Home Reportagem Relatórios falsificados colocam em dúvida dez mil soldas

Relatórios falsificados colocam em dúvida dez mil soldas

2022
9

Serviços realizados em oito submarinos e um porta-aviões da Marinha dos EUA não foram inspecionados

060309-N-4780W-003

Mais de dez mil soldas realizadas em oito submarinos e um porta-aviões, feitas pelo estaleiro Newport News da Northrop Grumman, devem ser reavaliadas depois da descoberta de relatórios de inspeção falsificados.

A questão veio à tona duas semanas atrás quando um inspetor de soldas do estaleiro denunciou um colega dele ao supervisor, afirmando que o mesmo havia aprovado os trabalhos de solda sem a devida inspeção. O caso gerou uma investigação interna e a companhia acabou levando o assunto às autoridades da USN. A investigação da USN teve início no dia 20 de maio e corre paralelamente à investigação do estaleiro.

No dia da denúncia, o trabalho do funcionário em questão foi revisado. As 12 juntas feitas naquele período foram reinspecionadas e declaradas “satisfatórias”, mas o caso ganhou grandes proporções. “Precisamos voltar atrás e revisar todo o trabalho feito pelo funcionário”, disse uma das fontes do estaleiro.

O funcionário, que se declarou culpado, recebeu o certificado de inspetor de soldas em junho de 2005 e, segundo levantamento do estaleiro, aprovou mais de dez mil soldas de tipos diversos em nove navios. Dentre as unidades em questão estão oito SSN da classe Virgínia (North Carolina, New Hampshire, New Mexico, Missouri, California, Mississippi, Minnesota e John Warner) e o porta-aviões USS George H.W. Bush. Destes, os SSN North Carolina and New Hampshire estão no serviço ativo.

Pouco mais de 10% das soldas executadas e não inspecionadas nos submarinos citados acima envolvem partes críticas como juntas do casco de pressão. Outras 229 soldas estão relacionadas a juntas de dutos e tubulações internas destes submarinos.

Um submarino da classe “Virginia” possui mais de 300.000 soldas e a qualidade da execução das mesmas pode significar a diferença entre a vida ou a tragédia. Solda é um dos itens mais sérios quando o assunto é construção de submarinos.

Em 2007 o estaleiro Newport News utilizou eletrodos de solda não apropriados para unir diversas tubulações em diferentes navios.O material utilizado possuía quantidades significativas de cobre, material que pode enfraquecer as uniões.

A USN teve que reexaminar estas unidades e, em alguns casos, os navios retornaram para o estaleiro. Tanto a USN como a Northrop Grumman afirmaram que o caso atual não está relacionado com aquele evento ocorrido dois anos atrás.

Em outro acaso, aem 2003, soldadores do Naval Air Depot (North Island, Califórnia) sem as devidas qualificações realizaram serviços inadequados de solda nas tubulações do sistema de catapultas de quatro porta-aviões (USS Abraham Lincoln, USS Constellation, USS Nimitz e USS John C. Stennis). O rompimento das soldas, uma opção avaliada com o remota, mas provável, poderia ocasionar a perda da aeronave durante o lançamento.

FOTO: Northrop Grumman

9
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
Gil carvalhoLuciano DomingosLucianoVassili ZaitsevZero Uno Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Norberto Pontes
Visitante
Norberto Pontes

Realmente é de ficar de queixo caído , por se tratar de USA e mesmo desses submarinos atômicos, um perigo um destes afundar por causa de solda mal executada.
Serve como um alerta ao Brasil para estar atento a esse tipo de serviço executado, quando chegar sua vez de fazê-lo num atômico.

PC
Visitante
PC

E depois tem gente que fica falando mal de brasileiro …
Sds

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Isso se chama falta de profissionalismo e falta de patriotismo.

AJS
Visitante
AJS

Sempre é possível encontrar maus profissionais, isso não depende de nacionalidade nem de profissão, durante a Campanha da Itália, o comando da Força Aérea do USArmy, declarou como confiáveis apenas os informes provenientes do Senta a Pua, após identificarem a vanguarda da 1ª Div.Bld., próxima de coluna de tanques do Exército Alemão, quando todo o comando aliado desconhecia seu paradeiro e unidades aéreas do USAAF identificarem a 1ª Div.Bld, como alemã.

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Não fico surpreso com isso. Várias tragédias com navios e aviões americanos ocorreram por falta de fiscalização adequada, péssimo estado de material usado e até falsificações. Segundo a NTSC – agencia que cuida da inspeção e investigação de acidentes aeronáuticos nos EUA – até mesmo o Air Force One teve peças falsificadas instaladas na fuselagem do avião.

Acompanhem o Programa da Net Geo chamado DESASTRES AÉREOS e vocês vão ficar de queixo caído…

Passa todas as 2as a partir das 20hs…

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

Eu, como soldador, fico indignado com notícias como essa. Um dos pontos mais vulneráveis em qq equipamento que use algum tipo de solda, é justamente na solda onde fica o ponto mais fraco do metal.

Dou nota zero para esse cara que se considera um “inspetor de qualidade”.

abraços

Luciano
Visitante

Realmente é lastimável que cada vez mais pensem em dar um “jeitinho” nos problemas que surgem.

Luciano Domingos
Visitante
Luciano Domingos

Fico assustado coma falta de compromisso dessas pessoas que se acham profissionais, e que não levam a sério um trabalho dessa importância.

Gil carvalho
Visitante
Gil carvalho

Eu conheço Muito bem a capacidade dos brasileiros nessa área, sempre Muito talentosos nessa questão eu posso falar com todo a certeza que o nossos profissionais são excelente.