domingo, junho 26, 2022

Saab Naval

Segundo ‘O Globo’, alemães aceitam transferir tecnologia

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.naval.com.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

modelo-snb

José Meirelles Passos

vinheta-clipping-navalAo justificar a compra de quatro submarinos Skorpène , da DCNS, estatal da França, e um casco maior – ao qual seria instalado um propulsor nuclear, que ainda está em desenvolvimento no Brasil – o ministro da Defesa, Nelson Jobim, tem dito que não fechou acordo com uma empresa concorrente, da Alemanha, porque não haveria transferência de tecnologia. A alemã HDW construiu no Arsenal da Marinha, no Rio de Janeiro, os cinco submarinos convencionais que o Brasil vem usando. Segundo Jobim, “depois da Segunda Guerra Mundial, a Alemanha tem limitações, por tratados internacionais, de transferir a tecnologia que precisamos”.

No entanto, em proposta enviada ao Comando da Marinha e a Jobim – e que tem preço mais baixo do que a feita pela França – a firma alemã deixa claro que não há restrição alguma. O documento, protocolado no último dia 6, obtido pelo GLOBO, diz: “Antes de tudo, temos o prazer de informá-lo que o governo da República Federal da Alemanha aprovou o pedido feito pela HDW para transferir à Marinha brasileira a tecnologia do projeto do submarino, para o desenvolvimento de seu próprio grande submarino, que poderá receber a propulsão nuclear, atualmente sendo desenvolvido pela Marinha brasileira”.

O documento deixa mais claro que a opção francesa preferida pelo governo brasileiro – Jobim afirma que o contrato será assinado dia 7 de setembro – é bem mais cara do que a outra oferta. Segundo o Comando da Marinha, só o casco francês custaria cerca de dois bilhões de euros. E a transferência de tecnologia de projeto da embarcação sairia por 900 milhões de euros adicionais. Um total de 2,9 bilhões de euros por um modelo criado dez anos atrás e que só poderia entrar em atividade quando o Brasil conseguir produzir e homologar um propulsor nuclear. A estimativa de técnicos do setor é a de que isso levaria de 15 a 20 anos.

Curiosamente, o mais novo submarino nuclear francês, o Barracuda – tido como o mais avançado do mundo – está orçado em 1,9 bilhão de euros. Ou seja, 1 bilhão de euros a menos do que o casco de submarino que a França pretende vender ao Brasil.

FONTE: O Globo

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.

Não estamos adquirindo um submarino nuclear completo aos franceses, mas tão somente a acessoria necessária p/ construirmos o nosso próprio casco. A parte nuclear será em princípio brasileira, mas o design de reator disponível não é adequado, pois necessita de maior miniaturização. Alega-se que o preço majorado incluiria a transferência das tecnologias referentes aos sistermas de comando e controle, pois os modelos franceses usados em submarinos nucleares seriam comuns aos usados em submarinos diesel/elétricos. Se tais sistemas são de uso comum e dual, qual sua real necessidade, pois poderíamos usar os sistemas de tecnologia alemã, encontrados nos Type 209 ora… Read more »

Rodrigo

Estes reporteres da globo de da Folha não servem nem pra fazer lobby. Escrevem um monte de besteiras que podem ser facilmente refutadas. Se fosse apenas para construir um submarino convencional faríamos sozinhos. Já sabemos fazer isso. O fato é: Queremos um submarino nuclear para conseguirmos precisamos da França e eles que não são bobos vão empurrar algumas coisas a mais no pacote. Normal!!! Agora temos que tomar cuidado porque a empresa alemã vai tentar melar o negócio e com ajuda e influência de outros. Estes 4 ou 5 Scorpene e esse SubNuc darão bastante poder de fogo para a… Read more »

Getulio - São Paulo

De outra parte, sob uma outra lógica totalmente contrária ao entendimento anterior, o Brasil seria para a Alemanha ao ingressar no programa nuclear brasileiro, uma redenção a todos estes anos de submissão à rendição condicional do povo alemão aos aliados. O acesso à tecnologia nuclear de submarinos a interessa, pois a colocaria novamente no primeiro mundo naval nuclear, emancipando-a novamente em termo de potencia regional, como a França, a Inglaterra, seus antigos adversários.
Que tal esta análise?

COMANDANTE MELK

Senhores, gostaria de informar o seguinte, os alemães estão fulo da vida com o Brasil, porque a Alemanha e o Brasil assinaram um acordo anos atráz para a construção de uma siderúrgica no Brasil pelo grupo alemão ThyssenKrupp. Inclusive, está sendo finalizada a construção, a siderúrgica fica em Sepetiba (RJ) e exigiu do ThyssenKrupp um investimento de cerca de 3,5 bilhões de euros (US$ 5,2 bi). Os alemães esperavam em contrapartida, um acordo de cerca de 1 bilhão de euros (US$ 1,5 bi) que inclui a reforma dos cinco submarinos operados hoje pela Marinha brasileira, além da venda de dois… Read more »

Carlos

Esses “(…………………….)” nao desistem, e ainda contam com o apoio de nossa midia entreguista.
Esses “JORNALECOS” nao tem mais poder de barganha, agora chorem e “VIVA A MARINHA BRASILEIRA”.

ESSE COMENTÁRIO FOI EDITADO

frederico augusto marques

A bola está agora com o senado federal, pois o presidente enviou o pedido para aprovação da compra dos subs e dos Helis. Porém, como as coisas estão por lá, não sei não. Se usarem isso como fator político não sai contrato nenhum. Acredito que no final isso tudo vai ser empurrado para o próximo governo, inclusive o FX2.

Getulio - São Paulo

Devemos observar que na matéria plantada recentemente nos jornais pelos alemães, deixaram notar que passariam toda tecnologia, que não fosse restrita, ou seja, nas letras miudas, “face as imposições da rendição incondicional”, aos americanos.
Na verdade, por trás dos alemães, são os americanos e ingleses que não querem um subnuclear na america do sul. Pois após o Brasil, logo os Argentinos irão querer o deles, etc. Daí voltaremos com a história das Malvinas, etc. só que com subnuclear do outro lado.

BRAVURA

Pessoal o interesse das Organizações Globo é fortalecer o argumento de que: o Brasil está a gastar demais em defesa, envez de gastar em outras áreas. Aquela empresa manipula a opinião pública afim de fazermos aceitar a idéia que o Brasil deve continuar dependente em defesa. É absurdo. O Brasil é um país em desenvolvimento e precisa de no mínimo alguma arma formidável, porque o futuro dessa humanidade a beira do desequilibrio climático é incerta. Temos que começar desde já tendo acesso a tecnologias finas para no futuro termos algum respeito e sermos capaz de defendder nossos interesses e nossos… Read more »

Getulio - São Paulo

Eu quis dizer, face a rendição incondicional dos alemães na II Guerra aos aliados, americanos, ingleses, etc., conforme eles deixaram transparecer em sua matéria recentemente distribuida pelos jornais em tela.
A Alemanha que planejava ser a Grande Alemanha com Hitler, ter o “espaço vital” como meta de expansão do grande império alemão, agora jaz cercada e restrita em seu espaço, para nunca mais ambicionar ser uma superpotência. Estes ataques ao nosso programa nuclear, são verdadeiros espasmos de ver que ao contrário dela, o Brasil será em 20 anos, um dos maiores países do planeta, seja economicamente, seja militarmente, óbvio.

DV

Cara, o Globo (como o Jânio de Freitas) declarou guerra aos fatos e dados. Antes de falar besteira, mostrem-me o submarino nuclear alemão. Se não eles não têm, significa que também não têm como transferir a tecnologia. Além do mais, continua ignorando a questão da construção do estaleiro. Absurdo!

Jonas Rafael

Chorem “jornaleteiros” da Folha e do Globo, porque o natal de vocês vai ser magro. Tratem de se contentar coma grana que os alemães estão botando nos seus bolsos agora, porque não haverá mais depois. O lobby não vai funcionar. Mordam-se e raiva porque vocês não tem influência alguma. São uns nadas e como nadas merecem ser tratados

Rodrigo Rauta

Bom, gostaria de saber como uma empresa que NUNCA construiu um SubNuc pode dizer que transferiria a necessaria tecnologia pra construirmos um casco para um subnuc. A questão não é so o tamanho do casco, mas uma serie de outras diferenças. Pois é, qnd querem detonar alguma coisa, acham ate cabelo em cabeça de careca…

Abraços!

Baschera

The U-boat war – Parte 103 – o retorno do “Globão”….

Sds.

Hornet

Segundo “O Globo”, Elvis está vivo, mora junto com Michael Jackson, na casa de campo do ET de Varginha, que fica ao lado da caso do Raul Seixas, que evidentemente, também não morreu!!!…

Barbaridade!!! não tem fim isso aí…

abraços a todos

Capitão

“…seu próprio grande submarino…” hahahahahahahahahahaha
chorei de rir…hahahahaahahah
nós queremos maçã e os alemães querem nos vender abacaxi…é dose…

fui

walfredo

“Chorem “jornaleteiros” da Folha e do Globo, porque o natal de vocês vai ser magro. Tratem de se contentar coma grana que os alemães estão botando nos seus bolsos agora, porque não haverá mais depois. O lobby não vai funcionar. Mordam-se e raiva porque vocês não tem influência alguma. São uns nadas e como nadas merecem ser tratados.” O melhor disso tudo é conhecer bem as verdadeiras intenções dessa nossa imprensa azul-vermelha-e-branco. É impressionante a fabrica de contra-informação. E ainda tem gente contra o chaves ter fechado algumas tvs golpista por lá. Imprensa é poder e todo poder necessita de… Read more »

Wilson Johann

Eles sabem fazer “jogo de palavras”, mas a máscara já caiu e nunguém entra mais no jogo deles.
Traidores da Pátria esses que querem ver o Brasil sempre pequeno e sujeito aos interesses internacionais.
“O Clobo”, a “Folha de São Paulo” e seus apaniguados não merecem mais, como veículos de comunicação, o respeito dos brasileiros decentes. Perderam toda a credibilidade que possuíam, se é que possuíam alguma… Não passam de mercenários a soldo de interesses alienígenas à Nação Brasileira.

Um abraço a todos!

Bronco1

Se eles soubessem quantas cláusulas proibitivas tinham e foram exercidas no contrato dos IKL 209…

Falta de informação dá nisso.

Aliás, Galante, você não ligou para o CMG Mauro? Seria uma ótima hora para soltar uma matéria deixando claro a maneira como os alemães lidaram com a questão da transferência de tecnologia para a construção dos IKL no AMRJ.

S.A.

DjBa

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Amigos chegou a hora dos desesperados. Rs…………..rs. Vale tudo pra poder vender notícia e tentar reverter a decisão do acordo com a França, é curioso como os caras que passaram anos junto a Marinha e só agora saem com esta estória de passar tecnologia de um submarino que eles não possuem. É realmente lastimável.

Robson Br

O Globo, Folha e outros é que devem estar ganhando muito dinheiro com os subs. Feliz para eles e coitado de nós. Toda tentativa de independência tecnologica é assim mesmo. São entreguistas. Para eles independe qual seja o sub, aliás eles não devem entender nada disso. Devem estar sendo pagos para minar nossa independência.
Cadê o nosso Blog que tem um numero grande de acessos para combater isso. Temos que nos unir.

jose greff

Lamentável…
Aos 46 min. do 2º tempo, o “lobby alemão” invade o campo prá tentar “melar” todo o processo de escolha da MB…

Ricardo

Mais um “PiG” maledito

Alguem avise ao José Meirelles Passos que a Alemanhã não dispoe de um projeto para uso de reator nuclear… Sera que desenvolveram nestes ultimos dias ?

Absurdo.

Callia

Olha, parei de postar faz um tempo já , to ficando de saco cheio , olha é obvio que o nosso vai custar mais , é por isso que se chama venda(se eu citar o Capital alguem vai me chamar de comunista) , eles estão vendendo tecnologia altamente sensivel , não estão vendendo sacas de arroz , é obvio ululante que vai ser mais caro. A segunda pergunmta: Qual é a tecnologia e o know how alemão na construção de submarinos nucleares?Eu gostaria que os imparcieis do globo e da folha respondessea à esta pergunta! O Fator é o seguinte… Read more »

Daniel Camilo

Uma coisa eles conseguiram. É a primeira matéria em que há uma unanimidade de opiniões (contrária a eles, claro) aqui no blog.
Eles devem ser daqueles que pensam: “Podem falar mal de mim, desde que falem…
Abraço à todos. Adsumus!!!

Sem saco

Essa notícia devia estar na sessão humorista, porque só pode ser piada.
Aí meu saquinho…

Muru

“Curiosamente, o mais novo submarino nuclear francês, o Barracuda – tido como o mais avançado do mundo – está orçado em 1,9 bilhão de euros. Ou seja, 1 bilhão de euros a menos do que o casco de submarino que a França pretende vender ao Brasil.”

Sinceramente,eu não aceitaria nunca que meu país transferisse uma tecnologia de graça.Claro que deve ser mais caro para nós do que para eles.Eles desenvolveram a tecnologia.E os alemães,esse Lobby alemão não tem fim!Jornalistas vendidos!

renato

aproveitando….confere a informação de que pelo fato do Scorpene permitir a inclusão do modulo AIP em sua estrutura, isso tornaria possivel a inclusão do reator nuc , convertendo assim o Sub de SSK para SSN ???

Caipira

Vou tentar tirar um tempo hoje pra entrar em contato com a redação desses jornais….não vai significar nada, mas vou fazer minha parte.

Getulio - São Paulo

O mesmo vale para os japoneses, que querem se emancipar dos aliados (Americanos e Russos) face a sua rendição incondicional e as cláusulas que lhe foi imposta, inclusive na constituição elaborada pelos americanos, que lhe impede possuir forças armadas para guerra, ou seja, há renuncia eterna a estes meios, além do tratado de rendição em sí, que deve conter condições humilhantes e subservientes aos americanos. Os Romanos antigos faziam imposições semelhantes aos vencidos, inclusive de guerrear como “aliados”, nas suas conquistas. Vide caso do Iraque e Afeganistão.

Norberto Pontes

hARE BABA, vamos de alemães mesmo… bem melhor.

Getulio - São Paulo

Observe-se que os aliados ainda mantém contingente militar a pretexto de ajuda militar na Alemanha e Japao e eles não pretendem retirar estas tropas tão cedo, a não ser que estes países novamente se emancipem. Uma das formas seria peitar todos estes tratados de rendição incondicional e ver no que dará. Há alguns anos atrás um primeiro ministro japonês insinuou esta rebeldia, embarcando numa manifestação popular contra uma base americana, que iniciou-se numa suposta violação de uma mulher teve repercussáo no país. Entretanto os americanos disseram, através de um laranja, se voces fizerem isso vamos executar a dívida de guerra… Read more »

Getulio - São Paulo

Assim sendo, sob esta última análise, os alemães estariam diretamente interessadas em trabalhar a questão nuclear do submarino e não só a carcaça dele como os franceses.

uerecefet

Acredito que a marinha deveria prestar um esclaqrecimento em cadeia nacional explicando todos os pontos do acordo (como ela já apresentou em notas), para acabar de uma vez por todas com estas noticias plantadas que influenciam os menos informados que não acompanham as noticias do acordo diariamente.

Flavio

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

essa foi boa…..quer dizer que de uma hora pra outra a Alemanha passou a ter sub nuclear para poder transferir tecnologia?

Porque não ofereceram antes essa tal transferencia??? Simplesmente porque eles não tem.

Como disse o amigo acima, essa deveria estar na sessão de humor

Rudi

Hehehe….to dizendo que esta gurizada ta ficando boa.
É isso aí meus camaradas, pau neles, querem fazer de tudo pra que o Brasil não se alinhe aos Franceses. Lá sim, la na França existe a verdadeira liberdade e democracia, não que eles não sejam expertos também, mas é que eles não dão moleza pra turma anglo-americana.

Getulio - São Paulo

Parece piada sim. Mas que a Alemanha e Japao já possuem seu reator para submarinos e sua tecnologia eu não tenho dúvidas, vocês tem?

Getulio - São Paulo

Eles só náo instalaram os reatores nos seus submarinos por conta desta imposição de guerra, conforme citado.
De todo modo, creio que a Marinha do Brasil e o LULA devem assinar o acordo com a França em 7 de setembro, e pensar para frente.

Rudi

Ils vivent la France.En France existe la vraie démocratie, ne se laissent pas tromper par les troupes anglo-américaines.Le Général Charles de Gaulle ne a pas livré la France aux commandants de l’OTAN, a préféré sortir pra ne pas être servile.

Castor

Interessante que a oferta foi protocolada no último dia 6. Só agora eles se tocaram hehehe
Além do fato de nunca terem construido um sub de 5500tons, muito menos nuclear, o que os inviabiliza, o histórico com a Alemanha é negativo. Quando contratamos a Siemens para fazer o motor elétrico que seria usado no LABGENE, o governo alemão deu autorização de exportação. Após 5 anos e 10 milhões de dólares gastos eles retiraram a licença e ficamos a ver navios, ou melhor sem ver nada

Rudi

-Allons enfants de la Patrie Le jour de gloire est arrivé ! Contre nous de la tyrannie L’étendard sanglant est levé Entendez-vous dans nos campagnes Mugir ces féroces soldats? Ils viennent jusque dans vos bras. Égorger vos fils, vos compagnes! -Aux armes citoyens Formez vos bataillons Marchons, marchons Qu’un sang impur Abreuve nos sillons -Que veut cette horde d’esclaves De traîtres, de rois conjurés? Pour qui ces ignobles entraves Ces fers dès longtemps préparés? Français, pour nous, ah! quel outrage Quels transports il doit exciter? C’est nous qu’on ose méditer De rendre à l’antique esclavage! -Quoi ces cohortes étrangères! Feraient… Read more »

Rudi

Um fato que poucos sabem é a importância da Lorena para um importante simbolo da Revolução Francesa – O Hino Nacional, a Marseillaise. Muitos pensam que a Marseillaise foi composta por alguem em Marselha.

Não foi. Foi composta na Lorena.

http://virgiliofreire.blogspot.com/2008/09/o-hino-nacional-francs-e-lorena.html

Hino Frances na voz belíssima de Mireille Mathieu…vale a pena ouvir. Ninguém canta de maira tão emocionante como ela.

Lucas Calabrio

Prezados
É muito choro, é claro, tem MUITO dindim
sds

Robson Br

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou nesta quinta-feira que os cinco submarinos que o Brasil construirá em parceria com a França ficarão prontos até 2021. De acordo com Jobim, serão fabricados quatro submarinos convencionais e um nuclear. Ele destacou que, neste último caso, o Brasil vai produzir o propulsor nuclear e a França vai transferir toda a tecnologia não nuclear para o País. “Isso (tecnologia nuclear) não se transfere para ninguém. Nenhum país transfere tecnologia nuclear para outro”, ressaltou o ministro, ao participar de audiência pública na Comissão de Relações Exteriores do Senado. A construção dos submarinos faz parte… Read more »

Guarda Marinha

Senhores,

Sendo a decisão a favor da proposta francesa, cabe ao Sr Ministro da Defesa, Comando da Marinha, politicos ligados a segurança nacional afim dar prosseguimento, o Brasil perde muito com a descontinuidade em seus projetos, infelizmente sempre haverá aqueles que desejaram tirar proveito, mas e hora de mantermos a cabeça erguida e darmos o próximo passo adiante.

Atc,

Jonas Rafael

Se entendo bem o que foi colocado, o sistema francês já prevê o controle da parte nuclear (imagino planta nuclear e partes móveis adicionais) o que não acontece nos sistema alemão referido porque nunca foi projetado tendo em vista ser utilizado num SubNuc. Por sinal imagino que os sistemas existentes (dos quais foi divulgado não temos domínio tecnológico) devam estar defasados, tal a decisão da Marinha em modernizar os 209 substituido-os por sistemas de combate da Lockheed-Martin

General

Excelente e muito bem observado seu primeiro comentário Jonas Rafael

GUPPY

Nunca fiquei tão ansioso por um dia 7 de setembro. Mas, se no dia 6, a Carla Bruni embarcar para o Brasil, já vou dar como certa as assinaturas do Sarcosy(É assim que se escreve?) e do Lula.

Wolfpack

Pessoal, o negócio dos IKL209 deve ter sido muito bom para a HDW e Thyssen Krupp para eles até agora estar gastando munição numa guerra perdida. Só falta recorrer a OMC, Tribunal Internacional, ONU, Vaticano… Eu se fosse o Jobim tomava cuidado quando for a Europa, pode ter um Alemão louco pra bater nele com um bratwurst…

carlos argus

Tem alguém mentindo descaradamente ,realmente eu sempre preferi os U 241 com AIP,e depois alguns escopénes pelos cascos dos mesmos p os sub nuclear, deveriamos ter un 15 a 20 subs SSKs e uns tres Subnuc…bem próximo do ideal.

ARCANJO

Eu fico lendo as xaropadas do pessoal chapa-branca e custo a acreditar que o poder do lobby francês tenha produzido tantos adeptos numa negociação que não seria aceita em nenhum país mais cuidadoso com seus interesses. Fico ainda mais abismado quando vejo esse pessoal encarapitado no mega-super-hiper lobby francês desancando em cima dos esforços magros mas dentro dos limites éticos dos alemães. Os alemães provaram ser uns ingênuos que acreditaram que as coisas aquí seriam encaminhadas como lá. Incrível, PROTOCOLAM SUAS DEMANDAS, enquando os franceses sussuram nos meandros sombrios de Brasilia escudados pela ODEBRECHT. O resultaddo está sendo o previsível:… Read more »

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

MODELISMO: Ateliê de Maquetes de André Gomes

O Ateliê de Maquetes de André Gomes produz modelos navios de guerra e mercantes sob encomenda. (Contato: 21-96598-8318 e...
- Advertisement -