Home História Atualizamos a Corveta ‘Caboclo’ no NGB

Atualizamos a Corveta ‘Caboclo’ no NGB

427
25

c006-f22

Recentemente modernizado, o “Chico Bento” teve participação de destaque nas buscas às vítimas e destroços do voo AF 447 da AIR FRANCE, acidentado ao largo do litoral nordestino. Depois da modernização, que incluiu a substituição das máquinas principais e auxiliares (o que proporcionou o aumento do “bollard pull” do navio) e melhorias nos compartimentos habitáveis, a Caboclo está pronta para permanecer em serviço ativo por muitos anos ainda.

Demonstrou, apesar da idade e dos “malhos” a que foi submetida, o verdadeiro valor de um navio de resgate e o propósito ao qual ele serve. Sem substitutos à altura, a classe Imperial Marinheiro continua com duas unidades em serviço (Imperial Marinheiro e Caboclo).

No próximo dia 16 de julho, a Caboclo completará 54 anos de sua Incorporação à Armada e muitos de nós, ao invés de mostrar preocupação sobre opções para substituí-la em todas as suas capacidades, preferem “meter o pau”.

Como curiosidade e demonstração de como tratamos com pouca seriedade o assunto, fica a lembrança de que hoje deveríamos estar discutindo a substituição de suas substitutas, pois a classe Imperial Marinheiro deveria ter saído de serviço já nos anos 80.

Últimas peripécias

  • No período de 2 de março a 13 de maio de 2009, a Corveta Caboclo participou da importante Comissão de Apoio à Marinha da Namíbia, quando escoltou e proveu apoio logístico ao Navio-Patrulha Namibiano Brendan Simbwaye, durante o seu trânsito do Brasil ao país africano. O Navio-Patrulha, do mesmo projeto da classe “Grajaú” da Marinha MB, com atualizações, foi construído pela Indústria Naval do Ceará (INACE) e, por não possuir autonomia para a travessia do Atlântico, foi reabastecido pela cinqüentenária Caboclo, que realizou duas fainas de Transferência de Óleo no Mar pela popa. Foram visitados os portos de Natal, Fortaleza, Ilha de Ascensão, Ilha de Santa Helena, Walvis Bay e Vitória.
  • A Corveta Caboclo participou das buscas à aeronave comercial “AIRBUS A-330-200 AIR FRANCE”, voo nº 447, que partiu do Rio de Janeiro em 31 de maio de 2009 com destino a Paris e caiu no mar, com 216 passageiros e 12 tripulantes a bordo.
  • No dia 1 de junho, às 10h15, a Corveta Caboclo desatracou de Maceió com destino ao ponto estimado do desaparecimento da aeronave, localizado a 680 milhas náuticas (1.260 km) de Natal e a 233 milhas náuticas (430 km) do Arquipélago de São Pedro e São Paulo.
  • Em 6 de junho, a Corveta Caboclo localizou e recolheu os 2 primeiros corpos, além de objetos que puderam ser identificados positivamente como sendo do voo 447 da AIR FRANCE, fato este que só foi informado à mídia após ter sido levado ao conhecimento dos familiares das vítimas, pelos representantes dos Centros de Comunicação Social da MB e da FAB. Este foi um cuidado observado em toda a operação, em respeito à angústia e dor desses familiares.

Ao todo, a Caboclo localizou e recolheu 133 destroços e 9 dos 51 corpos encontrados. Proveu, ainda, apoio logístico a outros meios, realizando três fainas de transferência de óleo diesel com Navios Patrulha da Classe Grajaú e uma faina de transferência de aguada para a Corveta Jaceguai. O Navio atracou no dia 19 de junho de 2009 em Recife-PE, onde os destroços foram desembarcados.

Clique aqui e acesse a página da Caboclo no NGB – Navios de Guerra Brasileiros, hospedado no Poder Naval Online.

c006-f19

Foto de cima (Corveta Caboclo em faina de transferência de combustível para o Navio-Patrulha Namibiano Brendan Simbwaye): MB

Foto de baixo: Corveta Caboclo logo após o término da Inspeção Operativa pós-modernização, fotografada em Aratu.

25
Deixe um comentário

avatar
25 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
16 Comment authors
AlexandreAndré CastroFábio MayerMarcelo Tadeumarcandrey Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Mod MO
Visitante
Mod MO

É isso ai o navio de maior prestigio nacional neste momento agora, dalhe Chico Bento !!!!!

Promssaum

Dez acessos ganha um “anti vergonhator (de araque) plus“, especializado em tratamento de “Ixpertz em navios com xilique de vergonha “, cem acessos ganha um plano Ziebart, para os que tem medo de tetano …

Linda Chico Bento, que vc faça assim mais cem vezes !!!!!
Lindas as fotos dela modernizada !!!!

Abs
Mod MO

Ahhhhh, ohnidnanreF, ixplica pra molecada com problemas de oxidassaum o que eh o Ziebart 🙂

General
Visitante
General

Já que é assim pra que F-X 2? Não faz nenhum sentido comprar caças modernos se podemos modernizar o que nós temos, talvez com uns 100 anos de uso nossos f-5M, A-1,MIRAGE 2000 estejam prontos pra serem aposentados. Pra quê novas Fragatas e submarinos? Tá bom demais assim Um país que não tem nenhum inimigo não precisa se armar é só distribuir flores que não será atacado por ninguém. Namíbia só compra Navio-Patrulha novo porque é uma nação muito rica, ao contrário do Brazil que é extremamente miserável e investe o quanto pode nas suas FAs ”Panela velha é que… Read more »

Patriota
Visitante
Patriota

Se pudesse fazer uma proposta para substituir as Imperial Marinheiro, seriam 3 possibilidades Zeven Provicien,
KDX-III ou as FREMM.
Para mim as duas primeiras alternativas Zeven Provicien e KDX-III
seriam as melhores possibilidades.

saudações

marcandrey
Visitante
marcandrey

Tem gente que meia palavra basta, mas para outros nem com milll. O próprio post cita “Como curiosidade e demonstração de como tratamos com pouca seriedade o assunto, fica a lembrança de que hoje deveríamos estar discutindo a substituição de suas substitutas, pois a classe Imperial Marinheiro deveria ter saído de serviço já nos anos 80.” Ninguem aqui tem um pingo de duvida que a V19 ja deu o que tinha que dar e que tem que ser substituida. Mas como o próprio MO comentou é o navio de maior prestigio neste momento, tanto a Caboclo quanto sua tripulação merecem… Read more »

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Pessoal, KDX ou Fremm são navios capitais, de esquadra. As Corvetas Imperial são navios distritais, para realizar fainas de patrulha, proteção a pesca e salvamento. Os substitutos serão os Napa Classe Macaé, isto é, se o INACE não fechar. Aliás, a MB ainda não fez nenhum comentário a respeito deste escândalo. Como ficará o programa dos Napa? Alguém aí sabe?

sds

Angelo Nicolaci
Visitante
Angelo Nicolaci

Seria também interessante adaptar a classe AHTS UT 712L, pois exibe algumas caracteristicas interessantes para tapar a lacuna que seria aberta com a retirada das Corvetas “Imperial Marinheiro”, pois exibem a mesma robustes e capacidades compativeis com as necessidades de um navio para cumprir a mesma missão, e uma conversão do tipo para o padrão militar não seria de custo proibitivo além de nosso parque naval estar capacitado para sua construção. http://en.wikipedia.org/wiki/Anchor_handling_tug_supply_vessel

Fábio Mayer
Visitante
Fábio Mayer

Por mais respeito que eu tenha pela tripulação, não consigo conceber um país riquíssimo como este, operando em sua marinha de guerra ou defesa um navio de 54 anos de idade, por mais que tenha sofrido sucessivas reformas e atualizações.

André Castro
Visitante
André Castro

Corveta Caboclo e velhinha mas o mais importante nesses ultimos acontecimentos é que ela não deixou a marinha e o Brasil na mão ,ela
realizou com maestria toda as missões que ela participou ,não estou dizendo que ela deva ficar a eternidade operando ,mas que devemos respeitar-la ,sei que em uma guerra isso seria completamente diferente ,niguem iria coloca-la na linha de frente ,

Alexandre
Visitante
Alexandre

Marcelo Tadeu,

Realmente é muito estranho que não se fale nada a respeito do caso INACE. Ontem saiu uma pequena nota na Veja sobre o assunto. Com relação a Corveta Cabocla, espero que tenham a visão de preservá-la após sua desativação como fizeram com o Baurú e o Laurindo Pitta. Abraços

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Nicolaci, particularmente e disparadamente prefiriria o AHTS 722 L para isso, ja pensou que lindao seriau um deles cinza R 27 no casco (sequencia dos RBam, para evitar a repetição eterna do indicativo, a excessão dos RbPort, que parece que não tiveram esta numeração (me deu branco agora, os Marroig, Intrepidos e afins), a imponencia no mar, navegando !!!!!

Abs
Mod MO (aguardando o arquivo do seu Avô)

Noel
Visitante
Noel

Embora eu não entenda nada de belonaves, parece q ainda tá difícil de alguns companheiros entenderem que, para a MISSÃO a que se destina, e que não é na Esquadra, ela pode continuar na ativa por muitos anos, desde que seja sempre atualizada, retrofitada. Ora, paises de primeiro mundo operam meios antigos, e com eficiência, qual o problema de ser feito isso por aqui? O importante é se o navio executa sua missão com eficiência, o resto é conversa fiada. Só colocaria como sugestão à MB, q não tá nem ai prá sugestões mesmo RSRSRS, trocar a classificação da Caboclo,… Read more »

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

OK General, então escolhe uma aeronave para missão de busca, reboque e salvamento, para fazer esta comparação, aste onde consta aeronaves/aviaozinhums F (efe) não realizam nenhuma das funções equivalentes …

Aviaozinhum dando pitaco em coisa naval da nisso, mais um que nao sabe o que eh um navio de salvamento

Abs
Mod MO

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Patriota, qual seria o bolard pull de um KDX III ou do De 7 provicien ? será que eles substituiriam as IM ????

Agora se vc se refere a esquadra … (ai nada a ver em absoluto com as IM) ai sim, concordo com vc !

Atenção, cuidado com a confusão as Cv IM ha nmuito tempo são NS, cuidado para o termo CV não confundir …

Abs
Mod MO

General
Visitante
General

Marcelo Ostra Primeiro: Caboclo não é um navio de salvamento é uma corveta leve ou um navio-patrulha, adptado como rebocador e improvisado em horas necessárias como navio de salvamento; como pode acontecer com quase todo tipo de navio da MB e provavelmente em todo mundo Se o ”Senhor” me provar que o Caboclo, agora Chico Bento, é um navio exclusivo de salvamento eu paro de dizer umas verdades marcandrey: Quem merece respeito somos nós cidadãos de bem que pagam seus inúmeros impostos e ainda temos que ver nosso dinheiro sendo aplicado em coisas que não valem a pena,quando vemos o… Read more »

Patriota
Visitante
Patriota

Marcelo Ostra

Obrigado pela correção
fiz maior confusão

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

General, é exatamente isso que vc falou, so que ao contrario, a CV Caboclo é um navio de salvamento, com capacidade de reboque que realiza serviços de patrulha e apoio logistico de baixa intensidade, que alias seu armamento. veloc e disponibilidade esta bom demais para dar corridfa em barcos pesqueiros. Isso ja o coloca em uma posição diferente com vc descreveu,,, mais uma vez creio que a denominação CORVETA possa eventualmente estar confundindo devido ao conceito moderno e atual de Corveta Quanto a duvida, uma das maneiras é bastando ver a quem ela esta subordinada, a Esquadra ??? ou a… Read more »

Rodrigo Rauta
Visitante
Rodrigo Rauta

É isso ai MO!!
Salve a Caboclo e sua tripulação!!!!

Virtualxi
Visitante
Virtualxi

Essa coisa que alguns chamam de navio então é o orgulho da Marinha do Brasil…..

Agora sim entendo pq os chineses querem vir aprender, a fim de serem a mais poderosa marinha do mundo, aqui no Brasil. Eles devem pensar que se os caras já fazem milagres operando um pedaço de metal enferrujado então imagina oque não fariam se tivessem navios DE VERDADE.

Corsario 01
Visitante
Corsario 01

Todos de uma forma ou de outra, tem razão. Precisamos de novos meios. Temos que ter orgulho da Coboclo pelo que fez! E temos que olhar para o futuro. Respeitar sempre os navios e suas tripulações, e pensar que dentro do que este navio se propôs a fazer, o fez muito bem. O que se enaltece é a missão cumprida, e isso é importante! Agora, que precisamos de novos meios, isto está mais do que evidente em centenas de tópicos que o Galante já postou aqui, ou seja, acabamos ficando meio redundantes, entrando em looping, pois falamos as mesmas coisas… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…se o INACE não fechar. Aliás, a MB ainda não fez nenhum comentário a respeito deste escândalo. Como ficará o programa dos Napa? Alguém aí sabe?”

Ué, passa p/ outro estaleiro ou então constroe na Alemanha, como aliás já foi feito em passado recente.

Mas o desempenho da corveta Cabloca e sua tripulação, somente me dão maior certeza de que a MB necessite é de “Floreal” e não de “FREMM”.

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Risos, Mauricio, seus comentarios sobre a Floreal não valem, vc eh suspeito de opiniar em favor das Floreal … hehehehehehehehe

Abs
Mod MO

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Nossa, olha a falta de atenção!!!

Aonde se lê: “Cabloca”; corrija-se p/: “Caboclo”

É a pressa em postar…

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…vc eh suspeito de opiniar em favor das Floreal … hehehehehehehehe”

Melhor que adaptar aquele carregador de ancora, isto elas são.
E depois, é um dos poucos navios franceses de que eu gosto.

Sérgio
Visitante
Sérgio

Agora gostei! Incluiram a V19, com visual condizente com atualidade.
Não desmerecendo os meios, mas aos tripulantes dessa embarcação que efetuam e efetuaram uma série de fainas importantes para a Marinha, devemos o nosso respeito antes de tudo.

Os meios são “meios”.

Angelo Nicolaci
Visitante
Angelo Nicolaci

Mauricio

Mas a AHTS UT722L atenderia as necessidades da MB perfeitamente, é um custo menor, construção pode ser feita no Brasil, custo operacional menor e o principal, é moderna