Passex PLA Navy 453a

DestaqueA Marinha do Brasil (MB) e a Marinha do Exército Popular de Libertação da China (MEPL ou PLA Navy em inglês) realizaram no dia 26 de outubro, no Rio de Janeiro, uma inédita operação naval conjunta. A operação no mar contou com a participação de dois navios de guerra chineses e de dois navios da MB.

A Força-Tarefa chinesa comandada pelo Contra-Almirante Li Xiaoyai, Vice-Chefe do Estado-Maior da Frota do Mar Sul da MEPL, que estava embarcado na fragata Liuzhou (FFG-573), foi composta também pelo contratorpedeiro Lanzhou (DDG-170).

Passex PLA Navy 332a

A Força-Tarefa brasileira comandada pelo Contra-Almirante Paulo Cesar Mendes Biasoli, Comandante da 2ª Divisão da Esquadra, foi composta pela Fragata Constituição (F-42) e pelo Navio-Patrulha Oceânico Apa (P-121).

No dia 26 de outubro, às 7h da manhã, um grupo de jornalistas especializados embarcou no NPaOc Apa, que estava atracado na Base Naval do Rio de Janeiro, para a cobertura fotográfica do exercício.

Passex PLA Navy 465a

Manobras tática e ‘cross-deck’

O NPaOc Apa foi o primeiro navio a sair pela Barra, seguido pela fragata Constituição. Os navios chineses zarparam algum tempo depois para o encontro histórico entre navios de guerra chineses e brasileiros.

O navio-patrulha oceânico Apa atuou no exercício como unidade de maior valor (HVU – High Value Unit), sendo escoltado pelos navios chineses e pela fragata Constituição. O planejamento inicial do exercício previa o ataque simulado contra os navios por jatos AF-1 Skyhawk e por helicóptero MH-16 Sea Hawk, mas o mesmo não ocorreu, provavelmente devido ao tempo ruim.

Passex PLA Navy 425a

Para sorte dos fotógrafos que estavam a bordo do NPaOc Apa, o tempo abriu um pouco, o que permitiu a realização de boas fotos.

Nas operações de “cross-deck”, um helicóptero Esquilo da Marinha do Brasil pousou a bordo do contratorpedeiro Lanzhou (foto abaixo). O helicóptero Harbin Z-9C baseado na Liuzhou voou sobre a formatura filmando e fazendo fotos.

Esquilo da MB pousando no destróier chinês

Passex PLA Navy 666a

Os navios brasileiros e chineses realizaram diversas manobras táticas em formatura, dando a impressão de que operavam juntos há muito tempo. Foi realizada também a faina de “light-line”, na qual os navios navegam bem próximos um do outro em duplas e um cabo é passado entre eles para transferência de carga leve. Nessa operação, os navios trocaram presentes.

A fragata Type 054A

Liuzhou  é uma fragata Type 054A de emprego geral, evolução da Type 054 (codinome OTAN JIANGKAI I) que entrou em serviço em 2002 na China. Ela desloca cerca de 3.600t (4.000t carregada), e incorpora algumas características stealth: casco liso sem reentrâncias e materiais que absorvem as ondas de radar. O navio é comparável às “La Fayette” francesas.

Seu principal armamento constitui-se de dois lançadores quádruplos de mísseis antinavio C-803 (similar ao Harpoon americano). O armamento antiaéreo é composto de mísseis HQ-16 ou Shtil VL (SA-N-12 VLS) e dois CIWS AK630 de 30mm, similares ao Goalkeeper.

Passex PLA Navy 596a

A classe Type 054A (codinome OTAN Jiangkai II) tem um lançador VLS de 32 células na proa para mísseis antiaéreos HQ-16 ou Shtil VL (SA-N-12 VLS). O canhão da proa é de 76mm. A propulsão é CODAD, com 4 motores diesel SEMT Pielstick Type 16 PA6 STC produzidos sob licença na China.

A classe terá um total de 20 navios, com 15 já em serviço, dois em acabamento e três em construção em 2013.

Passex PLA Navy 1020a

O destróier Type 052C

O Lanzhou (DDG-170) é um destróier de defesa aérea Type 052C (conhecido como o “Aegis chinês”), de 7.000 toneladas de deslocamento. No sistema de armas, além dos mísseis antiaéreos HQ-9 de defesa de área (versão naval do S-300), ele leva também o CIWS Type 730, que ficam no segundo convés na proa e sobre o hangar. As grandes placas retangulares na superestrutura encobrem as antenas do radar “phased array” Type 348. Esta classe é a primeira da PLA Navy a possuir capacidade verdadeira de defesa antiaérea da frota de longo alcance.

A propulsão do Lanzhou é CODOG, consistindo de duas turbinas a gás ucranianas DA80/DN80 de 32.600hp cada e dois motores diesel Shaanxi (na verdade MTU 20V956TB92 fabricados sob licença).

Passex PLA Navy 1081a

Passex PLA Navy 1099a

Passex PLA Navy 297a

Passex PLA Navy 603a

Passex PLA Navy 825a

Passex PLA Navy 1005a

Passex PLA Navy 1010a

AGRADECIMENTO: Ao Centro de Comunicação Social da Marinha (CCSM) e à tripulação do NPaOc Apa pela atenção e apoio durante a cobertura do exercício.

LEIA TAMBÉM:

31 COMMENTS

  1. E ai Galante…conseguiu ficar em pé no Apa ?? Ouvi dizer que o mar estava bravo…. por certo sim, pois as fotos estão ótimas !

    Mas eu gostei muito destes navios da marinha chinesa…. tá ai um bom exemplo de construção naval própria… com quantidades decentes e navios bem armados.

    Aqui… bom…. vamos indo a passo de cágado…. quase de caranguejo…. construindo uns Napa …comprando outros NaPaOc…. e talvez umas Barroso com seis mísseis….

    Gostaria de saber do desempenho destas Type 054 com propulsão CODAD…. se desempenham bem… já que as novas Barroso também terão este tipo de propulsão.

    E novamente, gostei bastante deste destroyer Type 052C….. bonita nave.

    Sds.

  2. “… previa o ataque simulado contra os navios por jatos AF-1 Skyhawk e por helicóptero MH-16 Sea Hawk, mas o mesmo não ocorreu, provavelmente devido ao tempo ruim. …”

    Foi precaução apenas ou, as aeronaves de fato não podem operar em tempo ruim?!!? Espero que tenha sido apenas precaução mesmo …..

  3. Tadinha da nossa véia fragata no meio destas crianças no estado da arte e hiper melhor armadas e instrumentadas, só o Apa pra fazer uma irrizória média !!rs Tomara os ventos estejam mudando com as futuras embarcaçoes de produçao nacional.

    Att. Eduardo babando nas naves chinesas .

    Obs.;Cadê os caras que só malham pau nos china pra falar que solta peçinha hein ???rs

  4. Bela fotos!!!

    Ta aí um país que fez a sua lição de casa nos ultimos trinta anos.

    Foi atras de tecnologia, treinamento de tecnicos e engenheiros, desenvolvimento de tecnologia de estaleiros, usinas siderurgicas, de maquinas, sensores armamentos, estudos de estruturas navais para cascos dos navios, foi um banho mesmo de tecnologia de ponta.

    Um país com economia FORTE e soberana.

    Com determinação, planejamento, cumprimento de metas, hoje eles estão botando medo em todos.

    Parabens para a CHINA.

    Fica aí uma lição para os outros…

    Obrigado.

  5. Belíssimas fotos! O tempo meio ruim meio bom acabou ajudando a dar uma luz diferente nas fotos. O contraste entre o cinza mais escuro da MB e o claro dos chineses ficou muito legal.

    Acho esses navios chineses muito bonitos, em especial a fragata.

    Não sabia que também usava propulsão CODAD. Interessante. Acho que é a primeira escolta oceânica de primeira linha moderna que vejo com essa configuração.

    Alguém sabe alguma cosia sobre as capacidades antisubmarinas dessa fragata? O Dauphin não tem sonar embarcado, né?

  6. A F-42 está muito bem conservada e é ainda uma excelente fragata, mas podia ser melhor.
    Algumas modificações…

    1 – 4.5 inch Mark 8 Mod 1
    2 – Phalanx Block 1B
    – Exocet MM40 Block3
    1 – SeaRAM (no lugar do Aspide 2000)
    2 – GAU-19/B (para apoiar as 4 M2 Browning)

    O que vocês acham? é realmente uma pena a MB não ter todos os recursos necessários.

  7. Eu também não acredito que os AF-1, não sairam devido ao mau tempo. Pelas fotos o tempo parece bom. De qualquer forma ficou evidente a fraqueza da MB. Depois deste exercício a China ficou convicta de que, na América do Sul, só o CHILE , é uma potência militar; tanto em terra, ar e mar.

  8. Bravoone . O Chile é de longe mais bem armado do que qualquer país sulamericano. Se voce duvida, compare a marinha deles com a nossa, a força aérea deles com a FAB e finalmente o exército deles com o EB. É neste sentido que falei que o Chile é uma potência militar. Claro que a nível mundial não é uma potência militar, aliás nas três américas ” Potência Militar ” mundial só mesmo os EUA.

  9. Aurelio
    A MB tem 35 mil militares a mais que a AC, o CFN também é muito superior em termos de efetivo quando comparado ao CIM, a MB tem ao todo dez fragatas, enquanto a AC tem só 8, a MB tem 5 submarinos e a AC só 4, a MB tem corvetas e a AC não, portanto a MB é sim superior e não ache que ela fica atrás da AC em termos de qualidade, pois não fica, o EC não é capaz de enfrentar o EB no mano a mano não, o EB é um exército infinitamente maior, que engoliria o Exército Chileno, a FAB então tem uma grande vantagem com relação a FACh, graças aos seus R-99A, que fariam a balança pender para o nosso lado, agora por último, mas não menos importante, lembre-se, o Brasil é um gigante de 201 milhões de habitantes, enquanto que o Chile é um nanico de apenas 17 milhões rs, a nossa economia então é a sétima maior do mundo, enquanto que a do Chile é a trigésima oitava, então sem chances do Chile ser superior a nós.

  10. Parabéns à MB, pela ótima participação no exercício com a Marinha Chinesa, com alto padrão de profissionalismo e competência, sempre presente nos principais operações navais, no mundo.

  11. Bravoone.

    Permita-me discordar. Já foi o tempo onde numero de soldados valia alguma coisa. Hoje, no caso das Forças Armadas Brasileiras, isto é prejudicial. Um monte de soldados, mal armados e mal alimentados não significam nada. Isso sem contar o número absurdo de oficiais que temos aqui. É tanto cacique, que está faltando índio.

    O Chile é superior ao Brasil. E o pior de tudo isto é que o Chile tem um PIB 10 vezes menor que o do Brasil, é um pais pequeno espremido na cordilheira dos andes e que tem também um IDH superior ao nosso.

    Os F-5, que lá, serão aposentados em breve (acredito que venham pra cá), aqui ainda servirão por mais uns 15 anos. Lá eles voam F-16! Enquanto aqui usamos Leopard 1, lá eles usam o Leopard 2. Aqui temos as Type 22, lá eles tem as Type 23. Enquanto estamos construindo ainda os Scorpene, no Chile eles já estao em serviço à alguns anos.

    Dá até desânimo comparar o Brasil com o Chile. Acho que a gente só ganha mesmo no futebol.

  12. Quanto aos navios Chineses, observei e parecem estar no topo da tecnologia….gostaria mesmo de um dia ver a nossa marinha lançar um míssil de cruzeiro do tipo avtm 300. Acho que ficaria muito feliz, porque daria valor a tecnologias nossa, e que já estão entusiasmando outros lá de fora. Vocês não achão?

  13. ZorannGCC
    Quantidade também é uma qualidade, isso é fato, eu não acredito nessa de “um monte de soldados mal armados e mal alimentados”, isso aqui não é Esparta, um exército de 45,000 não é capaz de vencer um com 235,000 na ativa e 1,880,000 na reserva, acho que nem em sonho isso é possível, o Chile não é superior ao Brasil, olha a dimensão do nosso país, a nossa população, a nossa economia, a nossa capacidade de sustentar um conflito armado é 10 vezes superior a deles, okay, nós não temos o F-16, mas temos o R-99A, o Leopard 1A5 ainda é um bom tanque, o Chile sequer tem capacidade de dispor os seus blindados em território Brasileiro, muito menos enfrentar os nossos mais de 250 Leopards, são só 3 Type 23, que não são tudo isso o que você imagina não, a MB ainda é superior, tudo bem, mas são só 3 amigo, nós temos 5 e bem atualizados, com tripulações bem treinadas.

  14. Já que tocaram no assunto, o PN poderia fazer uma reportagem sobre a armada chilena, seria interessante debater isso em outro tópico.

    Lindos navios chineses, bem que poderiam abrir para visitação na praça mauá.

  15. Bravoone, na boa um general brasileiro disse que não temos bala ,nem para um dia de combate, outra tamanho não é documento, manda um país grande se meter com Israel!Outra, temos 10 fragatas, quantas navegando?Das que estão navegando quantas estão 100%? Temos quantos mísseis?A qualidade do armamento chileno é muito superior ao nosso, fora o treinamento e o nível de prontidão, o que adianta ter 10 vezes mais soldados, se só se tem 2 fuzis com 5 cartuchos cada?Vai ser igual aquele filme circulo de fogo: “Um fuzil para cada dois soldados, quando o primeiro morrer o segundo pega a arma dele!Um dia desses aqui mesmo, foi dito que a disponibilidade das Fragatas ela baixo, quando fomos fazer a disponibilidade dos F5, de 48, se tivesse 25 em protidão era muito!O brasil é aquele gordinho, grandalão, bobão, o chile é o baixinho bom de porrada!Abçs

  16. *Era
    O pior sego é o que não quer ver!Que adianta um PIB maior se temos uns dos piores IDH do mundo? Só uma dica não te ilude com PIB, pensa em IDH, quando estivermos com o 7º IDH do mundo ai sim seremos ricos, PIB é o famoso engana besta!

  17. O PIB nada mais é do que a riqueza do país, não é? Portanto, não pode ser encarado como “engana besta”, e nem é. Se alguém ganha um salário 10 vezes maior do que o meu, esse alguém é mais rico do que eu, mesmo que ele tenha problemas. Além disso, não temos um dos piores IDH do mundo, e isso pode ser facilmente consultado até na wikipédia. Ao contrário até, nosso IDH é “elevado”. As diferenças quantitativas econômicas entre Brasil e Chile seriam sim fundamentais numa hipotética guerra entre os dois países. Essa de acreditar que nossas forças são “mal alimentadas” é conversinha de político midiático, que não perde oportunidade de descer a lenha no governo. Finalmente, falar em ISRAEL é piada, porque esse é um paísinho que está sempre sendo ajudado pelo USA, e assim fica bem mais fácil.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here