quarta-feira, julho 28, 2021

Saab Naval

1ª Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque realiza Campanha de Emprego Ar-Solo em Natal-RN

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O 1ª Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque (EsqdVF-1) realizou a Campanha de Emprego Ar-Solo no estande de tiro de Maxaranguape no Rio Grande do Norte, no período de 22 de abril a 15 de maio de 2021.

Na ocasião foram utilizadas duas aeronaves modelo AF-1B e AF-1C e contou com a participação de todos os pilotos do Esquadrão além de militares do Grupo Aeronaval de Manutenção.

Durante os empregos no estande, foram treinadas as modalidades de Bombardeio de Média Altura (BMA) com lançamento de BEX -11 e Tiro Terrestre (TT) com uso da metralhadora de 20mm, modalidade esta que há mais de 10 anos não era realizada pelo Esquadrão.

A realização desta campanha foi de extrema importância para o adestramento dos pilotos, com o lançamento de 113 unidades de BEX-11 e 470 cartuchos de 20mm, e permitiu qualificar/requalificar 8 pilotos em Ataque Ar-Solo, além de formar dois líderes de formatura em estande para emprego do armamento.

Adicionalmente foram realizados diversos testes do “software” operacional de voo (OFP) das aeronaves modernizadas, avaliando a precisão do sistema de pontaria nos mais variados perfis de emprego.

FONTE: Comando da Força Aeronaval

- Advertisement -

192 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
192 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Agressor's

O Maduro que se ligue….

carcara_br

Eles entregam oxigênio, nós entregamos bombas.

Softpower meu caro, nunca o subestime, tomamos uma surra de boa vontade.

Junior Duraes

Nos recebemos, acolhemos e alimentamos cerca de 300 mil venezuelanos fugindo do Sr Maduro e seu regime, isso é softpower amigo. Soltar notinha dizendo que vai mandar cilindros de Oxigênio pra Manaus é nada perto disso.

carcara_br

Coloca uma arma na mão de algum morador de Manaus e fala pra ele que agora o inimigo é a venezuela, que é pra ele ir lá destruir o país alheio. Aproveita e tenta convencer a população do restante do país e a classe política disso.
A gente acolheu essa gente porque aceitamos entrar num joguinho bem idiota que em nada nos favoreceu, espero que possamos mudar essa fase vergonhosa da nossa diplomacia o mais rápido possível, e fazer valer um poder real de estabilizar a região, aí não precisaremos lidar com refugiados.

pgusmao

Mais pilotos que avião!! E olha que o avião já não é lá isso tudo.

Bardini

Uai, tem como ter mais avião que piloto?

Fernando Veiria

No final de Independence day eles tinham mais aviões do que pilotos. Por isso acabou com o Presidente dos EUA liderando o ataque e Russel Case salvando o dia.

Fernando C. Vidoto

Nos próprios EUA é um piloto por avião geralmente.

Eles até colocam o nome do piloto como decalque na aeronave.

EduardoSP

Tem certeza? E se o piloto vai fazer um curso para progressão tira uma licença, férias, fica doente, etc., ninguém pilota o avião? E o esquadrão fica com uma aeronave que custa dezenas de milhões de dólares inutilizada?

Fernando C. Vidoto

Sim, absoluta.

O ex-piloto Mover(C.W.Lemoine) confirmou isso em um vídeo do youtube.

Att.

Flanker

Quanto a colocar o nome nas aeronaves não é tão incomum. Aqui no Brasil tb acontece isso. Temos alguns A-1M com nome de pilotos. Mas, se a aeronave tem um nome de um piloto, não quer dizer que aquela aeronave é de uso exclusivo dele. A proporção não baixa de 2 ou 3 pilotos por aeronave. Nunca pode ser de apenas 1 piloto por aeronave.

EduardoSP

Ok. Então um esquadrão da USAF tem só 12 pilotos. Ninguém pode faltar ao serviço, senão a aeronave não voa e as missões não são realizadas.
Isso faz sentido para vc? Só estou problematizando, não precisa responder

Victor Filipe

O numero minimo de pilotos não é 12 e sim pode ter mais, so que no momento, tem pilotos faltando la.

Rinaldo Nery

E todo mundo pensa que piloto só voa. Se não estiver voando, fica no bar bebendo e jogando sinuca, ou assistindo X Vídeos. Gente, um Esquadrão é uma unidade administrativa, com seções, que precisam ter chefes pra funcionar. Tem seções de pessoal, inteligência, operações, programação e controle, doutrina, estatística, ajudância, transporte, manutenção, guerra eletrônica, comunicação social, tecnologia da informação etc.

Rinaldo Nery

Não posta bobagem.

Victor Filipe

Na verdade ta faltando piloto nos EUA. eles literalmente tem mais aeronaves do que pilotos

rafa

Hahaha. Curso de combate em 2h. Obrigado POTUS por salvar o planeta. Team America. Huahua

sergio

Cara tu foi longe agora, kkkkkkkk lembro que quando fui assistir, no discurso do presidente Americano, o cinema quase veio a baixo, se tivessem mostrado uma das naves caídas sobre o rio de janeiro, com o cristo ao fundo ai então ia ser foda rsrsrsrs

Leandro Costa

Ia rolar! A produção queria por justamente essa imagem, mas o problema era a altura do Cristo Redentor que parece que inviabilizava a tomada da maneira que queriam.

Joao Moita Jr

Avião? Aonde??

Pablo

Engracado que criticam por ter poucos aviões e usam o EUA como exemplo de te mais avioes que pilotos.
Mas nao criticam o mesmo EUA de ter em seu arsenal, aviões bem mais antigos que esse A-4.
Ai tu ve o nível de viralatismo.

Willber Rodrigues

Legal, fera.
A diferença é que essas aeronaves norte-americanas não são a espinha dorsal da Força Aérea e da aviação embarcada da USNavy, ao contrário daqui.

Pablo

Aqui é velharia e vergonha, lá é o que?
Lembrando que a pouco tempo, um (ou dois, nao lembro agora) B-52 foram reativados do deserto, ninguém veio lacrar!!!!
Pessoal sempre tenta arrumar desculpa pra justificar as mesmas “velharias” dos gringos.

Last edited 1 mês atrás by Pablo
Willber Rodrigues

Já que você usou o exemplo do B-52, esse não é o único bombardeiro no arsenal da USAF. Eles também tem o B-2 e o B-1, além de um projeto avançado pro próximo bombardeiro. Eles não tem apenas um modelo de 50 anos carregando o piano, ao contrário daqui. Sua desculpinha é fraca, invente outra.

Pablo

Tem bombardeiros mais novos, vao construir outro modelo e NAO vao abrir mao do velho B-52. Sem contarno A-10, que é la dos anos 70 e ainda segue na ATIVA.
Segue tentando.

Last edited 1 mês atrás by Pablo
Marcos Cooper

Cara,vc não entende que os americanos tem muitos modelos antigos,assim como os russos e aqueles majestosos integrantes da família Bear,mas tem muito mais coisas novas por lá que compõem sua primeira linha. Nós só temos isso ai. E vai ficar mais vergonhoso ainda quando os museus voadores,vulgo KC-2,forem entregues. Percebeu o tamanho dm nosso atraso? E não venha culpar a suposta falta de verbas.

Pablo

E aqui nao tem nada novo? temos exemplo de aviao mais novo que os de la para fazer a mesma função.
O B-52 não é museu também?não está plenamente operacional?
Essa justifivativa nao cola também!!

Last edited 1 mês atrás by Pablo
Marcos Cooper

E o que a marinha tem melhor que o A-4 pra funçao de caça? E o qu a força aérea tem melhor que o F-5?
Vc não está conseguindo clarear sua tese.

Pablo

O gripen é o que? Kc-390 é o que? Inclusive esse ultimo e mais moderno que os americanos usam pra mesma função. Voces querem usar justificativas pra que os outros usem equipamentos velhos, mas aqui nao pode. Os americanos usam F-15 e F-16 da década de 80, usam o B-52 da década de 60, B-2 fez o primeiro voo ainda nos anos 80, o A-10 é dos anos 70, C-5 fez o primeiro voo nos anos 60, o C-130 nao precisa nem falar. A maior potência do mundo, que é a que mais investe, não deixa de usar equipamentos antigos,… Read more »

Marcos Cooper

A fab tem GRIPENS? Eu disse Gripens! Só tem uma unidade de testes. Ainda vai longe a entrada em serviço operacional. E só temos 4 KC-390.
Vergonha sim,da fab,da marinha. Não pelos equipamentos,mas dos jumentos que comandam nossas forças.

Pablo

Em relacao a administracao eu concordo. Agora quanto a equipamentos, minha opinião e essa.
Quanto ao numero de kc, se deve por ser um projeto novo. Se tivesse mais tempo e o mesmo numero de aviões ai seria outra história!

Victor Filipe

KC-390 é uma aeronave de transporte, não uma bombardeiro… você ta falando abobrinha. Gripen nos temos exatamente 1. o resto não ta aqui, se for pra ficar contando com o ovo que ta no c# da galinha vamo contar os cacas da USAF de sexta geração que eles estão desenvolvendo Toda as aeronaves que você citou são dessa época, sim, mas as versões que eles usam são aeronaves modernizadas. é uma passada de pano ridiculamente brutal vir aqui dizer que F-16/F-15/A-10/F-18/B-52 ou qualquer aeronave americana criada nos anos 60/70/80 seja qual for é a mesma usada hoje. isso é ridículo,… Read more »

Pablo

Me referi ao kc em relacao aos mesmo Hércules e nao a bombardeiros, embora todos sejam modernizados.

Pablo

Me referi ao kc em relacao aos mesmo Hércules e nao a bombardeiros, embora estes todos sejam antigos com excessao do B-2. Também citei aviões que foram fabricados a decadas. USAF reativou um B52 fabricado em 1960 (ou 1961), e não é apenas o EUA que usam equipametos antigos. A Rússia usa aviões da União Soviética, aliado da OTAN usa ainda F-4. Então nao me queira justificar que a maior aliança e as maiores potências podem usar aviões de 30 anos e aqui dizem que e vergonha. A nação mais rica, que investe sozinha mais que a soma do resto… Read more »

Canarinho

Meu que viagem

Canarinho

Cara vc ta forcando a barra. Acho que vc entendeu muito bem o que o Wilber quis dizer, uma coisa e se ter SO uma velharia na espinha dorsal da frota, outra e ter a velharia como MAIS UMA dentre as varias opcoes na frota

Leandro Costa

Em compensação o A-4 é dos anos 1950…

silvom

lá é museu ou AMARG

Camargoer

Ola PG. Aqui em casa imitamos a MB. Temos mais motoristas que carros.

Marcos Cooper

Boa! KKKKKKK

Jorge Knoll

MAIS PILOTOS DO QUE AVIÃO –
É a realidade da nossa FAB, como mais marinheiro em terra, do que em alto mar, mesmo casa da MB embarcados

Sincero Brasileiro da Silva

Cuidado com o tétano!

Sincero Brasileiro da Silva

Uma Marinha de verdade não precisa ter porta aviões para ter caças decentes…

Elias E Vargas

O que o Brasil precisa é de um navio de projeção ultramaritima, e o modelo ideal na minha opinião é o “Trieste” italiano recentemente lançado ao mar. Com 245m de comprimento, utiliza rampa ao invés de catapulta que torna menos complicada a construção de um similar, que poderia ocorrer aqui.
Se o Gripen “M”, puder ser lançado através de rampa, poderiamos ter uma dobradinha eficáz, pois sendo da familia do caça selecionado pelo país, sua construção não seria problema para a Embraer implementar.

Jodreski

Amigo desculpa a franqueza mas não vamos viajar na maionese, Mb está vendendo dois IKL pq não tem grana para fazer o que é necessário para mantê-los operacionais e estamos aqui falando em “Trieste” e Gripen M??
Agora eu não sei o que será desse esquadrão o dia que os A-4 não estiverem voando mais, pra começar é um esquadrão de 6 aeronaves kkk e pra terminar a MB só conseguiria comprar outras aeronaves se houvesse financiamento próprio a ser pago em 30 anos e ainda corre o risco de não ter grana pra mantê-las depois!

Marcos Cooper

não sei o que é mais triste,a mb ou seu comentário….

Marcos Cooper

Aí é que está! Não somos uma marinha decente. O melhor exemplo de Marinha sem NAe vem da Alemanha. Sem doutrinas imaginarias,sem inventar nescessidades,operavam F-104G e Tornados,os mesmos da Luftwaffe.
Mas brasileiro não pode,quer ser phodão e imitar a US Navy.

Bueno

A Marinha disse que ficaram 10 anos sem treinamento de tiro terrestre, em um comucicado oficial.

Graças a Deus que contamos com a fé e com a sorte… se for pra contar com a MB estaremos fritos kkk

https://www.marinha.mil.br/comforaernav/sites/www.marinha.mil.br.comforaernav/files/A%20MACEGA%20DIGITAL%20-%20EDI%C3%87%C3%83O%20MAIO%202021_0.pdf

Inimigo do Estado

Difícil a vida do pagador de impostos neste país kkkkkk

Ricardo Rosa Firmino

E Graças à Deus temos pólvora..rssss

Thor

Não é o que está escrito nem aqui nem na matéria na revista. A modalidade que não era realziada há dez anos era a de tiro terrestre com mtr 20mm.
Exercício com bombas em Maxanranguape aconteceram vários. Basta procurar no google.

Willber Rodrigues

E fica ainda “melhor” quando a gente lembra que esses caças não tem um mísero míssil anti-navio armado neles, coisas que até os argentinos já tinham a quase 40 anos atrás…

Wellington R. Soares

Colocação Perfeita e ainda acrescento, não existe nenhuma intenção oficial da FAB em armar os Gripens com míssil antinavio também, até porque a nossa esquadra da conta do recado rsrr…

Cleber

Essa foto aí diz tudo o retrato das Forças Armadas: 50 pessoas para 2 aviões q não são lá grande coisa não mesmo modernizados . Muito efetivo e pouco material .

Canarinho

Nao e a cara só das forcas armadas, mas da gestao publica desse Brasil como um todo. Vem logo reforma administrativa. (incluindo os militares, claro)

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

O que estas aeronaves velhas custam para a Marinha, daria para manter vários helicópteros muito mais úteis em termos operacionais.

JCuritiba

Putz… não seria melhor mudar o nome da matéria para:

2 únicos aviões da Marinha realizam Campanha de Emprego Ar-Solo em Natal-RN

Pior a própria marinha admite públicamente não disparar uma metralhadora 20 mm a DEZ ANOS… bom, espero que não façam como a FAB e divulguem fotos de bombas com validade vencida.

Inimigo do Estado

Um risco até para eles mesmos, uma coisa dessas explodir no manuseio. As forças armadas são o retrato do resto do serviço público deste país:

Sobra salário, ferrugem e sucateamento, e falta qualidade para quem depende deles.

Luciano

Que mania de meter o pau no servidor público…eu n sou general que fica recebendo além do teto em cargo comissionado pra esconder as incompetências da gestão atual! Ganho menos de 4 salários mínimos com mais formação do que metade daqueles militares na foto (se nao tiver mais que todos eles!) e ainda tiro do meu bolso pra comprar material, porque senao nao tenho condições sequer de fazer uma atividade com meus alunos! Fizeram reforma trabalhista e previdenciária que bateram em cheio no trabalhador mais simples, e não satisfeitos vão vir ainda com uma administrativa que vai destruir com as… Read more »

Canarinho

Caro Luciano nao perca a fe. A reforma administrativa que esta ai, segundo o relator da comissao que vai analisar a PEC antes de ir para o plenario, conta com algumas bancadas no congresso estao dispostas a ir ate o fim para incluir a casta intocavel do alto escalao do servico publico. Ha uma luz no fim do tunel.Sobre as reestruturacoes das carreiras dos militares, realmente aquilo foi um escarnio.

Camargoer

Caro Inimigo. por favor, não use o SUS.

Flanker

Exato, Camargo. Mas, se esse daí for quem eu acho que é, ele vai dizer que não precisa…..vai dizer que é rico……

Flanker

Olha aí…” defensor da liberdade ” com outro nick……aquele sumiu e esse apareceu…..e o mesmo estilo permanece….

Rinaldo Nery

Bombas não vencem.

Rafael Gustavo de Oliveira

Pergunta a opinião dos amigos, convém adquirir F-18 usados da USNavy para operar com os americanos/franceses quando estes nos visitarem para não perdermos o conhecimento adquirido com o São Paulo e os A-4 ? pq esse conhecimento provavelmente se perderá com os anos…

Bardini

Quando vamos ter um Porta Aviões, de verdade?

Nilson

Na minha opinião, para esse mini esquadrão seria muito melhor a MB adquirir uns 4 Gripen e dotá-los de capacidade de ataque naval do que ir atrás de F-18 usados. Esquecer por ora de aviação naval em porta-aviões, tanto aviões quanto treinamento inócuo para os pilotos, isso já era, pelo menos pelos próximos 25 anos. Se um dia for ter porta-aviões de novo, coloca a aviação embarcada no pacote e começa de novo, nada do que for “doutrinado” agora terá proveito daqui a 25 anos…

Bardini

Meros 04 Gripens para a MB, é o mesmo que falar em 400 milhões de dólares… Chutando baixo.
.
Com essa grana toda, a MB pode muito bem absorver a aviação de patrulha e comprar material novo, moderno, no estado da arte.
.comment image
.
Quem precisa a todo peso de mais Gripen, é a FAB. E o quanto antes a FAB se livrar dos gastos com a função de patrulha marítima, melhor.

Rafael Gustavo de Oliveira

vc diz drones baseados em terra? creio que para investir em drones de vigilância de longo alcance consequentemente precisará investir mais em comunicação via satélite…aí essa conta vai subir (não que isso seja ruim, muito pelo contrário)….creio no desenvolvimento de drones dotados também de armamento leve, pods com metralhadoras, lança foguetes e canhões…talvez até um sea venon

Bardini

Nós já temos um satélite geoestacionário para isso.
.
Olha para o UAV da imagem do comentário anterior. Aquilo ali faz ASW, ASuW, ISR, ISTAR, EW, SAR, etc…

Jodreski

Totalmente apoiado! Se a MB tem algum capital para ter aviação de asa fixa que seja de drone de vigilância marítima! Seria uma decisão muito mais acertada do que manter 6 A-4 com poder de fogo discutível!

Rafael Gustavo de Oliveira

Bardini….drones multimissão pequenos ok, mas a médio/longo prazo, como ficaria para aposentar plataformas maiores como a do P8 Poseidon por exemplo?

Uma aeronave dessas acredito que não consegue carregar armamento pesado ou vai sacrificar muito a autonomia…..mísseis como o AGM-84 chegam a pesar 700kg….se faz necessário aceitar o desafio de fazer um drone maior? (praticamente do tamanho do próprio P8, muito caro) ou separaria em duas classes com emprego específico? Drone de vigilancia e Drone de ataque (suicida talvez)

O que pensa a respeito?

Bardini

O que eu penso é em um UAV substituindo o que seriam os nossos Bandeirulhas. Ali é que está o espaço mais óbvio para esse tipo de equipamento. . Os P-3, penso que deveriam ser substituídos no futuro por outra aeronave do tipo, mas mais capaz, como o P-8. Ou o tal do P-190, que tanto se fala… Ainda tem espaço de sobra pra isso existir. . Penso em um mix, que atuaria em conjunto. . . ASW: Você pode ter alguns UAVs dispersando pequenas sonobóias, varrendo o seu espaço do mar com seu radar e sensores de imagem, com… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Marcos Cooper

olha aí os UAV da mb

Empinar-pipa-pode-ser-aprendido-na-internet0296419900201909230904.jpg
Bardini

E esse aí é “multipropóstios”, como a MB gosta…
Dá pra operar no convoo de qualquer navio.

Marcos Cooper

Bem lembrado.

Zorann

Que conhecimento se perderá? Nenhum relevante!! E ainda há a FAB aí voando coisa muito melhor (e estou falando de F-5). Se precisar de ajuda, a FAB ensina.

Grozelha Vitaminada Milani

ESQUADRÃO DE 2 AVIÕES???

No São João, no araial de Natal lançaram estalinhos e rojões …

E teve o pau, quer dizer, o mastro de sebo.

Meu Deus!! Segue a quermece da Marinha …

soldado imperial

Melhor somente duas unidades operacionais! se fossem dez unidades os gastos seriam muito maiores.

Dod

Isso tudo é piloto da Marinha?

Renato

A manutenção do AF-1 como um esquadrão supostamente operacional, em uma marinha que não consegue colocar na agua navios patrulhas básicos, é um dos grandes disparates mantidos pela MB. No momento em que se decidiu pelo descomissionamento do São Paulo deveria ter sido decidida a extinção da ala aérea da marinha em vista da evidente existência de prioridades muito mais urgentes na força de superfície. Cada mês que passa, sob o pretexto da “manutenção da doutrina”, a MB rasga dinheiro do contribuinte mantendo este esquadrão que não tem nenhuma perspectiva de utilidade concreta, em qq cenário militar verossímil, para os… Read more »

Elias E Vargas

Realmente os navios patrulha de 500t tiveram duas quilhas batidas em estaleiro do nordeste e estão incorporados à marinha. Os dois seguintes em estaleiro privado no Riode Janeiro estavam virando sucata até que o Arsena da MB,resolveu finalizar as duas unidades que estão em curso. Se eram previstas 30 unidades o restante não saiu do papel, e o objetivo desses patrulheiros é o patrulhamento junto a costa, fundamental para o bom desenvolvimento marítimo civil. O Rio de Janeiro é “lindo”, mas é problemático, tivemos sucesso com os estaleiros nordestinos, porque não mante-los especializados nesse tipo de construção naval. Já deu… Read more »

Renato

Mk48, A questão é: Em uma previsão realista e até otimista daqui a quanto tempo poderíamos ter um porta aviões na MB? Que seria quando uma ala aérea seria útil. Inicialmente temos que considerar, 1. a nossa situação fiscal precária crônica; 2. os compromissos já assumidos pela marinha (prosub; Sub nuc; classe Tamandaré). Acredito que neste contexto, em uma hipótese otimista, só considero crível a decisão de aquisição de um porta aviões como questão para o sucessor do sucessor do governo atual. Ou seja, para em torno de 2030 para então começar a licitar; contratar; construir e certificar um NAE.… Read more »

Claudio Pepe

Como eles escolhem quem vai voar desse grupão ai? No “adolêta”?

Inimigo do Estado

No mamãe mandou.

Marcos Cooper

Uni,duni,tê….

Fabio Oliveira

Um caça que tem 5 pontos duros e usa 3 para combustível……nao podemos esperar muito.
Melhor nao ter , pois, a doutrina de nada servira se nunca teremos, isto é um circulo altamente vicioso para o mal.
Agora se vc aproveitar os 28 F18 que o Kuwait tem , ai a doutrina terá seu valor.
A marinha nao precisa ter porta aviões para operar caças , principalmente um F18 com um razoável alcance.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Salvo engano, eram 26 A-4 kwaitianos que o Brasil comprou. Mal chegaram, não tinham mais condição de vôo, ficaram uns 14 ou 15, daí, veio a “modernização”, que era para ser de 12, baixou para 8 e terminou com 6, sendo que se 2 estão operando, deve ser muito.

28 F18 kwaitianos teriam o mesmo destino: seriam desmantelados ou abandonados pela marinha deste país incompetente, que adora jogar dinheiro público na lata do lixo!

Grozelha Vitaminada Milani

Descobri porque usaram um monoplace e um biplace.

Monoplace lança os estalinhos, biribinhas,bombinhas e rojões.

O Biplace fotografa com iphone!

Que fase …

leonidas

Santo deus!
Quando eu já estava esquecendo essa miséria e me recuperando do stress envolvendo a tal da aviação naval brasileira, me aparece nova matéria falando em “treinamento de um suposto esquadrão” quando na verdade só há DOIS caças A4.
Esse número de caças só serve para manter exposição estática em algum museu, porque se precisar tirar um pra lavar e dar um trato, coloca o outro no lugar…

Patriota

Supremacia área total nessa parte do Hemisfério Sul!

Pedro

Pois é! Avião dos anos 60, com picanha, stela artois dos anos de 2021! Acorda!

Up The Irons

Já dei o mapa da mina, mas falo de novo: redução de 20% do efetivo na Marinha. Iríamos de 80 mil homens para 64 mil. Daria pra reduzir mais, mas beleza. Se colocarmos os custos de cada homem, entre praças e oficiais, em 10 a 12 mil reais mensais entre soldo, treinamento, alimentação, transporte, uniforme e benefícios, teríamos uma economia de 2 bilhões de reais anuais. Em poucos anos daria pra comprar uns Gripen pra esse esquadrão, mais submarinos, mais Tamandarés, navios varredores… Enfim, o que uma marinha de verdade precisa. Mas a mamata deixa? O mesmo serve pro EB… Read more »

Zorann

Reduzir só 20% do efetivo da Marinha? E de onde tirou este número? Na real, pra saber de fato o que precisamos reduzir, precisamos saber o que vamos operar. Qual a estratégia escolhida, qual a missão a ser cumprida e o que somos capazes de fazer. E isso nem eles sabem. Virou um emaranhado de OMs. Uma subordinada a outra, subordinada a outra, que responde a outra, que possui 2 aviões. Chuto que devem ter aí umas 500 pessoas envolvidas na operação desse esquadrão aí de 2 aeronaves. Se contar o salário desse povo todo, mais alimentação, estadia, manutenção da… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Zorann
Up The Irons

Concordo! O número é puro achismo meu, chute mesmo. Não é possível que a marinha precise de tudo isso de gente, já que tem uma estrutura bem modesta e poucos equipamentos. Tá na cara que há excesso de gente, e apenas para manter uma casta de privilégios e pompas. A marinha russa tem o dobro de gente, mas opera 5 vezes mais meios que nós. A italiana tem metade e ainda assim dá um banho na nossa. O problema não é o número em si, mas se esse número se justifica e se a instituição cumpre seu objetivo fim. O… Read more »

Esteves

Mestre Carvalho sugeriu transferir essa gente para o lado civil. Desatraca da Marinha de Guerra transferindo a turma para gabinetes navais deixando o orçamento liberado para o PROSUB.

É uma idéia.

carvalho2008

Mas olha Mestre Mk48, eu não sou da turma da lacração…. E não coloco como redução de quadros. minha abordagem é que de um lado, gastamos com Servidor Publico Militar aposentando-se com 50-53 anos plenamente aptos e capacitados, e do outro gastamos com concursos de Servidores publicos Civis em todas as instancias. O mote da previdencia é plenamente justificavel para a reforma civil e mais ainda para o militar. Ela iguala de forma isonomica os servidores e aproveita estas excelentes cabeças ainda uns 10 a 15 anos no serviço publico. Isto dá uma economia assustadora….e permite por obvio uma contabilidade… Read more »

Esteves

Acho que é por aí. Presta serviços militares até X anos e depois transfere pro regime civil. Leva a aposentadoria para o regime civil. Não da pra retirar renda. Se você retirar renda dos aposentados e pensionistas como fizeram no Chile…você desaba a economia. PG tem essa ideia biruta de IR negativo. O sujeito aposenta com 3 mil, retira 30% para compensar no IR. Aposentadoria de 1 salário vira 1 salário menos 30% que vai pra compensar no IR. Mas IR é acima de 1.700 então não sei como a aposentadoria de 1 salário poderia compensar no IR. Uma catástrofe.… Read more »

carvalho2008

existe uma variavel é que é emprego do dinherio e se uma coisa que de fato todos os programas globais de renda minima provam é sua eficacia….aconteceu no pós guerra, em 1929, no renda minima e mais recentemente nas bolsas de renda minima brasileira da Pandemia…acho que isto o PG viu que não dá para negar…funciona…. e aposentadoria é similar….o problema é conseguir remunerar isto…só economizando noutras coisas ou otimizando como propus…quer saber…acho que vou escrever para eles…depois eu conto….vai que respondem…

Zorann

Vou dar só minha opinião sobre o que acho correto: Esse papo furado que militar de verdade é o efetivo, não vale nada. Em alguns lugares só uma pequena parcela dos militares é efetiva. Não precisamos imitar ninguém, mas precisamos fazer alguma coisa. Eu penso o serviço militar por definição, como temporário. Até mesmo porque são exatamente os mais jovens, de patentes mais baixas, com menos tempo de serviço, que vão para o combate. Deveria-se estipular um tempo mínimo de serviço temporário, de acordo com a complexidade da formação, a partir do qual, somente uma pequena quantidade destes militares seguiriam… Read more »

Rinaldo Nery

Uai. Já é assim com os oficiais temporários. Cursam uma universidade, prestam serviço e depois retornam para a vida civil. Qualificados.

carvalho2008

Rzrzrzr Estamos juntos!!

carvalho2008

Na gestão publica, deveria haver uma lei de indicadores economicos e de desempenho minimos, para efeito de acompanhamento de desempenho e alguns inclusive de benchmark… Mas mesmo assim, ainda ocorreriam tanto manipulações populistas quanto de distorção de oposição…, mas um minimo deveria haver… Perceba que o portal da Transparencia, por falta destas regulamentações do “Modo e Metodo”, praticam um formato de extração de dados, na qual o interessado é que monta a visão que desejar, inclusive com viés….tal como foi a historia do leite Condensado…. Em termos gerais, o cidadão comum deveria focar em: Quantos % gastou a mais ou… Read more »

Esteves

Não dá pra aposentar o cidadão com X e seguir pagando X+2, X+3 e quando o sujeito morre a viúva leva X+4, X+5, X+6.

Não dá.

carvalho2008

de afto não…mas esta história tem ainda um largo caminho a percorrer…somente de auditoria aposto que reduz 20%….mesmo usando apenas os critérios da leia para a qual foi criada…. é viuva mesmo? é filha solteira mesmo? Se auditar cai brincando uns 20%…poderia até anistiar sem cobrar os retroativos e economizava uma barbada…. dinheiro é bom, todo mundo a favor que se ganhe bem, mas desvio de uso é crime….não podemos esquecer. Se entrar no Facebook…cai metade…. Nos EUA ou qualquer outro país com maior cultura de obediencia a Lei, o pessoal fiscaliza a fundo….até montar campana na frente da rua… Read more »

Esteves

Mestre Carvalho Mestre Macarthista, Existem forças tarefas trabalhando dentro dos regimes de aposentadorias e autarquias. Elas fazem esse cruzamento e muita viuvez de mentira porque casou novamente perde a pensão. No tempo de Mestre Carvalho não podia casar no civil. Ponto. Hoje os juízes entendem que união estável em cartório, mudança no regime de bens, IR com bens compartilhados, contas conjuntas em bancos, cartões de crédito compartilhados, patrimônio conjunto…são situações de casamento real. Se vive em endereço aqui ou ali não é da conta do estado. Não pode haver dependência nem sustento compartilhado. Ou perde a pensão. Tem gente que… Read more »

Esteves

Você menino jovem. Esteves lembra do filme 9 semanas 1/2. Teve leite condensado. Esteves nem come leite condensado e…se usam leite condensado como contaram no filme…lembrei de outro. O Último Tango em Paris. Esteves pensa que tanto o leite condensado como a manteiga é da conta de quem gosta. Havendo hábitos e brasileiro já tá bem acostumado…deixa entrar. Esteves não comenta mais os 80%. Já deu. Qualquer despesa pública concretada após a Constituição de 1988 já deu. Esteves comentou que tem funcionário público exonerado que segue recebendo salário. Esteves comentou que pensionista pública segue tendo aumento como se o viúvo… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Esteves
carvalho2008

Ele não esquece da manteiga…..rzrzrzr…

Esteves

Lembra dela? Maria Schneider.

Flanker

Pois é! Em entrevista, anos depois, o diretor Bernardo Bertolucci afirmou que o sexo nessa cena foi real e que ele e Marlon Brando decidiram assim e também decidiram que não falariam para a a atriz Maria Schneider, “para dar mais realismo à cena”……..atitude abjeta, machista e revoltante……

Esteves

Lembro disso.

Brando era muito esquisito. O primeiro filme que vi com ele, O Selvagem…o troféu amarrado à motocicleta, a garota como prêmio, o cinema sempre mostrou a mulher ora como símbolo ora como objetivo.

Um simples objeto. Medonhos somos todos.

carvalho2008

não sabia disto!

carvalho2008

a manteiga…ahhh…a manteiga….rzrzrz

Flanker

Nunca Isso aconteceria. Se parte dos militares for para o funcionalismo civil, a grana que os paga vai junto. Se vc diminuir em 50% o efetivo das FFAA, toda a fatia do orçamento da defesa que é destinada ao pagamento desses 50%, vai junto com eles para onde eles forem. Esqueçam Isso de diminuir pessoal para aumentar orçamento de custeio e investimento. Por mais desanimador que seja, essa é a verdade.

Esteves

Custeio = gente. Toda despesa relacionada com gente (cursos, aluguéis, estadias, viagens, moradas, deslocamento, transportes, benefícios, adicionais, salários, convênios, saúde, alimentação, formação…) é custeio. Quanto custa para fazer a máquina pública funcionar.

Esses tais 80% incluem tudo isso. Há 3 grandes contas.

Despesas de operação. 15% a 17%
Custeios. 80%
Investimentos. em torno de 3%

Uma hora teremos que enfrentar a despesa pública com custeios.

Flanker

Eu me refiro ao custeio e investimento que, em um orçamento de 106 bilhões de reais vê pouco mais de 8 bilhões destinados à esse fim. Custeio de manutenção e operação de aviões, navios, blindados e toda outra sorte de equipamentos. Os teus percentuais estão errados. Tu acredita que o orçamento da Defesa tem 20 bilhões de reais para gastar com manutenção, operação e aquisiçào de meios? Mas, nem perto disso!! E o que eu quero dizer, independente da rubrica, é que o militar, sendo transferido para a esfera administrativa que for, o orçamento do seu salário vai junto com… Read more »

Esteves

No site da Defesa ou da Marinha já não lembro tinha a informação de 3% para investir. Também os tais 80% com custeios. As despesas com operação e manutenção são despesas com máquinas, combustíveis, inventários, logística. Máquina não dá despesa de conservação. Máquina da despesa de manutenção. Despesa com conservação joga no custeio. Conservação de ar condicionado para o gabinete do Almirante. Os percentuais estão certos. Li mais de dezena de vezes que sobram de 2% a 3% para investir. Talvez menos. Orçamento de despesa…isso é regime de caixa. Vai gastando o dinheiro que entra. Historicamente gasta X com despesas… Read more »

Flanker

Pois que seja. Como eu disse, não interessa a rubrica. Interessa que a verba para manter e fazer funcionar os equipamentos da atividade fim das Forças é ínfimo! E isso não vai mudar sem muito esforço externo (de fora das Forças) e o mesmo acontece com o que é gasto com pessoal, direta e indiretamente, não importando o nome que se dê à rubrica que paga isso. E esse dinheiro, que paga salários e tudo o mais atrelado à pessoal, vai junto com eles, para onde eles forem. O que eu quero dizer nessa série de comentários, é que sem… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Flanker
Canarinho

Caro Mk48 sendo pratico, devemos sim lutar para que no ambito legislativo entao se crie leis que regulem a criacao ou a efetivação de vagas/concursos de militares de carreira e para que haja uma racionalizacao dos quadros. Ja que nao e prerrogativa dos comandantes tratar disso, vamos pressionar nossos deputados e em quem votamos com email para eles, para tratarem desse tema e levarem a cabo algum projeto de lei ou PEC sobre o assunto. O que pesa contra nesse ponto porem e o corporativismo exarcebado das forcas e sua influencia principalmente nesse governo (ao qual votei e ate agora… Read more »

Rinaldo Nery

Não. Não tem nem 120 pessoas no VF-1. Acho que nem 100. No 2°/6° eu tinha 200. Mais de 90 tripulantes. 8 aviões. Que voavam.

BK117

O VF1 me deixa muito dividido. Parte de mim, apaixonado por aviação naval (afinal, depois de Top Gun, quem não é né? hehehe), quer que o esquadrão cresça e se modernize, com equipamentos melhores (F18 SH seria um sonho), bem como armamentos especializados para o combate aeronaval. A outra parte não vê sentido em mantê-lo, visto que é caro de se manter e imagino que a FAB poderia executar tudo o que ele faz com maior aproveitamento, pois são caças baseados em terra e não há previsão de termos outro PA tão cedo (também nesse quesito entra os “””novos””” Turbo… Read more »

Pavan

Até qdo isso, dinheiro e tempo jogado fora… Compra logo uns 12 F18 e para de passar vergonha, mas que venham com mísseis anti navio por gentileza !!

Tallguiese

Se a marinha ainda quer continuar voando absorvem de uma vez a aviação de patrulha e esqueçam de ser caçadores. Pelo menos vai operar de bases na costa e cumprir com a função de vigiar o Atlântico.

Esteves

Alguém precisa tirar esse país do buraco que nos metemos.

FB876878-C4D5-491A-8DCA-7C08ED3F156E.jpeg
Up The Irons

Poderíamos começar a tapar o buraco com os 1 bilhão e 200 milhões de dólares da moderníssima refinaria de Pasadena. Nosso Estado é muito grande. E rico. E bom. Mas só pros companheiros. O povo que fique no buraco e bancando diariamente as benesses da casta política e concursada. O sonho do americano é montar uma empresa. Do brasileiro, ter estabilidade.

images - 2021-06-15T064947.488.jpeg
Esteves

Mestre Camargo diz que a culpa é da crise fiscal. Basta arrecadar mais.

Coisas cíclicas.

Esteves

Alguém contou a ela que a refinaria Estava cheia de vento. A mulher pensou, pensou, pensou e…se Está cheia de vento valerá bilhões

— Manda comprar por 1 bilhão. Vamos encanar vento nesse tubos. Ficaremos ricos.

Last edited 1 mês atrás by Esteves
Leandro Costa

Genialidade total hehehehe

SpaceballsAir.jpg
carcara_br

brasileiro tentando ser patrão nos states, pode não só pode ser burrice…

Zorann

Como dizem:

Brasil não é para amadores… A gente tem de ser estudado pela NASA… Esquadrão p.ica das galaxias.

Isto me lembra aqueles vídeos de gambiarras do YouTube.

Helio M

Por que a Marinha não constrói um PA “de concreto” que nem a China fez, apenas para manter a doutrina e propiciar treinamento?

Esteves

Penso ser uma ideia interessante. Como não temos navios poderíamos fazer de concreto para ir treinando as missões. Na falta de mísseis talvez algumas vassouras cumprissem a lacuna. Radares e sonares…bandeirolas e telefones de latinhas.

A aviação naval…talvez pipas. Belas pipas chinesas levando bombas inteligentes, mais modernas que esses aviões.

9DC30503-CAE8-4F5E-9713-633FAF9C932C.jpeg
Leandro Costa

Hélio, salvo engano a pista lá em São Pedro D’Aldeia tem um convôo pintado nela, com espelho de pouso e tudo para treino. Não precisa chegar à construir um NAe de concreto para ficar treinando spotting de aeronaves. Ao mesmo tempo fazer isso sem qualquer previsão de ter um NAe também não valeria à pena.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Ela não faz isso, porque provavelmente custaria o preço de um porta-aviões de verdade…

Neto

Acredito que passou da hora da marinha ter um esquadrão decente e específico de A29 Super Tucano para manter alguma eficiência operacional deste grupo de aviação. . Ok, não é avião a reação. Mas é avião com tecnologia nacional o suficiente para ser barato de manter – inclusive pela escala. Ao menos os treinamentos de tiro e de ataque ao solo ou alvos no mar seriam mais rotineiros – a matéria faz entender que não são. . Entre avíão subsônico a reação e o Super Tucano, a maior relevância de ambos é contra alvos assimétricos – pra baixo. É verdade… Read more »

Neto

Um esquadrão pequeno de A-29 mantém aviadores dentro da marinha. Podendo, inclusive, a marinha manter entre 2 ou 3 no grupamento de F39, pensando no futuro da aviação naval.

carvalho2008

Eu tambem acho que a MB deveria passar a operar uns 12 ST, treinar, manter rotina e de quebra, extrair mais algumas coisas que são possiveis fazer com ele…. Tem hora voada muito menor (umas 4 vezes inferior) que helicoptero….vai brincando com ele e aprendendo a extrair algumas coisa deles….aprende como utilizar com os fuzileiros, aprende como patrulhar o Alto mar com ele ( e dá muito bem), e se quiser fazer até umas firulas, pendura o Penguin nele…uns foguetes 70mm APKWS quiados a laser que até já começaram a ser experimentados para abater drones e até misseis…não é tão… Read more »

Bardini

Super Tucano anda custando na faixa de U$ 30 milhões, na versão mais moderna e com alguma logística na conta. Logo: 30 x 12 = 360 milhões. Começa a colocar muito frufru encima, o preço foge disso fácil, fácil… . aprende como utilizar com os fuzileiros . Poderia ser e não é difícil justificar. Mas no fundo, não precisamos comprar ST pra isso. Precisamos de algo muito mais moderno e inovador. Algo totalmente impensável em termos de Brasil, que seria ter FAB, EB e CFN/MB operando de forma coordenada os seus meios. Todo mundo tem que combater junto. A FAB… Read more »

Zorann

“Precisamos de algo muito mais moderno e inovador. Algo totalmente impensável em termos de Brasil, que seria ter FAB, EB e CFN/MB operando de forma coordenada os seus meios…. A FAB já tem ST. A FAB precisa modernizar seus ST, já está chegando a hora. Pq não integrar operações CAS e afins com o CFN, com armamento moderno?” Isso não vai acontecer pelo mesmo motivo pelo qual a MB não assume a patrulha. As 3 forças concorrem entre si por orçamento. As verbas são distribuidas em “cotas” mais ou menos constantes, e se eu, FAB, inventar de fazer CAS de… Read more »

carvalho2008

Caramba Mestre Bardini…o amigo inflacionou o Super Tucano as alturas….

não dá isto não…no maximo uns US$ 19 MM…

carvalho2008

Ele tem uma correspondencia de custo inferior a um UAV top de linha com capacidade CAS e que precise de satelite….dá um pouco menor ou pau a pau…então depende do UAV que for comparar e depende da missão, pois o ST é abrangente…enquanto o UAV é limitado a poucas missões na comparação….

No Super Tucano, o link de satelite é o proprio piloto….

Bardini

O UAV é limitado se tu comprar um UAV limitado.

Bardini

Tu não compra só o ST.

Esteves

Tudo na vida depende de recursos. O Gripen naval pode existir se alguma Marinha colocar uma bolsa de coroas suecas ou euros na mesa dos suecos. O suficiente para justificar uma produção mínima de dezenas de aeronaves e continuidades de encomendas por décadas. Mais que financeiramente, economicamente inviável. Precisa acrescentar operação, manutenção, treinamento, atualizações, armas e, claro, missões. Não vamos esquecer que ainda não Estamos em guerra. Porta-aviões. Largamos o canhão de tiro rápido do Atlântico, o F35 no Atlântico, mas não largamos o desejo de contar com porta-aviões ainda que de 35 mil toneladas e 5 bilhões de dólares.… Read more »

carvalho2008

De fato, mas eu ainda acho que o mundo possui um potencial em que pequenos Nae Stobar poderão ressurgir…antes poderia ser apenas uma alucinação ou simples desejo….mas veja que aquele projeto da Hyundai no modo Stobar é sintomatico… O F-35 é sensacional, mas um risco abssurdo no delineamento para o futuro de qualquer marinha…tanto pode dar 100% certo em tudo e céu azul, quanto a coisa azedar e começar a ser inviavel, ninguem imaginava produção de F-18 se alongando….F-15….nem um sucessor já nas pranchetas….NGAD….o meio de reduzir o risco é o Stobar, já que poucos tem bala para CTOL…..se sair… Read more »

Esteves

Mestre Carvalho! Tamandarés. Navios (aposto em 2) para 2040. Será quase meio século para capacitar a MB com meios do século no qual vivemos. Ciclos de 50 anos. 50 anos para Fragatas, 50 anos para submarino, 50 anos para aviões, 50 anos pra tudo. A solução que encontrarmos terá que ser uma solução para aplicação em até 5 anos. Navios que levam 10 anos para serem incorporados foram planejados 20 ou 30 anos no passado. No nossos caso…50 anos. Para. Basta. OPV, porta-aviões, fragatas, multimissao…o que quer que decidamos incorporar precisa ser feito de forma inovadora, prática e simples. Custos… Read more »

carvalho2008

pratico? Somente meus desenhos e conceitos….são civis de dupla função, escalonaveis que aproveitam o mercado e financiamento civil e publico… Menos foco na banheira de aços e mais foco nos dentes……longe do ideal, porém possivel e sustentavel. dá para patrulhas, NapaOC e Anfibios e até Navio aeródromo. Somente precisa de vontade e mudança de doutrina…. vivemos num mundo em que um cargueiro pode ter uma capacidade ofensiva maior que uma fragata construida nos anos 80….parece absurdo…mas não é….não é linda….mas dá para amedrontar muita gente….foco em helis….em drones…em suicide drones…misseis…no meio aereo…o casco é somente o braço para desdobrar..retorno as… Read more »

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Pois… isto seria algo sensato!

TeoB

o caça para a MB seria o AMX, deviam ter modernizado o resto que tinha restado da FAB e não esses A4, seriam em maior número e durariam mais tempo, mas já que foi feito agora era hora de vender pra argentina acho que eles teriam interesse, não acho o A4 ruim porem temos pouca quantidade a MB poderia operar de bases na costa uns 16 aparelhos seria um poder maior que algumas forças aéreas aqui da américa do sul…

carvalho2008

revendo esta materia foi interessante observar que a velocidade de aproximação do AMX era menor que a do A-4….certamente por conta das asas grossas….teria dado certo fosse em frente….

teria antecipado a atualização de sensores, o projeto F-5M…

teria ajudado a emplacar o AMX-T….pois tudo isto era sinergico e eletronica similar…

teria….

jorge domingos

Lamentável que não estejam aptos a lançar missil anti navio de longo alcance. Entregar bombas a domicílio é hoje em dia suicídio .

Esteves

Não temos mísseis ar anti navio de longo alcance. Nem de curto.

Zorann

Temos sim, na FAB o AGM-84 Harpoon

José Luiz

Falta esclarecer que são lançados dos P 3 Orion que não são caças de alta performance. Em muitas situações o P3 com harpoon pode ser muito eficaz rm outras não. Os F5, os A1 AMX e nem os novos 4 Gripen que vão chegsr agora ooeram mísseis anti navio.

Esteves

Falta a legenda original nessa imagem.

1o.Esquadrão de Aviões da MB prontos e em alerta para missão nas Malvinas.

Abril de 1982.

Willber Rodrigues

Esses A4, até hoje, não tem mísseis anti-navio, em pleno séc. XXI.
Então nem pras Malvinas serviriam…

Esteves

Sério. Estamos competindo com esses caras de stand up comedy. Veio, é sério.

Navios dos anos 1970, mísseis e aviões dos anos 1980, configurações e reuniões.

Esteves acorda e perde o apetite quando abre o Naval. Tem programa como jovem marinheiro, jovem inovador, marinheiro do ano, inventor naval…tem programa para estimular as mentes (mentes jovens) dos marinheiros dos anos 2020?

Last edited 1 mês atrás by Esteves
EduardoSP

Entrei no Google Earth ontem e vi a “base aeronaval” em São Pedro da Aldeia. Perto de uma das cabeceiras tem as carcaças de 6 ou 7 A-4, uns 3 ou 4 Sea King e uns 2 ou 3 helicópteros menores.
Deviam leiloar para ferro velho. O alumínio deve valer alguma coisa.

Flanker

Na realidade, são:
7 AF-1 Skyhawk
3 UH-14 Super Puma
1 SH-3 Sea King
3 Esquilo UH-12/UH-13 (sendo 1 sem a cauda)
1 IH-6 Jet Ranger
Estão todos armazenados em um braço da pista de taxiamento, em frente aos hangares do VF-1.

EduardoSP

Valeu. Obrigado.

AMX

“…e Tiro Terrestre (TT) com uso da metralhadora de 20mm, modalidade esta que há mais de 10 anos não era realizada pelo Esquadrão”.

Caramba, que situação triste.
Não estou ironizando e sei que a culpa não é da Marinha. É triste mesmo.

Que venham dias melhores.