Home Noticiário Internacional Acidente em submarino nuclear russo deixa 20 mortos e 22 feridos

Acidente em submarino nuclear russo deixa 20 mortos e 22 feridos

752
0

akula-ii-reproducao-de-tv.jpg

MOSCOU, 9 de novembro (RIA Novosti) – Um acidente a bordo do submarino nuclear russo Nerpa, da classe “Akula II” (foto), no Oceano Pacífico, matou 20 e feriu outras 22 pessoas, afirmou um porta-voz da comissão de inquérito da Rússia, nesse domingo.

O acidente ocorreu durante a tarde de sábado nos testes de mar do submarino, como resultado da ativação não-intencional do sistema de extinção de incêndios. O incidente é o pior para a Marinha de Guerra Russa, desde o naufrágio do submarino Kursk, em 2000, quando todos os 118 marinheiros morreram.

“De acordo com informações preliminares, o incidente matou 20 pessoas – 6 marinheiros e 14 civis que estavam a bordo do submarino, enquanto 22 pessoas receberam ferimentos de gravidade diferentes”, disse Vladimir Markin.

O capitão Igor Dygalo, assessor para o Comandante da Marinha Russa, disse no domingo que 208 pessoas, das quais 81 eram pessoal do submarino, no momento do incidente. Ele afirmou que o reator não tinha sido afetado e que os níveis de radiação eram normais.

Todos os feridos foram evacuados para o navio Almirante Tributs e posteriormente levados para hospitais em Vladivostok.
Enquanto isso, o submarino chegou às 10:30am de Moscou (7:30 GMT), numa base temporária na Região de Primorye, segundo Dygalo.
Uma fonte de alta patente da Frota do Pacífico disse que o acidente ocorreu na proa do submarino e confirmou que não havia danos ao reator.

A construção do submarino nuclear de ataque da classe “Akula II” Nerpa, começou em 1991 mas foi suspensa por mais de uma década, devido à falta de financiamento. A classe “Akula II” de submarinos é considerada a espinha dorsal da força de submarinos da Rússia, por terem níveis de ruído baixíssimos e alto poder de fogo. O Nerpa tinha começado os testes de mar em 27 de outubro.
Investigadores russos suspeitam que o gás Freon deve ser a causa da morte dos tripulantes a bordo do submarino.

Procuradoria abre causa penal após acidente com submarino na Rússia

Moscou, 9 nov (Agência EFE, via UOL Notícias).- A Procuradoria russa abriu hoje uma causa penal por violação das regras de condução e exploração de navios de guerra, derivado em resultado de morte por imprudência, após o acidente no sábado com um submarino nuclear testes, no qual 20 pessoas morreram.

“Foi criada uma brigada de investigação, que está realizando as pesquisas”, disse Vladimir Markin, porta-voz oficial do Comitê de Instrução da Procuradoria, citado pelas agências russas.

O acidente com o submarino nuclear da Frota do Pacífico russa aconteceu durante testes marítimos em águas russas do Mar do Japão e causou a morte de seis soldados e de 14 trabalhadores de estaleiros, além de ter deixado 22 feridos.

Segundo um especialista militar, é provável que o acidente, provocado por uma emissão de CFC (cloro-flúor-carbono) após a ativação não autorizada do sistema antiincêndio do submarino, tenha sido causado pelo cumprimento incorreto do plano de trabalho por parte dos estaleiros, encarregados de realizar os testes.

O submarino recebeu imediatamente a ordem de suspender os testes e voltar à base provisória na região russa de Primorie, enquanto os feridos foram levado a bordo de outra embarcação para o hospital da Frota do Pacífico em Vladivostok, no extremo leste do país.

“Declaro sob minha responsabilidade que os reatores do submarino funcionam com normalidade e que os níveis de radiação correspondem à norma”, ressaltou o porta-voz da Marinha russa, o capitão de navio Igor Digalo, após o acidente.

O porta-voz disse que, no momento do acidente, havia 208 pessoas a bordo, das quais 81 eram militares.

Afirmou que o submarino se encontrava em fase de testes e que sua incorporação à Frota do Pacífico estava prevista para o final deste ano.

O presidente russo, Dmitri Medvedev, que foi informado imediatamente, ordenou que o ministro da Defesa, Anatoli Serdiukov, o mantivesse a par da situação e encomendou ao procurador-geral, Yuri Chaika, uma investigação exaustiva do ocorrido.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Wolfpack
Visitante
Wolfpack

A classe Akula II (designação OTAN) comporta no máximo 55 tripulantes. Nem que os Russos adotassem a lotação dos nossos ônibus e metrôs chegariam a colocar 208 pessoas a bordo, a não ser que o restante das pessoas envolvidas estivessem em outra embarcação. A história está muito estranha…
Boa sorte aos Indianos com estas latas de sardinhas…

Galante
Visitante

Wolfpack, segundo Jane’s Fighting Ships o Akula II tem 62 tripulantes, dos quais 31 oficiais. 208 pessoas a bordo realmente é um absurdo, por isso pensamos por um momento que fosse até um “Typhoon”, cuja tripulação é de 175 pessoas. Mas como bem lembrou o CoralSea no post anterior, só existe um submarino dessa classe operando hoje e ela é baseada no Atlântico.

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Obrigado Galante, é possível que os civis a bordo sejam indianos? Uma outra questão o Freon é um gás utilizado para como coolant (refrigeração industrial e residencial). O Freon não é inflamável, não é explosivo, não é tóxico e não corrói metais, mas é danoso a camada de ôzonio. Interessante colocá-lo como causador do acidente. Os Russos sempre dissimulando.

Marco
Visitante
Marco

Não demora e “os do contra” vão começar a questionar o projeto brasileiro do sub nuclear.
Espera pra ver.

Leo
Visitante
Leo

Os russos deveriam fazer como os americanos. Segundo eu vi num site, há alguns anos, a pena por vazamento de informações e acidentes sobre os subnucleares americanos – especialmente sobre o sistema de propulsão – é de U$ 100.000 e prisão perpétua.

Assim, se atinge índices altíssimos de confiabilidade….rsrs…

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

É como dizem, a coisa “tá russa”

Sorte a nossa não termos comprado estes sub russos,
senão teriamos que fazer resgates toda semana.

Que venham os SCORPENES se não me engano, apenas uma critica
fala-se muito dos submarinos, mais o quente mesmos seria mostra-los
por dentro e isto existe muito pouco na internet, o blog naval bem
que poderia fazer uma materia com o TIKUNA, mostrando-o por
dentro.

joao
Visitante
joao

Leo,realmente. Como diz o ditado; O que o olho nao ve,o coracao nao sente. rsrsrs

Voluntário da Pátria
Visitante
Voluntário da Pátria

Com tecnologia Russa os SSN nem precisam de inimigo.

Coralsea
Visitante
Coralsea

Eu acredito que as vítimas faleceram por sufocamento.
A função do freon é retirar o oxigênio do meio-ambiente para assim apagar um incêndio….sem oxigênio não existe fogo.
Apesar de cada tripulante ter o seu kit individual de respiração de emergência, pelo fato de ter 208 pessoas a bordo, não deve ter tido suficientes kits para atender a todos.

direto do fundo do mar
Visitante
direto do fundo do mar

Fernando, o Base Militar http://www.baseilitar.com.br, já fez isso 2 vezes com o Tikuna. Vai lá e divirta-se com as fotos que vc quer ver.:)

Coralsea, Freon ou Halon?

Falaram nos 2 tipos. Qual é o certo?

direto do fundo do mar
Visitante
direto do fundo do mar
direto do fundo do mar
Visitante
direto do fundo do mar
Coralsea
Visitante
Coralsea

Oi direto do fundo do mar…

Também ouví as duas versões….também estou na dúvida; nunca fui bom em química, foi justamente por causa de química (além de física, biologia, matemática e português que eu tive que repetir a oitava série).
Agora já falam que as vítimas foram 17 civis e 3 militares.
Daqui a pouco vão surgir as primeiras teorias conspiratórias de que foram os americanos a causa do acidente…como no caso do Kursk.
Vamos ter que esperar por mais informações.

direto do fundo do mar
Visitante
direto do fundo do mar

Beleza!

Seguem os links para as fotos internas do Tikuna:
Mostra de armamento com o Galante junto.

http://www.alide.com.br/joomla/index.php/component/content/article/54-ed15/165-s-34-tikuna-bem-vindo-a-forca

Mergulho no Tikuna

http://www.alide.com.br/joomla/index.php/component/content/article/40-ed29/116-eqfcos-forjando-comandantes-de-submarinos-na-marinha-do-brasil-

E o Tikuna nos EUA:

http://www.alide.com.br/joomla/index.php/component/content/article/39-ed31/64-tikuna-no-deployment-o-predador-das-profundezas

Ou seja, tem bastante material sobre o Tikuna para o Fernando que não conhece o mesmo por dentro, poder passar a conhecer. Aos outros que não tinham visto, está ai o caminho.

Abraços!

direto do fundo do mar
Visitante
direto do fundo do mar
Baschera
Visitante
Baschera

Galante,
Pequena correção : O gás usado e “causador” do acidente é o HALON e não o FREON.
O gás Halon é um produto utilizado em sistemas de combate a incêndio em aeronaves, plataformas de extração de petróleo e submarinos.
O gás Freon é usado como agente refrigerante ou gás propulsor de aerosóis, pouco tóxico mas, quando disperso na alta atmosfera é um dos principais responsáveis pela destruição progressiva da camada de ozônio.
Sds.

Callia
Visitante
Callia

o ser humano nessessita de uma atmosfera que seja de concentração de 205 de O2, nossos navios usam o CO2 para isolar a bravo nium caso de incendio fora de controle , se algum tripulante permanece morre sufocado pois a alta concentração impede a troca gasosa necessaria a vida.Se o halon é utilizado , não conheço sua formula , e e por algum motivo o compartimento estava lacrado , isso explica as mortes , lembrando que o primeiro estagio é inconsciencia e dependendo da posição em que a pessoa caiu , por exemplo sentada com o queixo caido para frente… Read more »

Callia
Visitante
Callia

eu já vi muita gente desmaiar sufocada com o propio oxigenio portatil em simulações de cav , a colocação inadequada da mascara e coisas do tipo.será que o nivel de adestramento das tripulações russas é o mesmo de antes?

André de POA
Visitante

Caro Callia, suspeito que nada mais será como nos tempos da guerra fria.

konner
Visitante
konner

Marinha russa e especialistas apontaram a superlotação e algum erro humano como prováveis fatores que causaram o acidente.

Segundo funcionário de uma agência de investigação da Rússia, as vítimas morreram por envenenamento de gás freon, que vazou quando o sistema extintor de incêndio ‘acidentalmente’ foi ligado.

Segundo russos que trabalharam com submarinos, os trabalhadores dessa área e os engenheiros geralmente têm pouca experiência na utilização de kits de respiração.

Isso pode ter aumentado o número de vítimas fatais.

xerxes
Visitante

tá na cara que eles estão omitindo o real motivo do acidente, pois se planejam vender este modelo para a india, não vão querer ver críticas a esse projeto, o que poderia gerar desconfiança no comprador e quem sabe mudanças no acordo de aquisição dos subs

trackback

[…] submarino russo envolvido em um acidente com vítimas fatais será incorporado à Marinha da Rússia em breve e arrendado à Índia, informou o site russo Ria […]

trackback

[…] novembro de 2008 o SSN Nerpa realizava testes de mar quando ocorreu um terrível acidente e 21 morreram. Após extensivos reparos, que custaram algo próximo de U$ 60 milhões, o submarino retomou seus […]