quinta-feira, outubro 21, 2021

Saab Naval

Audaciosamente indo, aonde nenhum homem jamais esteve

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

enterprise_wall01_1280

Muitos leitores da “Trilogia Blog” do Poder Naval Online devem se lembrar do que dizia a abertura de cada episódio da série Star Trek: “O espaço, a fronteira final. Essas são as viagens da nave estelar Enterprise, em sua missão de 5 anos, para explorar novos mundos, buscar novas formas de vida, novas civilizações. Audaciosamente indo, aonde nenhum homem jamais esteve”.

Pois é, hoje assistimos à estréia do novo Jornada nas Estrelas, filme dirigido por J.J. Abrams (o famoso diretor de Lost). O filme surpreende e consegue resgatar o espírito da série original criada por Gene Roddenberry, desta vez contando a história das origens do capitão James T. Kirk e de seu oficial de ciências Spock. O novo Star Trek é moderno, dinâmico e muito bem produzido, vale a pena assistir!

A nave estelar USS Enterprise (um cruzador pesado da classe “Constitution”, do ano 2245) foi redesenhada e pode ser vista nas imagens coloridas deste post. A última imagem em P&B, compara os tamanhos das diferentes versões da USS Enterprise espacial (NCC-1701), com o porta-aviões USS Enterprise (CV-6) da Segunda Guerra Mundial e o primeiro navio-aeródromo nuclear (CVN-65) com o mesmo nome, ainda em serviço.

Se você também é fã da série e dos filmes do cinema, depois de assistir, deixe aqui seu comentário. Se é novato, também deixe sua opinião. Vida longa e próspera à nova USS Enterprise e sua tripulação!

enterprise_wall10_1280

uss-enterprise-ncc-1701-b-sheet-12

- Advertisement -

59 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
59 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
angelo

Fantástica série que animava e fazia a imaginação viajar pelo universo. Bons tempos de juventude que não voltam mais. hehehehe É bom assistir novamente os personagens desta série.

Ricardo

🙁 Transformaram a Enterprise em um Chevy 56 🙁

A mais linda continua a ser a NCC-1701A não tem jeito…

[ ]´s

Farragut

Alguém que viu pode confirmar se há menção à USS Farragut (pseudônimo deste humilde comentarista)?

Galante

Há sim, Farragut! heheh
Pode ir assistir.

Galante

O trailer de Star Trek XI pra quem ainda não viu:

http://www.traileraddict.com/trailer/star-trek-xi/trailer

Dalton

por razoes obvias, meu preferido era ” viagem ao fundo do mar “, mas assisti a todos os episodios de Jornada e os filmes no cinema e como aconteceu com “viagem” acabei comprando um monte de modelos e livros e tal…só nao cheguei ao extremo de comprar um dicionario klingon…isso mesmo…traduzindo palavras klingon para o ingles!

Este filme nao perco !

vida longa e prospera !

pedro

Tá errada a comparação da space shutle com o CV e o CVN: Overall: 57 ft. tall x 122 ft. long x 78 ft. wing span, ou seja: 17 metros de altura, 37,19 de comprimento e 23,77 metros de area de asa. O CV 6 tinha Comprimento de 809 pés (246,6 m), largura 83 pés (25,3 m) e altura de 143 pés (43,59 m) Já o CVN 65 tinha Comprimento 335,64 metros, Largura 75,6 metros e Altura 39,9 metros. Oras, então a Shutle não pode corresponder a 2/3 do CV 6 e metade do CVN 65. Vamso corrigir essas proporções… Read more »

Galante

Pedro, se você observar na legenda do gráfico, o Space Shuttle está com um triângulo do lado, indicando que o mesmo encontra-se fora de escala com os demais.

PC

Sou fã da série original – tenho as 3 temporadas completas qoe de vez em quando assisto.
O primeiro filme ainda tinha o seu espírito – “procurando novas formas de vida; novas civilizações”.
Talvez “A Ira de Khan” tb.
Os outros foram aos poucos perdendo a mágica …
As séries novas foram “normais”, sem nada especial.
Ainda não vi o filme. Será que resgata mesmo?
O cinema americano tem por hábito reinventar as coisas mas geralmente a emenda fica pior (e muito) do que o soneto.
Long life and Prosper
Sds

Bosco

Eu acabei de chegar do cinema. Achei a composição dos personagens muito fraca. Também algumas locações para a Enterprise foram de péssimo gosto, fazendo-a parecer uma fábrica, recurso esse muito usado em Hollywood, infelizmente. Do que mais gostei foi dos trailers do Exterminador do Futuro e do Transformers.rsrs… Outra apelação que tomou conta da “série” (que no início mostrava o contato da Enterprise com formas de vida, inteligências e civilizações alienígenas) é o estado de eterna beligerância, fazendo da nave estelar um legítimo cruzador espacial de batalha e não uma nave de exploração científica com capacidade de auto-defesa a serviço… Read more »

Farragut

Ô, Galante! Pelo teor dos comentários, vingava uma categoria NERD, nào? 🙂

Flávio

Assisti hoje o filme, com certo receio, mas fiquei plenamente satisfeito! Algumas coisas tem que evoluir, mesmo para que não seja um simples “remake”. Espero que venham outros e assim manter viva a lenda ” Star Trek” !

Eduardo Cordeiro

Sou leitor assíduo deste blog e fã de londa data de Jornada nas Estrelas.
Conferi o filme hoje e como fã, estou totalmente satisfeito com o resultado final.
Me emocionei em várias passagens do filme.
Foi excelente tambêm ver a aparição, ainda que breve, de outras naves da Frota Estelar.
Quem é fã, obrigatório.
Quem não é, de uma chance.

Vida Longa e Próspera!

Marcelo Ostra

Bosco …ições são militares, não civis A Enterprise eh um CB classe Constitution e não uma nave de exploração (ela realiza a função de mas não é … ) em todas as naves da Frota Estelar, as guarn Alias a tradução brasileira (que alias sempre foi uma porcaria) criou o posto afrescalhado de OFICIAL DE CIENCIAS, para o Capt. Spock, quando em verdade ele eh o XO – Executive Officer, ou Imediato da Enterprisede Outro perola da tradução eh o posto Alferes, (ENSIGN), quando na verdade deveria ser Guarda Marinha (Apresentado corretamente apenas no episodio do cinema que tem a… Read more »

Marcelo Ostra

Farragut hoveram duas USS Farragut, Uma a USS Farragut – NCC 5593, foi da classe Excelsior (linda demais) Excelsior-class starships USS Berlin • USS Cairo • USS Charleston • USS Crazy Horse • USS Enterprise-B • USS Excelsior • USS Farragut • USS Fearless • USS Fredrickson • USS Gorkon • USS Hood • USS Intrepid • USS Lakota • USS Malinche • USS Melbourne • USS Potemkin • USS Repulse • USS Valley Forge houve tambem uma da classe Nebula – USS Farragut – NCC 60597 Nebula-class starships USS Bellerophon • USS Bonchune • USS Farragut • USS Honshu… Read more »

Bosco

Marcelo, sem dúvida a Frota Estelar é uma corporação aos moldes militares, mas nos primeiros episódios da Série Clássica era notória a ênfase em não ser a Enterprise uma nave de guerra (… em sua missão de 5 anos para pesquisar novos mundos, procurar novas civilizações…). Com o desenrolar dos acontecimentos é que houve, no meu entender, uma militarização exagerada da Frota Estelar e uma vulgarização da própria Federação. Civilizações inimigas eternamente em estado de guerra e planetas inteiros destruídos ficou sendo a tônica da série e dos filmes para o cinema. Igual a gibi de super herói. Na minha… Read more »

brazilwolfpack

Poxa,escapou o segredo!!! O Fx-2 vai ser cancelado,e esse ai de cima e o FX-3 que o vai suplantar.

Eduardo Cordeiro

Bosco…

A Terra continua sendo o paraíso que vc citou nas séries mais recentes.
O que acontece é que como elemento dramático fica difícil imaginar potências convivendo pacificamente quando recursos e território estão em jogo.(Tal qual nossa realidade).
As civilizações que a federação enfrenta são analogias com aspectos de nossa própria civilização atual.
Na minha humilde opinião, é claro.

Cristovan

Belas imagens.
As Enterprise B e Enterprise E, são as + interessantes.
A Enterprise C é deselegante, os desenhistas dormiram na prancheta!!!! hehehe
Bom ver por ak, algo diferente, msm lembrando q o nome tbm é usado na Marinha.

Saudações e bom fds.

Farragut

Obrigado, Galante.
Irei assistir.

Obrigado, MO.
FARRAGUT bomba no universo de Star Trek!

Inspirado pelo post e admirador dos personagens navais das guerras napoleônicas, pesquisei e vi que a inspiração para o Kirk teria sido Horatio Hornblower. E, considerando que Master and Commander (Mestre dos Mares) foi publicado em 1970 (depois da Jornada nas Estrelas original), há a possibilidade que Kirk, Spock e McCoy terem inspirado Jack Aubrey e Stephen Maturin.

Marcelo Martins

Assisti ontem ao filme. Sinceramente, achei uma DROGA!! Os roteiristas usaram, mais uma vez, a deixa da viagem no tempo para mudar completamente o passado e com isso poderem escrever um roteiro que explora outras possibilidades, mas o problema é justamente esse: mudar o passado de Star Trek é uma heresia para fãs como eu, que assistem Jornada nas Estrelas desde criança, nos anos 70 com a Série Clássica! Os novos produtores e roteiristas não entendem isso e ficam criando historias que mudam tudo o que já foi escrito. Não há mais o que fazer com Star Trek…..tudo que tinha… Read more »

Mauro Lima

Destruiram Vulcano… mas que MMMMMMM!

Pareque que fizeram algo semelhante com o Speed Racer, criaram um tal de Mach 6… é o fim da picada! Morô bicho!

Tem até um “infeliz, em Hollywood, querendo refilmar “Highlander”… pombas, será que não viu o filme original, só pode haver UM caramba!

Mas falando de guerra e projetos interessantes, dêem uma olhada na “Ponte de Comando” deste projeto aí… qualquer semelhança não é mera coincidência… Brasil, indo audaciosamente onde nenhum projetista sério jamais esteve!

PS: em tempo… eu adoro este site e as informações que eles dispõem, apesar deste “deslize”!

http://pbrasil.wordpress.com/mar-de-tita/projetos-mt/nivel-i-mar-profundo/projeto-posseidon/

Galante

Opiniões de Trekkers sobre o novo filme:

http://www.trekbrasilis.org/2009/05/08/que-ja-fique-claro-star-trek-e-um-excelente-filme/

A grande maioria aprovou Star Trek 2.0.

Bosco

Valeu Nautilus!

Alexandre

Sobre o Poseidon, sonhar não ofende, … graças aos sonhos de pouca mas corajosas pessoas que ousaram sonhar é que a 100 anos atrás o homem pode voar …

Leandro Mello

Bem o diretor do filme já havia falado que esse filme poderia desagradar a maioria dos fãs.

Felizmente eu naum sou um fanático pela série, e vou gostar de ver esse filme, mesmo destruindo Vulcano ou não! Vou gostar de ver pq eu comecei a me interessar pela série no filme Star Treck Nemesis, por isso naum vou sentir tanto impacto desse novo filme.

Bosco

Mauro Lima, eu já li há algum tempo que a ponte da Enterprise da série clássica foi muito apreciada pelos oficiais da US Navy. Só pra constar ela contava com a poltrona do capitão, os consoles do piloto e navegador logo à frente, do lado direito os consoles dos sensores de longo alcance e comunicação e do lado esquerdo os da engenharia e posto tático. Depois a coisa começou a ficar muito apapagaiada. rsrs…. A da “Nova Geração” tinha assento também para o imediato, para uma “conselheira” e atrás tinha o console do “oficial de segurança”. Quanto ao filme, eu… Read more »

Jacubão

Galante meu fio.
Desse jeito nós vira criança de novo, hehehehehehehe.
Inesquecível essa série fantástica que “nós” acompanhamos quando criança. Nunca esqueceremos o orelhudo Sr SPOCK e toda a trpulação da INTERPRISE.
Um grande abraço meu amigo.

Higgins

Todo mundo sabe, que naves boas SÃO AS ROMULANAS!

TRANSFORMAM EM PÓ ESSAS NAVEZINHAS “FASHION” DA “FEDERAÇÃO”…

Bosco

O velho e bom Higgins. Não gosta de americanos e nem da Federação.rsrsrs…. As naves da Federação não são fashion de graça. É a forma da deformação do espaço promovido pelos motores de dobra adotados que explica elas terem esse formato “aerodinâmico”(assim é a explicação dada pelos experts em Universo Trek). O mais sensato seria uma nave espacial avançada ter o que chamamos de “piso” perpendicular à direção do deslocamento, o que promoveria uma gravidade artificial caso a nave tivesse um sistema de “propulsão constante”, por exemplo, à base de fusão nuclear, que fosse capaz de manter uma aceleração de… Read more »

Vassili Zaitsev

Bosco,

Entendi tudo que o sr. disse. Pode crer que é verdade o que digo,rs,rs,rs.

Mas, mesmo assim, sou mais o universo de Star Wars.

abraços.

Nunão

O tempo passa e o público-alvo muda. Não dá pra agradar a audiência da primeira década do século XXI sem modificar a fórmula de mais de 40 anos atrás. Aliás, a NCC-1701 era uma nave guerreira em missão dita “de pesquisa”, sua hierarquia sempre foi militarizada. Dá pra fazer uma exceção a esse aspecto no primeiro piloto da série, que fracassou no seu intuito de vender a ideia, pelo que o Rodenberry começou a flexibilizar a paz e harmonia do seu universo para colocar mais ação e aventura nas histórias, o que apareceu enfim no segundo piloto. E, convenhamos, alguns… Read more »

Bosco

Vassili, a tecnologia do Universo SW é parecida com a do Universo ST. As naves dos dois universos são parecidas com aviões e navios. Configuração muito eficiente para meios de transporte planetários, mas pouco eficiente na prática para transportes espaciais. Principalmente para naves de “espaço profundo” que teoricamente não seriam capazes de entrar na atmosfera de planetas, ficando em órbita e lançando naves auxiliares ou no caso do UST do teletransporte. Mas até isso os roteiristas esculhambam e em muitas situações os destróier e cruzadores imperiais e as naves estelares da Federação foram usados em “aterrissagens”. A propulsão no espaço… Read more »

Vassili Zaitsev

Bosco,

Qualquer coisa, é só mandar o Parnaíba que ele resolve a situação, por mais complicada que seja. Não tem cruzador espacial, nem velocidade dobra 7, nem Estrela da Morte que o U-17 não de cabo deles.

É isso aí, a MB é nosso orgulho e, mesmo não sendo a maior do planeta, é a NOSSA ARMADA.

abraços.

Obs: qq coisa, manda o Yamato da Patrulha Estelar. Vai que o Parnaiba está quebrado…………………

Nautilus

Sou fã da série Star Trek Original Series (ST:TOS) e comprei recentemente as três temporadas completas, remasterizadas digitalmente. Muito bom, mas mesmo com uma equipe de CG refazendo as cenas exteriores da nave (em batalhas, orbitando planetas e confrontando naves alienígenas, por exemplo), é impossível não notar o quão toscos eram os cenários interiores da nave, mostrados na série original, claramente feitos de madeira e papelão. Claro que isso faz parte do charme de ST:TOS. Nos extras dos DVDs há várias entrevistas e documentários. Em um deles, ficamos sabendo que, na verdade, havia apenas uns três corredores da nave, que… Read more »

J Roberto

Eu tb sou fã dessa série Star Trek. No dia do nascimento de James Tiberius Kirk, seu pai foi capitão de uma nave da Frota Estelar por apenas 12 minutos antes de morrer. Neste pouco tempo, porém, ele foi capaz de salvar a vida de 800 pessoas, incluindo a mulher e o filho. Apesar de não ter tido contato com o pai, James herda dele o espírito de liderança e a sede por aventura. Desde pequeno, vivendo em Iowa, ele já desafia o perigo e é avesso às regras. Quando jovem, é convidado a se alistar na Frota, para que… Read more »

Mauro Lima

Não sei se já passou num dos posts anteriores… mas a atriz Whoopi Goldberg decidiu que seria atriz, segundo ela mesma num documentário de Star Trek, depois de ver a Tenente Uhura na série original.

Segundo ela, quando isto aconteceu, ela disse que independente de ser negra, ela poderia fazer tudo que quisesse! E se tornou uma das maiores atrizes dos EUA. Só isso!

E só pra constar… a Uhura era mesmo muito, mas muito gostosa mesmo (além de inúmeros outros atributos, e claro!)… muito mais que aquela lourinha sem graça com cabelo “à lá” Amy Winehouse!

Abração galera!

Mauro Lima

Bosco… na verdade eu também acho a distribuição do pessoal e dos equipamentos na ponte de Star Trek muito interessante… e muito funcional também… Na verdade, só teria validade real se o “Comando” ficasse na ponte, numa situação de combate real, mas pelo que me lembro, ele (o Comando) se manda para o COC quando a coisa esquenta! Como no caso da série a Ponte já é o COC, a distribuição de pessoal e equipamentos é perfeita! Ainda assim continua sendo um “design” muito interessante mesmo! Só comentei como “deslize” porque não foi dado o devido crédito à fonte de… Read more »

marcelo tadeu

Sou fã da ~série no cinema, pois, não gostava da ~série na TV na década de 70. As naves do Klingons tb eram lindas!! Quem não se lembra da Ave de Rapina do Jornadas nas Estrelas IV – A volta pra casa (sobre a Baleia)?

Alguém poderia me dizer por que NCC-1701? O que quer dizer o NCC?

abraços

daniel

adorei o filme, faz referencias otimas a serie original, principalmente o dr. Macoy ficou perfeito! quanto a nave ainda prefiro a velha e conhecida NCC 1701 A do primeiro filme

Callia

Olha , o nivel ta muito alto pra mim hahahhaha , vou me limitar a dizer que gostei!

SDS!!

Dalton

Marcelo Tadeu, quanto a sua pergunta, o NCC-1701 é o nr de registro da USS Enterprise, assim como toda aeronave tem seu registro colocada na fuselagem letras e numeros, como a placa de automovel. Toda aeronave americana tem o seu registro iniciado com a letra N, na epoca NC era bastante comum, assim os responsaveis pela serie copiaram o NC a alatoriamente acrescentaram outro C. quanto ao 1701, o que li é que era o nr da casa onde o criador da serie Gene Roddenberry passou sua infancia, alias recurso muito comum, utilizar nr de telefonene ou nr de residencias… Read more »

Marcelo Ostra

er Dalton,

Vc quer dizer o Indicativo visual da Enterprise, igual aos navios de guerra, digo o numero de casco (nao confundir com o numero do casco, relativo a construção/estaleiro

em aeronaves seria o prefixo, pintado nas asas and fuselagem
e eventualmenteo numero de serie, esquadrão, grupo aereo, enfins estes trecos de aviaozinhum

hehehehe
MO

Dalton

Perfeito, Ostra!

Pessoalmente iria preferir só o nr 1701, nada de NCC, mas acho que o pessoal encarregado de “dar a vida” a USS Enterprise, pensou…tudo que voa tem prefixo NC, entao, fizeram a analogia com os aviaozinhum…lamentavel!

abraços

Marcelo Ostra

Dalton, eu ja iria um pouquinho mais longe, como tudo eh baseado na Marinha, acho que o NCC seria o termo da época para os nossos atuais CGN

Mas tambem, nao o seria, pois apesar e todas as naves serem NCC para as comissionadas e NX para as experimentais e provas de mar (espaço), nem todas as naves da federação (Frota estelar) são cruzadores

Por falar niss o algem se lembra do indicativo da nave que foi o 1o comando do Lt R Worf, o USS Defiant ?

MO

Azevedo

Muito boa a troca de informações aqui!

Nenhum roteiro é perfeito, sempre há forçação de barra, mas esse filme teve muitas e algumas exageradas. A necessidade de agradar o público de menos de 25 anos foi mal manobrada. As falhas que mais incomodaram foram as que mataram o caráter naval da série.

A seqüência da simulação do Kobayashi Maru foi “Malhação” demais.

A promoção de cadete a capitão foi “Guerra nas Estrelas” demais. As séries sempre citavam as experiencias anteriores (tenente, imediato) dos comandantes de nave.

Um ponto positivo é a fidelidade do Dr. McCoy.

Azevedo

Comentário sobre o filme, lido em outro blog, sacaneando as chamadas da Globo:
Sou faltou dizer: “Essa galerinha vai aprontar altas confusões no espaço numa ‘jornadas nas estrelas’ a bordo de um louca nave chamada Enterprise.”

max

sou fã da serie,e dos filems.Esse se duvid é o melhor de todos,parabéns por fazerem essa homenagem a USS enterprise,vida longa e prospera.

Marcelo Ostra

Boa Azevedo. quando a globo da na chamada de um filme “ele eh um cara que vai fazer” .. “Essa turminha” e afins e nem diz quem é ele é sinonimo de a propria gloobo admite que o filme é uuma bomba

Independente a dona globo consegue ser bobinha e idiota até em uma simples chamada de filme and ou jogo ….

heheh
MO

Marcelo Ostra

Sim Azevedo, e os trekkers que andam fantasiados de frota estelar “sabem tudo” , (tipo se o posto do cara é CDR, é pq ele é o Sr. CO), sem a minima noção do que é e como é a hierarquia vibra com isso As vezes eles acertam, com o caso do LT. Worf, que foi promovido a LT. CDR Worf, foi EGA e quando assumiu o Comando foi uma nava proporcional ao comando de LT. CDR (o Intrepid) Abs MO do time que acha que o Spok é o Capt Spock, XO da Enterprise, e não o Sr. pock,… Read more »

- Publicidade -

Últimas Notícias

Irã construirá novos submarinos

TEHRAN (Tasnim) - O comandante da Marinha Iraniana contra-almirante Shahram Irani revelou os planos do país para a produção...
- Advertisement -