segunda-feira, março 1, 2021

Saab Naval

Saab equipará os novos navios de patrulha da Marinha da Bulgária

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Saab assinou um contrato com a empresa de construção naval alemã Lürssen e recebeu um pedido para fornecer e integrar o sistema de combate para os novos navios de patrulha modulares multifuncionais da Marinha Búlgara, MMPV

A Lürssen é a principal contratada do Ministério da Defesa da Bulgária e construirá os dois novos navios de patrulha no estaleiro búlgaro MTG Dolphin JSC. As embarcações estão programadas para serem entregues ao cliente final entre 2025 e 2026.

“Estamos orgulhosos de continuar nossa cooperação de sucesso com a Lürssen. Esperamos contribuir para o fortalecimento da defesa e da segurança nacional da Bulgária nos próximos anos, com nossa tecnologia comprovada e sólida experiência em sistema de combate naval”, disse Anders Carp, vice-CEO da Saab e chefe da área de negócios de Vigilância.

A Saab realizará os trabalhos em suas instalações na Suécia, Dinamarca, Austrália e África do Sul.

FONTE: Saab

- Advertisement -

22 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Floriano Alves

Eis uma tecnologia que a SAAB pode desenvolver para as nossas fragatas de bolso.

CRISTIAN NUNES MENDES

Eu pensaria também nos patrulhas oceânicos que com certeza no atual momento são muito mais valiosos. Os fundos da Marinha Mercante deveriam ser utilizado para construção de navios patrulhas similares a esse, ou Projetos da Damen (1800 Sea Axe) ou Vard (Vard 7-100).

Marujo

Que tal o desenho do Centro de Projeto de Navios da Marinha?

Cristian

Então não temos muitas informações só algumas imagens e descrição resumida, mas se o projeto for competitivo e funcional aproveitando o desenvolvimento que foi utilizado nas Barrados com a revisão do projeto pela Vard seria uma opção interessante. Só tinha que ver se não sairia no custo desses navios dos estaleiros tradicionais ae. Se for o mesmo preço iria de Ramen ou Vard

Cristian

Corrigindo *Barroso *Damen

Cristian

Esse é o barco

opv_1800_sea_axe.jpg
Cristian

Esse é o da Vard. Créditos ao amigo Bardini que já havia comentado sobre esse “barco”. A guarda costeira americana utiliza um modelo acima desse. Esse barco é muito robusto e tem um endurance de 60 dias no mar. Para as dimensões marítimas que temos que patrulhar esse é o barco. Só não sei dada sobre o custo. Talvez ae que esteja o problema se for proibitivo.

VARD-7-100.jpg
Adriano Luchiari

Certamente é um patrulha oceânico com essas características que a MB deveria priorizar: com um SH-16 embarcado ASW/ASuW/SAR, um canhão principal 40mm, dois canhões 25mm, embarcação de assalto. 15 delas, 3 por Distrito Naval. A Marinha que cabe na nossa realidade atual, em um cenário sem ameaças no médio prazo e com restrições financeiras, deveria focar na negação do uso do mar com os submarinos classe Tupi/Riachuelo, no controle do mar territorial e ZEE com patrulhas oceânicos e costeiros e manter alguma capacidade de projeção de poder com o A140, G40, duas fragatas classe Niterói e a corveta Barroso modernizadas.

Marujo

O projeto do CNP pode ser refinado pela Vard ou outra e pode ser transformado numa plataforma para cenários de baixa intensidade comoo a Floreal francesa. E como parece ser o caso do novo patrulheiro oceanico gaules. Isso sem descuidar de um núcleo de esquadra com 12 unidades.

sergio ribamar ferreira

É o que precisamos: navios -patrulhas, manter o Prosub, Comprar os varreduras de minagem, Patrulha aeronaval. sobre navios-patrulhas há muitas oportunidades para serem desenvolvidas. Abraços.

Luiz Floriano Alves

15 barcas por distrito ? Mas os oficiais da MB não se deslocam do Rio por mais do qque uma semana.

Adriano Luchiari

15 embarcações para 5 Distritos = 3 embarcações/Distrito

Jorge Knoll

Vdd

Rudi PY3TO

E cada embarcação vai ser comandada por um Almirante

Vovozao

09/12/2020 – quarta-feira, bdia, Sergio Ribamar, interessante sua postagem quando diz “”sobre navios-patrulhas há muitas oportunidades””, tem sim, só que nenhuma delas interessa a MB, eles so pensam em coisas de alto valor, coisas mais simples, sao para marinhas que nao precisam de projeção.

Cristian

Pois é não faz nenhum sentido pensar em porta aviões seu grupo aéreo inteiro e escoltas capazes de realizar a proteção do grupo se o básico que é a patrulha que mostra a nossa bandeira em nossas águas está em um segundo plano. Tem que arrumar a casa primeiro com navios desse tipo para depois pensar como marinha grande.

Jorge Knoll

Só que o Almirantado d MB não tem nenhum projeto nesse sentido, continuaremos a ver os parcos meios navegáveis que possuímos serem descomissionados nos próximos anos, sem a devida reposição, uma marca dos que lá ocupam ou o cocuparam o Comando a MB.

Jorge Knoll

Errata: ocupam ou ocuparam o Comando da MB

Snake

Os caras querem comparar a marinha do Brasil, país e um continente com marinha da Bulgária, não as fragatas, não ao atlântico, vamos ter só navios patrulha já tá ótimo kkkkkkkkkkkkkkkkk, navios patrulha são essenciais, mas não se pode abrir mão de navios com grande poder de fogo

rommelqe

Continuo afirmando que as embarcações mais urgentes são aquelas destinadas a proteger portos contra ações de minagem. A melhor e mais barata solução continua sendo as embarcações MCMV da propria SAAB, com casco de compositos e dotadas com ROVs especializados na varredura e desarme de minas (https://youtu.be/V_bWyXrHKpw). Ou aqui tem alguem que discorde que os portos de Itaguai e de Itajai (os gringos devem fazer uma confusão de nomes….) tem que ser protegidos? Será que a mais estratégica frota brasileira (submarinos SBR) podem ficar sem proteção? E os portos comerciais civis, tais como do Rio Grande, Itapoá, Paranaguá, Santos, São… Read more »

sergio ribamar ferreira

Reafirmando: Navios -patrulha, manter o Prosub e dar continuidade, patrulha aeronaval, navios de minagem e varredura. Tem dinheiro para navio de “grande poder de fogo”?(torraram?)E as “Tamandués”?Preparar o básico para proteção da ZEE. Atualmente há navios -patrulhas que são multifunção. As oportunidades apareceram e deixou-se escapar. Faz com o que pode e continua errando. Mostrar poder que não possui.? Mas o pensamento continua ser megalomaníaco.PA, Subnuc, fragatas de 6000 toneladas, poderosos navios de 10mil toneladas e não se consegue terminar dois navios-patrulhas de 500 toneladas? Segue a vida. abraços. Gosto tanto da MB que critico a MB se ficasse quieto… Read more »

Luiz Floriano Alves

Ribamar
O lógico não é o que sw apresenta. as Maca´ estão atrasadas e são barcos pequenos. Patrulhas como as Amazonas acomodam mais recursos. De qualquer
forma, 750 toneladas e convés para helicóptero ´re o minimo. Até os rebocadores possuem plataformas de voo.

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

A foto que irritou os almirantes da Marinha dos EUA

Durante uma manobra no Caribe em 2007, um submarino alemão diesel-elétrico (U24) rompeu o anel defensivo em torno do...
- Advertisement -
- Advertisement -