quinta-feira, janeiro 27, 2022

Saab Naval

Brasil e França assinam acordo de defesa de US$12 bilhões

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

sarkozylula

RIO DE JANEIRO – O Brasil e a França assinaram nesta terça-feira acordos na área de defesa no valor de 8,6 bilhões de euros (12 bilhões de dólares), que incluem a transferência de tecnologia para que o Brasil possa desenvolver sua própria indústria bélica.

O acordo foi assinado pelos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Nicolas Sarkozy, que encerra um visita de dos dias ao Rio de Janeiro na terça-feira.

Sob o acordo, o Brasil comprará 50 helicópteros EC725 construídos localmente pela Helibras, subsidiária da Eurocopter no Brasil. A Eurocopter, por sua vez, é subsidiária do grupo europeu EADS. Os helicópteros, cujo valor é estimado em 1,9 bilhão de euros, devem ser entregues a partir de 2010.

A França também vai fornecer ao Brasil a tecnologia para construir quatro submarinos convencionais, no valor de 4,1 bilhões de euros, além do primeiro submarino nuclear do país.

Do total de 8,6 bilhões de euros, 6 bilhões irão para empresas francesas e 2,6 bilhões para empresas brasileiras, segundo uma fonte da delegação francesa.

“É uma decisão histórica, porque a França acredita que um Brasil poderoso é um elemento importante para a estabilidade do mundo”, disse Sarkozy em entrevista coletiva.

Lula afirmou que o acordo representa uma ruptura, que reflete o status do Brasil como potência emergente.

“A França está disposta a…construir uma aliança no Brasil, a transferir tecnologia para que o Brasil possa ter uma indústria de defesa que corresponda à sua importância no hemisfério, no mundo”, disse Lula durante a coletiva.

No ano passado, o Brasil destinou 880 milhões de dólares para completar um reator nuclear para o submarino.

O governo Lula apresentou um novo plano de defesa estratégica na semana passada, que muda o foco de seu Exército para a proteção da Amazônia e suas recém-descobertas reservas de petróleo marítimas.

Como parte da modernização do equipamento militar, o governo espera renovar sua frota de aviões de combate nos próximos 15 anos. A francesa Dessault é um das três empresas finalistas para fornecer os 36 primeiros jatos.

(Reportagem de Yann Le Guernigou e Stuart Grudgings)

FONTE: Reuters Brasil

- Advertisement -

56 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
56 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Farragut

Peço permissão aos moderadores para repetir comentário que fiz em outro post.

Farragut em 24 Dez, 2008 às 17:48
“Só se fala em outra coisa!”
Bilhões, submarinos, helicópteros…

E os recursos humanos?

Para ficar no campo de ciência e tecnologia, há rumores que não houve voluntários qualificados para CINCO cursos no exterior – dois de engenharia nuclear, sendo um em Berkeley – que a Marinha abriu vaga, salvo engano, para atender o afã do SubNuc.

Mineiro

AL em 24 Dez, 2008 às 15:58,

Concordo em gênero, número e grau.

maria rita matos

lula esta de parabens

AL

Olá a Todos. Lembrando-me de alguns artigos postos aqui mesmo no site do Podernaval ao longo dos anos, queria fazer algumas considerações: 1. Quando a MB escolheu a algum tempo o U-214 como novo modelo de submarino, ele seria sem AIP, e houve muito choro e ranger de dentes por isso, e a explicação dada pela MB através de um almirante, se não me engano, era de que assim seria por causa de que a MB não teria nem verba e nem condições técnicas de operar um modelo com AIP. Então, o que é melhor? 4 SSKs sem AIP que… Read more »

centropomus

Nunca tivemos acordos como estes, torço para que se efetivem realísticamente, seria extremamente frustrante serem suspensos por mudanças políticas no poder da nação, esperamos que este tipo de atitude tenha ficado no passado.

Feliz Natal a todos !!!!!!!

Almeida

Concordo TOTALMENTE com o Leo e discordo TOTALMENTE do Arcanjo. Vc ta viajando Arcanjo, a HDW queria UM BILHAO de euros por UM U-214 e a modernizaçao dos 4 Tupis, sem transferencia alguma de capacitaçao e comprando TODAS as peças de um UNICO fornecedor, uma intermediaria da HDW. Ja a França/DCNS, por 4,1 bilhoes de euros, vai providenciar um estaleiro ultra-moderno no Rio de Janeiro empregando mao-de-obra de altissimo nivel, nos assessorar na construçao da nova base de submarinos, entregar 4 Scorpene/Marlin (somente isso ja cobre a proposta alema) e mais um submarino nuclear modernissimo praticamente completo (alem do casco… Read more »

Mineiro

Getulio – São Paulo em 23 Dez, 2008 às 22:05 e Ulisses em 24 Dez, 2008 às 9:33,

Obrigado pelos esclarecimentos, agora compreendi. O que nos resta e aguardar a chegada dos primeiros SSK para começarmos a termos mais segurança.

Abraços a todos boas festas de fim de ano.

Ulisses

Peço por favor um pouco de atenção aos amigos para ler isto: http://www.defesanet.com.br/md1/br_fr_6.htm Nesta reportagem do Defesa@net há pontos que merecem destaque como: 1-“Na sua entrevista no Rio, Jobim esclareceu que, na verdade, o Brasil não está comprando helicópteros da França. “Nós estamos criando uma fábrica no Brasil”, explicou. Os equipamentos serão produzidos em várias unidades da federação, informou o ministro. A montagem das aeronaves será feita em Itajubá (MG), mas as turbinas serão fornecidas pela companhia Turbomeca, do Rio de Janeiro. A parte de aviônica (sistemas elétricos e eletrônicos das aeronaves) será também feita no Brasil, por uma empresa… Read more »

Wagner_ASW

Valeu Claudio, Obrigado. E Feliz Natal à você e a todos aqui do Blog !!!

Radical_Nato

Foi divulgado em um site ( não me lembro qual ), que o subnuclear brasileiro já tinha nome.

Alguém se lembra qual era mesmo o nome?

SDS!

Claudio

Wagner,
Respondendo a sua pergunta, segundo informações em outro fórum, os coreanos estiveram aqui na semana retrasada, junto com a turma da Raytheon. Oficializaram sua proposta. No encontro, a Marinha afirmou que a prioridade mais urgente são os patrulheiros de 1.800t. Fragatas, só a partir de 2011.

Wagner_ASW

SENHORES, alguém sabe me dizer algo sobre a CONSTRUÇÃO DAS NOVAS FRAGATAS???? Não estão inclusas neste pacote. E agora???

molleri

Bem observado pelo blog do Claudio Humberto: “Por enquanto, o acordo para construir submarinos é só factóide. Nem há verbas no orçamento. E, se tudo ocorrer como se alardeia, só o bisneto de Lula verá nascer o submarino nuclear franco-brasileiro, em 2029.”

Alessandro

Senhores: Acompanho esse espaço há anos, mas somente hoje decidi escrever, pois acredito que vivemos um momento especial. Estou feliz, pois após muitos anos de promessas não cumpridas, finalmente começam a sair do papel ações de fortalecimento da nossa Marinha. Não sou militar e muito menos especialista no assunto. Sou apenas um curioso. Entretanto, confio plenamente na capacidade técnica dos nossos militares em escolher o que é melhor dentro das condições possíveis. Conseguimos o ideal?? Provavelmente não, mas é bom lembrar que nem as superpotências conseguem tudo o que desejam em termos militares. Penso que pelo preço e pelas condições… Read more »

marlos barcelos

Não importa quanto tempo levaremos para ter o nosso submarino nuclear, mas se com esse contrato avançamos mais rápido nesse objetivo. Quanto vocês acham que custaria desenvolver o casco do submarino nuclear? o tempo que isso levaria? além disso os submarinos franceses tem sistemas eletrônicos totalmente integrados, como se fosse num submarino nuclear, coisa que os alemães não tem, a questão não é quem é o melhor submarino, scorpene ou u-214, mas apesar dos dois serem bons, temos que ver nosso lado, adquirir novas tecnologias e fazer um submarino que tenha o melhor das duas tecnologias e não ficar restrito… Read more »

marlos barcelos

gaspar

Sabe quanto custa 1 único submarino nuclear americano? 2,5 bilhões de dólares, com 4,1 bilhões compramos 4 submarinos e conseguimos tecnologia para montarmos o nosso e ainda vão construir um estaleiro no Brasil, acho um ótimo negócio.

Wilson Johann

Faz algum tempo que não comento nada, mas ogora quero dizer apenas uma coisinha. Viviamos criticando o plano por que não saia nunca do papel. Todos metiam o porrete no governo (eu também, não sou partidário do Lula). Queríamos tudo o que estava prometido e muito mais. Não era isso? Pois bem, agora que os contratos estão sendo firmados, que as coisas começam a andar, agora que começamos a dizer realmente o que queremos e precisamos, agora que o PND está se materializando de fato (que era tudo o que queríamos), todo mundo reclama? Que discussão é essa sobre valores?… Read more »

Igor

Também concordo com os colegas citados acima. Ótima parceria/compras, espero que vingue.

Taer

Estão certos, Leo, Baschera, Ulisses e Mahan, no que seria uma escolha da MB tb acredito na capacidade de nossos almirantes, acho que o Brasil pensou como um pais grande.
Sds.

Leo

Os valores incluem os 4 Scorpenes, o Estaleiro, a Base e a transferência de tecnologia.

JP

Baschera, creio que os US$ 880mi eh o montante total a ser liberado, e os 130mi eh a 1ª parcela.

“(..)Entusiasmado com o que viu, o presidente anunciou a liberação de R$ 1,1 bilhão, a princípio em parcelas anuais de R$ 130 milhões, fora do orçamento da Marinha.(…)”
http://www.revistabrasileiros.com.br/edicoes/6/textos/223/

Getulio - São Paulo

Outro dia pensei a mesma coisa da demora em construir um submarino, seja aqui, seja no mundo afora. Mesmo um porta aviões, os americanos levam mais de 10 anos. Aí vi uma matéria apresentada pela Isto é, no site https://www.defesanet.com.br/yy/isto_e/sub_nuc_eng.jpg E ali estava a resposta, por exemplo nos extremos para construir um automóvel gasta-se em média 23Hh(homem hora), 3mil cp (componentes), 1,9t (toneladas). No outro extremo do gráfico, para construir um submarino nuclear (SSN) de ataque, gasta-se em média: 8 milhões Hh (homem hora), 950mil CP (componentes), 6900t (toneladas). No último extremo um submarino SSBN lança mísseis nucleares, gasta: 12milhões… Read more »

Mineiro

Vassily Zaitsev, Muito obrigado pelos esclarecimentos, mais continuo não entendendo uma coisa. Se o “SSK – BR” já é tecnologia de total conhecimento dos fabricantes – franceses – por quê o tempo de fabricação é tão elevado? Eles não repassarão a tecnologia pra gente? Uma vez assisti no Disconvery chanel que o tempo de testes de mar de um subnuc seria de aproximandamente dois anos, salvo melhor juízo. Sendo assim utilizando o padrão de testes de mar do subnuc para o SSK e com todo o repasse de tecnologia não seria possível diminuir o tempo de fabricação de um SSK,… Read more »

Mahan

Ah o espírito natalino!! Parabéns ao Presidente LULA pela decisão de construção do submarino nuclear nacional, grande passo para afirmação do Brasil entre as grandes potências reponsáveis pela manutenção da paz mundial.

Mauricio R.

já cansei de malhar esses “Scórpene”, que afundem!!!
Mas o governo comprou 50 helos de prateleira, ou alguem acha que vão transferir alguma tecnologia???
É td kit CKD, continuaremos a garantir empregos remunerados em Euro, na França e pior em uma estatal, sim pois a Aerospatiale é uma estatal!!!
Essa b____ de Aerospatiale tá aqui tem 30 anos e TUDO, absolutamente TUDO, vem da França.

Radical_Nato

Peço aos amigos que me esclareçam uma dúvida: Se o Brasil já detêm a tecnologia de enriquecimento de urânio, se já possui uma planta de propulsão do SN (tendo desenvolvido o reator), se falta somente o projeto do casco de alta resistência, o qual será assessorado pela engenharia Francesa, pergunto: demorará vinte anos para se concluir o SUBNUCLEAR ?

SDS!

Baschera

Senhores,
Vamos deixar as picuinhas de lado. Dou a mão à palmatória para este governo. O que importa é que agora falamos em outro patamar. Aguardem muitas outras coisas virão.
Outrossim, esta imprensa não-especializada escreve o que quer, já que pouquíssimos entendem do riscado não é ?? Querem um exemplo, desta mesma matéria ??

“No ano passado, o Brasil destinou 880 milhões de dólares para completar um reator nuclear para o submarino.”

Mentira, foram R$ 130 milhões para o andamento do reator.

Concentremo-nos no que é importante !!
Sds.

Vassily Zaitsev

MIneiro, O tempo que se leva para construir um SSK (sub convencional) é de mais ou menos 6 anos. Incluindo a construção em si, testes de mar pelo fabricante, entrega ao operador, testes de mar pelo mesmo, mostra de armamento e,finalmente ser considerado operacional. Considerando que estamos quase em 2009, o 1º só chegará por volta de 2015, e os demais ano após ano, terminando o contrato + – em 2018. Quanto ao SSN (nuclear), a quesão é bem mais complexa. 1º= Não sabemos neca de pitibiriba quanto à construção de um casco que comporte o sistema de propulsão (reator),… Read more »

Ulisses

Corsário-DF Como disse o amigo Leo essa foi uma decisão da marinha e não uma decisão de nossos políticos,acredito que a marinha sabe o que faz.Para que AIP se queremos Nuclear?Para que ficar 18 dias submerso se podemos ficar 6 meses submerso.Todos sabem que o U-214 não poderia nos dar o casco nuclear e sim o Marlin.2 Barracudas completos seriam muito bom mas não iria satisfazer a MB por dois motivos. 1-Construir um SSN nacional com a parceria da França capacitará muito mais nosso pessoal a ter mais criatividade para depois construir SSN totalmente nacionais mas sem a parceria de… Read more »

Corsario-DF

EUR$ 4,1 bi (subs) + EUR$ 1,9 bi (heli) = EUR$ 6 bi, cadê os outros EUR$ 2,6 bi, vão ser destinados exclusivamente a empresas nacionais? Ou ao futuro “estaleiro francês” instalado aqui e à Helibras (que por sinal também tem controle francês)????

Por esse preço, prefiro comprar de prateleira uns 10 U-214 mesmo com AIP, pois vai fazer muito mais diferença, ou então uns 2 BARRACUDAS completos (o preço dele seria em torno de EUR$ 2 bi)… Isso é o Brasil…

Sds.

Luciano Baqueiro

Corrigindo o que postei às 16:37 :

3×7 = 21 + 20 + 2 = 43 ( 51-43=8 ) falta explicar 8 e não 9 helis.

Mineiro

Olá pessoal, há muito tempo venho lendo o blog, mais somente hoje decidi opinar. Acredito que a perguntar que agora não quer calar é: Quando o primeiro SBR virá. A outra questão que eu não entendi muito bem, foi: o SNBR dará o seu “primeiro mergulho” em três anos? Será que algum dos expertos do Blog podem dar informações? Cordialmente.

Mineiro

Digo, quando o primeiro SBR virá?

Leo

Arcanjo, Foi a Marinha Brasileira quem comprou!!! Será que você ainda não percebeu isto. Foi decisão da MB! Isto é o que importa para mim! Ficaria muitíssimo frustrado se tivesse sido uma decisão apenas política. O que não foi. Como é que você acredita que tenha mais informações e competência técnica do que os oficiais daquela força? Você é submarinista? Já navegou ou avaliaou os dois submarinos? Do ponto de vista de tomada de decisão a escolha foi perfeita. A MB contemplou as necessidade de curto (reforma dos Tupis), médio (Scorpenes) e longo prazos (Nuclear). Brilhante decisão. Mais brilhante ainda… Read more »

ARCANJO

Para quem não sabe: um 209 modernizado, hoje, depois de tantas unidade construídas, sai por aproximadamente 280 milhões de dólares e um 214 com AIP por cerca de 400 milhões de dólares. Quem duvidar, ligue para a MAN FERROSTAAL no Rio e confira. É bem fácil, garanto.

De fato, segundo a infausta notícia confirmada pelo Léo, compraríamos mas não vamos comprar mesmo. O Léo pode ficar bem contente … já a marinha, não sei.

ARCANJO

O centro da questão é: nenhum país com noção geo-política e estratégica faz um “acordo estratégico” com um só país, excluindo, na prática o intercâmbio com outros países. Isso é abrir mão de parte de sua soberania e sua autonomia para ficar numa camisa-de-força amarrada ao pé da mesa do outro “parceiro”. Uma tremenda fria na qual já entramos no século passado, através de acordo similar com a MISSÃO FRANCESA, que nos fez perder meio século em termos de evolução. Ficamos presos à filosofia, conceitos, estratégias e materiais da França que, logo em seguida, na segunda guerra, foi derrotada e… Read more »

mcv

o q os amigos estao esquecendo foi que o 209 saiu mais caro q isso e naum teve total tecnologia transferida tbm…pelo menos por esse valor estamos adquirindo 4 e naum 1 somente!!!sem contar com as instalacoes q estarao fazendo para a producao dos subs!!!
sds!

Leo

Disse bem Arcanjo, “compraríamos”, mas não vamos comprar…

Leo

As últimas notícias divulgadas confimam que apenas o valor dos helicopteros está definido. O negócio foi estimado em R$ 28 bilhões (8,6 bilhões de euros) para um período que deve passar de duas décadas. Esse número foi apurado por correspondentes franceses com supostas fontes do governo francês, mas não foi confirmado pelo governo brasileiro. Segundo o ministro da Defesa Nelson Jobim, apenas o valor da compra dos helicópteros, de R$ 5,9 bilhões (1,8 bilhão de euros), está confirmado. Do valor total, ainda segundo as fontes citadas pela imprensa francesa, a maior parte do dinheiro, cerca de R$ 19,8 bilhões (6… Read more »

Luciano Baqueiro

Na Folha tem uma matária cujo título é : Jobim diz que 8,6 bi de euros para submarinos é “especulação” ( http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u482747.shtml ). Aliás desinformação parece ser a regra, nessa mesma matéria tem uma explicação dele sobre os helicópteros … já até postei no Poder Aéreo e como a compra é p/ as 3 forças, vou replicar o meu comentário : Amigos ao ler esta matéria fiquei ainda mais confuso, falam de 51 helicópteros, mas vejam o que o Jobim disse : “São sete helicópteros para cada força, com complementações específicas, e 20 helicópteros básicos, além de mais dois híbridos.… Read more »

ARCANJO

Com 4,6 bi nós compraríamos de 10 a 11 moderníssimos subs 214 com AIP ou quase 20 subs 209 modernizados ou seus equivalentes suecos, coreanos, russo, gregos, etc… Ambas as opções muito mais eficientes para defesa de nossos interesses nacionais. Como pessoa ligada aos assuntos de defesa acho uma grande pena, como contribuinte, fico revoltado pelo mau uso do meu dinheiro. Sem essa de cobrar tecnologia à parte, isso não existe! Quando se compra um unidade de qualquer item, já está embutido no preço a remunderação da parte tecnológica. Estamos entrando numa fria, descartando uma tecnologia consagrada e comercialmente interessante… Read more »

Radical_Nato

Pelo que li, não são só os Subs, são também o projeto das bases, as ferramentas específicas de ultima geração, a mão de obra qualificada…ou seja, toda uma estrutura que envolve a construção deles.

SDS!

Leandro Furlan

Como o colega acima disse, o valor NÃO é para apenas os submarinos. O montante se refere à tecnologia que nos será repassada, à construção de uma base para os submarinos nucleares e sua devida proteção e ainda o novo estaleiro que fabricará tais submarinos.

gaspar

as FREEM nao estavam inclusas no pacote dos sub’s ???

Leo

Pelo que eu entendi isto é apenas uma acordo de intenções. Ainda não são os contratos defenitivos. As cifras apresentadas devem incluir a construção do novo estaleiro e da base naval para submarinos nucleares.

Rodrigo

Penguin MK2 MOD 7 para a MB:
http://vootatico.com/?p=1052

[]s

JP

tem um erro nessa noticia, os 4 subs custarão +- 400mi cada um… vi isso na site da FSP ou do Globo. []´s

Cinquini

Como o radical disse, “Tecnologia” custa caro! É muito tempo de estudo e investimentos!!!! Estamos pagando o preço!

gaspar

perdao, sao US$ 4,1 Bi…
continua muito caro…

gaspar

so falta nao ter AIP, ai sim fica mais estranho ainda esses valores…

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construção da primeira fragata classe ‘Tamandaré’ deve começar em setembro

Em 20 de janeiro, na parte da manhã, como parte da Operação “ASPIRANTEX/2022”, o Comandante de Operações Navais, Almirante...
- Advertisement -