Home História Clemenceau chega ao seu destino final

Clemenceau chega ao seu destino final

339
9

clem1

Depois de toda a controvérsia que causou, o casco do ex-PA Clemenceau, irmão do NAe São Paulo (ex-PA Foch), finalmente chegou rebocado a River Tees, na Inglaterra, no dia 8 de fevereiro, para o seu desmantelamento no TERRC (Teesside Environmental Reclamation and Recycling Centre), da empresa Able UK Ltd. O Clemenceau foi docado no mesmo dia.
Agora denominado casco Q790, o navio será “reciclado”, juntamente com outros três navios ingleses e quatro americanos.
Lançado ao mar em 1957, o Clemenceau foi por muito tempo o capitânia da Marinha da França e navegou mais de um milhão de milhas náuticas.

clem2

9
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
O NAe São Paulo e o futuro da aviação de asa-fixa na MBpauloBascheraVassili ZaitsevCoruja Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
marujo
Visitante
marujo

Que outros navios ingleses e norte-americanos que serão “reciclados”?

Guilherme Wiltgen
Visitante
Guilherme Wiltgen

Um triste, e nada digno fim para um navio de guerra que foi capitânia da Marine Nationale.
Assim como no caso do nosso saudoso “Minas”, mais um capítulo da história naval que se perde.
Abraços,

André
Visitante
André

Quem embarcar neste casco terá que estar com a anti-tetânica em dia.
Sds a todos.

JACUBÃO
Visitante

Será que a MB vai ao shoping center comprar peças para o OPALÃO? rsrsrs.

Coruja
Visitante
Coruja

Não dava para simplesmente afundar o navio e criar corais?
Q eu saiba o amianto é tóxico apenas se inalado, e ñ causaria danos ao ecossistema marinho.
Seria um exelente ponto de mergulho.

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

Jacubão,

Segundo o Marcelo Ostra, a Marinha do Brasil já visitou esse shoping, fato esse realizado quando o A-12 Opalão foi adquirido.

*obs: pena que nessa “ida ao brechó naval”, não tenha comprado um eixo sobressalente,rs,rs,rs.

abraços.

Baschera
Visitante
Baschera

Guardem a cova ao lado em River Tees, England.
Sds.

paulo
Visitante
paulo

pela foto, parecem que depenaram bem ele antes de mandar pro ferro-velho. Espero que a MB tenha aproveitado a oportunidade de conseguir alguns sobressalentes para o Sao Paulo ….

trackback

[…] parte de sua vida na Marine Nationale como porta-helicópteros de ASW, enquanto seu “irmão”, o Clemenceau, operava com aeronaves de asa fixa, o que sem dúvida, provocou um desgaste muito menor no Foch. […]