quinta-feira, janeiro 27, 2022

Saab Naval

Brasil vai de Scorpène

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

scorpene.jpg

Hoje na cerimônia de ativação da Coordenadoria-Geral do Programa de Desenvolvimento de Submarino com Propulsão Nuclear (COGESN), cuja coordenação ficará a cargo do Almirante-de-Esquadra (Ref) José Alberto Accioly Fragelli, foi divulgado que a MB encomendará 4 submarinos “Scorpène” à França. Os submarinos deverão ser feitos em novo estaleiro a ser construído na Baía de Sepetiba, ao lado da nova Base de Submarinos. Dentro do contrato com os franceses também será incluída a consultoria técnica para o projeto do casco do submarino nuclear brasileiro, já no diâmetro apropriado para o reator que está sendo desenvolvido pela Marinha do Brasil.

scorpene-2.jpg

- Advertisement -

106 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
106 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
McNamara

Agora vai!!! Bravo Zulu !!!

Ozawa

Alvíssaras !!!! Galante, acaso foi divulgado um cronograma preliminar ? Qual a previsão para efetivarem nossa nova flotilha de submersíveis ?

Iuri Korolev

Ai ai

Novo estaleiro a ser construído ?
Vão construir o estaleiro ainda …

Submarino nuclear : 2090 …

Abs

FD

Com ou sem AIP?

RoLoUcO

tenho lido diariamente bem antes do 7 de Setembro este blog, para acompanhar os assuntos sobre a defesa do pais. não sou militar mais como brasileiro tenho este interesse. quando li que o senhor ministro falou que o plano de defesa ia ser criticado por desperdício de dinheiro, eu pensei!! tenho lido algumas noticias que estão dando a cara de vão diluir este plano e soltar aos poucos as noticias, por exemplo!!! a marinha vai ser ampliada e dividida em tres frotas, o Brasil vai de scorpore,o ministério devera receber mias verbas, etc… acho que vai ser assim aos poucos… Read more »

Marcos

Desenvolver a Defesa desenvolve a indústria, que gera empregos nas mais diversas áreas, que provoca demanda por maior qualificação técnica, que por sua vez exige mais da qualidade de ensino, mais profissionais, melhores salários, mais oportunidades. Os produtos criados e utilizados pelas FA’s inevitavelmente serão vendidos à outros países, e com isso maior saldo positivo na balança comercial.
Então porque falar em desperdício de dinheiro?
E a defesa da soberania nacional? é desperdício de dinheiro?

Entusiasta

Uma excelente notícia, obviamente que precisamos ver como isto vai caminhar. Mas sem dúvida um passo importante para o desenvolvimento da base de submarinos. Só lamento que quase toda a construção de meios navais estejam concentradas em um único estado. Afinal, se falamos em ter três frotas, isto nos leva a crer que deveríamos ter pelo menos três locais especialiazados na manutenção e construção de meios navais. Alêm disso, se isto fosse num estado no nordeste poderia contribuir para diminuir as desigualdades industriais existentes entre nordeste e sudeste do país.

Hornet

Pelos comentários anteriores, tanto da Marinha como do MD, acho que os Sorpenes brasileiros serão sem AIP. Mas, mesmo assim, são muito bem vindos.

abraços

ps. na segunda foto o “bichinho” tá com um ar imponente, não acham? Muito bonita a foto, e o Sub também.

Entusiasta

Parabéns ao site por manter sempre notícias tão atualizadas!!!

Patriota

Ótima notícia! Aos poucos e com dificuldades, vamos construindo uma grande nação, estamos melhorando em todas as áreas, e isso é MUITO MELHOR! Vivemos um período de grandes notícias. BRAVO BRASIL

Marcos

Embora satisfeito com as boas notícias sou cauteloso e prefiro notícias do tipo; estamos fazendo, foi iniciada a construção de …, foi adquirido …, ao invés de; vamos fazer, vamos comprar, vamos liberar verba para …, vamos anunciar o plano …,Isso porque geralmente vem depois a notícia; a construção foi adiada para …, a divulgação do plano será submetido a …, a compra foi cancelada porque …, Mas mesmo assim não deixa de ser uma boa notícia.

Julio

Caro Iuri Korolev, também pensei a mesma coisa que vc…ainda vão construir um estaleiro..Algum colega poderia me explicar o porque dessa opção? porque não construir no ARMJ..sei que talvez precisasse de alguma modernização..mas, quanto tempo levarão para construir o novo estaleiro..e construir um estaleiro apenas para construir 4 submarinos? ou ele poderá ser utilizado para outras belonaves? Sds.

Julio

Não sou pessimista mas, como venho dizendo, só acredito nesse reequipamento quando ver os navios, submarinos, avioes..etc…prontos e sendo utilizado pelos nossos militares, torço para que realmente aconteça, pois precisamos de poder de dissuasão e nossos militares merecem respeito e ter ao alcance equipamentos e armamentos modernos. Por enquanto, para mim é apenas bla..bla..bla..

direto do fundo do mar

Mais informações detalhadas no Alide noticias mais tarde. Soube que a nota está sendo feita e muitas respostas serão colocadas lá.

Iuri Korolev

Caro Julio

Estaleiro –> empreiteira
Empreiteira –> comissão
Sacô ?
Brincadeira… Espero ser brincadeira mesmo…

Abs
Iuri

Vassily Zaitsev

Excelente notícia, com alguns poréns: 1ª: 4 não é suficiente, bem que poderia ser 6. 2ª: Sem AIP ficam muito vulneráveis, tendo que subir à superfície com bem mais frequencia. 3ª: Vai realmente ter que contruir um novo estaleiro? não vejo motivo, o AMRJ tem plenas condições de realizar tal trabalho. 4ª: Ao que parece, somente em 2020 é que se completará esse programa, cada submarino levando 4 anos para ter sua primeira chapa cortada, ficar pronto e entrar em operação. Um tempo muito longo, o 1ª deveria começar a ser soldado em 2010, o 2ª em 2012, o 3ª… Read more »

JSilva

Pessoal os submarinos modernos demandam mais cuidados do que as classes que eram construídas antigamente. Não vamos nos esquecer que para os IKL serem construídos aqui foi necessário ferramental especifico da classe e a construção de um estaleiro/galpão exclusivo para a construção e manutenção dos navios. Não vamos nos esquecer também que os cinco IKL serão modernizados, ou seja numa opinião minha, meio otimista, meio pessimista o Galpão ira ficar ocupado por uns 10 anos. As novas instalações serão obviamente para os Scorpenes e principalmente para um possível SNA, um tipo de embarcação que para a sua construção e manutenção… Read more »

Marco

Caros amigos,

A seleção de outro lugar para construção de subs tem por objetivo criar a estrutura necessária para o desenvolvimento do submarino nuclear. Hoje, apesar de bem equipado, o AMRJ não teria condições de abrigar os serviços necessários para este projeto. A Marinha tem por objetivo criar toda a estrutura de construção, reparo/manutenção e operação destes meios.

Abraços a todos.

Baschera

Se confirmada é boa notícia.
Mas como sou devoto de São Tomé, só vou acreditar quando batizarem o primeiro.
É um projeto para mais dois governos, pelo menos, e o colega Vassily tem razão, muita água vai rolar…..
Sds.

Nunão

Putz, Zé, ia escrever exatamente a mesma coisa que vc – o AMRJ dedicado aos PMG dos IKL, o novo estaleiro dedicado a construir os Scorpène e, futuramente, o SNA. Só ia acrescentar que, a meu ver, nada impede que as seções dos cascos de pressão comecem a ser construídos antes do novo galpão/estaleiro estar pronto, afinal, provavelmente a Nuclep irá fabricar essas seções. E mais: também na minha opinião nada impede que uma primeira unidade fosse construída na França e devidamente acompanhada pelo pessoal que vai construir as seguintes aqui, como foi com os IKL. Ou seja, tempo de… Read more »

Nunão

Esqueci de acrescentar: ninguém vai poder reclamar de que não estará perto de proteção aérea, por um lado, nem de um outro bom alvo, por outro lado. A BASC é bem ali.

JSilva

Sigo com o Baschera por enquanto, porque sei onde nasci, afinal pequei a fila errada e ao invés de comprar uma passagem de cegonha, comprei uma de urubu, o resto da historia fica a cargo da imaginação de cada um…hehehehe

A batizar não adianta muito não, conheço um cargueiro chamado… Olhem vocês mesmos:

http://www.naval.com.br/NMB/nm-frotasantarem/nm_frotasantarem.htm

Agora quanto a ir agilizando a construção, como disse o Nunão seria quem sabe, uma boa.

Com grana a parte de construção da instalações saem rapidinho, o problema é querer.

Baschera

JSilva,
Talvez sejamos primos, também vim de urubú..hehehehe….
Quanto á construção, se for, será como o Nunão escreveu. É a lógica.
Sds.

LeoPaiva

Parabéns ao MD e a Marinha, finalmente apresentaram algo concreto, e agora todos nós saímos da abstração do que poderia ser feito e vamos ter muito assunto concreto para discutir em relação a esses 4 subs, como por exemplo, detalhes da construção, sensores, armamentos, e as adaptações tupiniquins que poderão ser feitas.

Abraço a todos

Alte Makarov

Finalmente conseguiram!!!!

Os franceses SEMPRE quiseram ter um pé no Rio de Janeiro. É a nova Franca Antártica!

Iuri Korolev

Caros Srs

Pelo que li o Scorpene agrega caracteristicas dos nucleares inclusive no projeto do casco cuja rigidez produz menos vibrações para melhorar a furtividade.

Realmente Nunão, penso que, pelo menos em principio, dá para fabricar as seções do casco em paralelo com a construção do novo estaleiro. Tem que ver se vai funcionar, pois papel de cronograma aceita tudo.

Mas o maior desafio destes submarinos não é nem casco nem parte nuclear ( no caso do NUC), e sim a parte eletrônica.
Como dizia meu avô , aí é que a porca torce o rabo…

Sds
Iuri

Baschera

Em artigo no http://www.meretmarine.com, o pessoal da DCN praticamente confirmou que o Sub será semelhante ao Rubis/Amethyste com 2700 ton de deslocamento, e ainda revelou o futuro nome do primeiro subnuc brasileiro: RIACHUELO !!

D’un gabarit équivalent aux Rubis français, les plus petits sous-marins nucléaires en service, le Riachuelo déplacerait 2700 tonnes en plongée. Disposant d’un réacteur de 50 MW, il pourrait atteindre la vitesse de 25 noeuds et plonger à environ 300 mètres.

Sds.

edilson

Aos amigos do Blog naval.
eu apostei nos Marlin
fracassei e peço desculpa a todos pois apostei errado…

LeoPaiva

Dessa vez a VOX BLOG foi a VOX DEI de verdade.

Wilson Johann

Excelente notícia!!!
Teremos os melhores submarinos convencionais do mundo. A eletrônica embarcada deverá ser mais avançada do que as classes atuais de Scorpènes, afinal, até baterem as quilhas muito coisa terá evoluido. Por tudo que já lí a respeito, sempre os considerei melhores que os IKL, mesmo os 214. É um tremendo poder de dissuasão.
Espero que isso se confirme!

Saudações a todos!!

welington

Otima opção! tomara que se concretize.

Iuri Korolev

Caro Wilson Johann

De acordo, embora nem todos deste blog pensem assim.
O posto de comando do Scorpene comparado ao do alemão é como comparar o painel de uma avião atual com aqueles dos anos 70.
É de uma diferença brutal, apesar da conhecida competência alemã na área de mecânica.
Só que ainda assim, acho que os franceses vão passar tecnologia ultrapassada já que o projeto Barracuda possui conceitos muito mais avançados em todos os setores.
Mas enfim… melhor que nada

Abs
Iuri

Nelson Lima

Calem-se viralatistas!

kelp

Amigos errei também, apostei no marlin.

Iuri Korolev

Perdão
Gostaria de corrigir :
tecnologia “ultrapassada” não tecnologia ultrapassada

Abs
Iuri

Cinquini

Que venham os novos subs!

RL

Otima noticia.

Até que enfim algo de realistico para nossa nação.

Espero apenas que por interesses maiores, o novo estaleiro não demore a ser fabricado de modo a colocar as unidades dos novos
Subs, obsoletas quando terminarem de ser fabricados.

RL

Tem um detalhe.

Se pararmos para pensar, já temos um cliente concreto para futuros “up grades” e se necessários reparos. O Chile. E não dúvido nada que a Argentina também não entre na brincadeira ou outros paises Sul Americanos.

Marcelo R

ate chegar o primeiro scorpene ao Brasil o nosso Ticuna (S34) vai estar tão “velinho” que não vai poder sair da barra para receber o novo submarino. Do jeito como estamos “sempre deitados em berço esplendido” não há planejamento de nada, não vontade para nada, não ha dinheiro para nada, pelo menos para aplicar em defesa nacional.
Frase de politico na capital nacional: Com esta camada de 2 mil metros de sal toda lá em Santos, imagina a quantidade de churrascos que vamos ter que fazer para gastar isso aí hein!!!

Marcelo Ostra

Baschera, isso eu nao duvido, pois critividade nominal não é o forte da MB

Não fique surpreso tambem se o indicativo for S 22 (claro que ai jah exagerando a falta de criatividade)

MO

GustavoB

Pra mim o melhor da notícia é justamente que será instalado um estaleiro específico para construção/manutenção de subs, o que aumenta a capacidade de produção nacional. É demorado? É, mas para ter é preciso começar um dia. Outra. O AMRJ será destinado para a construção das escoltas de 6.000 ton lembram? A opção foi levantada ontem mesmo aqui no blog com os sul-coreanos. São excelentes notícias e concordo com quem escreveu lá em cima, elas estão vindo em partes enquanto não é anunciado o PND. As coisas estão acontecendo sim! Edilson: o Marlin é a designação do Scorpène francês, o… Read more »

Pietrobon

Eu sinceramente não compreendo muito dos comentários acima. O AMRJ construiu submarinos ingleses classe Oberon, alemães IKL 209 e agora vai construir sobre licença submarinos franceses. Já se passaram 30/35 anos e o que desenvolvemos de tecnologia? Porque a teimosia de só a Marinha (AMRJ) construir navios de guerra no país? Foi colocado acima que o tempo de 4 anos para cada submarino é muito e concordo. Os americanos construíram 30 destroyers classe Spruance distribuíndo entre 5 estaleiros privados, 6 para cada um. A mesma questão para os 27 navios patrulha. Só o Inace vai levar 2 anos para construir… Read more »

Coralsea

Oi Pietrobon!
Só algumas correções:
Os 3 submarinos da classe Oberon foram contruídos na Inglaterra.
Todos os 30 “Spruance” foram construídos em um único estaleiro em Mississippi…o “Ingalls”
No mais concordo com você….o tempo passa e só marcamos passo.

Coralsea

Complementando…foram construídos 31 “Spruance” e 4 “Kidd”; todos no mesmo estaleiro

Leo

Salve Pietrobon, Existe uma difença entre o que se gostaria de fazer e o que se pode fazer. Durante a década de 80, muitos sonhavam – eu entre eles – que o país poderia ser auto-suficiente no desenvolvimento de tecnologias e produção de armamentos. Eu costumo dizer que era um sonho de adolescente. A realidade dura da vida é bem diferente. Não vai haver desenvolvimento de tecnologia nenhuma se não houver vontade política e sobretudo DEMANDA que ajudem a pagar os investimentos. Os investimentos precisam ser rentáveis. Se não houver encomendas por parte de governo e exportações, não há como… Read more »

direto do fundo do mar

Como eu tinha dito:
Leiam aqui e prestem bem atenção ao que está escrito para poderem entender o que foi decidido.
Desculpem se pareço arrogante, mas é que as noticias são colocadas aqui e muitos não lêem direito, pois continuam a postar dados errados mesmo após o correto ter sido posto e ofertado 0800 para vocês.

http://www.alide.com.br/joomla/index.php/component/content/article/36-noticias/155-dada-a-partida-no-nosso-submarino-nuclear

Minhas desculpas se fui rude, mas é que o debate acaba entrando em looping se toda hora temos que ficar corrigindo comentários com dados errados.

Leo

Belíssima reportagem do Felipe Salles. Parabéns ao pessoal da Alide.

Gostei da saber que o Comandante Leonam está de volta ao tema do submarino nuclear. É uma das maiores autoridades brasileiras no assunto.

Infelizmente ele já esteve no Fórum do Poder Naval, particindo por alguns dias e foi tratado quase que à pedradas por alguns colegas. Lamentável.

Leo

Radical_Nato

Assim seja!!
Já estava na hora, este PPPaís merece.

Sds.

Pietrobon

Alô “direto do fundo do mar , “coralsea” e “Leo”. Não tinha acessado o site “base militar” ultimamente. Me desculpem. Este estaleiro civil citado terá participação estatal ou não? Quanto aos Spruance este estaleiro do Mississipi construiu os 35 navios em quanto tempo? Acredito que construiu vários ao mesmo tempo. Concordo com o Leo quando pergunta qual o nível de nacionalização dos IKL 209. A tecnologia absorvida poderá ser utilizada nos Scorpene ou são sistemas diferentes? Ex: baterias. Uma outra questão. Os equatorianos vão reformar os 2 IKL 209 no estaleiro Aismar chileno. Segundo “Tecnologia e Defesa” o AMRJ possui… Read more »

Bosco

Me surgiu uma dúvida que não tem nada a ver com o post!!
É possível a um radar 3D “rotativo” efetuar a direção de tiro para um canhão, contra alvos aéreos ou de superfície, sem que seja necessário um radar de direção de tiro dedicado?
Alguém sabe?

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construção da primeira fragata classe ‘Tamandaré’ deve começar em setembro

Em 20 de janeiro, na parte da manhã, como parte da Operação “ASPIRANTEX/2022”, o Comandante de Operações Navais, Almirante...
- Advertisement -