sábado, maio 28, 2022

Saab Naval

Relatório ao Congresso dos EUA sobre Modernização Naval Chinesa

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A seguir está o Relatório do Serviço de Pesquisa do Congresso dos EUA de 3 de agosto de 2021, Modernização Naval da China: Implicações para as Capacidades da Marinha dos Estados Unidos – Antecedentes e Questões para o Congresso

Os principais pontos de visão geral sobre o esforço de modernização naval da China incluem os seguintes:

  • O esforço de modernização naval da China, que faz parte de um esforço mais amplo de modernização militar chinesa que inclui várias áreas adicionais de ênfase, está em andamento há mais de 25 anos, desde o início até meados da década de 1990, e transformou a marinha da China em uma força muito mais moderna e capaz. A Marinha da China é uma força militar formidável na região do mar próximo da China e está conduzindo um número crescente de operações em águas mais distantes, incluindo o
    águas mais amplas do Pacífico Ocidental, do Oceano Índico e águas ao redor da Europa.
  • A Marinha da China é, de longe, a maior de qualquer país do Leste Asiático e, nos últimos anos, ultrapassou a Marinha dos EUA em número de navios da força de batalha (ou seja, os tipos de navios que contam para o tamanho citado dos Marinha dos EUA), tornando a Marinha da China a maior numericamente do mundo.
  • Alguns observadores dos EUA estão expressando preocupação ou alarme em relação ao ritmo do esforço de construção naval da China e linhas de tendência resultantes em relação aos tamanhos e capacidades relativos da Marinha da China e da Marinha dos EUA. A ONI afirma que no final de 2020, a China terá 360 navios da força de batalha, em comparação com um total projetado de 297 navios para a Marinha dos Estados Unidos no final do ano fiscal de 2020. A ONI projeta que a China terá 400 navios da força de batalha até 2025 e 425 até 2030.

  • Os navios, aeronaves e armas navais da China são agora muito mais modernos e capazes do que no início da década de 1990 e agora são comparáveis ​​em muitos aspectos aos das marinhas ocidentais. A ONI declara que “o design do navio de guerra chinês e a qualidade do material são, em muitos casos, comparáveis ​​aos da Marinha dos EUA e a China está rapidamente eliminando a lacuna em qualquer área de deficiência.”
  • A Marinha da China é vista como um grande desafio para a capacidade da Marinha dos Estados Unidos de alcançar e manter o controle das áreas oceânicas de águas azuis em uma guerra no Pacífico Ocidental – o primeiro desafio que a Marinha dos Estados Unidos enfrenta desde o fim da Guerra Fria. A Marinha da China constitui um elemento-chave de um desafio chinês ao status de longa data dos Estados Unidos como a principal potência militar do Pacífico Ocidental.
  • O esforço de modernização naval da China abrange uma ampla gama de programas de aquisição de plataformas e armas, incluindo mísseis balísticos antinavio (ASBMs), mísseis de cruzeiro antinavio (ASCMs), submarinos, navios de superfície, aeronaves, veículos não tripulados (UVs) e apoio C4ISR (comando e controle, comunicações,
    computadores, inteligência, vigilância e reconhecimento). O esforço de modernização naval da China também inclui melhorias na manutenção e logística, doutrina, qualidade do pessoal, educação e treinamento e exercícios.
  • O esforço de modernização militar da China, incluindo seu esforço de modernização naval, é avaliado como tendo o objetivo de desenvolver capacidades para lidar militarmente com a situação de Taiwan, se necessário; para alcançar um maior grau de controle ou dominação sobre a região dos mares próximos da China, particularmente o Mar da China Meridional; para fazer cumprir a visão da China de que tem o direito de regulamentar as atividades militares estrangeiras em sua zona econômica marítima exclusiva (ZEE) de 200 milhas; para defender as linhas de comunicação marítimas comerciais da China (SLOCs), particularmente aquelas que ligam a China ao Golfo Pérsico; para deslocar a influência dos EUA no Pacífico Ocidental; e para afirmar o status da China como a principal potência regional e uma das principais potências.

  • Consistente com esses objetivos, os observadores acreditam que a China deseja que sua marinha seja capaz de agir como parte de uma força chinesa anti-acesso/negação de área (A2/AD) – uma força que pode impedir a intervenção dos EUA em um conflito próximo à China na região marítima sobre Taiwan ou alguma outra questão, ou falhando nessa missão, atrasar a chegada ou reduzir a eficácia das forças intervencionistas dos EUA. Missões adicionais para a Marinha Chinesa incluem a condução operações de segurança marítima (incluindo antipirataria), evacuação de cidadãos chineses de países estrangeiros quando necessário e condução de operações de assistência humanitária/resposta a desastres (HA/DR).
  • Até recentemente, o esforço de modernização naval da China parecia estar menos focado em aumentar o número total de plataformas (ou seja, navios e aeronaves) do que em aumentar a modernidade e capacidade das plataformas chinesas. Algumas categorias de navios, no entanto, estão aumentando em número. O tamanho final planejado e a composição da Marinha Chinesa não são conhecidos publicamente. Em contraste com a Marinha dos EUA, a China não divulga uma meta de nível de força da marinha ou informações detalhadas sobre cadências planejadas de aquisição de navios, quantidades totais planejadas de aquisições de navios, retiradas planejadas de navios e níveis de força projetados resultantes.

Para baixar o relatório em inglês, clique aqui.

Destróier Type 055
Construção do Type 003 em 12 de julho de 2021

- Advertisement -

99 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
99 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alison

Queria um projeto de Estado desse aqui no Brasil, guardadas a peculiaridades de cada país é claro.

Teropode

São 2.

joel eduardo soares

3

Otto Lima

4

Leitor Sincero

5

Teropode

Sem medo de errar : Se fossemos mais coesos e assertivos certamente influenciariamos o Paraguai , Uruguai e Bolívia ,aqui na AS e na África teríamos forte influência sobre todos países lusofonos , mas ….. aquele velho mantra : ” O Brasil é um país pacífico ” e blá blá blá , transformou o Brasil no gigante granjeiro irrelevante , nem nas crises humanitárias destes países que passaram por fome nos anos 70 e 80 o Brasil foi capaz de agir . Um campeão de perda de oportunidade !

Wilson França

Se vc defende a ajuda do Brasil a países necessitados, como forma de aumentar a influência, qual o problema de ser um país pacífico?

Teropode

É porquê a fome que citei foi causada por guerras civis , onde o grupo dominante reteve toda razão … aliás desconheço fome na África que não tenha como causa primária a guerra .

100nick-Elã

O mantra “Brasil é um país pacífico” não é a causa dessa falta de protagonismo. A causa principal é o pensamento e a mediocridade de pessoas como você, baba-ovos dos americanos. Essa torcida irracional, transformando-se no “idiota-útil” pró-EUA e o pensamento egoísta da classe dominante brasileira é o principal problema. Pense: se o Brasil ganhar espaço, vai tirar de quem? dos EUA, é claro. Se formos uma superpotência, quem será o nosso inimigo natural? O Brasil tem território imenso, grande população (maior que a da Rússia), grandes recursos naturais e todas as condições de tornar-se uma superpotência, bastaria mandar pessoas… Read more »

Hcosta

Sim, o isolamento é o melhor método para ser uma super potência. A China é o que é porque não exporta nada. (ironia)
A ideia que os problemas dos outros países não afetam o Brasil já é algo ultrapassado.
Imaginem se a América do Sul tivesse o poder de compra semelhante ao Europeu? E África? Há espaço para todos.

Teropode

Vc está certo ???, ????

Renan

Com 7,5 bilhões de dólares destinado a aquisição por ano daria em 20 anos para ter um exército, uma marinha e uma aeronáutica respeitada.
Com mais 5 bilhões de dólares para o custeio e modernização.

Deveria ser 3 orçamento separado

1 ministério da defesa para custear toda o custo com o pessoal, pensionista, reservista, jantar, cursos etc.

2 custeio e modernização ( apenas material, combustível e munição, nada de refeição, e outros gastos)

3 aquisição ( apenas para atividade fim)

Assim não teria como desviar os recursos 2 e 3.

Antonio Palhares

Infelizmente o nosso país tem se comportado somente como um lambe botas. Os nosso dirigentes não dão a mínima para os verdadeiros interesses estratégicos do país. A praga do complexo de vira latas.

Vovozao

05/08/2021 – quinta-feira, btarde, para os criticos; falam que produtos chineses são xingling (inferiores), mudem seu modo de ver, segundo o relatorio, são na maioria das vezes equivalentes aos produzidos nos USA, e, por um preco muito menor; ja que eles visam o lucro; produzindo muito por precos mais em conta….. lucros menores individualmente, entretanto, quanto mais produzem, mais ganham. Diferente das empresas Europeias e Americanas, menor quantidade para lucros rapidos.

Gilson

Muitos equipamentos chineses já são equivalentes aos americanos e aliados, só para quem é general de poltrona que essa realidade não é compreensível.

Helio Eduardo

Vovozao, boa tarde!

Sem desmerecer a China e seu esforço, que são impressionantes, não deixemos de lembrar que:

(i) o relatório é Made in USA e, claro, não deixaria de puxar brasa para sua sardinha, ou seja, salientar e ressaltar o perigo e, no fim das contas, ter orçamentos maiores.

(ii) não dá para falar em preços, nada na China segue um padrão aceitável, lá ou uma empresa/indústria faz o que o estado que, ou o Estado acaba com ela.

Saudações.

Last edited 9 meses atrás by Helio Eduardo
Antoniokings

Prezado Hélio Eduardo.

O que eu venho afirmando é que os militares americanos podem fazer o relatório que quiserem que a realidade já está batendo à porta.
O Orçamento americano, altamente deficitário e financiado por produção de dívida, é insustentável.
Eles vão abrir o bico.
Tenha certeza disso.

Antoniokings

Só como exemplo.
Enquanto os americanos estão se virando para conseguir U$ 25 bi para renovação de sua antiquada força de mísseis Minuteman, os chineses começaram o que parece ser o maior projeto de rearmamento nuclear de sua história.

https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2021/08/china-promove-maior-expansao-de-capacidade-nuclear-de-sua-historia.shtml

Se houver nova corrida armamentista, os EUA não terão fôlego para acompanhar.
Ainda mais, com a Rússia correndo por fora.
A Europa, não está nem aí para a situação.

rui mendes

A Europa, desde o fim da guerra fria, nunca esteve tão atenta e preocupada com a defesa como actualmente.
Quanto aos minuteman, podem ser já antigos, mas continuam actuais e talvez os melhores ICBM do mundo.

Hcosta

Aprenda a ter maneiras.

E se não sabe estes mísseis foram constantemente atualizados e testados.

Antoniokings

Foram atualizados para o padrão década de 80.

Hcosta

Não, foram feitas várias atualizações de vários sistemas ao longo dos tempos. Uma delas foi a substituição do sistema de propulsão em 1998 e que acabou em 2005.
O senhor costumava argumentar com factos. O que aconteceu? Ficou com preguiça em procurar informação?

Last edited 9 meses atrás by Hcosta
Antoniokings

E dizem que ainda usam disquetes nos sistemas de controle.

Hcosta

Não sei se existe um controlo assim tão grande do Estado sobre a economia. Normalmente só quando há um escândalo e que possa afetar o partido é que estes assuntos são resolvidos dessa forma. No resto do tempo é não me chateiem que eu não vos chateio.

Teropode

Desmerecer a maior Marinha do planeta não faz sentido , e se prender na lenda de que eles não tem qualidade também é uma lenda , o relatório simplesmente joga um balde de água fria nós burocratas , terão que abaixar o preço de seus barcos e tomar um postura de “contenção” racional e mais agressiva .

Antoniokings

Vovozao

Creio que está ficando clara a superioridade técnica/científica dos institutos de ciências russos e chineses, financiados pelo Estado, em relação aos centros de pesquisas ligados a empresas ocidentais.
Esses centros russos e, principalmente, chineses, têm avançado muitíssimo na pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, até de aplicação na área civil e já estão tirando toda a diferença que tinham em relação aos ocidentais que estavam décadas à frente.
Fantástico esforço destes dos países.

Hcosta

Os Russos? Onde?
No 5G, fornecido pela HuaWei?
Os Russos não têm qualquer relevância tecnológica quando comparados com a China e os EUA.

Antoniokings
Hcosta

Não dá para generalizar. Qualquer empresa compra barato para vender caro.
A grande vantagem é ter menores custos económicos, sociais e ambientais.
O que leva as grandes empresas Americanas e Europeia produzirem na China. O que em muitos aspetos é uma grande hipocrisia e só serve para aumentar lucros.

JS SOARES MAT CONSTRUCAO

Eu tenho uma loja de material de construção e ultimamente devido os constantes aumentos dos produtos eu optei por comprar pneus chineses e indianos importantes. Posso afirmar, o desempenho é praticamente o mesmo que as marcas tradicionais, porém com um custo muito menor de aquisição.

Alex Barreto Cypriano

Bom, todo mundo sabe, mas não custa lembrar que ONI significa Office of Naval Intelligence (Escritório de Inteligência Naval). Igualmente, os CRSreports sobre um tema costumam ser atualizados de tempos em tempos – não é incomum encontrar versões ligeiramente diferentes de um mesmo relatório. Acompanhar a historia dessas atualizações comparadas com os fatos contemporâneos correspondentes é um bom exercício.

Hcosta

Mas não me parece que seja dito algo de muito surpreendente. A questão é como isto vai evoluir.

Burgos

Como diria Sr. Spock do seriado Star Treek “Fascinante” ??

Last edited 9 meses atrás by Burgos
Matheus S

Três coisas importantes no relatório que poderiam ter sido incluídos no texto, no que na minha opinião seriam ainda mais importantes do que a comparação entre a quantidade de navios da USN e do PLAN:

1º A ênfase no Type 003.

2º A ênfase no Type 076

3º A ênfase de um teste real em agosto dos ASBMs DF-21D e DF-26 atingindo com sucesso o navio-alvo que estava em deslocamento, o almirante Philip Davidson, comandante do USINDOPACOM confirmando o sucesso do teste.

Jonny Br

Isso é resultado do investimento massivo do estado chinês em educação, capacitação técnica, Pesquisa e desenvolvimento, o resultado não poderia ser muito diferente.
A ciência feita dentro das Universidades Brasileiras mesmo cambaleantes fazem trabalhos incríveis, imagine se tivessemos um governo que levasse o assunto a sério!

Antoniokings

Sim.
Temos alguns centros de excelência em pesquisa universitária, como o COPPEAD UFRJ, USP, UNICAMP e outras.

Bardini

“Temos”???
Como assim “temos”?
Tu não é chinês não?

Antoniokings

Se fosse, o Brasil não estaria essa bagunça.

Teropode

Se fosse ,vc certamente estaria ilegal aqui , ou lá comendo morcego ???, só prá não perder a oportunidade , kkkkkkk

100nick-Elã

E tu, és norte-americano?

Inimigo do Estado

Kkkkkkk bem que ele queria ser, mas não pode.

Renan

E porque até agora não sabemos fazer um transistor?

Antoniokings

Porque nosso glorioso empresariado nacional não estimula e coopera com esses centros.
Preferem importar peças de outros países.
A exceção fica com a EMBRAPA.

Renan

A Embrapa é o que é graças a bancada ruralista.
Não temos uma bancada da indústria de tecnologia.
Logo não teremos políticas fortes para o desenvolvimento desta área.
Nem mesmo um centro nacional competente para desenvolvimento de tecnologia no país

Antoniokings

Em parte.
A EMBRAPA entrega muita coisas a milhares e milhares de pequenos agricultores que não fazem parte dos grandes ruralistas que fazem parte da bancada.
É um centro de excelência.

Marcelo Baptista

Antoniokings, nem tudo depende dos empresarios!
Você, sabendo o volume de impostos, taxas, certidões, etc, que se pede, colocaria seu rico e preciso dinheiro em uma mercado com tantos e tao grandes concorrentes?
Não é só uma questão de nacionalismo, é preservação de patrimonio pessoal! Eu nao arrisco meu dinheiro na Bolsa de Valores, porque nao confio na condução da nossa Economia! Vou torrar o dinheiro da familia!
Falta ao Brasil um real ajuste na economia, senao seremos a penas isto, fornecedores de commodites.

Last edited 9 meses atrás by Marcelo Baptista
Antoniokings

Vc até tem razão.
Mas, o fato é que esse estado de coisas vem de longe e será difícil reverter.
Quando se deu a última tentativa de se nacionalizar produção no Brasil.
Talvez com Getúlio, JK e um pouco com os militares?

Marcelo Baptista

Saber até nós sabemos, fabricar é outro assunto.

Com o nivel de impostos que temos, quem em são consciencia, investiria uma fortuna para entrar neste competivissimo mercado mundial.

Temos que lembrar, o Estado Brasileiro nunca foi um real apoiador do nosso Capitalismo.

Eles são amigos de alguns Capitalistas. Só isto.

https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwig_ovH-pzyAhXgrpUCHXE1CYoQFnoECAMQAw&url=https%3A%2F%2Fagencia.fapesp.br%2Ftransistor-3d-e-fabricado-no-brasil-pela-primeira-vez%2F16615%2F&usg=AOvVaw38WiA7tXHR0_Ba7azHq6PV

Luís Henrique

Desde 1985, os governos investiram pouco em educação e ciência. Na época dos militares a educação era bem melhor. Nossos políticos se preocupam com eles. Muitos desvios de recursos. E nos últimos 16 anos a preocupação foi em esquerdisar a população. Temos um problema grave, a maior parte do dinheiro federal vai para financiar estudo superior Gratuito de uma minoria. E essa minoria privilegiada são pessoas de classe média e classe alta, que poderiam pagar. Caso algum presidente tenha coragem de mudar isso e passar a cobrar nas universidades federais, esse dinheiro serviria para modernizar essas universidades e sobraria muito… Read more »

Jonny Br

Respeitosamente discordo, O estado deve prover todo o suporte necessário para educar seus cidadãos desde os primeiros anos de sua vida, deve incentivar e encorajar jovens a se matricularem no ensino superior.
Educação não é gasto é investimento, em menos de 30 anos é possível atingir resultados promissores.

Allan Lemos

Cadê o pessoal que vem aqui para falar que os equipamentos da China são de baixa qualidade? Cadê aqueles que adoram menosprezar a capacidade militar chinesa? Na matéria sobre o H-6K e o YJ-12 tinha gente fazendo contas simplórias e dizendo basicamente que a USN não tinha nada com o que se preocupar. Nem mesmo os próprios americanos ousam a tratar a China com o menosprezo com que costumavam tratar décadas atrás, mas os especialistas de teclado aqui do fórum teimam em ir contra os fatos. Ainda bem que esse pessoal não trabalha para o Pentágono. Mas tomem ai essa… Read more »

Bardini

Na matéria sobre o H-6K e o YJ-12 tinha gente fazendo contas simplórias e dizendo basicamente que a USN não tinha nada com o que se preocupar. . Se fosse só isso aí a ameaça, não teriam muito o que se preocupar mesmo, afinal não é nada novo. É coisa que eles encaram a décadas… Agora, quanta coisa foi citada nessa matéria? Olha o esforço gigantesco que os chineses estão fazendo para tentar ter uma chance de afastar os americanos da sua costa. Se uma de projeto antigo armada com YJ-12 bastasse, a China não teria desenvolvido DF-21, DF-26 e… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Bardini
Allan Lemos

Apareceu um kkk

Já pensou em avisar ao Pentágono que eles não têm nada com o que se preocupar? Seja um bom samaritano e avise-os. Tenho certeza que o seu gênio estratégico e suas observações perspicazes seriam mais úteis lá do que aqui.

Agora vem com essa de “se”. Se a USN é tão invencível porque equipa seus navios com Phalanx CIWS, SM-3 e SM-6? Já parou para pensar que cada arma serve a um propósito diferente ou esse é um conceito muito complicado para você entender?

É cada um que a gente vê por aqui. Só dando risada mesmo.

Bardini

Tu realmente tens sérios problemas de interpretação…
.
Tu tais ai todo brabrinho, escrevendo praticamente o que eu estou falando desde o post passado: os americanos tem todo um sistema de guerra que é composto de trocentos tipos diferentes de armas. Só YJ-12 não resolve nada contra o que os americano já tem, por isso a China desenvolveu toda uma máquina de guerra gigantesca. Navios, mísseis, UAVs, etc. Pelo amor de Deus, não deve ser difícil entender isso.

Inimigo do Estado

Tais? Bardini é meu conterrâneo, salve a terra dos altos coqueiros!

José Carlos David

Isso aconteceu com os americanos em relação aos produtos japoneses na Segunda Guerra Mundial. Achavam que os aviões japoneses eram feitos de bambu. Levaram um susto quando conheceram o caça Zero da Marinha Imperial. Tomaram uma surra e demoraram bastante pra reverter o quadro. Não aprenderam nada!

Hcosta

Os aviões Japoneses eram feitos de madeira… Em algumas partes para poupar no peso e devido à escassez de matéria prima.

Antoniokings

Allan Lemos

Perfeito!

curioso1960

A qualidade dos equipamentos chineses,só será comprovada durante uma guerra. No mais tudo não passa de especulação.

Cadillac

Ah o velho arjumento do “só vale se foi usado de verdade”. Tá, então todas as armas nucleares no mundo não prestam pra nada, já que nunca foram empregadas numa guerra real.

Allan Lemos

De fato, mas a quantidade é uma qualidade em si mesma. A WWII mostrou isso, dado o fato dos tanques soviéticos serem conhecidamente inferiores aos dos alemães, mas se sobressaiam no campo de batalha graças a sua grande quantidade. Não posso dizer se os equipamentos chineses são inferiores aos ocidentais, mas a China certamente pode fabricá-los em imensa quantidade.

ScudB

Um delírio baseado numa falta ridícula(!!) de conhecimento e informação distorcida.
A falta (principal) era na comunicação e preparo tático pois as mesmas brigadas equipadas com as mesmas armas estavam fazendo limpa nas ordens nazistas no final da guerra.
OBS : procure sobre “Gespenst”. Vai descobrir (para sua vergonha) muita coisa nova…

Allan Lemos

Vá se tratar, cara.

Allan Lemos

Tá bom, mas em que cenário realista os chineses eviariam apenas os 18 H-6K pars combater um CSG e os americanos enviariam apenas um destes para atacar a China?

Esse é um cenário tipo “Se o Brock Lesnar estiver com as duas mãos amarradas nas costas, eu poderei vencê-lo.”. Totalmente irrealista.

Allan Lemos

A matéria não propôs coisa alguma, apenas destacou o avião e o míssil, e os fanboys de americanos apareceram com as continhas toscas e análises tão profundas quanto uma poça d’água.

Adriano Madureira

Mais um relatório para aumentar os gastos m

Antoniokings

Adriano Madureira

https://economia.uol.com.br/noticias/afp/2020/10/16/eua-deficit-fiscal-historico-por-pandemia-supera-us-3-trilhoes.htm

Se vc tiver enfrentando a situação de maneira séria, só haverá aumento de gastos se endividar mais o País.
A Coreia do Sul acabou de anunciar que adiará a implantação de F-35s por causa do aumento de gastos com a COVID.
Cobertor pequeno…..
A irresponsabilidade fiscal americana, que teve grande impulso com a era Reagan (combinação de redução de impostos (receita) e aumento de gastos militares (despesa)) abriu caminho para o descontrole das contas americanas, salvo algumas exceções, notadamente de Governos dos Democratas.

Hcosta

O senhor sabe que a percentagem do PIB em despesa não tem aumentado significativamente?
A economia cresce mais do que as despesas militares.

Antoniokings

Mas. não tem de aumentar.
Nos níveis que estão, têm de diminuir.
Os EUA estão com seríssimos problemas econômicos e sociais e creio que a população não está interessada em comprar armas para as F.A.
Por exemplo.
Esse final de semana, expira a moratória de despejos residenciais nos EUA.
Três milhões de famílias podem ser despejadas.
Outras 7,5 milhões declararam que não têm condições de pagar aluguel.
As dívidas nessa área chegam a dezenas de bilhões de dólares.
E o maluco do Biden quer fazer exercícios navais no Mar do Sul da China.
Cada um tem o Governo que merece.

Hcosta

A economia a crescer, baixa taxa de desemprego e diz que os EUA estão em crise? Que não têm dinheiro para fazerem exercícios militares?
Avise os Russos que também vão fazer uma grande exercício e que estão numa situação económica um bocado menos “saudável” do que os EUA.

Zorann

Desculpe-me…

Se a notícia vem de mídia chinesa…. é propaganda de estado
Se a notícia vem de mídia russa…. é sputinik news
Se a notícia vem de mídia americana…. é porque querem mais verbas

E o poder militar chinês não existe né….

Até quando vão ficar se enganando. Há uma nova potência militar com uma Marinha maior que a americana e é isso.

Last edited 9 meses atrás by Zorann
Teropode

Tentar competir por números é perda de tempo , os navios dos caras possuem boa capacidade e custam 1/3 do valor , o jeito é adquirir navios menores , com grande capacidade snti-navio e também adquirir Submarinos convencionais especialmente para a região ( ou águas rasas ), certamente estão debruçado na mesa reformulando a estratégia e evitaria arrastar outros membros da OTAN para a região , terão que trabalhar com as nações locais , certamente estão preocupados com o tamanho da encrenca que já desponta no horizonte .

José

E como sempre os fanboys irão dizer que isso foi dito para USN conseguir mais verbas.

Bardini

E como sempre, aparece um perdido qualquer pra falar exatamente o que tu falou, subjugando a própria lógica que embasa a produção de um relatório desse tipo.
.
“In an era of renewed great power competition, China’s military modernization effort, including its naval modernization effort, has become the top focus of U.S. defense planning and budgeting.”

“The issue for Congress is whether the U.S. Navy is responding appropriately to China’s naval modernization effort.”

Antoniokings

Prezado

Vá lá e compre um títulos da dívida americana para ajudar o Tio Sam a combater o comunismo.
Dê sua contribuição.

Bardini

Se tu me pagar pra defender o teu partido, eu faço isso.

Last edited 9 meses atrás by Bardini
Antoniokings

Eu ‘trabalho’ de graça.

Bardini

E eu sou o Papai Noel.

Antoniokings

Não duvido.
Além de ter o saco cheio, enche o dos outros.
hehehe

Desculpe.
Brincadeirinha.
Não resisti.

Bardini

Pois é. Mas olha pelo lado bom: pelo menos o PCCh não controla o nosso saco… Bom, pelo menos não o meu.

Last edited 9 meses atrás by Bardini
José

Anda com saco nas costas tchê?
Kkkkkkk

Antoniokings

Ou arrastando.
kkkkkk

José

Volta pro Shoptime vender panela de pressão Bardini.
Lá tem mais gente que gosta de você.

Leandro Costa

Boa sorte, Bardini. É fogo nadar contra a maré.

Antoniokings

kkkkkk

Filipe

Acho que os EUA não terão adversários até 2050, os EUA continuaram a ter os meios mais poderosos, o Xi JinPing quer a China uma Hiper Potencia em 2050, se calhar até 2050, a China vai crescer mais, mas por esses números os EUA estão bem a frente nessa corrida, basta um Trident D5 para aniquilar com a China, basta apenas um.

Franklin Apaza

Santa ignorância.. ????

Teropode

Espero que no Pentágono não tenha ninguém pensando como vc , pois se tiver ( oque desconfio ?) a China vai continuar nadando de braçada e assoviando !

Marcelo Baptista

Se isto acontencer, nao sobra o Planeta!

Filipe

Parece que a China é um Gigante de Papel , é fogo de palha , já já passa, depois da China em 2050 vem a India e quem sabe o Brasil, mas até os EUA vão continuar no comando.

Antoniokings

Fogo (de palha) morro acima e água ladeira abaixo, ninguém segura.

WSilva

Acho mais fácil isso acontecer nos EUA uma vez que é um povo colonizado e pouco coeso, não seria interessante a China e Russia devolver ao México os territórios que os EUA roubaram deles? Eu acho isso possível, não agora, mas quem sabe no futuro.

Gilson

O cara não sabe o que fala. Esse ainda vive no século XX.

Antoniokings

Exatamente.
O norte não se entende com o Sul.
Os ricos não se entendem com os pobres.
Os brancos não se entendem com as minorias raciais.
Democratas não se entendem com Republicanos.
Basta riscar um fósforo na hora certa para aquilo explodir.

Filipe

No nos EUA, significam Estado “Unidos” , é a união mais forte que já existiu , a outra união ruiu , a URSS , a “União” Soviética , competiu com os Estados “Unidos”, e agora temos a “União” Europeia… A China quer fazer a “União” Chinesa com Taiwan e Hong Kong?

Alex Barreto Cypriano

Ver mais além do óbvio é um risco mandatório na vida. Seria super legal se alguns comentaristas o tentassem. De minha modesta parte, aponto que os EUA já enveredaram em novos modos de lidar com a PLAN, de DMO/LOCE/EABO até frotas não tripuladas e futuros sistemas letais autônomos e artificialmente inteligentes. Mas tenho um deja-vu: parece a reedição da ânsia por uma margem de superioridade tecnológica cujos resultados passados foram em parte frustrantes. E uma ânsia sobre um fundo econômico/social desfavorável. Ou será uma façanha notável ou um fracasso retumbante pros EUA.

carvalho2008

O Ponto de inflexão de paridade e poderia China Vs EUA já passou e foi uns 10 anos lá atrás. A inercia do aumento chines ainda vai proporcionar um crescimento militar ainda maior mesmo que a maquina começasse a parar…. A Asia já foi….não tem mais outra forma….o que os EUA precisam fazer é reconhecer e mudar a estrategia dos mapas globais pois em 15 anos, poderá passar de ofensor a defensor de posições…será necessário: Assegurar parcerias economicas e políticas na AL; Assegurar a manutenção das parcerias europeias; Continuar focando na Coreia do Sul, Japão, Australia e abrir mão de… Read more »

Hcosta

Continuo a pensar que há espaço suficiente para a China, EUA e quem quiser entrar. A quantidade de mercados por desenvolver é enorme. Temos de deixar de pensar quem é aliado de quem, relações exclusivas.
Já ninguém impõe monopólios comerciais ou, pelo menos, ao nível do séc 19 e 20.

carvalho2008

Claro que existe….e para ficar claro…tudo o que falei e que falo não é contra a China, é contra o estabelecimento de uma nova Hegemonia soberana e que se materialize na China….pois ela não apenas alcançou o potencial americano como ultrapassará…ou seja….irá ultrapassar e muito… e ai sim, isto não seria bom a ninguem….se já passamos por periodos de hegemonia absoluta por “países dito democraticos”, imagine uma ditadura que não precisaria responder por controle social nacional ou global…se um já fez cacas e imposições…imagina outro… Então o melhor é agir para manter os dois parelhos e dentro do possivel encostar… Read more »

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

EUA pretendem restringir a China moldando seu entorno, diz Blinken

O secretário de Estado dos EUA deu um vislumbre da estratégia confidencial do presidente Biden sobre a China, na...
- Advertisement -