M_Id_410282_INS_Sindhurakshak

Segundo informações divulgadas hoje pelo jornal Mumbai Mirror, a explosão do submarino INS Sindurakshak, fabricado na Rússia para a Marinha indiana, pode ter sido provocada por um curto-circuito durante o carregamento de mísseis “Club”. O incidente aconteceu ontem no porto militar de Mumbai.

Segundo fontes ligadas à Marinha, a tripulação carregava os mísseis em dois compartimentos da embarcação. Ao trabalharem no segundo compartimento, os tripulantes colocaram um míssil em posição errada, provocando um curto-circuito e o disparo de dois outros mísseis, um dos quais atingiu uma parede do cais e outro explodiu dentro do submarino, causando o naufrágio. Acredita-se que pelo menos 18 tripulantes tenham morrido.

Mergulhadores navais indianos fizeram a primeira incursão aos destroços do submarino diesel-elétrico. Ainda não foram encontrados sobreviventes entre os destroços.

O ministro da Defesa da Índia, A.K. Antony, que foi às pressas para Mumbai após o acidente, prestou condolências durante entrevista coletiva realizada ontem diante de membros da Marinha e das famílias dos tripulantes presos no Sindurakshak no momento da explosão. Os esforços se concentram agora na segurança de possíveis sobreviventes e do pessoal envolvido na operação de resgate, além da possibilidade de salvar o submarino.

explosaosubmarino1rts

FONTE: Voz da Rússia e Naval Today (tradução e adaptação do Poder Naval a partir de original em inglês)

VEJA TAMBÉM:

Tags: , ,

Jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná. Ganhou o Prêmio Sangue Novo do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná com uma monografia sobre o PROSUB. Feliz proprietária de um SSN classe Virginia.

2 Comentários para “INS Sindurakshak: falha no carregamento de mísseis pode ter causado explosão.”

  1. Luiz Monteiro 15 de agosto de 2013 at 17:23 #

    Prezados,

    Off topic:

    Foi realizado hoje “roll out” do AF-1M (AF-1B) da Marinha do Brasil, nas instalações da Embraer em Gavião Peixoto.

  2. cristiano.gr 20 de agosto de 2013 at 16:25 #

    Os paquistaneses têm visto muitas notícias ruins das FAs indianas, caças fazendo viúvas, caças impedidos de voar, helicóptero, submarino explodindo. Estão vendo os indianos sofrerem grandes perdas sem eles precisarem gastar uma bala. Será que ficam apenas admirados, ou faceiros, ou, mais dificilmente, solidários? Talvez tenha uma mãozinha deles escondida, não dá p duvidar.

Deixe um comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

LUTO: grupo Forças de Defesa se solidariza com o casal Julio Soares de Moura Neto por sua perda

luto-laço-5

A equipe da Revista e da “Trilogia” Forças de Defesa apresenta suas condolências ao ex-comandante da Marinha do Brasil, almirante-de-esquadra […]

Aeronave não tripulada X-47B realiza primeiro reabastecimento em voo

X-47B: primeiro reabastecimento em voo

Outro momento histórico na Aviação Naval: o avião não tripulado X-47B americano do programa Unmanned Carrier Air Vehicle demonstrator (UCAS-D) realizou […]

Comitiva uruguaia está na China para avaliar condições de aquisição do patrulheiro P-18N

P-18N

Uma delegação do Ministério da Defesa e da Marinha do Uruguai está na China desde a terça-feira (21.04), para conhecer […]

M7 Aerospace dá início ao processo de modernização dos aviões C-1A Trader para COD/AAR da MB

Aeronave 146027 já posicionada no hangar da empresa M7 Aerospace

Dando prosseguimento ao projeto de modernização das aeronaves COD/AAR, a empresa M7 Aerospace já demonstrou avanços no desenvolvimento da futura […]

Espanhóis e sul-coreanos se candidatam à modernização do Arsenal de Marinha do Rio

AMRJ

  Os estaleiros Navantia, da Espanha, e Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering Co., Ltd (DSME), da Coreia do Sul, formalizaram, […]