adson
Adson
4 meses atrás

Há muito tenho uma ideia, na verdade desde o acidente do AIRFRANCE, que a MB precisava operar alguns Seahawk multiuso, uns cinco, porém com características especiais para a MB que são: capacidade de operação noturna, fácil conversão de aeromédico para carga, tropas e ou SAR, guincho, tanques esternos em semi-asas, prob de abastecimento em voo, radar de busca superfície, torreta FLIR e uma arma ventral de 20mm ou .50. O motivo de ser ventral e não operada de uma janela da aeronave é justamente para não necessitar ser montada e desmontada conforme a missão, não ocupando nem tempo nem espaço.… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Adson
4 meses atrás

Uma cruza de Jayhawk com Battlehawk pra patrulha?
Gente do céu…
.
O que precisamos é de mais ScanEagle, comprar RHIB top de linha para abordagens e tocar pra frente o programa UHP. Feijão com arroz, sem inventar moda.

Adson
Adson
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Bardini, o que um helicóptero com estas características aumentaria em detecção, alcance, velocidade tanto em missões aeromédicas, SAR, abordagens, já justificaria sua adoção. Nossa ZEE é enorme e um NaPaOc cria uma bolha de vigilância em torno de se, com tal heli essa bolha é multiplicada algumas vezes, só por isso já seria justificado um heli orgânico. Os RIBs são mais que desejados, são necessários, mas nunca substituirão um SEAHANK.

Adson
Adson
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Outra coisa Bardini, o ScanEagle é excelente para vigilância, mas para interceptar, abordar, busca e salvamento, transportar com velocidade tanto uma equipe de abordagem como um enfermo o ScanEagle não seria o ideal. Pense num senário futuro com talvez uma dúzia de NaPaOc sendo quatro ou cinco com heli orgânicos com tal configuração, e os demais com ScanEagle, podendo acrescentar mais uns dez Macaé também com ScanEagle. Lembre-se que nossa Marinha também é GC e para tal tem que ter seus meios. Há aqui sempre muta discussão sobre helicópteros e navios sub-armados, esquecem que são meios de patrulha e salvamento,… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Adson
4 meses atrás

Eu não usaria essa sua abordagem, não. . Quem tem que ser amplamente multifunção, é o Navio Patrulha em questão. . Um exemplo de configuração que considero mais próximo do “ideal” nessa questão, visando os Distritos e também a situação atual de falta de navios na Esquadra para TO de baixa intensidade: . . Se o navio tiver capacidade de operar até um H225M, ele pode receber uma ampla variedade de helicópteros. Não tem motivos para ter um orgânico, em si. Embarca o que for necessário, dependendo da missão. Facilita um mundo de coisas, pq a MB não precisa comprar… Read more »

Xerem
Xerem
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Bardini Se eu nao me engano esse navio e Holandês ne ? Porem quanto custa a unidade ?

Adson
Adson
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Entendo seu ponto de vista Bardini, porém: em primeiro, a capacidade de operar um heli orgânico não torna o heli “fixo” daquele navio, em segundo, de fato sua ideia proposta torna o meio em uma corveta com menor sub-armada e de menor custo de construção e operação ou em um NaPa super armado de alto custo de construção e operação. Precisamos de foco. Corvetas são para combate NaPas são policiais.

Samuca cobre
Samuca cobre
Reply to  Adson
4 meses atrás

Cinco?? No mínimo uns 10 … olha o tamanho do nosso litoral!!!

Gilson Elano
Gilson Elano
4 meses atrás

Qual helicóptero, previsto para operar nas Tamandarés?

Leandro 27
Leandro 27
Reply to  Gilson Elano
4 meses atrás

A especificação da MB para as Tamandarés é de suportar helicópteros de 10 tonelas, nesse caso os SeaHawks que a MB possuí e acredito que suportem os UH15 Super Cougar também.