domingo, junho 26, 2022

Saab Naval

Ucrânia afirma ter destruído dois navios russos

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Um vídeo gravado por drones ucranianos do tipo Bayraktar mostra o ataque a navios de patrulha russos. Segundo relatos ucranianos a ação ocorreu no Mar Negro, próximo à Ilha da Cobra nesta manhã (02/05).

O chefe do Estado-Maior, Valeriy Zaluzhniy, escreveu no Facebook : “Dois navios russos da classe Raptor foram destruídos na madrugada de hoje perto da ilha de Zmiinyi (Snake)”. A mensagem também foi retransmitida em outras mídias (imagem do Twitter abaixo).

O Sr. Zaluzhniy acrescentou: ‘Bayraktars estão trabalhando. Juntos para a vitória!’

Moscou não respondeu aos informes de evacuação dos militares russos da notória ilha para substituí-los por novas tropas.

Os ataques ocorreram “quando o inimigo tentava realizar a evacuação e reabastecimento de pessoal”, disse o Comando Operacional Sul da Ucrânia.

Os navios, conhecidos como Projetc 03160 Raptor, foram projetados para operações de patrulhamento, busca e salvamento, operações de desembarque a uma distância máxima de até 160 quilômetros da base.

FONTE: Daily Mail

- Advertisement -

57 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
57 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Esteves

Navios?

7308732E-4075-43B6-8D45-D0124BB41079.jpeg
Jagdverband#44

Um T72 naval.

Esteves

E navega. Ou navegava.

239A5C6E-B146-4E4D-90FE-1D3094C39880.jpeg
Fabio Jeffer

Ué, foi confirmado mesmo?
Já contando duas a menos

Peter Nine Nine

Nao eram so oito?

eliton

Parece com a CB90

Esteves

Parece.

1A9AEC39-4476-427F-AB2F-F673DA6F2918.jpeg
ADM

Arrisco a dizer que é uma cópia.

CB90-US-made-ARES-750x450.jpg
Thiago A.

È uma cópia descarada …Certo eles ! O conceito é bom , se mostrou muito válido… inútil gastar tempo e dinheiro para reinventar a roda se já existe uma modelo que atende muito bem suas necessidades.

GFC_RJ

TB2 fazendo o “L” duas vezes.

Fabio Jeffer

Duvidoso. Acho que é mais uma notícia falsa pra estimular e encorajar os Ucranianos

Glasquis 7

Sim e o Moskva ainda está navegando em algum lugar, essa notícia de que afundou, foi outro Fake pra levantar o moral das tropas ucranianas.

Reinaldo Deprera

E os vídeos são computação gráfica não é mesmo?

Nelson Junior

Kings esse nick FABIO JEFFER não ficou legal… Cria outro ai

Luis

Sim, com certeza, pois todos sabemos que, até o momento, não há perdas russas.

MAB

hum, duvido que você seja fabio jeffer da lua!

“De dia é maria, de noite é joão !”

Fabio Jeffer

É que notícia Ucraniana divulgada pela CNN não dá pra acreditar muito até que seja de fato confirmada.

Esteves

Enquanto não mostrarem o casco com buracos, não acreditamos.

Victor Filipe

que casco? as lanchas afundaram…

Esteves

Há divergências…

Esteves

12 países para operar. Mais 10 países prováveis compradores.

Um sucesso.

F7426112-1A31-4FA3-81E3-BF6F5BE3796C.jpeg
Esteves

Com mísseis.

5D611D98-AFD1-4E8A-ACA7-8EEB1DB1B08E.jpeg
Felipe Morais

Pois é Esteves. Como eu queria abrir o Aéreo e ver a matéria de uma compra desses brinquedinhos pela FAB.

Mas tá difícil

Nelson Junior

Verdade, e se “houvesse real interesse”, acredito que a FAB + AVIBRAS + EMBRAER + MAC JEE (empresa brasileira que já tem projetos de misseis e foguetes guiados baratos testados e aprovados) entre outras, teriam capacidades de ter um produto barato com qualidades a nível internacional inclusive para exportar… Acredito que o interesse deve partir da FAB de procurar empresas como essas e propor uma parceria publico privada (esse é o caminho)… Aproveitar também nosso ministro da ciência e tecnologia que é super a favor de projetos como esses… Acho que primeiro de tudo precisa a vontade, ou será que… Read more »

Heinz Guderian

Existe uma diferença de categoria entre o BT2 e o MQ-9 Reaper??

Bosco

O Reaper tem peso máximo de decolagem de quase 5 t enquanto o Bayraktar de 700 kg. O drone americano é capaz de levar bombas guiadas de 500 lb enquanto o turco só leva minibombas de até 25 kg.

Bosco

O drone americano de categoria mais parecida com o Bayraktar é o Gray Eagle do USA.

MAURICIO SIQUEIRA

Eu acho que além das grandes diferenças de tecnologia e capacidades, o custo é infinitamente superior no MQ-9. Um drone que não tem perda de vida, seria muito interessante ter um volume muito maior, mesmo com uma capacidade menor, mas com possibilidade de saturação.

Esteves
SteelWing

que comprar nada, a Embraer tem capacidade de fazer um até melhor, basta a FAB investir e fazer encomendas ( e não desistir no meio).

Guilherme Leite

Dispenderam um drone altamente perigoso, mísseis em meio a uma escassez de equipamentos e pessoal para atacarem dois barquinhos em um mar que eles não vão navegar tão cedo. Qual o sentido de gastar tantos equipamentos para tirar vidas de soldados que estão alojados em uma ilha ?

Tudo bem, a ilha não é deles, mas em uma guerra, esses mísseis poderiam ter sido melhor utilizados em tanques ou artilharias russas !

Será que os russos instalaram algum radar naquela região e a OTAN soprou aquele alvo ?

Jagdverband#44

Acho que são os mesmos TB2 que iludiram as defesas do Moskva.
Eles são da marinha da Ucrânia, e estão servindo naquela região, logo, atacam alvos que se encontram na região.

Nelson Junior

Essas “lanchas” custam 10x mais que um Bayraktar TB2, e muitas vezes mais que o míssil que foi empregado para afundar… E afundar uma lancha dessas manda um recado para a marinha Russa de que não será fácil um “assalto” anfíbio em ODESA ou que pelo menos não sairá 100% impune

Adriano RA

Qualquer militar russo na Ucrânia é um alvo. Imagine a sensação de insegurança que estes ataques causam.

Renato de Mello Machado

Não só militar russo meu caro.Angelina Jolie que o diga correndo para um bunker em Lviv por um alerta de bobardeio.

Bardini

Aproveitando o gancho… . Toda nossa capenga e esquecida força fluvial, em um cenário de combate contra um inimigo minimamente organizado, poderia ser atacada ou até mesmo neutralizada, por meio do empregando de drones armados ou loitering munitions, que podem ser carregados por unidades de infantaria. . E não é necessário desdobrar essa linha de pensamento para uma “invasão da Amazônia”, desempenhada por uma potência agressora. Não! Essa ameaça pode ser deflagrada por uma força regional, governamental e regular ou não, pode ser uma ação irregular. E poderia acontecer no Pantanal, por exemplo… Estamos falando de armamentos de fácil acesso… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bardini
GFC_RJ

“Outro ponto importante, para a força que prioriza a aquisição de material para manutenção do status quo de suas ultrapassadas estruturas: onde estão as nossas loitering munitions? Pq o EB insiste em ser tão atrasado, mesmo em questão tão básica quanto esta, que é relativamente barato de se resolver em termos de “exército” e em montante financeiro? É tradição?” A única coisa que já vi de manifestaão do EB sobre esse assunto foi nesta palesta: https://www.youtube.com/watch?v=XmOC266kJnw&t=2253s “E pq a tão falada “BID” ainda não fabricou uma única porcaria de loitering munition? Isso é culpa da BID ou do completo desinteresse… Read more »

EduardoSP

Não precisa ir a bancos. Pode pegar dinheiro a fundo perdido na FINEP para pesquisa e desenvolvimento.

Rafael Oliveira

Pois é. É inacreditável que nenhuma das Forças tenha drones armados ou “loitering munition”. O EB enxerga maior valor militar em um Cascavel do que num drone armado, por isso prefere gastar milhões na modernização de um veículo antigo do que comprar equipamentos novos que realmente fazem a diferença num campo de batalha. Isso e mais a vontade absoluta de não fechar OMs e, por isso, se esforça ao máximo para manter uma enormidade de veículos defasados e fingir que está presente e forte para nos defender, em vez de focar em armamentos mais eficientes e que reduziriam a quantidade… Read more »

Boitatá

Pontos muito importantes levantados. E sobre embarcar um Gepard, embora possa sim ser uma solução, traz dois pontos negativos:
Adiciona um belo de um peso
Torna a embarcação um alvo muito mais valioso

Bento

Acredito que ele estava se referindo a instalar a torre e cesta do Guepard em uma embarcação, mas acredito que apenas o nosso monitor eterno Parnaiba aguentasse o peso.
Mas acho que nele, uma torre de Abbot com canhão de 105 mm seria bem mais útil para apoio de fogo
que é a principal função de qualquer monitor fluvial.
Talvez valesse a pena instalar nele 4 estações remotas em disposição diamante, teria mais utilidade contra drogas e outras ameaças.

Bento

Drones no lugar de drogas.

Nelson Junior

Espero que DEUS ilumine a cabeça dos tomadores de decisão da MB para que esqueçam de vez essa mania de ter um NAE… E invistam esse dinheiro em muitas lanchas rápidas, baratas e bem armadas (como as da marinha do IRAM por exemplo) que servem para maior parte do que a marinha necessita hoje… Lanchas com calado baixo, alta velocidade e com alguma capacidade anti aérea (drones e pequenos aviões, tavez MANPEDS embarcados mesmo) que possam ser empregadas em mares e rios e patrulhar com rapidez e eficiência… Talvez alguns navios patrulhas pouco maior para o caso de patrulha marítima… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Nelson Junior
Thiago A.

Que cisma com o PROSUB. Parece que todos os problemas se resumem no PROSUB. Toda e qualquer ocasião é motivo para culpar o programa de todos os males. A situação das FA brasileiras è consequência do programa ou do 80% dos recursos que são destinados com o pessoal ativo e inativo ? Tirar o PROSUB resolve o problema, certo ? Poderíamos ter seguido uma lógica evolutiva como os coreanos ? Poderíamos. Provavelmente seria até melhor. Mas continuaria existindo um PROSUB para renovar a frota e uma estratégia de nacionalização, como aliás existe em todos os países minimamente relevantes dessa terra.… Read more »

Thiago A.

Propor uma solução como a classe Hamina e criticar os custos do PROSUB é no mínimo incoerência. Partindo do fato que a renovação da força submarina é infinitamente mais importante e estratégica, deveria e deve ter sim PRIORIDADE frente aos demais programas. Essa embarcação finlandês è maravilhosa, linda, mas também extremamente cara e sofisticada. Acho que beira 1 bilhão de reais por unidade. Totalmente fora da realidade para quem tem uma região tão vasta para monitorar e poucos recursos para investir. Não é necessario aquele nível de furtividade térmica, magnetica e radar . Seria suficiente um NaPaCo mais moderno e… Read more »

Thiago A.

# sobre o valor das Hamina, encontrei fontes que mencionam 110 milhões de euro, sem o upgrade. Ainda assim caríssimo para o porte e rol que teria aqui.

Bardini

O problema do quadro de pessoal não é nenhuma novidade, sempre existiu e sempre foi uma bela de uma porcaria, que não mudou e nem vai mudar, de forma relevante. É quase que somar zero, dentro do histórico de orçamentos, a não ser que se pegue grandes períodos de tempo para uma análise. A questão que desponta, é a de que injetaram muito dinheiro na MB, ao longo da última década e meia. Muito dinheiro… Para onde foi todo esse dinheiro? Qual o retorno de tais investimentos, na construção de uma MARINHA? O que temos hoje, é uma estrutura física… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Thiago A.

Então a questão não é se o PROSUB é ou não é ESTRATÉGICO! A questão é como foi desenhado e gerenciado o programa, talvez superdimensionado e com muitos sumidouros de recursos. SERIA o MESMO se fosse um PROSUP, uma segunda esquadra, uma programa para renovação e fabricação de NaPaOcs nacionais… Daria no mesmo! Nada disso vai mudar a importância dos programas que relatei. Não são os objetivos e metas do país que devem mudar pela incompetência da MB, é o comando da MB que deve mudar e se adaptar as demandas do país. Não vou esconder as negligências e incompetências… Read more »

Alois

Bardini, se as 3 forças e o MD fossem tão unidos, como foram na defesa da reforma da previdência das forças armadas(que foi feita apenas pra inglês ver), teriam melhores condições de brigar por novos equipamentos, mas aí as coisas complicam.

Mensageiro

Existem lanchas rápidas que lançam flares para desviar de mísseis? Ou a velocidade é tão pequena que não dá

Bosco

Mas as minibombas utilizadas são guiadas por laser semiativo.

Bosco

Essa classe de barcos sequer tem um radar de busca aérea. Em tese eles foram feitos para operar em região onde eles têm superioridade aérea.
Se tiverem no máximo para sua defesa AA seria manpads.

Erick Barros

O mais impressionante disso não é o fato de dois barcos-patrulha terem sido atacados.
É o fato dos russos ainda não terem destruído totalmente o Aeroporto de Odessa.
Apenas depois desse ataque é que os hangares de onde saíram esses drones foram destruídos.

Renato de Mello Machado

É claro que com informações de localização passadas pela Otan.A pista de pouso de Odessa está impedida de uso.Mas seria bom lançar mais uns três Bastion para garantir.

Bento

Gostaria de fazer uma observação:
Para destruir uma pista de pouso de forma a dificultar sua recuperação em um curto espaço de tempo precisa muito mais do que 3 Bastion pois uma cabeça de guerra com 250 kg de explosivo é muito pouco, é só ver toda a munição que foi desenvolvida durante a guerra fria para ataque de pistas de aeródromos.

Jodreski

Os Russos ainda não sabem da onde esses drones decolam? E pq raios não estão abatendo eles no ar? Rússia está se esforçando bastante para perder essa guerra…

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

MODELISMO: Ateliê de Maquetes de André Gomes

O Ateliê de Maquetes de André Gomes produz modelos navios de guerra e mercantes sob encomenda. (Contato: 21-96598-8318 e...
- Advertisement -