Home Estratégia Navio-aeródromo ARA 25 de Mayo

Navio-aeródromo ARA 25 de Mayo

1119
13

ARA 25 de Mayo

O navio-aeródromo das fotos é o ARA 25 de Mayo da Armada Argentina, que participou marginalmente da Guerra das Malvinas. O navio era irmão do nosso NAeL Minas Gerais, da classe “Colossus”, daí a semelhança. Na Inglaterra teve o nome de HMS Venerable, depois na Holanda passou a se chamar HNLMS Karel Doorman. Foi transferido para a Argentina em 1969, onde serviu até 1997. Foi desmanchado em Alang, na Índia, em 2000.

25demayo-2.jpg

25demayo-3.jpg

 

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
REGINALDODiegos2Marcelo Ostrasandro gonçalvesGuerra das Malvinas: o confronto aeronaval em gráficos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leo
Visitante
Leo

Como particiou “marginalmente” da Guerra das Malvinas? Fazendo manutenção no porto?

Temos que honrar os pilotos argentinos da Armada e da FAA, mas o comportamento do navios da armada foi uma vergonha durante a guerra.

Por outro lado, também acho que temos que dar os parabéns aos irmãos argentinos por conseguirem operar sua aviação embarcada durante tantas décadas. Nós aqui no Brasil, após mais de 25 anos da Guerra das Malvinas, temos uma aviação embarcada (será que temos?) que não é nem uma sombra do que foi a aviação argentina.

Leo

Massa
Visitante
Massa

Não serviu pra nada na guerra das Malvinas.
Espero que sirva de lição pra MB qdo forem usar o PA São Paulo numa guerra de verdade…

AJS
Visitante
AJS

Até ao afundamento do Belgrano, a operacionalidade da ARA foi uma, após aquele fato, temendo os SN, refugiou-se nos portos. O nosso Minas, operou como núcleo de caça a submarinos, o 25 de mayo, como força de ataque, e a FAB, não admitia que outra Força operasse aeronaves de asa fixa, e operou apenas aviões de patrulha e ataque a submarinos, obedecendo a doutrina e não dotando com seus Cr$, o NAeL de aeronaves de ataque/caça. Ainda hoje, oa aviões da ARA operam, porém de terra, certamente, se não ocorrer a incorporação de NA, em breve a aviação de ataque… Read more »

Nimitz
Visitante
Nimitz

Houve um momento na Guerra das Malvinas no qual os aviões S-2 Tracker do 25 de Mayo sabiam da posição da FT inglesa, e esta por sua vez, não tinha detectado a FT argentina. Somente quando um Sea Harrier em vôo de reconhecimento foi iluminado pelo radar de DT de um Type 42 artgentino é que os ingleses souberam que o 25 de Mayo estava por perto. Não fosse a calmaria reinante naquele momento e o péssimo estado das máquinas do 25 de Mayo, a ARA teria colocado 8 A-4 Skyhawks sobre a FT inglesa de surpresa. O rumo da… Read more »

Guilherme Poggio
Visitante

Observem a presença de um míssil AM.39 Exocet sob a asa do Super Etendard 3-A-207 estacionado no convôo na primeira foto.

Matheus
Visitante
Matheus

É uma pena que, apesar de operarmos porta aviões por tantos anos (mais de um inclusive) nunca conseguimos equipar um deles da maneira que os argentinos equiparam o 25. Seja por problemas entre as forças ou por questões de orçamento, porta aviões asw é complicado.

Felipp Bittencourt
Visitante
Felipp Bittencourt

Se não estou enganado, a última foto, segundo um dos livros da “antiga” coleção “Guia de Armas de Guerra” foi tirada na Holanda, quando procedeu-se à ampliação do casco do navio.

sgt. rodriguez
Visitante
sgt. rodriguez

Se a armada argentina tivesse usado todo seu poder naval em uma batalha direta contra a armada britanica a historia da guerra das malvinas teria sido bem diferente.

trackback

[…] (Mirage, Dagger). Mais uma vez o navio-aeródromo teve papel decisivo na história e por pouco, o NAe argentino 25 de Mayo, não conseguiu atacar o corpo principal da Força-Tarefa britânica. O melhor treinamento dos […]

sandro gonçalves
Visitante
sandro gonçalves

Acho que o papel da armada foi muito significativo, por duas principais razões; 1 durante a primeira fase do conflito, permitiu que a aviação embarcada atacasse a esquadra britânica, inclusive causando o afundamento do destróier ingles. Pois sabe-se que o Super-entendart que atacou, decolou do porta- aviões. 2 Sabia que não podia arriscar um conflito direto com a Marinha Britânica, no entanto só retirou-se aos Portos a medida que perdeu o cruzador Belgrano, no entanto continuou na zona de conflito prestanto total apoio. Dado que confirmou-se depois que soube-se que dois a-4 Skyhank que atacaram e afundaram a fragata Coventry… Read more »

Diegos2
Visitante
Diegos2

HOLA A TODOS. Pienso que el gobierno argentino deveria adquirir otro portaaviones porque actualmente no tenemos ninguno. Yo sindo fanatico del super entendart diria que tambien se podria modernizar los aviones con modernos sistemas de misiles u otras cosas. Y que el gobirno tendria que dejar de ser tan corrputo contra el ejercito y si se lo digo a kristina y a kichner ellos son y sueron presidentes pero tambien en un pasado fueron guerrilleros. Tambien quiero destacar en comentarios anteriores que el misiL EXOCET fue fundamental para luchar contra la marina Britanica en el conflicto del atlantico sur y… Read more »

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Hola Diego

? La ARA tien lguma perpectiva de modernizacion de las Mekos 360 H 2 ou alguma planificacon de substituiçion en su futuro ?

Saludos
MOd MO

REGINALDO
Visitante

A ARMADA ARGENTINA PARA MIN ESTAVA PREPARADA PARA A GUERRA DAS MALVINAS POIS ESTA ILHAS FICAM PROXIMA DA ARGENTINA E SÃO DA ARGENTINA MAIS OS PAIS RICOS QUEREM MANTER UM PODERIO MILITAR NA AMERICA DO SUL PARA NO FUTORO NOS ATACAR A INGLATERA SEMPRE FOI UM PAIS PIRATA E COM ANBISAO AQUI NO SUL DAS AMERICA ,O BRASIL NA EPOCA ESTAVA PREPARADO PARA DEFENDER A AMERICA DO SUL E SE ALIAR A NOSSO AMIGO ARGENTINO,SO FALTAVA UM BOMBADEIO INGLES NO CONTIMENTE ,PARA O BRASIL ENTRA NA GUERRA, EU ESTAVA PREPARADO PARA LUTAR COMTRA OS PIRATAS INGLESES. DEUS SALVE A AMERICA… Read more »