segunda-feira, setembro 20, 2021

Saab Naval

Fragatas OHP da Turquia serão modernizadas para disparar ESSM

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

f495-ex-ffg19-foto-us-navy-via-navsource

A Lockheed Martin deverá modernizar o sistema de direção de tiro MK92 para permitir o emprego do Evolved Sea Sparrow Missile (ESSM)

Através de um contrato concedido pela U.S. Navy, a Lockheed Martin noticiou no último dia 17 de fevereiro que deverá modernizar o sistema de direção de tiro Mk92 das fragatas turcas classe G, que são ex-unidades da classe Oliver Hazard Perry da marinha norte-americana. Com a modernização, o sistema ficará compatível com o emprego do míssil superfície-ar ESSM (Evolved Sea Sparrow Missile – ESSM) pelos navios. Para conhecer um pouco mais sobre o sistema original MK 92, clique aqui para uma breve descrição do mesmo em um artigo do Poder Naval Online sobre o ataque à USS Stark (FFG 31), também da classe OHP.

stir-cas-imagem-united-defenseO sistema, desenvolvido para orientar o disparo do canhão de 76mm das fragatas e os mísseis Standard e Harpoon disparados pelo lançador MK 13 de proa, receberá atualizações como um transmissor sólido de ondas contínuas para iluminar os alvos para os ESSM. A modernização, quando combinada à instalação do sistema de lançamento vertical MK41 da empresa, que permite o carregamento de quatro ESSM em cada célula através do canister quádruplo MK25, deverá aprimorar a capacidade de defesa das fragatas contra ameaças como mísseis anti-navios.

Fonte: Lockheed Martin Foto do alto: US Navy, via navsource (TGC Gediz – F 495, ex-FFG 19 John A. Moore). Ilustração: United Defense

Nota do Blog: é de se esperar que, ao final do programa de modernização em que as modificações no sistema MK92 são uma parte, as oito fragatas da classe operadas pela Turquia se assemelhem às suas contrapartes australianas, cujo programa de modernização, bastante criticado na Austrália (clique no link acima), inclui a instalação de silos MK41 logo à frente dos lançadores conteiráveis MK13, conforme a foto abaixo.

eseasparrow-foto-dod

- Advertisement -

2 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Flamenguista

A Turquia contratou a Lockheed Martin para essas atualizações. Espero que eles se deem melhor que a Austrália com a Thales porque, se não me engano, a LM foi contratada para modernizar nossos submarinos também.

[…] atraíram a atenção de países como Taiwan, mas o processo todo não foi bem sucedido. A Turquia segue caminho seu programa de modernização e o Egito também pretende modernizar suas […]

- Publicidade -

Últimas Notícias

Como foi feito o acordo entre a Austrália, Reino Unido e EUA para o compartilhamento da tecnologia de submarinos nucleares

The Times: ‘Como uma cena de Le Carré’: como o pacto do submarino nuclear foi o maior segredo do...
- Advertisement -