Começa a construção da sétima FREMM italiana

Começa a construção da sétima FREMM italiana

170
8
SHARE

FREMM Carlo Bergamini - foto Marinha Italiana

Na quinta-feira, 5 de junho, o site The Medi Telegraph noticiou a cerimônia de corte da primeira chapa para a sétima fragata italiana do programa FREMM. A cerimônia foi realizada nas estaleiro da Fincantieri de Riva Trigoso (Sestri Levante, Gênova – Itália).

O navio tem sua entrega programada para a primavera (local) de 2018, e terá 144 metros e comprimento, 19,7 metros de boca, deslocamento de cerca de 6.700 toneladas e velocidade superior a 27 nós. Com acomodações para 200 pessoas e uma guarnição de 145 tripulantes, a FREMM é um navio de guerra de emprego flexível, em diversos cenários.

Fragatas FREMM italianas - foto Marinha Italiana

Clique nos links a seguir para saber mais sobre o programa FREMM da Itália, que atualmente tem 8 navios contratados e uma opção, ainda a ser exercida, para mais dois.

corte de metal sétima FREMM italiana - foto via The Medi Telegraph

FONTE / FOTO DE BAIXO: The Medi Telegraph (tradução e edição do Poder Naval a partir de original em inglês)

DEMAIS FOTOS (em caráter meramente ilustrativo): Marinha Italiana

VEJA TAMBÉM:

 

8 COMMENTS

  1. wwolf22, o Prosuper está congelado e o País também. Ano de Copa e eleições, nada acontecerá sobre esse tema.

  2. Exato

    Está no mesmo pé em que o F-X2 da FAB ficou por quase quatro anos, entre o início de 2010 e o final de 2013: relatório com a avaliação dos concorrentes pronto, entregue à Presidência, aguardando uma decisão.

  3. Agora observem o ritmo de construção naval italiano, e isto que experts em “difesa” afirmaram que o estaleiro Fincantieri estava quebrado, enquanto isto na provincia banarnica ocidental, quatro anos para contruir um Mururu….

    Grande abraço

  4. Eu acho que o pessoal do governo vai ficar postergando a liberação do dinheiro para compra dos navios do PROSUPER o máximo que eles puderem então acho que a MB poderia tentar se é que existe esta possibilidade comprar umas 4 T23 da Royal Navy para manter o pessoal treinado até o PROSUPER vingar.Se eu estiver errado por favor me corrijam. Um abração a todos do MENDES.

  5. Mendes,

    Acho que a RN não tem intenção de vender mais nenhuma T23.

    Ela tem hoje 13 unidades, e o requerimento da futura T26 é justamente de 13 exemplares, troca de um pra um.

    Se desativar antes da hora, vai dar uma boa desculpa para tirarem um naco do programa do T26, reduzindo as unidades previstas.

Deixe uma resposta