Os EUA têm planos para implantar milhares de drones letais se a China continental invadir Taiwan, disse o comandante da Frota do Pacífico da Marinha dos EUA

Se a China continental invadir Taiwan, poderá enfrentar uma grande força de drones letais destinada a tornar sua vida “miserável”.

Pelo menos esse é o plano, de acordo com o principal almirante dos EUA no Pacífico, que disse que a estratégia de “inferno” é projetada para distrair a China e ganhar tempo para que os Estados Unidos possam responder.

“Quero transformar o Estreito de Taiwan em um inferno não tripulado usando várias capacidades secretas”, disse o almirante Samuel Paparo, comandante do Comando Indo-Pacífico dos EUA, ao The Washington Post na Cúpula do Diálogo Shangri-La do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos.

Ao fazer isso, ele disse: “Posso tornar a vida deles completamente miserável por um mês, o que me dá tempo para o resto.”

O plano envolve o lançamento de milhares de sistemas não tripulados, desde embarcações de superfície e submarinos até drones aéreos, para combater as forças invasoras chinesas assim que começarem a cruzar o Estreito de Taiwan, atuando efetivamente como uma espécie de primeira linha de defesa.

Esse tipo de estratégia exigiria grandes investimentos em drones baratos e confiáveis, o que os EUA têm feito com sua iniciativa Replicator. No ano passado, o Departamento de Defesa anunciou oficialmente o programa, que é um plano de longo prazo para colocar em campo milhares de sistemas autônomos.

Comandante do Indo-Pacífico dos EUA, almirante Samuel Paparo

Embora o progresso no plano ambicioso tenha sido relativamente silencioso, houve alguns sinais de movimento.

Em março passado, a vice-secretária de Defesa Kathleen Hicks disse que o Pentágono pretende gastar US$ 1 bilhão neste ano fiscal no Replicator. Algumas capacidades foram destacadas como necessárias para os primeiros drones do programa, e o Pentágono está trabalhando com parceiros de defesa para desenvolver e adquirir esses sistemas.

No verão passado, Hicks disse que o Replicator visava combater a “maior vantagem” da China, que é sua massa: “Mais navios. Mais mísseis. Mais pessoas.” Ela disse: “Vamos combater a massa do [Exército de Libertação Popular] com nossa própria massa, mas a nossa será mais difícil de planejar, mais difícil de atingir, mais difícil de vencer.”

O anterior comandante do INDOPACOM disse no ano passado que as capacidades não tripuladas dos EUA “serão uma vantagem assimétrica”.

“Os conceitos operacionais que estamos desenvolvendo vão ajudar a amplificar nossas vantagens neste teatro”, disse ele, acrescentando: “Há um termo, inferno, que usamos.”

As observações de Paparo sobre a estratégia de “inferno” vêm na esteira de um grande exercício militar chinês ao redor de Taiwan, durante o qual efetivamente cercou a ilha e mostrou capacidades de força conjunta.

Embora o exercício tenha mostrado a Taiwan e aos EUA quão rapidamente e facilmente a China continental poderia empregar um bloqueio, também foi uma oportunidade de aprendizado para os militares dos EUA.

Após a conclusão dos exercícios, Paparo disse que “pareciam um ensaio” para uma invasão, dizendo ao jornal japonês Nikkei: “Nós assistimos. Tomamos nota. Aprendemos com isso. E eles nos ajudaram a nos preparar para o futuro.”

FONTE: Business Insider, via SCMP

Subscribe
Notify of
guest

98 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Camargoer.

Se a China invadir…. se um meteoro cair na Casa Branca…. se alienígenas reptilianos…

como é cansativo estes condicionais

GIORGI

Normal não cansativo, cansativo Rússia, china invadirem países e destruir tudo no caminho sem retaliações. Cansativo poderia ser COVARDIA e desta maneira Hamas e Venezuela ensaia o mesmo enquanto a Coreia do Norte se contorse de vontade de atacar alguém ..vem falar de condicionais ????

Last edited 29 dias atrás by GIORGI
Carlos

Difícil de ler.

Fernando

Covardia mesmo fazem os Israelenses com os Palestinos já a muitos anos. Covardia mesmo fazem os USA a anos e anos, como por exemplo Granada, Panamá, Iraque, etc. Estes sim invadem e destroem, enquanto suas marionetes batem palminha.

AVISO DOS EDITORES A TODOS: O CONFLITO EM GAZA NÃO É TEMA DESTA MATÉRIA.

FOQUEM NO ASSUNTO DESTA E DEIXEM PARA COMENTAR O CONFLITO EM GAZA EM MATÉRIAS ESPECÍFICAS SOBRE ISSO.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Rodrigo

AVISO DOS EDITORES A TODOS: O CONFLITO EM GAZA NÃO É TEMA DESTA MATÉRIA.

FOQUEM NO ASSUNTO DESTA E DEIXEM PARA COMENTAR O CONFLITO EM GAZA EM MATÉRIAS ESPECÍFICAS SOBRE ISSO.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Fred

EDITADO:
COMENTÁRIO BLOQUEADO DEVIDO AO USO DE MÚLTIPLOS NOMES DE USUÁRIO.

Carlos

O termo “se” rende muitos comentários, polêmicas e por aí vai…

Rogério Loureiro Dhierio

Achei engraçado que pela primeira vez os EUA falaram como os países do eixo do mal. Se…. fizerem isso… Se….fizerem aquilo… Transformaremos suas vidas miseráveis. Cara eu cheguei a pensar que fosse um Aiatolá, um ditador sputininks, um norte coreano comedor de bolinho ou algo do tipo mas com sotaque em Havana e charuto na boca quem estivesse proliferando essa asneira. Acho inclusive que os EUA se esqueceram que a China tbm tem umas “para” de Drones que podem transformar a coda dos EUA uma miséria. Ao menos se disserem isso, fica mais dentro do contexto. Essa frase aí é… Read more »

Fernando

Mas esse é o modus operandi dos USA, só deixaram cair um pouquinho a mascara.

Allan Lemos

Na vida, é importante ter planejamento, isso também se aplica às nações.

O Brasil foi pego totalmente despreparado nas duas guerras mundiais justamente porque nāo usou a conditional “se” para se antever ao que acontecia na Europa e os possíveis reflexos no resto do mundo.

Nāo se coloca fechadura depois da casa ter sido invadida.

Diego

EDITADO:
COMENTARISTA BLOQUEADO.

Last edited 24 dias atrás by Diego
FERNANDO

A Saga o Império Contra ataca
Estreia nos cinema este ano ainda.

Wellington R. Soares

Ameaças e mais ameaças…Se ultrapassar essa linha, blá, blá, blá…
No fim das contas nada de novo no front.

GIORGI

Ameaça ou defesa de povos pacíficos ?? Quem ameaça é China, Coreia do Norte, Irã, Venezuela, Rússia…isso se chama retaliação e defesa, quem cruzar a linha que pague, o recado está dado.

Rogério Loureiro Dhierio

EUA invadiram e invadem e vão voltar a invadir em tudo quanto é canto.

Quem forli invadido por eles eram povos inocentes e pacíficos.

Vc pode por favor me indicar quem foi lá defender em nome da democracia, dos bons costumes e da liberdade as invasões americanas?

Onde estava a ONU?

Heinz

Onu? Aquela mesma que funcionários ajudaram o Hamas a invadir Israel?
Aquela que escondiam armamento do Hamas?
Ah sim, a ONU.

AVISO DOS EDITORES A TODOS: O CONFLITO EM GAZA NÃO É TEMA DESTA MATÉRIA.

FOQUEM NO ASSUNTO DESTA E DEIXEM PARA COMENTAR O CONFLITO EM GAZA EM MATÉRIAS ESPECÍFICAS SOBRE ISSO.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Fernando

Ah sim, Israel! Aqueles que massacram e intimidam os Palestinos a decadas!

AVISO DOS EDITORES A TODOS: O CONFLITO EM GAZA NÃO É TEMA DESTA MATÉRIA.

FOQUEM NO ASSUNTO DESTA E DEIXEM PARA COMENTAR O CONFLITO EM GAZA EM MATÉRIAS ESPECÍFICAS SOBRE ISSO.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Rogério Loureiro Dhierio

Exatamente a ONU. Apoiadora e financiadora de grupos terroristas que invadem territórios como os americanos invadindo tudo quanto é pedaço de chão e a ONU sendo conivente.

Veja que trágico ainda que pareça cômico.

A ONU foi conivente com os EUA e seus amiguinhos, e hoje como vc vem diz ela faz vistas grossas a outros grupos terroristas…

Como disse a ONU é especialista em apoiar grupos terroristas, independente da bandeira que eles usam, digo, sejam extremistas ou cavaleiros da liberdade.

Não importa
A ONU estará sempre lá.
Apoiando.

Dalton

Quando o Iraque – nada pacífico de Saddam – invadiu o Kuwait o “mundo todo” condenou mas quem de fato tinha os meios para expulsar Saddam eram os EUA a grande maioria deu apenas contribuições simbólicas à coalizão, mas, sem os EUA não teria sido minimamente possível a operação. . A Coreia do Sul, um país próspero a décadas só existe porque os EUA contiveram a Coreia do Norte que a invadiu. . O Afeganistão sob o Talibã não era pacífico, era um santuário e campo de treinamento para terroristas que negou-se a extraditar Osama Bin Laden responsável pelos atentados… Read more »

silvom

sua lista está muito curta…

Rogério Loureiro Dhierio

Eu já acho que deveríamos colocar tudo num liquidificador, bater , ensacar e mandar para o quantos dos espaços para não dizer outra coisa.

Fernando

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Gustavo

Você tem que se alistar no fuzileiros navais americano e defender a democracia do mundo.

Heinz

Você poderia se alistar em uma unidade Storm Z russa, ouvi dizer que estão precisando de pessoal por lá. Pra desnazificar a Ucrânia e lutar pela grande mãe Rússia.

Diego

EDITADO:
COMENTARISTA BLOQUEADO.

Rogério Loureiro Dhierio

Tô achando que este cara é a versão Xings (Smurf), azul sacou?

O Xings é da turma do chapéu vermelho, foice, martelo etc … defende um comuna até os dentes.

Esse aí é o inverso.
Defende a liga da justiça como ninguém.

Leandro Costa

Parece que o Almirante Paparo está paparado para qualquer coisa.

Hamom

O almirante Papudo…xD

Willber Rodrigues

A menos que esses drones já estejam lá, e considerando-se que Taiwan é uma ilha bem do lado da China, eu tenho seríssimas dúvidas se os EUA teriam tempo de implementar isso quando a China desse o primriro tiro…

Fernando

Ou ainda, o que impediria que a China fizesse o mesmo com os USA continental?

Sulamericano

“Esse tipo de estratégia exigiria grandes investimentos em drones baratos e confiáveis, o que os EUA têm feito com sua iniciativa Replicator.”

A parte mais interessante do texto foi a dos “drones baratos”.

Desde quando os EUA tem algum armamento tecnológico barato pra lançar em grande escala?

Piriá

EDITADO:
COMENTÁRIO BLOQUEADO DEVIDO AO USO DE MÚLTIPLOS NOMES DE USUÁRIO.

Emmanuel

Pau que dá em Chico, dá em Francisco.
O mesmo acontecerá com as bases navais norte-americanas em todo Pacífico.

Acho que os Estados Unidos não vão pagar para ver.

Carlos Campos

Eu acho que eles vão pagar para ver, vão arrastar o Jp, UK e Australia junto

Rogério Loureiro Dhierio

Óbvio.
A Liga da Justiça onde todos se ferram para no final no super homem saia vencedor.

GIORGI

Tá certo,… China pode invadir, Rússia pode invadir, Coreia do Norte, Venezuela, Irão, Hamas pode invadir. EUA até o momento está descartando material bico de quinta categoria, o forte deixa pra você duvidar a vontade. Está igual o gordinho doente da Coreia do Norte. Quem tem que pagar para ver são os criminosos.

Emmanuel

Sua redação está confusa.

Carlos

“material bico”? Que é isso? Arma secreta?

Rogério Loureiro Dhierio

EUA continua como criminoso e polícia do mundo ao mesmo tempo. Ninguém foi lá questionar quando eles livremente puderam invadir tbm. Acho que aliás esse países que vc mencionou estão fazendo escola com a cartilha americana. Mas vamos ser sinceros. Por mais que se tente, ninguém nesse globo tem a competência para lidar com a guerra como os EUA. Fala sério. Rússia incompetente, Irã deixa pra lá, Coreia do Norte sequer sai das suas fronteiras senão com seus lixos e me rejeita mísseis ruins e sacos com escrementos (da no mesmo), Hamas só fez merda e hj apanha, Venezuela só… Read more »

Rogério Loureiro Dhierio

Ops.. esqueci.

A vida é injusta e o mundo é cruel.

Nem sempre o verdadeiro criminoso é penalizado.

Muitas vezes a verdade se torna vítima e ao mesmo tempo vitimiza mentes alienadas dentro de suas próprias cegueiras.

Welington S.

“… O plano envolve o lançamento de milhares de sistemas não tripulados, desde embarcações de superfície e submarinos…”

A guerra entre a Rússia e a Ucrânia tem sido um aprendizado importante em termos de drones, sobretudo no lado ucraniano, onde, por diversas vezes, temos visto navios russos sendo atacados por eles com frequência. Agora, imaginem um grande número de navios de superfície e submarinos não tribulados em linha de frente para defender Taiwan… MAS, tenho minhas dúvidas se realmente os EUA estarão disponíveis para esta guerra. Se isso ocorrer, podemos entrar de vez em uma terceira guerra mundial?

Nilo

“A guerra entre a Rússia e a Ucrânia tem sido um aprendizado importante em termos de drones sobretudo no lado ucraniano..”.
Tais precisando ver o outro lado da “força”. rsrsrsr

Last edited 29 dias atrás by Nilo
Rogério Loureiro Dhierio

Guerra mundial direta não sei.

Mas certamente uma recessão econômica direta , mundial e de grandes proporções não tenho dúvidas.

sergio 02

Replicator, ?? alguem ai assistiu stargate e stargate atlantins ?????
quem assistiu sabe que criar esses Replicator definitivamente não e uma boa ideia.

Rogerio

Esse Almirante bêbado…. . Kkkkk

Zorann

E eles tem estes milhares de drones né?

A China vai acabar com este conflito interno, vai anexar Taiwan pacificamente ou não. E os americanos não vão fazer nada.

profyler

claro….

Rodrigo

Vai ser 3 dias igual a Ucrânia?

MGNVS

As perguntas que ficam: Caso os EUA façam esse tipo de ataque contra as forças chinesas, em resposta a isso, o que a China faria contra as bases americanas no Pacífico? Os EUA simplesmente acham que a China não reagiria? Os EUA entrariam num confronto direto contra a China? A primeira baixa numa guerra dessa proporção seria a economia mundial. Acho que esse almirante não pensou bem nas consequencias dessa atitude. E pelo visto ele nao aprendeu nada com a guerra entre Russia e Ukraina. Conversando com alguns chineses em minha cidade, eles são enfaticos em um ponto: “Taiwan é… Read more »

Yuri

Você deveria conversar com alguns taiwaneses e ver o que eles tem a dizer.
E sim, os EUA estão preparados. Eles se preparam pra uma guerra desse tipo a décadas.

MGNVS

Yuri, essa é a sua opinião, não um fato. E sim, o chineses com quem eu conversei realmente veem Taiwan como parte da China continental e eles nao vao abrir mao disso independente do que voce ou os taiwaneses achem, isso é um fato. E é claro que os taiwaneses vao preferir ser independentes da China, quem quer viver sob uma ditadura? Ninguem. Ate o Brasil e o resto da America Latina se livraram dessas ditaduras militares sanguinarias que tiveram. Ditaduras estas financiadas justamente por quem? Pelos EUA. E a grande maioria dos países da ONU não reconhecem Taiwan como… Read more »

Last edited 29 dias atrás by MGNVS
Yuri

Você conversou com taiwaneses ou chineses da china continental? Se alguma vez conversou com um taiwanês, sabe que ele não quer ser parte da china comunista e isso deve ser respeitado. E você realmente acha que aquela aliança foi só pra lutar contra o Iraque?

Last edited 29 dias atrás by Yuri
Yuri

Você realmente acha que aquela aliança foi só pra lutar contra o Iraque? Não amigo aquela aliança foi pensada a longo prazo.

Iran

Já tem ampla literatura afirmando que a guerra do Iraque fortaleceu a posição chinesa.

Yuri

Que por tabela, fortaleceu a relação entre as potências aliadas aos EUA.

Iran

Meu caro, já ouviu a frase “planos não sobrevivem ao contato com o inimigo”?

Não existe nenhum país preparado para uma guerra entre superpotências nucleares, uma delas que tem 1.5 bilhão de habitantes, inclusive.

Yuri

Você realmente não entende de guerras. Tem sim como se preparar para uma guerra contra uma potência nuclear, os EUA se preparam para isso a décadas.

Jacinto

Paquistão e Índia são potencias nucleares, a população da Índia já é maior do que a da China e eles entraram em guerra em 1999.

MGNVS

Iran, nem perca tempo argumentando com fanboys dos EUA.
Não importa se vc tem razao e nem o quanto seu argumento possa ser focado em fatos, os fanboys dos EUA so querem impor a opiniao deles e nada mais.
Em relação ao seu comentario, os fanboys dos EUA pegam apenas as partes que interessam a eles para embasar a opiniao deles sobre o assunto.

Carlos Campos

Acho que esse almirante não pensou bem nas consequencias dessa atitude… digo o mesmo dos Chineses…….. segundo um relatório da RAND os EUA venceriam a China em uma guerra direta, mas sairia arrasado pq os Chineses podem atacar diretamente o solo americano

MGNVS

Carlos, foi exatamente isso que eu quis dizer com os meus comentários acima.
Uma guerra aberta entre EUA e China não seria bom para eles e nem para ninguém.

Nilo

Meu cAro, está correto, de onde sairia essa “grande força de drones letais” de ilha, de navios e submarinos de Taiwan, dou uma semana de capacidade de resistência, se o ataque tiver digital direta dos americanos, a ilha de Guam virá cinza, é guerra direta. Vai que a uva é doce rsrsr

Iran

Li uma matéria feita por um think tank americano dizendo que os EUA só teriam condições de vencer a China numa guerra que durasse no máximo um mês, se virasse uma guerra aeronaval de atrito como foi a guerra do Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial, a China provavelmente sairia vencedora por conta da robustez industrial e de recursos humanos, a China lança mais navios que a OTAN inteira quase, imagine a China numa economia de guerra….

Jacinto

E este think tank por acaso acredita que em uma guerra entre os EUA e a China os EUA não vão atacar a indústria bélica da China?

maurizio

Os EUA estão fazendo simplesmente o que são mestres: propaganda… Se enganosa ou não, depende do discernimento do público-alvo… Por causa disso, calafrios foram causados em várias FFAA e populações… acho que a despeito de toda sua exuberância tecnológica, as forças aramadas dos EUA são superestimadas…Um adversário decidido pode causar muitos danos e deixar a mídia e a opinião pública americana fazerem o resto…

Bardini

Isto aí casa muito bem com esta discussão, do último Fórum de Segurança Global do CSIS.
.
https://www.youtube.com/live/L8IBwse5sgQ?si=wko-c8H0hS2-pFTE

Last edited 29 dias atrás by Bardini
Carlos Campos

Teeria mais medo se Lançassem um enxame de LRASM de alguns C17 protegidos por F35C, seria a Praying Mantis do Século 21

Rodrigo

Tem uma turma que fala como se os EUA, de repente, virou sucateado. kkkk Os EUA são há décadas o país que mais investe em poderio bélico e ainda continua no topo. É o único país do mundo que consegue investir cerca de 1 trilhão de dólares/ano na defesa… mas para uns “entendidos”, EUA virou defasado. kkkk Alguns ficam saltitantes em ver a China ter uma frota maior de navios, mas lembrando que quantidade não é qualidade… por exemplo, os EUA tem 11 super porta aviões de propulsão nuclear e a China tem apenas 2 de propulsão convencional, ou seja,… Read more »

Maurício.

“Mas claro, EUA se acabou.”

Os EUA não se acabou, ele só chuta cachorro morto, simples assim.

Amandio

Não é uma questão de torcida como você alega e que também demonstra. Essa guerra não será vencida pelo seu jogo de Super Trunfo. Além da China ter a obsessão declarada de reincorporar Taiwan, o único fato real e atual é o de que a mesma está aumentando vigorosamente seu poderio aero e naval de tudo que é jeito e a tal ponto que, conforme o próprio artigo informa, o debate atual não é mais se é possível efetuar uma defesa que impeça a invasão mas de como será a retaliação que possa efetuar o máximo de desgaste possível. Não… Read more »

MGNVS

Ate que enfim, alguem com um comentario sensato e com uma analise imparcial dessa situação.

Iran

Os EUA ainda são indiscutivelmente a nação mais poderosa militarmente, mas esse poderio é diluído com frotas e bases ao redor do mundo, enquanto o foco da China é numa única região, Mar do Sul da China, e a China já tem uma robustez industrial maior que a americana, em caso de guerra poderíamos ver o “gigante chinês” ser despertado da mesma forma que vimos o “gigante americano” ser despertado quando os japoneses atacaram Pearl Harbor.

Macgaren

Como se a China não fosse usar a mesma estratégia.

Mendigos como Russia e Ucrania produzindo é uma coisa, essas grandes potenciais devem gerar numeros absurdos de drones.

Iran

A Rússia de fato não tem nem de longe a capacidade industrial dos EUA, e muito menos da China, mas está longe de ser uma nação “mendiga” como você afirma, mendigos dependem de doações para viver, o que não é o caso da Rússia, que inclusive até 2022 era a segunda maior exportadora de armas, só perdendo para os EUA, agora em 2024 é a terceira, atrás da França.

Macgaren

Vc precisa melhorar de interpretação

Jacinto

Da Coreia do Sul ao Vietnam, a China não tem nenhuma saída para o mar com mais de 220km de extensão, o que significa que a própria natureza fez um semi bloqueio naval à China…

Maurício.

“é projetada para distrair a China e ganhar tempo para que os Estados Unidos possam responder.”

EUA, agora conta a do papagaio, não se meteram diretamente nem contra a “falida” Rússia, vão se meter diretamente contra a China…Rsrsrs. Confia!

Iran

Acho que não é muito prudente você atacar diretamente uma nação com armas nucleares arriscando mergulhar o mundo numa terceira guerra mundial sendo que você já tem um proxy fazendo isso. O mundo não é uma partida de War.

Maurício.

A partida de War só vale se o inimigo for um cachorro morto, se ele tiver armas nucleares, aí o jogo muda de figura, né?

Jacinto

Índia e Paquistão entraram em guerra em 1999, quando os dois países já tinham armas nucleares.

ChinEs

A China não vai cometer o erro da Rússia de combater a OTAN proximo das suas fronteiras, a China esta construindo de forma secreta e apressada a familia de subamarinos Type 96 SSBN e Type 95 SSGN para levar o conflito para o meio do pacifico, Taiwan esta á meros 180 Km da China, para Taiwan a China desenvolveu varios Misseis DF-21 e DF-26 , agora para enfrentar os EUA a China ainda não possuí armas estratégicas suficientes, talvez com advento do Bombardeiro H20 possa mudar consideralvelmente o quadro, o EUA vão usar Taiwan como plataformas de armas para dizimar… Read more »

MGNVS

Exatamente isso. Primeiro os EUA vao tentar colapsar a economia chinesa, o que pode ser um tiro no proprio pé ja que a China tem inumeros titulos americanos. Depois os EUA vao incitar Taiwan a se tornar independente para arrastar a China para uma guerra de atrito igual fizeram com a Rússia no caso da Ukraina. A unica coisa que as atitudes dos EUA estao fazendo é promover a união de vários adversários deles num mesmo bloco. Devido aos erros estrategicos geopoliticos dos EUA, eles estao fortalecendo num so bloco: Rússia, China, Iran e Korea do Norte, podendo ainda entrar… Read more »

Benigno

Os Estados Unidos já esqueceram do vaxame no Vietnam?

Iran

Os EUA ter fracassado em estabelecer seus objetivos estratégicos numa guerra de quase 60 anos atrás não vão fazer com que eles simplesmente desistam do seu hegemon global.

Yuri

Quem passou vexame foi o presidente frouxo na época, que não puniu o vietnã do norte por seu descumprimento do acordo de 1973.

Last edited 28 dias atrás by Yuri
Jacinto

Para lembrar que o último país a invadir o Vietnam e ser expulso foi a China… em 1979.

adriano Madureira

Esses americanos se acham…

Eles não estão em casa !

Ivan

Quem tiver um pouco de curiosidade pode pesquisar na internet (dá um Google) sobre a incrível capacidade que está sendo implementada nos Boeing B-52H de transportar até 20 (vinte) mísseis AGM-158 JASSM, sendo 8 (oito) em um lançador rotativo interno e mais 2 (dois) pilones com 6 (seis) mísseis cada. . Bem, o AGM-158C LRASM (Long Range Anti-Ship Missile) é derivado o AGM-158 JASSM (obviamente), sendo que o antinavio tem um alcance operacional de aproximadamente 200 milhas náuticas (370 km). . Assim sendo, podemos inferir – se é que já não está embelecido – que uma esquadrilha de uma dúzia… Read more »

Ivan

Vou dar uma dica que encontrei recentemente: https://www.airandspaceforces.com/article/maritime-strike/#:~:text=A%20B%2D52H%20can%20carry,same%20size%20and%20weight%20characteristics. Parte do texto transcrevo abaixo: BOMBERS – ASYMMETRIC MARITIME STRIKE Rather than a costly naval buildup that might not achieve the necessary increase in maritime striking power to meet the demands of our national military strategy, an asymmetric—and truly joint—approach is to rely on Air Force bombers to increase US maritime strike capability. This is by far the most cost-effective option available to achieve the desired effect. B-52, B-1B, and B-2 bombers are developed, deployed, and operational today and the B-21 now in development will also conduct maritime strike. The B-21 is… Read more »

Jacinto

A marinha dos EUA lança seus misseis por meio do Mark 41 VLS. Mas eles estão instalando estes lançadores em caminhões com 4 células cada. Com isso, no futuro, não será necessário a utilização de aviões para lançar o LRASM, eles poderão ser lançados a partir de caminhões, como o HIMARS. E como a China não tem saída para o mar com mais de 220km de largura, será possível fazer um bloqueio naval à China sem arriscar aviões ou navios, desde que o Japão e as Filipinas autorizem os EUA a usarem seus territórios para isso.

Ivan

Jacinto, . Ideia interessante. Mas, tem sempre um mas, o alcance operacional do AGM-158C LRASM é de aproximadamente 200 milhas náuticas (370 km). Então, observe o mapa do Mar da China, verifique se existe alguma base americana (ou de país amigo) que fique dentro do alcance operacional dado acima. . Vou postar um mapa simples: . A ilha de Luzon, nas Filipinas, e Okinawa, no Japão, ficam muito longe para o lançamento de mísseis de cruzeiro antinavio a partir do solo. Algo como 793 km e 749 km, respectivamente. . Então, diante da geografia (e dos mapas), melhor ir da… Read more »

Jacinto

Dá um zoom no mapa (é melhor usar o google maps). A China tem poucas saídas marítimas. Saídas direto para o Pacífico são duas: o estreito de Luzon entre Luzon e Taiwan e o Estreito de Miyako entre a ilha de Okinawa e Miyakojima. Em relação ao estreito de Luzon, a ilha de Luzon não é a mais indicada para instalar misseis LRASM em container, mas o arquipélago de Batanes, que fica bem no meio estreito de Luzon, a 170km de Taiwan e 200km de Luzon, de forma que a instalação de LRASM lá interdita todo o estreito de Luzon.… Read more »

francisco

Queres a paz? prepara-te para a guerra.
Os USA não dormem no ponto, como um certo gigante adormecido em berço esplendido.

max

Alguém mais pensa como eu?
Sim, haverá milhares de drones mortais produzidos em um curto espaço de tempo.
Mas com a atual capacidade industrial do país, esses drones serão fabricados na China.
Os EUA só podem falar da boca para fora sobre a ideia.

Bispo de Guerra

Esse almirante esqueceu da Lei Garrincha, “já combinou com os chineses ?”

Construir drones é como respirar para os chineses … se os EUA acreditam que seus enxames de drones terão “céu limpo”… oh dó.

JPonte

É só um delírio do almirante pois não há capacidade industrial interna nos EUA para produção de hardware em maior escala que a industria chinesa para o mesmo nicho de produtos …. drones aéreos e navais ….. Há salvação da força americana deverá de vir de uma ruptura tecnológica muito bem guardada da espionagem chinesa intramuros laboratórios / universidades / indústrias / congresso americanos ….. Há coisas que se deve esperar para ver …. este conflito é um deles mas de fato ambos estão se preparando freneticamente para o momento ; por hora os EUA estão perdendo a corrida pelo… Read more »

Caio Ferreira

É o mínimo que se pode fazer. Aliás, drones são muito mais baratos que caças e aviões comuns. Seria uma boa “rechear” Taiwan com eles. Aliás (também…) aqui no Brasil as FA deveriam investir pesado nesses “brinquedos de gente grande”. Pra cada Gripen deve dar pra fazer uma meia dúzia dessas maravilhas voadoras e lotar nossas bases com elas

Fabio

Vamos implantar “capacidades secretas”, bem ao lado da China, ela nem vai perceber. E não contem pra ninguém, é secreto.

Last edited 26 dias atrás by Fabio