Home Indústria Petrolífera Produção de petróleo do pré-sal supera pela primeira vez a do pós-sal,...

Produção de petróleo do pré-sal supera pela primeira vez a do pós-sal, diz ANP

2296
43
FPSO Angra dos Reis
Cristina Indio do Brasil – Repórter da Agência Brasil

A produção de petróleo no Brasil atingiu 2,675 milhões de barris por dia, em junho deste ano. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o volume representou uma alta de 0,8%, se comparado ao mês anterior, e de 4,5% em relação a igual período em 2016. Pela primeira vez, a produção de petróleo no pré-sal (1,352 milhão de barris por dia), superou a registrada no pós-sal (1,321 milhão de barris por dia).

Já a produção de gás natural no Brasil atingiu 111 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), o que equivale a uma elevação de 7,4% em relação ao que foi produzido no mesmo mês em 2016 e em 6,1% na comparação com maio. O pré-sal é uma camada de reservas petrolíferas situadas abaixo de uma profunda área de rocha salina no litoral brasileiro. O pós-sal está acima dessas camadas e, portanto, em profundidade menor.

A ANP informou ainda que a produção do pré-sal em junho teve origem em 77 poços e totalizou 1,686 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boe), que é o padrão de medida correspondente à energia liberada pela queima de um barril de petróleo bruto. Esse volume representa aumento de 6,4% em relação ao mês anterior. A produção no pré-sal em junho correspondeu a aproximadamente 49,6% da produção de petróleo e gás brasileiro.

Ainda no pré-sal, a produção de gás natural ficou perto de 53 milhões de m³/d. O aproveitamento de gás natural em junho chegou a 95,9%. A queima do produto no mesmo mês ficou em 4,5 milhões de m³/d, um aumento de 21,6% se comparada ao mês anterior e de 27,7% em relação ao mesmo mês em 2016. Conforme a ANP, a elevação se deu por causa do início do comissionamento da plataforma P-66, no campo de Lula.

Campos produtores

O maior produtor de petróleo e gás natural no mês foi o campo de Lula, na Bacia de Santos, que produziu, em média, 763 mil de barris por dia de petróleo e 33,6 milhões de m³/d de gás natural. Os campos marítimos produziram 95,3% do petróleo e 80,8% do gás natural. A produção ocorreu em 8.220 poços, sendo 744 marítimos e 7.476 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 94,1% do petróleo e gás natural.

De acordo com a ANP, também no mês passado, a produção nacional ficou a cargo de 300 concessões, operadas por 25 empresas. Desse total, 79 são concessões marítimas e 221 terrestres. Uma das concessões produtoras está em atividade exploratória e produzindo por meio de Teste de Longa Duração (TLD). Outras sete são relativas a contratos de áreas contendo acumulações marginais.

FONTE: Agência Brasil

43 COMMENTS

  1. Cadê aqueles cornos que diziam que o Pré-Sal era mito?
    A Petrobras, mesmo sendo assaltada desde que foi fundada pelo Getúlio Vargas; dá lucro. Vou repetir, pois tem muito xibungo que não sabe ler. A Petrobras, mesmo sendo assaltada desde que foi fundada pelo Getúlio Vargas; dá lucro.

  2. Poderia, e deveria, assim como um percentual da venda do cobre financia as armas do Chile, financiar efetivamente nossos equivalentes brasileiros, mas no que tange à MB desde que sem os delírios navais “Top Gunianos” do Almirantado… E fortalecendo nossa principal força, nossa ponta de lança, nossa bala de prata, com a máxima deterrência possível numa nação com graves e prementes demandas sociais antes das militares: FAB.

    Não obstante, teria preocupações com dinheiro adicional, como rubrica financeira obrigatória, livre de contingenciamentos, nas mãos de militares em um país sem pensamento verdadeiramente unificado de defesa, além do rótulo de um ministério, e assim cada força achando-se mais importante que a outra, uma delas perdulária mais que todas, talvez porque mais antiga…, o que não é a verdade que dita a guerra de hoje nem de ontem.

    Existem prioridades de aparelhamento militar no nosso contexto geo-político e nível econômico-social, e seria bom que elas fossem ditas assim, pela ordem: começa-se pelo ar, passa-se pela terra e termina-se no mar… Qual o poder civil diria e faria isso com todas as letras, com todas as fardas, com autoridade política, com respaldo técnico, sem temor e com firmeza, otimizando os recursos de que dispõe?

    Mas, infelizmente, ainda que eventualmente polêmico, esse debate é apenas retórico, pois o pré-sal somente financia de fato um, ou vários, projetos de poder político-partidário ultimamente… E o Brasil, e seus interesses, está mais abaixo ainda do pré-sal…

  3. É, é bem assim, bastou injetar um “ivomec” na BR, que retirou a maior parcela de parasitas e hospedeiros da ORCRIM, e a empresa melhorou sensivelmente, vamos ver se o “ivomec” pega agora os parasitas do sindicatos dos pelegos petroleiros, para melhorar a produtividade desta gente.

    G abraço

  4. Não, a Petrobras não dá lucro, pelo menos nos últimos 3 anos não teve lucro! A Petrobras tem uma divida gigantesca e um manejo operacional extremamente caro e complexo! O lucro é a última fase de um longo processo! Além disso a empresa tem uma divida que ultrapassa os 350 bilhões de reais (se não for pago pela empresa ao longo das décadas, um dia será pago pelo tesouro nacional – dinheiro do contribuinte. Petróleo não vai durar 100 anos).
    FONTE: VALOR ECONÔMICO:
    2016, a Petrobras registrou prejuízo líquido de R$ 14,824 bilhões
    2015, a Petrobras registrou prejuízo liquido de R$ 34,8 bilhões.
    2014, a Petrobras registrou prejuízo de R$ 21,6 bilhões.
    2013, a Petrobras registrou lucro de R$ 23 bilhões.
    2012, a Petrobras registrou lucro de R$ 19 bilhões.
    Ou seja, a empresa não dá lucro, pelo menos nos últimos 3 anos, mas nos anos anteriores ela registrava lucro (pelo menos é aquilo que foi publicado).
    Para ser sinceiro, eu desconfiou muito dos lucros divulgados pela empresa antes de 2013! Muita contabilizade criativa foi feito na Petrobras, muitos números falsos etc…inclusive muito delatores confirma essas farsas. A Lava Jato veio para mostrar o porquê da classe política não querer privatiza-la, a Petrobras tem dono, são os partidos políticos, TODOS, desde oposição até situação. Segundo o FHC, nos anos 90, quando surgiu especulação da privatização da companhia, apareceu até prefeito de cidades média do Brasil para convence-lo a não privatizar kkkkkk senadores, governadores, candidatos a presidência etc…todos foram até ele pedir para não privatiza-la.
    Vocês realmente acham que esses sujeitos estão preocupados com Petrobras???? Vamos acordar! os caras querem ter acesso a cargos com elevados salários (Dilma foi durante 7 anos presidente do conselho de administração da Petrobras), querem ter acesso a licitações e contratos de bilhões de reais…Petrobras é um lugar extremamente lucrativo para que “cuida” da empresa, impossível um sujeito não sair com dezenas de milhões de reais “trabalhando” na empresa.
    Outra coisa importante: Muitas pessoas falam que a Petrobras é isso e aquilo, uma empresa super valiosa etc…mas na prática tem um valor de mercado de menos de 80 bilhões de dólares. É bastante? SIM…mas nem de longe algo grandioso! A Apple tem um valor de mercado de 750 bilhões de dólares, ou seja, quase 10 vezes o valor de mercado da Petrobras. O Netiflix tem o valor de mercado de 50 blhões de dólares, um simples serviço de filmes e seriados online!
    Eu sou absolutamente favorável a privatização da Petrobras, e vou além, sou favorável a desregulamentação do setor, abertura para outras empresas.
    O Estado não precisa produzir nada, o Estado tem o Poder de Império, ou seja, basta tributar cada barril produzido! Não precisa fazer nada, basta tributar e por o dinheiro no bolso para aplicar nos setores de anseio da sociedade (saúde, educação, segurança etc…).
    Produzir milhões de barris não significa absolutamente nada, não quer dizer que a empresa é boa ou ruim. A Motorola,quando pertencia a Google, vendia celulares igual água, detinha diversas patentes, tinha uma receita enorme. No entanto, a empresa só tinha prejuízos! Os problemas não empresa não estavam “na produção e venda”, mas sim em dividas, multas, rolos jurídicos etc…a Google vendeu a empresa para a Lenovo e advinha, continua dando prejuízos kkkkkk mesmo vendeu milhões de celulares.
    É muito comum uma empresa vender bem e ser vendida por um valor baixo, vender bem ou produzir bem é apenas 1 elemento de diversos elementos de uma empresa.
    Sinceramente, o poder público não consegue nem administrar o cemitério da minha cidade, ultima vez que eu fui fique doido: terrenos de sepulturas todos tortos (nao houve umplanejamento, uma divisão dos lotes), tudo torto, sem muros, sem segurança, lugar sem luz, abandonado etc…enfim, nem morto fica satisfeito com o serviço público, imagina o resto!
    (sou servidor público).
    Abraço!

  5. Se o PT ainda estivesse no poder, ia passar mais uns 20 anos enchendo a boca de pré sal.
    Já faz 10 anos que falam nisso.
    Mas a promessa de produzir 4 milhões de barris está longe.
    E nada de o Brasil se tornar uma nova Arábia Saudita.
    Está mais para uma Venezuela. Especialmente se os especialmente se depender dos esquerdistas de plantão…

  6. Ozawa,

    O Brasil já tem um dos maiores investimentos na área militar: Segundo a Global Fire Power, investimos mais que Israel, Austrália, Canadá, Turquia, entre outros. O grande problema é como o dinheiro é administrado.
    Se analisar os gastos, grande parte vai para a previdência dos militares, que na minha opinião, deveria ser feito uma reestruturação nessa área.

  7. No governo do PT, houve muita corrupção na Petrobrás.
    Petrolão. Se na época de Monteiro Lobato houve corrupção não sabemos nem interessa.
    Interessa o presente e passado recente.
    E que querem voltar.
    Chávez e maduro acabaram com a PDVSA.
    A Petrobrás começaram e querem continuar…

  8. Alguém ai sabe por quem e quando o pré-sal foi descoberto? É, não foi no governo Lula e nem no FHC! Erou quem pensou que foi nos governos Itamar, Collor ou Sarney! Foi em 1978 pela British Petroleum fazendo prospecção e pesquisa para a Petrobras. Mas Lula e PT querem ser os pais da criança. Toda a pesquisa realizada por décadas por técnicos da Petrobras não valeram de nada, o que valeu foi o PT chegar ao governo em 2003 e dizer para a Petrobras: “fura aqui qui tem petrolho ai, e nois vai ser brasiu putência”.

  9. Muito bom que a produção aumentou mas a receita? A geração de riqueza? O pré sal é um petróleo caro de extrair e a qualidade do óleo não é o melhor dos mundos. Assim, por mais que a produção aumente, a receita e o lucro não crescem no mesmo patamar, mas bem abaixo do que o óleo raso. Assim há sim que se comemorar mas há que se ter cautela com esses releases da Petrobras.

  10. Desde que assumiu o controle da Petrobras, o grande negócio que o Sr. Pedro Parente está fazendo é o não negócio: desfazendo todas as Mer..as feitas nos ultimos anos. Se desfazendo de ativos furados, encontrando parceiros para o que não tem como voltar atras como o COmperj e, em breve, Abreu e Lima, e organizando a venda de ativos de peso como a BR. Alem de acabar com essa palhaçada estatista de conteúdo nacional obrigatório em mais de 50%. Ou seja, a receita da Petrobras tende a aumentar mais pela desalavancagem associada a boas praticas e redução de custos do que pela extração em si, incluindo pre-sal.

  11. E sou absolutamente contra a criação de qualquer fundo para o que quer que seja vindo do pre-sal ou da Petrobras. Essa empresa precisa sim é ser reestruturada, tanto na recomposição da sua divida quanto nos standards de governança corporativa para em seguida ser fatiada e vendida! O dinheiro da sua venda incorporado as reservas internacionais (se for parar na “c/c” do tesouro nacional vira pó) e fim de papo. Sem essas amarras de conteúdo nacional ou qualquer baboseira do tipo. Ai sim, talvez tenhamos a maior e melhor empresa brasileira de todos os tempos. E o tempo é curto, o mundo agora verdadeiramente caminha para uma energia não fossil. Essa transição, salvo salto tecnológico, deve ocorrer ao longo deste século.

  12. Infelizmente por causa da roubalheiras e desvio do recursos da empresa, a Petrobras vai começa até uma expectativa de melhora de lucro daqui 20 anos, só que daqui 20, 30 anos o petróleo deixara de ser a principal matriz energética do mundo…Resumindo o Brasil perdeu mais uma vez uma grande oportunidade de desenvolvimento de uma geração inteira…

  13. Daqui a 2 anos grande parte da dívida terá sido paga. A qualquer momento, o barril volta aos 80 dólares.
    O problema é que o PT bagunça, mas o pessoal atual também só pensa em vender.
    Aumenta a produção do pré sal, mas a produção geral não aumenta.
    Isto é, se não houvesse pré sal, a produção seria a mesma, desde que a produção pós sal continuasse constante, com alguns poços saíndo e outros entrando.
    Por enquanto, nada de mega potência produtora de petróleo.
    Em 2005, Lula queria abastecer o mundo com o etanol brasileiro, especialmente os EUA.
    Hoje, importamos etanol dos EUA.
    O aumento da inflação e salários promovida pelo PT, tornou nosso etanol muito caro…

  14. Eu sempre fico imaginando como será quando o petróleo acabar… Se os carros forem todos elétricos a produção de energia teria de aumentar umas 100 vzs!!! Eu duvido que isso seria possível, nem todo rio serve para energia hidreletrica, plutonio e uranio para energia nuclear são metais escassos, energia eólica é uma piada e a energia solar demanda muito espaço para produzir pouco… Eu sinceramente acho que será o fim desse modelo de civilização que conhecemos, acho mesmo que a maioria das pessoas no futuro terão de viver como as pessoas alternativas de hoje, veganos, hippies e etc…

  15. Antônio 2 de agosto de 2017 at 10:42
    Pagar a dívida da Petrobras em 2 anos? Ela deve mais de 350 bilhões de reais…supondo que no futuro ela tenha lucro (que ainda não tem e não sabemos e no passado presente ela realmente tinha) e esse lucro for utilizado integralmente para pagar a dívida da empresa, pagar a divida demoraria pelo menos mais de 1 década (com o barril a 100 dólares). Mas em termos prático isso não é possível, pois parte do lucro deve ser diluido entre os investidores (dividendos) e outros investimentos e imprevistos etc…
    Abraço!

  16. Isto pode melhorar os ânimos para retomada de outros investimentos na indústria naval e de apoio às operações Offshore, como o de serviços e indústria de asas rotativas. A se esperar o desenrolar disso.

  17. Sou a favor de uma parceria pública privada em relação a PETROBRAS.
    O governo entra como sócio, arrecada os dividendos e deixa a encheção de de saco para a iniciativa privada.
    Agora, não pode fazer como num certo estado aqui no sul do país, que tem o pedagio mais caro do Brasil, este estado se chama vulgo Paraná.
    Um verdadeiro assalto ao contribuinte.
    Isso sim que é parceria público-privada!
    O Estado entra com o dinheiro nas ampliações das rodovias, as concessionarias cobram alto o pedágio (assaltam o contribuinte), e a população fica com cara de tacho (tipo corno manso)
    E melhor,
    não sabemos para onde vai este dinheiro!
    Quem pessoa jurídica ou não faz parte deste grupo de concessionarias. Enfim, tremendo 171 E 157 (Código Penal)

  18. Ivan BC 1 de agosto de 2017 at 22:16
    Ivan BC, comentário brilhante. Subscrevo cada uma de suas palavras.

  19. Wellington, dia desses a Flobo fez uma reportagem sobre o crescimento da produção de petróleo ecseus reflexos nas cidades envolvidas. Entrevistaram também vários pilotos e o representante dos sindicato das empresas de táxi-aéreo que transportam os funcionários para as plataformas. Segundo esse representante, alguns anos atrás as empresas operavam um total de 160 helicópteros. Hoje, essa frota gira em torno de 65 a 67 aeronaves. Falta muito pra voltar a ser o que era e mais ainda para ser um crescimento verdadeiro. Primeiro precisa voltar a ser o que era e só depois, continuando com boas perspectivas, ter um crescimento verdadeiro.

  20. Vários países europeus já estão anunciando o banimento de carros a combustão para daqui a uns anos, o Brasil como sempre com pensamento atrasado e investindo tudo em uma coisa que trem alta probabilidade de valer pouco em um futuro não muito distante.

  21. Ivan, contra os fatos apresentados, não há argumentos. Acrescento, a Vale era um peso morto, no qual o tesouro, 17 vezes em 20 anos, teve que fazer aportes pra cobrir buracos. Hoje, se dá lucro ou não, não importa, paga impostos e royalties por sua operação .

  22. Antônio, sem aporte do tesouro, a empresa estará inadimplente no curto prazo. A empresa precisa de 100 bilhões, uma parte de desinvestimento outra do nosso bolso.

  23. sub-urbano, a quantidade de urânio presente no planeta é mais do que o suficiente para gerar a eletricidade necessária por várias décadas, além de que em algumas décadas dominaremos a tecnologia de reatores de fusão que resolverão o problema mundial de energia para sempre. Isso sem contar nas fontes renováveis de energia.

  24. Inicialmente disseram que o pré-sal era uma falácia. Depois disseram que o petróleo existia, mas ninguém conseguiria extrai-lo. Depois disseram que a Petrobras estaria endividada e não poderia explorar os campos. Disseram que o custo de extração seria maior que o preço do barril. A flobo (plágio rs) chegou a dizer que o pré-sal não era algo bacana. E teve muita gente que embarcou nisso.

    De fato, a Petrobras esta endividada. Está endividada mas possui a tecnologia e um ativo (petróleo e gás) a partir do qual irá gerar caixa para pagar sua dívida. Absurdo é admitir que a empresa tenha comprometido suas finanças para prospectar o pré-sal e, após a descoberta, venham proibi-la de beneficiar-se do resultado. Fazendo uma analogia tosca, seria como alguém que hipoteca a casa e vende o carro para investir numa mina de ouro e, quando descoberto o filão, chega o cunhado malandro pra dizer que o investidor está endividado e não terá condições de tocar o trabalho sozinho. Sinceramente, isso não faz sentido.

    “Entregar” o pré-sal, da forma como está sendo feita por esse governo, é algo que beira crime de lesa-pátria. Uma coisa é conceder / permitir a prospecção, onde a petroleira assumiria todos os riscos em caso de insucesso. Outra coisa é entregar os campos já prospectados, sem risco algum, bastando conectar a sonda.

    Alguns falam sobre a matriz energética estar derivando dos combustíveis fósseis para os renováveis. Também não duvido. Mas se fosse algo premente porque a BP, Shell, Total, Chevron etc etc etc estariam tão interessadas no pré-sal? O que as pessoas talvez não entendam é que petróleo não é uma commodity. É muito mais que isso, é sinônimo de soberania energética, algo que vai muito além do 2 + 2 = 4. Também é preciso lembrar que, além do combustível, existe toda uma química fina derivada do petróleo, que não possui um substituto equiparável nas fontes renováveis. A título de curiosidade, vale lembrar que, agregada à cadeia do petróleo, existe toda uma cauda logística que ajuda a criar riqueza, desenvolver tecnologia e gerar emprego no país. Entretanto, nestes tempos insanos, vi gente da FIESP advogar a redução do conteúdo nacional, para afrouxar as regras de contratação e permitir a compra externa em vez da aquisição de empresas nacionais. O resultado está visível.

    Ainda, o petróleo e gás estão na raiz de todos os conflitos recentes (Ucrânia, Siria, Venezuela, Yemen, Qatar, Malaca, Aden etc) Certamente existirão justificativas tangenciais plausíveis, mas a essência desses conflitos está na disponibilidade energética e na segurança do seu fluxo

    As pessoas associam corrupção com o partido dos trabalhadores, como se não tivesse havido corrupção antes e não existisse depois. O que não falam é que, quando a Graça Foster tentou barrar aqueles acordos espúrios que vigiam na Petrobras, ela foi trucidada pela mídia e pelos próprios corruptos, sendo afastada da presidência da empresa. Precisamos reconhecer que a corrupção existe, seja na Petrobras ou em qualquer outra petroleira. Seja no Brasil, em Israel ou no Vaticano. O que deve ser feito é melhorar os mecanismos de controle para minimizar os danos e punir os responsáveis, a partir de provas sólidas, sem messianismos e conviccionismos.

    Enfim, cada qual tem seu posicionamento partidário, e é bom que continue assim. Mas não se deve transigir com o servilismo. Misturar questões partidárias para embaralhar a discussão e desconsiderar o interesse do País é algo questionável. O pré-sal é gigante e a Petrobras possui a tecnologia para extrair o petróleo. Fazendo uma conta conservadora, o pré-sal teria algo próximo de 40 bilhões de barris. Cada barril a 50 dólares daria algo próximo de 2.000.000.000.000,00 de dólares. Sendo um pouco mais otimista, existem estudos que apontam o pré-sal com 176 bilhões de barris. Então, refaçam as contas.
    (http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/08/pre-sal-do-brasil-contem-176-bilhoes-de-barris-de-petroleo-e-gas-diz-estudo.html).

  25. Eu não sei de onde arranjaram esses prejuízos.
    Em 2014, foi para limpar o balanço da corrupção. Reduziram o valor dos ativos para considerar a corrupção.
    Não é prejuízo operacional.
    E depois? De onde vem o prejuízo? A produção é constante.
    O valor do barril caiu. Mas todo petróleo é vendido no Brasil e o preço não baixa.
    As dividas são pagas ao longo do tempo. Isto é, as dividas não são empurradas com a barriga. O resultado do exercício (lucro ou prejuízo) já considera as parcelas pagas da dívida.
    Em 2019, a dívida terá sido reduzida imensamente.
    Operacionalmente a empresa dá lucro.
    É muito petróleo.
    No refino tem monopólio.
    Na distribuição a BR distribuidora tem grande fatia do mercado.
    Os preços de venda não caem com a queda do barril.
    O prejuízo de 2014 está explicado. De onde tiraram os outros eu não sei.
    E se a roubalheira foi de apenas 3% sobre os contratos não quebra empresa nenhuma. De 100 bilhões se desviaram 3 bi isso não quebra empresa…

  26. O pré-sal funciona sim e muito bem. O Custo para extrair ele é que não compensa!Há jazidas de pré-sal mais rasas inclusive aqui perto no Uruguai.
    Mas acho que pelo menos a minha maior indignação é que a Petrobrás pode até virar o maior produtor do mundo, o dólar pode estar a R$ 2,00 e o barril do petróleo a US$ 20,00 e mesmo assim o governo (não importa o partido) não reduz UM misero centavo o combustível.
    Como dizem por aí: o PETROLÉO É DO ESTADO, não do seu povo!

  27. Boa tarde!
    Mabeco, concordo com vários pontos que você citou! Mas alguns nem tanto…
    1 – A Mídia nunca foi contra o pre-sal, a mídia sempre gostou e apoiou de todas as formas a gestão da Petrobras e seu interesse no pre-sal, especialmente a Globo. Assim como todas as políticas econômicas das últimas 3 décadas! O próprio link da globo, logo acima comprou a exaltação da mídia pelo pre-sal. Jornalismo no Brasil é uma vergonha!
    2 – O problema não está no pre-sal, não está no petróleo, muito pelo contrário , é muito bom ter Petróleo no Brasil! O problema está na Petrobras e os camaradas que cuidam da companhia. A divida da Petrobras não é apenas uma simples divida, a gestão da Petrobras não tem apenas algumas falhas…a empresa tem muitos problemas. Tenho um amigo que trabalhou no COMPERJ – RJ, as coisas que ele diz são fora de sério, o lugar era construído a fação, sequer havia um planejamento sério. A coisa não tem dono, então fazem qualquer porcaria custando dezenas de bilhões de reais. Mas concordo com você, a divida em teroria deve ser pago ao longo dos anos, o problema é se não for pago!
    3 – Outras companhias tem interesse no pre-sal porque ele pode ser lucrativo, ninguém disse que o pre-sal é ruim e que não pode dar lucro. As companhias querem porque com elas certamente isso será algo lucrativo de fato! Vão gerir conforme as suas capacidades de envididamento, capacidade técnica, administrativa, de logistica etc…nunca vi escândalo de corrupção com empresa privada, afinal, por que um dono ou sócios roubariam da própria empresa? Uma empresa privada pode fazer esquemas com políticos para roubar da Petrobras, mas o oposto é quase impossível. Importante lebrar que quase todos os delatores sempre afirma a mesma coisa: Paga a propina para o político ou não ter contrato! É regra e não exceção! Sem dúvidas há um interesse muito maior da classe política fazer esquema de corrupção do que do setor privado, até porque é bem restrito o número de empresas que podem prestar serviço para a Petrobras, não é qualquer empresa que entra nesse ramo.
    4 – Ninguém está entregando o pre-sal, a verdade é que a Petrobras chegou no seu limite natural e não tem condição de seguir em frente com dezenas de projetos. Desde o início, lá na discussão da partilha do pre-sal, lá no governo Lula ainda, diversos blocos do pre-sal já tinham ficado de fora do cesto da Petrobras, varias áreas de pre-sal nunca estiveram com a Petrobras e curiosamente essas áreas foram as primeiras a gerar receita para o país. Não vejo nada de entreguismo nisso! Não entendo o porquê da Petrobras ter que fazer tudo, ter que ser sócio em tudo etc…nesse ponto nós concordamos.
    5 – Curioso a gente observar os acontecimentos com o Eike Batista, o sujeito tinha quase 30 blocos de extração de petróleo do pre-sal, inclusive alguns considerados os melhores de todos os existentes. Ter o blocos de Petroleo, titulos privados no Brasil e exterior, bancos públicos e apoio governamental (Federal e Estadual) não conseguiram segurar o fracasso. O cara faliu! A maior parte desses blocos e áreas de mineração do grupo EBX foram, em geral, para chineses e asiáticos.
    6 – A cadeia de petróleo é enorme, concordo com você, isso dificilmente vai acabar! O problema é que mais de 90% do petróleo extraido é utilizado para combustíveis e não para o restante da cadeia. Toda a extração está praticamente destinada aos automóveis. Se for analisar ela está apostando todas as fichas em apenas 1 setor (mover veículos).
    7 – Soberania energética existe, isso deve ser sempre defendido, com Petrobras ou sem Petrobras. Se algo é lucrativo então certamente vai ter alguém ou alguns para ofertar esse algo. Se há falha de mercado o Estado pode intervir (somente nesse caso). Eu só penso que o modelo atual é perigoso, deixar tanto dinheiro nas mãos de criminosos não vai dar certo, nunca deu, com mecanismos de combate a corrupção ou sem mecanismos, criminosos sempre dão um jeito de roubar.
    Basta ver a Vale do Rio Doce, a empresa após privatizada em 1997, vinha crescendo de forma constante, as contas em dia, bem gerida. Aécio Neves e Dilma uniram forças e reestatizaram a vale do Rio Doce. Os fundos de pensão Previ (do Banco do Brasil), Funcef (Caixa) e Petros (Petrobras), além do BNDESpar, controlados pelo Planalto, somam agora 61% da mineradora. Curiosamente, desde então, a empresa foi loteada por político e vem apresentados números ruins.
    8 – Todos nós sabemos que a corrupção não nasceu no governo PT, mas isso em termos práticos não faz a menor diferença. Pois a corrupção continua, mesmo diante de um grupo político que nasceu batendo na corrupção e sentada em cima de um pedestal de ouro garantindo que jamais existiria corrupção em seu governo. Que isso era um problema dos outros e não deles. É tão verdade a sua afirmação que praticamente todos os partidos roubaram da Petrobras (a maior parte eram do PT e PMDB – Presidente e vice, respectivamente), isso mostra o quanto vai ser difícil fazer a limpa.
    Sinceramente, eu acho praticamente impossível acabar a corrupção na Petrobras kkkkk é muito dinheiro, não faz sentido na cabeça de um político não roubar, por que eles deixariam de roubar a Petrobras? Pena da população? Ética? Por que Graça Foster deixaria de roubar a Petrobras? Foster como Presidente e Dilma presidente do conselho de administração da Petrobras fizeram a limpa.
    A corrupção não ter nascido no governo PT é um ponto mais negativo do que positivo para a Petrobras, mostra o quanto é grave a situação. Eu quero o fim da corrupção, o problema é que ele nunca acaba. Não somos nós que decidimos quando começa ou acaba!
    9 – Uma indagação! Não seria cômodo e bom para o país se o Estado fosse dono minoritário de diversas companhias de petróleo exploradoras do pre-sal (30%, por exemplo)? em vez de ser dono majoritário de apena 1? Receberia dividendos por ser dona da empresa (sócio) e na outra ponta receberia dinheiro dos tributos.
    Abraço!

  28. Mabeco – De fato a petrobras está toda endividada, chegou a bater em meio trilhão de reais de dívida, e é outro fato que a extração no pré sal custa caro e o petróleo não é tão bom quanto do oriente médio. Essa tua conta considerando que renderia 2.000.000.000.000,00 de dólares não pode estar mais longe da verdade, o rendimento é muito menor considerando o custo de extração do petróleo, já vi falarem que o pré sal começa a se tornar inviável com o barril abaixo de 40 dólares e isso com o dólar custando 2 reais ou menos, não acho coincidência que o dólar disparou com a queda do preço do petróleo e o governo parece estar controlando o dólar para ficar acima de 3 reais.

    Também tem que considerar que cada vez mais países fora da OPEP (cartel que freia a produção para jogar o preço para cima) aumentam a produção de petróleo, incluindo o xisto nos EUA, e inundar o mercado de petróleo joga o preço do barril lá para baixo, isso somado com os países desenvolvidos se esforçando para consumir cada vez menos combustíveis fósseis, realmente não consigo ver muito futuro no petróleo principalmente para o pré sal que tem custo de extração mais elevado. Para mim o Brasil já perdeu outro bonde como sempre.

  29. SmokingSnake, com o devido respeito, acho que sua informação quanto aos custos de extração está equivocada, veja abaixo:

    “O custo médio de extração, em decorrência desses fatores, também vem sendo reduzido gradativamente ao longo dos últimos anos. Passou de US$ 9,1 por barril de óleo equivalente (óleo + gás) em 2014, para US$ 8,3 em 2015, e atingiu um valor inferior a US$ 8 por barril no primeiro trimestre deste ano. Um resultado bastante significativo, se comparado com a média da indústria, que oscila em torno dos US$ 15 por barril de óleo equivalente.” http://www.petrobras.com.br/fatos-e-dados/nossa-producao-de-petroleo-no-pre-sal-ultrapassa-1-milhao-de-barris-por-dia.htm

    “O custo médio de extração do petróleo do pré-sal (sem contar o desenvolvimento da produção) caiu. Passou de US$ 9,1 por barril de óleo equivalente (óleo e gás) em 2014, para US$ 8,3 em 2015, e atingiu valor inferior a US$ 8 por barril no primeiro trimestre de 2016, segundo a Petrobras.” https://oglobo.globo.com/economia/petroleo-e-energia/pre-sal-esta-prestes-liderar-producao-de-petroleo-no-pais-20086573

    Vale acrescentar que os poços no pré-sal são muito mais produtivos que o previsto inicialmente, o que ajudou a reduzir os custos de extração. Quanto à qualidade do óleo eu não saberia opinar, mas creio que nossas refinarias estejam preparadas para este tipo de óleo. Pelo menos, Abreu e Lima deve ter sido projetada para isso.

  30. Esse custo que divulgaram é sem contar o desenvolvimento da produção e perfuração do poço a grande profundidade, está mais para propaganda, se fosse essa maravilha não estavam com uma dívida tão grande e sem contar o preço que vendem combustível no Brasil.

  31. Ok Flanker, te agradeço pela informação, mas o ponto em que quero chegar é que devemos aprender com as oportunidades perdidas no passado, para não deixarmos escapar as que estão para vir. Não podemos esperar chegar nos cento e pouco helicópteros, por exemplo, para daí sim criarmos condições favoráveis para tentar ampliar este número e sim usar essa perspectiva futura, para daí trabalhar melhores condições para serem atendidos e assim angariar melhores dividendos internos. Resumo da ópera, se antecipar. É o que eu penso.
    .
    Até mais!!! 😉

  32. Ivan BC 1 de agosto de 2017 at 22:16
    Apenas um adendo, o setor é parcialmente desregulamentado, mas cabe avaliar que a Petrobrás já se apossou das melhores jazidas, logo fica difícil uma empresa investir neste ramo sabendo que a estatal já detém quase o monopólio do setor. E vale destacar que não apenas esse governo, mas o da Dilma privatizou blocos de petróleo para empresas chinesas e americanas.

    “O que as pessoas talvez não entendam é que petróleo não é uma commodity. É muito mais que isso, é sinônimo de soberania energética, algo que vai muito além do 2 + 2 = 4.”
    Petróleo é apenas um hidrocarboneto e não uma ideologia. Não precisa se preocupar, ainda temos o grafeno e o nióbio.
    Quando acabar isso tudo, eu gostaria de estar presente para saber qual será a próxima palhaçada que irão inventar. Nos anos 20 era o minério de ferro, nos anos 40 o aço produzido pela CSN, nos anos 50 o petróleo com a criação da Petrobras, agora é o nióbio e grafeno, de toda forma nossa economia sempre viveu em eras neolíticas ou mesmo paleolíticas. Sempre foi assim e sempre será assim até mesmo em outros setores, a Lei da Informática aprovada em 1982 pelo Congresso Nacional e que era de iniciativa do governo João Figueiredo, iria condenar o Brasil ao atraso na área de informática, atraso o qual persiste até hoje com o Brasil importando hardwares de pequenos países asiáticos.
    Nós brasileiros adoramos monopólios estatais, regulações intervencionistas como a reserva de mercado da informática. Uber não regulado? Jamais!
    Nas palavras de Campos:”A diferença entre a empresa privada e a pública é que aquela é controlada pelo governo e esta, por ninguém”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here