WASHINGTON — O Departamento de Estado tomou uma determinação aprovando uma possível venda militar estrangeira ao governo do Japão do sistema de armas Tomahawk e equipamentos relacionados por um custo estimado de US$ 2,35 bilhões. A Agência de Cooperação para a Segurança da Defesa entregou hoje (17/11) a certificação necessária notificando o Congresso desta possível venda.

O governo do Japão solicitou a compra de:

  • até duzentos (200) AURs (All Up Rounds) Tomahawk Block IV (RGM-109E);
  • até duzentos (200) AURs Tomahawk Block V (RGM-109E); e
  • quatorze (14) Sistemas Táticos de Controle de Armas Tomahawk (TTWCS).

Também está incluído suporte para o Sistema de Armas Tomahawk (TWS) (All Up Round, Sistemas Táticos de Controle de Armas Tomahawk (TTWCS) e Centros de Conjunto de Software de Distribuição de Missões (MDSSC)), bem como contêineres; estudos de viabilidade; Programas; hardware; treinamento; manutenção não programada de mísseis; peças sobressalentes; suporte em serviço; equipamento de comunicação; teste de voo operacional; publicações; conhecimento técnico e de engenharia para manter a capacidade do TWS; engenharia não recorrente; transporte; e outros elementos relacionados de logística e apoio ao programa. O custo total estimado é de US$ 2,35 bilhões.

Esta venda proposta apoiará os objetivos de política externa e de segurança nacional dos Estados Unidos, melhorando a segurança de um importante aliado que é uma força para a estabilidade política e o progresso econômico na região Indo-Pacífico.

A venda proposta melhorará a capacidade do Japão de enfrentar ameaças atuais e futuras, fornecendo um míssil superfície-superfície convencional de longo alcance com alcance significativo que pode neutralizar ameaças crescentes. O Japão não terá dificuldade em absorver estes artigos nas suas forças armadas.

A venda proposta deste equipamento e apoio não alterará o equilíbrio militar básico na região.

O contratatada principal será Raytheon, Tucson, AZ. Não há acordos de compensação conhecidos propostos em conexão com esta venda potencial.

A implementação desta venda proposta não exigirá a atribuição de quaisquer representantes adicionais do governo dos EUA ou de contratantes ao Japão.

Não haverá impacto adverso na prontidão de defesa dos EUA como resultado desta venda proposta.

A descrição e o valor em dólares referem-se à maior quantidade estimada e valor em dólares com base nos requisitos iniciais. O valor real em dólares será menor dependendo dos requisitos finais, autoridade orçamentária e acordo(s) de venda assinado(s), se e quando concluído.

FONTE: Defense Security Cooperation Agency

Subscribe
Notify of
guest

50 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro Fullback

Esses mísseis terão a capacidade limitada à 300km?

Dalton

Essa questão dos “300 Km” é para se tentar impedir a proliferação de tecnologia de mísseis com maior alcance e não impedir países que tenham mísseis com alcance maior que 300 Km ,coisa aliás que o Japão já tem, então, os futuros “Tomahawks” japoneses terão o mesmo alcance que os utilizados pelos EUA.

Bosco

O Japão coloca satélites em órbita.

Por falar nisso, será que o Irã levou em consideração o MTCR quando forneceu mísseis balísticos de médio alcance para o Iêmen?

André Sávio Craveiro Bueno

Prezado Bosco, creio que o MTCR foi para o espaço e está em órbita geossíncrona.

Last edited 6 meses atrás by André Sávio Craveiro Bueno
Aéreo

O Irã não é membro do MTCR porque deveria levar isto em consideração?
Os EUA por sua vez além de membros pressionaram diversas ações para aderirem ao regime, que eles mesmo violam.

Bosco

Qual a violação dos EUA ao MTCR? Cite uma!

Bosco

E por favor, cite a diretriz violada.

Aéreo

Ótima questão. Esta é a “beleza” da hipocrisia dos EUA sobre o MTCR. Em teoria ele não tem valor jurídico internacional, de modo que os EUA podem exportar o Tomahawk para o Reino Unido e Japão.  Então, não há questão violada, sob a ótica legal. A questão mais ampla que isto. Os EUA e seus estados aliados, utilizam o MTCR para impor sérias pressões sobre um grupo grande de nações, (O Brasil foi uma delas, entre várias) com a finalidade de evitar a proliferação de tecnologia de misseis de médio e longo alcance. E quando os EUA realizam estas exportações… Read more »

Bosco

O Irã e a CN não são membros do MTCR. Aliás, como você bem lembrou. Você está reclamando exatamente de quê?

Last edited 6 meses atrás by joseboscojr
Bosco

Você se incomoda muito com os EUA ser o cachorro grande no quintal. Não seja ingênuo. Sempre terá um cachorro grande no quintal. Esse negócio de viver num paraíso na Terra, sem opressão, é conversa fiada daqueles que utilizam a opressão do Estado para incutir na cabeça dos ingênuos que é possível um mundo sem opressão. O cachorro grande hoje é o detestável EUA mas para a sua felicidade está em vias de ser substituído (ou pelo menos complementado) pela China e Rússia. Veremos quais as hipocrisias desses novos cachorrões do quintal. Temo que você irá gostar delas ao mesmo… Read more »

Last edited 6 meses atrás by joseboscojr
Aéreo

Se você quiser debater comigo não use esta lógica de militante, não é porque critico os EUA que sou a favor da Rússia ou China e vice-versa.

Bosco

Há casos raros de um animal que tem cara de gato mas não é gato, pelo de gato mas não é gato, faz miau mas não é gato (e nem gata).
Ocorre uma vez em cada bilhão.
Você pode ser um desses casos.

Aéreo

Eu não reclamo de nada. Quem reclamou do Irã não levar consideração o MTCR quando forneceu mísseis balísticos de médio alcance para o Iêmen foi você. Eu apenas disse que o Irã não precisa levar em consideração um acordo a qual ele não assinou.

Bosco

Não reclamei não! Só perguntei.
Tem muitos países que apesar de não serem membros do MTCR assumiram o compromisso de fazerem o que ele recomenda.
Podia ser o caso do Irã.
Mas eu acho que pela dívida histórica do Ocidente com o resto do … Universo o Irã está liberado de ter qualquer ato de civilidade, igual os palestinos . Ops! Quis dizer: igual o Hamas.

Last edited 6 meses atrás by joseboscojr
karl Bonfim

Pode ser ampliada em caso de necessidade?

Rodrigo Frizoni

Se juntar, EUA (frota do pacifico) , Japão, Coreia do Sul, Australia e Twian a China n navega nem a 10 km da sua costa

Kommander

Amigo, só pra te lembrar, a frota de navios chineses já ultrapassou a dos EUA em quantidade.

Rodrigo Frizoni

E só para te informar, quantidade nunca será sinonimo de qualidade hehe

Kommander

Digo o mesmo pra você, quem te garante que os navios dessas marinhas tem a qualidade que você imagina? Rs

Não estou defendendo nenhum lado, mas pra mim, ali a vantagem é da marinha chinesa, pois está perto de casa e com toda sua frota a disposição. Rs

Ah não ser que os EUA e aliados desloquem todos os seus navios para o mar da China e fiquem com seus territórios desprotegidos. 😊

Dalton

Não se vê necessidade de se ter uma plataforma para cada plataforma chinesa existente, tenta-se uma quantidade que seja dissuasória e além do mais na equação entrarão mísseis de longo alcance baseados em terra e novos bombardeiros também de longo alcance como o futuro B-21.

Bosco

Só de curiosidade, um B-1B numa surtida afunda 24 fragatas chinesas.

Jadson S. Cabral

E toda essa fruta está dentro do mar do sul da China, enquanto a frota americana está espalhada pelo mundo. Isso para não falar nos aliados.

Carlos Campos

Só pra te lembrar que nessas marinhas que o Colega citou, tem 4 porta aviões, vai ter mais em breve, e a Marinha Chinesa, apesar de ter um numero grande ainda é tecnologicamente inferior, pois tem muito navio velho. se essas marinhas se juntassem mesmo, a Marinha Chinesa estaria aniquilada.

L Grande

Você infelizmente anda bastante desinformado. Se hoje os EUA sozinhos atacar a China a Marinha e força aérea da China são destruídas em 30 dias.

João Roberto Silva Correia

Eu acredito que os chineses covardemente iriam querer utilizar armamento nuclear.

Edilson

Não em tonelagem, não em poder de fogo

ChinEs

Por agora os Chineses têm medo dos Donos Dessa Frota, mas em 2045 talvez mude, A China terá 3500 nukes, 18 SSBN Type94/96 + 54 SSGN Type93/95 + 108 SSK Type 39, 4 CVN Type 004 + 5 CVA Type 003 + 90 CCG Type 55 + 108 DDG Type 52 + 144 FFG Type 54 + 180 FFL Type 56, isso é muito complicado para os adversários da China…

Dalton

De onde você tirou, por exemplo, que haverá 90 “Type 055” ?

João Roberto Silva Correia

Muito bom esse cálculo, más ainda no plano da hipótese, não é possível fazer uma afirmação, corre o risco de ser considerado uma Fake News.

Bosco

Sobrou um restinho pra eu experimentar? Pelo jeito esse negócio dá uma turbinada no lobo frontal.
Tô precisando disso.

L Grande

Verdade.

Alex Barreto Cypriano

Arrancando o couro do vassalo: tempos atrás noticiaram os 400 mísseis por 1,4 a 1,7 bilhões de tiossans, 3,5 a 4,25 milhões por porrete. Com penduricalhos associados, majorou (38 a 67%) pra 2,35 bilhões. Hummm, o quê seria mais vantajoso: um MANSup (pode ser o ER) ou um Tomahawk antinavio?

Dalton

Como diria o Padre Quevedo – se ainda vivo – MANSup “non ecziste” ! 🙂

Esteves

Depende. Mansup pintado de preto vale o dobro. Ou mais.

Alex Barreto Cypriano

Mas preto fosco tem aspecto sujo e baço. Vivo recomendando pretinho brilhante que é mais sexy.

Carlos Campos

Mansup mesmo na versão ER, ainda tem perna curta, na versão V esse míssil tem 2000Km de alcance. ou seja do lado ilha protegido pela força aérea a frota Japonesa ataca boa parte da China.

Alex Barreto Cypriano

É uma blague minha, caro Campos: não adianta nada a bala ir longe quando o atirador é míope. Pra nós, cujas capacidades IRS&T e engajamento cooperativo são pífias ou nulas, um MANSup perna curta já é mais do que podemos usar.

Felipe Morais

que bonita sua preocupação com o contribuinte japonês

Alex Barreto Cypriano

Mas eles têm como pagar. Cito José Alvaro Cardoso: “Segundo o relatório de riqueza global do Credit Suisse (de 2019), os EUA detêm 30% da riqueza mundial, com um total de US$ 105,99 trilhões de patrimônio líquido. Em seguida vem a China, com US$ 63,83 trilhões (17,7% da riqueza mundial) e o Japão, com US$ 24,99 trilhões. O conceito de riqueza do banco, utilizado na pesquisa, de patrimônio líquido (soma de todos os ativos financeiros menos todas as dívidas do país).” Qual será a posição do Brasil neste ranking?

Last edited 6 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Felipe Morais

Não sei.
Diante do relatório, você não precisa se preocupar tanto, então, com o valor gasto em mísseis pelos japoneses.

Alex Barreto Cypriano

Ei, pensei no seguinte: você se preocupa com o que você quiser (e eu te dou todo o meu silente apoio) e eu me preocupo com o que eu quiser (e você me dá o seu silente apoio). Acho que estaremos bem acordados assim…rsrsrs.

Bosco

Terceiro no ranking? É um “vassalo” de respeito.
Como diz o ditado: é melhor ser rabo de tubarão do que cabeça de sardinha.

Bosco

Confere aí os vassalos da China e da Rússia. Qual a posição deles no ranking da Credit Suisse?

Alex Barreto Cypriano

Não sei, mestre Bosco. O autor que citei só colocou os dez primeiros no ranking e nos avisa da parcela da riqueza mundial (apenas os ativos financeiros menos dívidas, não o PIB) relativa aos continentes Asiático e Africano e à América Latina (acho que tudo o que estiver abaixo do Great River…) Aqui: “Os países da Ásia, em conjunto, reúnem um patrimônio líquido superior aos dos EUA, US$ 141,21 trilhões, correspondente a 39% da riqueza global verificada naquele ano. O estudo do banco mostra a discrepância entre as regiões mais ricas e as mais pobres do Planeta. Segundo o estudo,… Read more »

Last edited 6 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano

Perdão, mestre, pelo duplo comentário mas acho que vale: aqui o relatório do Credit Suisse:
https://www.credit-suisse.com/about-us/en/reports-research/global-wealth-report.html
Vi o Brasil: ele possuía em 2019 3,535 trilhões de dólares (uns 13,9 trilhões de Reais). O PIB do Brasil em 2019 foi de… 1,873 trilhões de dólares (uns 7,389 trilhões de Reais). Veja como a riqueza financeira se sobrepõe à riqueza ‘real’…

Heinz

É assim que se faz compra militar, aprende Brasil. Se os AVTMC chegarem a 200 unidades, vou ficar surpreso.

Jadson S. Cabral

200? Se fecharem um lote de 100 eu já estaria surpreso.

Nonato

Excelente notícia.
O dragao precisa ser contido e ___________

COMENTÁRIO EDITADO. NÃO USE O ESPAÇO DE COMENTÁRIOS PARA PROPAGAR XENOFOBIA E DISCURSO DE ÓDIO. VOCÊ JÁ RECEBEU VÁRIAS ADVERTÊNCIAS E PODERÁ SER BANIDO DO BLOG SEM MAIS AVISOS.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Carlos Campos

Isso só aumenta a capacidade do Japão de atacar a China caso seja atacado, além de ajudar a responder a uma Invasão à Taiwan

Zé Felipe

O fato sem tomar partido é:cada arma que os Estados Unidos apresenta, o poder real é incrivel e fato, Rússia provou que blefa, a China 90% da sua Tecnologia é russa, então irmãos é chver no molhado tentar da méritos pra Rússia e China, ou alguém aqui compra um carro a distância sem amenos averiguar a real situação do carro?
Creio que não…