AtbXugKCIAE50pZ

A ilha de vante do HMS ‘Queen Elizabeth’ está sendo preparada para a viagem de Portsmouth, no sul da Inglaterra, até a Escócia, onde o navio-aeródromo está sendo montado.

Trabalhadores do estaleiro da BAE Systems estão dando os toques finais na seção, antes do embarque na chata, previsto para os próximos meses. De acordo com o diretor para o projeto classe Queen Elizabeth, Paul Bowsher, a ilha de vante é uma parte icônica do porta-aviões. “A entrega desse módulo será um momento de muito orgulho para nós. Da próxima vez que virmos [a ilha] aqui em Portsmouth, ela estará no topo do HMS ‘Queen Elizabeth’, e o comandante estará lá dentro, comandando o navio a partir do passadiço que nós construímos”.

Ao longo do ano passado, vários módulos do porta-aviões foram construídos em diversos estaleiros de Reino Unido, e depois mandados para Rosyth, na Escócia, para o processo de montagem. A ilha é a primeira seção que já vem com a pintura completa, e adesivos marcando onde o brasão do navio será posteriormente aplicado. A malha de deslocamento, com tamanho equivalente a uma quadra de tênis, está sendo armada em torno do módulo no estaleiro em Portsmouth, e permitirá que um guindaste gigante suspenda a peça de 56 metros de altura para que seja embarcada para transporte.

O Queen Elizabeth será o primeiro navio-aeródromo com duas ilhas. A de vante terá 83 compartimentos ao longo de seis andares, incluindo passadiço, além de salas para os sistemas de combate, e acomodações para os oficiais e pessoal de navegação. A ilha de ré funcionará como uma torre de controle de voo que gerenciará a circulação das aeronaves. Ambas as seções foram projetadas para assumirem as funções uma da outra em caso de emergência.

O navio-aeródromo, que será baseado em Porthsmouth, é aguardado para retornar à cidade em 2017.

FONTE/FOTO: portsmouth.co.uk (tradução e adaptação do Poder Naval)

VEJA TAMBÉM:

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

2 Responses to “Ilha de vante do HMS ‘ Queen Elizabeth’ está pronta para transporte” Subscribe

  1. daltonl 17 de janeiro de 2013 at 23:16 #

    “e permitirá que um guindaste gigante suspenda a peça de 56 metros de altura para que seja embarcada para transporte.”

    Na verdade a “peça” não tem 56 metros. O que o texto no original diz é que o guindaste erguerá a “peça” por 56 metros.

    Com apenas 6 conveses a Ilha dianteira deve ter menos de 20 metros de altura. Da quilha até o mastro a altura do futuro QE deverá segundo informações ter 56 metros.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Instalada primeira turbina do HMS ‘Queen Elizabeth’ | Poder Naval - Marinha de Guerra, Tecnologia Militar Naval e Marinha Mercante - 6 de fevereiro de 2013

    [...] Ilha de vante do HMS ‘ Queen Elizabeth’ está pronta para transporte [...]

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Submarino chinês vai ao Golfo de Áden para missões anti-pirataria

Por Sam LaGrone A China enviou um submarino ao Golfo de Áden para ajudar nas operações contra pirataria – a […]

Taiwan apresentará plano de construção de submarinos aos EUA

Taipei, 01 de outubro (CNA) – Taiwan vai apresentar um plano para construir submarinos autóctones na próxima Conferência da Indústria de […]

Estaleiro Ingalls Shipbuilding começa a construção do destróier Aegis ‘Paul Ignatius’ (DDG 117)

PASCAGOULA, Miss., 30 de setembro, 2014 – A divisão Ingalls Shipbuilding da Huntington Ingalls Industries iniciou hoje a fabricação do […]

FOTO: F-4 Phantom II e porta-aviões USS ‘Forrestal’ (CV 59) em 1981

Um jato F-4J Phantom II do Fighter Squadron (VF) 74 fotografado sobre o navio-aeródromo Forrestal (CV 59), navegando no Mar […]

Agência Look, o ‘point’ dos aficionados das Forças de Defesa em São Paulo

Bem no Centro de São Paulo, na Av. São Luiz 258 – República, existe desde 1968 uma loja especializada na […]

FREMM Provence iniciou provas

Navio é a quarta FREMM construída pela DCNS e terceira para a Marinha Francesa, e realizou sua primeira saída para […]