terça-feira, março 2, 2021

Saab Naval

Chile e Venezuela lançam, em dias seguidos, seus novos Navios-Patrulha

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

lancamento-pzm82-chile.jpg 

Dia 15 de outubro, foi a vez dos chilenos: no Estaleiro ASMAR, em Talcahuano – Chile, a presidente Michelle Bachelet participou da cerimônica de batismo e lançamento do “Patrullero de Zona Marítima” – PZM 82 Policarpo Toro. O navio é da mesma classe do PZM 81 Piloto Pardo, que entrou em serviço em junho deste ano. Com 1.728 toneladas de deslocamento, 13 metros de boca e 80,6 metros de comprimento, o PZM 82 deverá entrar em operação na marinha Chilena (Armada de Chile) no final de 2009. A velocidade máxima do navio é de 20 nós, o alcance é de 8.000 milhas náuticas e seu projeto é baseado no modelo OPV 80, do estaleiro alemão FASSMER GmbH.

botadura-guaicamacuto-16out08.jpg 

No dia seguinte, foi a vez do novo “Buque de Vigilancia Litoral”(BVL) venezuelano ser lançado, apesar da construção não ter sido realizada no próprio país, como o exemplo chileno. Primeiro de uma encomenda de quatro navios, o Guaicamacuto (indicativo visual GC-21) foi lançado pelo estaleiro Navantia, na Espanha. O navio tem 79,9 metros de comprimento, 1.500 toneladas de deslocamento e pode alcançar até 22 nós. A entrega à marinha da Venezuela, que agora atende pelo nome de Armada Nacional Bolivariana, está prevista para agosto de 2009.

Fontes: Armada de Chile, Armada Nacional Bolivariana e estaleiro Navantia.

- Advertisement -

17 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wilson Johann

Dois patrulheiros no mesmo ano é uma cadência de produção bastante rápida. Não sei quantos o Chile vai produzir, mas nesse rítmo poderão ter seis até 2010. E os nossos, quando deslizarão pela carreira?

Abraços!!

Wilson Johann

Lí a matéria sem prestar muita atenção. São apenas quatro. Certamente vão estar todos navegando até lá (2010).

Até mais!

Beto

Alguém tem notícias da proposta da Coreia sobre os NapOc q/ ofereceram à MB ?? Já não está na hora de fechar logo esse contrato ?? se a MB aceitar teremos logo em pouco tempo 10 NapOc !!Teriamos um poder naval forte e de grande respeito na A.Sul!!

Nunão

Wilson, do Chile são só dois, conforme o planejado no “Proyecto Danubio IV” e o Piloto Pardo é o segundo da classe.

Mais detalhes dos projetos em andamento da Armada de Chile, incluindo o Danubio IV:
http://www.armada.cl/p4_rumbo_manana/site/artic/20050419/pags/20050419100532.html

Na Venezuela é que são quatro, e o Guaicamacuto é o primeiro da classe. E os venezuelanos também encomendaram mais quatro de uma classe maior (+/- 2.300t)aos espanhóis. No link da Navantia, que está no final da matéria, dá pra saber um pouco mais.

direto do fundo do mar

Apesar da velocidade, cabe salientar que 2 OPV chilenos começaram ao mesmo tempo, tendo o segundo batido a quilha 11 meses após o primeiro. Sem dúvida é um bom ritmo. Uma pena não acompaharmos o mesmo ritmo. Se um NaPa de 500ton demoramos esse tempo todo, imaginem quando formos partir para o nosso OPV ou NaPaOc ? Essa nossa industria naval precisa se espelhar urgente nos exemplos vizinhos, apesar do venezuelano ou seria bolivariano, ter sido feito na Espanha. Alias, um off-topic rápido: A Venezuela em breve mudará de nome? Vomo se chamará? Republica Bolivariana? Ou o Chaves vai pedir… Read more »

marujo

Os dois patrulheiros patruleiros tem tonelagem superior a 1.500 toneladas. Não entendo o porquê dos nossos, segundo o LM, estarem sendo pensados para deslocar apenas 1.300? Antes que me esqueça: o modelo chileno servirá de base para que os argentinos consstruam seus cinco Patrulleros de Alto Mar.

Wilson Johann

Valeu, Nunão. Obrigado!

Um abraço!

direto do fundo do mar

O NaPaOc da MB evoluiu para 1.600ton. Ele terá características diferente dos chilenos e “bolivarianos”rsrsrsrsr PQP que coisa mais ridicula esse Chavesss.

Enfim, a MB aguarda apenas o anuncio do PEN – PEND ou seja lá qual nome seja, para se posicionar.

Infelizmente com este contigenciamento, muita coisa se arrasta.
Certamente, não pela vontade da MB.

Leonardo

direto, posso estar enganado, mas o nome oficial da venezuela já foi mudado para república bolivariana da venezuela, pelo próprio chapolim colorado, há bastante tempo.

Mauricio R.

Chile, Argentina e Venezuela construindo patrulhas de design moderno e nós umas porcarias francesas de 20 anos atrás…

Saulo

Pois é, e qt aos navios oferecidos pela korea?? Seria uma boa msm o brasil comprar esses navios, e começarem a operar d imediato.

Vassily Zaitsev

Nunão,

Esses 4 navios venezuelanos deram o que falar. Os EUA queriam barrar a construcão, mas a Navantia seguiu adiante. té agora, não sei qual o armamento orgânico deles.

Ronaldo de souza gonçalves

O Brasil está em passo tartaruga em relaçao aos meios não so navais como aereo enfim em toda a força ,ele pode se a primeira força na america latina mas só em numero pois paises como venezuela e chile estão batendo em tecnologia não só o brasil como a argentina também e mudando a hemog~enia dos dois .

marcelo r

Nossos vizinhos “muy amigos” estão trabalhando e fabricando os barcos deles, enquanto isso o estaleiro mole do Ceará vai levar dois anos para fazer dois NaPas menores.

Beto

No meu ponto de vista a MB deveria fechar logo esse contrato com os Koreanos !!pelo menos em – de 1 ano teriamos 10 navios NapOc e + 4 Destro em construção!!

guilherme

comcordo com o beto, mais eu achu qui a água ta batendo na bunda do brasil , como aquele ditado quando a água bate na bunda que si aprende a nadar.
eu achu qui no meu ponto de vista apartir do ano quivem a marinha vai começar a investir mais .

[…] são conhecidos estes navios na Venezuela) é composta por quatro unidades sendo que duas delas (Guaicamacuto e Yavire) já estão com a sua construção bastante avançada na […]

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Relembre a entrevista com um comandante de submarino da Marinha do Brasil

Há cerca de 20 anos o Poder Naval Online entrevistou, por meio do colaborador Bruno Fagundes, um comandante de...
- Advertisement -
- Advertisement -