sábado, maio 28, 2022

Saab Naval

Esclarecimentos da MB sobre a matéria ‘Submarinos: carta contraria Jobim’

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

scorpene-kd-tun-razak

Senhor Diretor de Redação,

Em relação à matéria “Submarinos: carta contraria Jobim, publicada em 26 de agosto, no jornal “O Globo” (página 11), na qual é abordado o Programa de Desenvolvimento de Submarinos, a Marinha do Brasil (MB) esclarece os seguintes aspectos:

Inicialmente, torna-se importante salientar que, mais uma vez, o jornalista José Meirelles Passos preferiu não consultar previamente a Marinha do Brasil, para o correto levantamento de subsídios, em relação ao assunto em pauta, o que originou uma matéria com informações equivocadas aos leitores desse renomado órgão de imprensa.

No mérito, preliminarmente deve ser esclarecido que o processo de aquisição de submarinos começou em 2005, envolvendo tanto franceses quanto alemães.

Depois de descartada a proposta alemã e com as discussões contratuais com a França em curso, desde maio de 2008, uma carta foi enviada pelos alemães no dia 06AGO2009, sem qualquer detalhamento técnico e depois de todo o contrato já discutido e assinado com os franceses, em 23DEZ2008, e a apenas um mês da entrada em eficácia do Acordo.

Esse procedimento é simplesmente um ato de pouco valor, e não pode sequer ser considerado.

Em dois anos de negociações, os alemães nunca aceitaram discutir essa transferência de tecnologia – até porque não a tem, uma vez que não detém a tecnologia de projeto de casco para o submarino de propulsão nuclear – e nunca conseguiram o apoio do Governo da Alemanha para esse Programa.

Deve ser ressaltado inclusive que, em fevereiro de 2008, em audiência com o Comandante da Marinha, os representantes da empresa HDW foram por ele questionados se o Governo Alemão apoiaria e avalizaria o Acordo, da maneira como está sendo feito pelo Governo Francês. A resposta dos representantes alemães foi de que, infelizmente, eles não poderiam dar essa garantia e que reconheciam a vantagem da proposta francesa que, em resumo, é um “Acordo entre Países” e não um simples contrato comercial entre a Marinha e um estaleiro construtor, caso da proposta alemã.

Quanto à afirmativa de que a proposta francesa é bem mais cara do que a alemã e, apesar das informações já prestadas pela Marinha, refutando e apresentando os números que contestam tal afirmativa, voltamos a esclarecer que o submarino convencional Scorpène custará € 415 milhões e que a proposta do submarino alemão U-214 é de € 450 milhões.

Deve ainda ser observado que, no último dia 02JUL, o Consórcio Alemão HDW assinou contrato com a Marinha da Turquia, para fornecer seis submarinos dessa classe ao preço unitário de € 430 milhões. Portanto, mais uma vez os números e as informações corretas contradizem o autor da matéria.

Quanto ao submarino de propulsão nuclear, a Marinha já se pronunciou informando o seu custo de € 2 bilhões, muito similar ao francês “BARRACUDA”, de € 1,9 bilhões. Releva notar que o nosso custo inclui o desenvolvimento do projeto, enquanto que, no caso do submarino francês, trata-se do custo unitário de construção.

Finalmente, destacamos que a proposta alemã de 06AGO2009, depois de conhecer em detalhes os valores da proposta concorrente, demonstra a tentativa de uma mudança de postura, já que até aquela data o seu posicionamento era pela não transferência de tecnologia.

Além disso, observa-se claramente o uso da frase – “… transferir à MB tecnologia de projeto de submarino para o desenvolvimento de seu próprio grande submarino que poderá receber a propulsão nuclear …”. Essa expressão está corretamente empregada, porque é público e notório que a Alemanha não tem condições de usar a frase “seu próprio submarino de propulsão nuclear”.

Atenciosamente,

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA

- Advertisement -

103 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
103 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hornet

amigo Lucas Calabrio,

pois é, que apito toca a Folha de SP?

A Folha de SP não lê a Folha de SP, logo, proponho a todos que façam o mesmo e sigam a Folha de SP: não vamos mais ler a Folha, suspendam as assinaturas, não comprem mais o jornal e assim seguimos o exemplo dado pela prória Folha de SP, que não lê a Folha de SP.

Será que o Globo lê o Globo?

abração

Hornet

Challenger,

qual crise dos submarinos?

a crise inventada pela Folha, ou a crise inventada pelo o Globo?

abraços

marcos silva

DECLARO SER DE SUMA INPORTANCIA,ESSAS AVALIAÇÕES DOS JORNALISTAS.POIS FORÇAM A MARINHA A ESCLARECIMENTOS E MELHOR TRANSPARENCIA QUANTO AO ACORDO QUE ENVOLVE BILHÕES DE EUROS.
AFINAL ENVOLVE DINHEIRO DO POVO BRASILEIRO !

Rafael

Pessoal comecei a alguns dias a acompanhar o blog e achei muito interessante, sempre gostei de assuntos militares equipamentos etc, melhor ainda se for com o Brasil subindo a categoria de 1ª classe em modernização. MAS FAÇO UMA PERGUNTA AOS ENTENDIDOS: PROCEDEM AS CRITICAS COM RELAÇÃO AO PROJETO DO SCORPENE, COMENTA-SE QUE OS SUBMARINOS ALEMÃES SÃO MELHORES E QUE O SCORPENE TEM FALHAS E QUE NEM A PRÓPRIA FRANÇA OS UTILIZA, ATÉ QUE PONTO ISSO É VERDADE. AGRADEÇO SE ALGUÉM RESPONDER.

Alecsander

Senhores, como já disse aqui no blog naval, a mídia brasileira esta virando aquilo que por questões históricas e obvias deveria ser a maior combatente. A mídia brasileira se tornou uma força repressora, o debate e o direito de resposta são fundamentais para a manutenção da democracia e do direito a livre expressão de idéias e informações. Fazer acusações sem o direito à resposta é nada menos que a uma das formas mais covardes de opressão, pois lida com algo criado para o bem comum e transforma em uma arma política, para manter os interesses obscuros de um grupo de… Read more »

Challenger

Talvez não haja uma crise, mais o MD e a Marinha estão tendo que explicar os detalhes do acordo, embora eu seja a favor do Scorpene e desse estaleiro,há um desgaste sim.

A imprensa( FSP e o Globo)estão apenas fazendo o trabalho dela, faz parte da Democracia.

Challenger

O proprio Blog PN tem questionado de forma correta o acordo, mostrando os prós e contras, claro que nem sempre a idoniedade segue os jornais de Grande circulação.

Wolfpack

Potência = Força x Veloc = m x a x V = 4.700.000 (kg) x 1(m/s^2) x 12,8611 (m/s) = 60,447170 x 10^6 = 60,5 MW = 81131,8 hp (Barracuda)
25 nós = 12,8611 m/s

Hornet

Challenger, eu não sou contra a Mb e o MD esclarecerem o que tiver que esclarecer, e nem sou contra a imprensa cobrar esses esclarecimentos. Sou contra e totalmente contra os métodos que estão sendo utilizados pela Folha e pelo o Globo. Os métodos não são democráticos. Em nenhuma democracia do mundo a imprensa atua desta forma: mentindo (custos 10 vezes maiores que a oferta alemã. De onde esses jornais tiraram tal coisa?), criando factóides (a MB prefere outro submarino, que não o Francês. Sendo que a MB já havia esclarecido sua posição), e atuando contra a ética jornalistica (qualquer… Read more »

Luciano Baqueiro

Hornet, meu friendi, só gostaria de compartilhar uma teoria que venho matutando : todo mundo sabe que quem detem a tecnologia nuclear não repassa a outra nação, mas, porém todavia, vamos abrir nossas mentes. O Brasil seria alguma ameaça p/ a França ? NÃO ! A situação econômica da França está mil maravilhas ? NÃO ! Então seria assim tão impossível haver um acordo estilo ato secreto do senado, que trocando em miúdos fosse : vc compra 50 helis, nosso pacote de subs, Rafales e de quebra umas FREMMs e eu te darei toda assistência que precisar p/ evoluir mais… Read more »

Cor Tau

O departamento de comunicação da Marinha está de parabéns mesmo….A coisa toda se deu por questões pessoais e ideológicas……..Em alguns casos se dão mesmo por estes fatores……O rosto enganador deve ocultar o que o falso coração sabe…………

Cor Tau

Em alguns casos se dão mesmo por estes fatores……Jogos de interesses……

Hornet

Walderson, meu caro

estamos aí na labuta…tentando lançar contra-medidas nesta “guerra anti-submarina” que está sendo travada…hehehe

“Guerra” totalmente desnecessária na minha avaliação…mas a grande imprensa está mostrando sua cara…ao menos isso é bom. Deixa os leitores, ao menos os mais atentos, sabendo com que tipo de gente (ou seria “jornalistas”) e com que tipo de interesses estamos lidando, no caso do sub nuc em particular.

abração

Hornet

Mauro, hehehe…guia mestre foi bom! abração meu caro Marcos Silva, pois é, se o Globo lesse a Folha de SP e se o Jânio de Freitas também lesse a Folha de SP de vez em quando, saberiam que tudo o que está sendo colocado sob suspeita agora (por motivos que eu gostaria de saber quais são, até desconfio, mas…) já tinha sido publicado pela própria Folha de SP (reeditado no Blog Naval) em janeiro de 2008. preço unitário dos Scorpenes dado pela Folha de SP em janeiro de 2008: 600 milhões de dólares. Preço que foi fechado o negócio: €… Read more »

Nunão

“Lucas Calabrio em 29 Ago, 2009 às 11:23 Prezados Pergunta que não quer calar. O que mudou de lá para cá, foi o blog ou a folha ou terá sido que ambos reviram suas posições e a MB está errada?” Prezado Lucas, Já está ficando chata essa história de comparar e misturar opinões e posições do blog com as que aparecem nos textos dos meios de comunicação que colocamos aqui, para discussão dos leitores. Sugiro a leitura de meu comentário mais acima “28 Ago, 2009 às 15:35” e os editoriais nele indicados. Essa pergunta realmente parece que não quer calar,… Read more »

Nunão

“Luciano Baqueiro em 29 Ago, 2009 às 13:24

Olá amigos,

sugiro acessarem uma matéria c/ slides fornecidos pela Marinha no site ALIDE :

alide.com.br/joomla/index.php/component/content/article/75-extra/569-submarinosslides-de-palestra-do-mindef-na-credem-hoje”

Luciano,

A apresentação completa em pdf, com esses slides, está disponível na matéria abaixo desta, “Jobim afirma que submarinos ficarão prontos até 2021”, bem no final, com um “clique aqui”.

Saudações,
Nunão

Lucas Calabrio

Prezado Luciano
Por isso mesmo que eu questiono, quais são os interesses(se é que tem) deles e para que e quem serve?
sds

Luciano Baqueiro

Olá amigos,

sugiro acessarem uma matéria c/ slides fornecidos pela Marinha no site ALIDE :

alide.com.br/joomla/index.php/component/content/article/75-extra/569-submarinosslides-de-palestra-do-mindef-na-credem-hoje

no slide nº02 aparece inclusive dados de comprimento e deslocamento do sub convencional ( 70 m e 1800 ton ) e do nuclear ( 100 m e 6000 ton ). Acho que seria interessante o blog colocar um post sobre isto.

Sempre tentando colaborar, e agradecendo o trabalho dos editores, um grande abraço a todos.

Cor Tau

O que encobre o ódio tem lábios falsos e o que divulga má fama é um insensato…….O hipócrita com a boca destrói o seu próximo mas os justos se libertam pelo conhecimento……….

WDias

Senhores, esse é um espaço aberto a todas as opiniões, polidamente, espera-se.

Não veria problema algum se esse blog possuísse uma posição firmada por uma ou outra proposta, à medida que ele abre espaço para o debate do que publica, há mais de 10 anos ! Assim, se não concordamos com algo, que repliquemos, repito, polidamente, o apresentado, e o melhor argumento prevalecerá.

E espero que a melhor proposta também prevaleça, para o bem da MB e do Brasil.

gerson

caros amigos,

Se algum dos senhores tem contato mais direto com oficiais de alto escalão atenção a esta noticia, pois seria interessante a aquisição por nossa marinha, afinal já estamos dando muito dinheiro a França.

“O chefe do estado-maior da Esquadra russa anunciou, nesta quarta-feira, que seu país estuda a aquisição, da França, de um vavio de empregos múltiplos do tipo “Bâtiment de Projection et de Commandement” (BPC). O general Makarov, que fez a declaração durante uma viagem com o presidente Medvedev, explicou que a Rússia deseja, eventualmente, dispor de quatro a cinco navios deste tipo.”

Robson Br

Hornet, Nunão, Galante e demais editores e amigos do Blog: Jamais quiz desqualificar o trabalho do blog, principalmente por ter aprendido muito aqui. o que me chateia é que não vejo nenhuma colocação do trabalho da MB. Parece o que eles fazem não tem crédito. concordo com o HORNET quando diz: “No entanto, eu também gostaria que existissem algumas matérias destacando as virtudes e o potencial do planejamento da MB, pois senão cria a idéia (falsa) de que no Brasil só faz as coisas erradas. E isso não é verdade de forma alguma.” Quanto as minhas colocações, peço as sinceras… Read more »

Walderson

Caraca, Hornet,

um dia chego lá, amigo. Faltava alguém dizer isso aqui, pois a galera só sabe desqualificar. Estava ficando chato já.
Parabéns pelas belas palavras.
Um abraço, amigo.

Wolfpack

Olha pessoal, o departamento de comunicação da Marinha está de parabéns pela paciência que vem demonstrando durante todo este tempo. Eu já tinha chutado o balde… Sempre a favor da imprensa, mas hoje em dia com internet no celular, TV a cabo pra todo lado, informação mais fácil impossível e nem precisa saber outra língua, pois têm muita matéria excelente em português. Isso é preguiça, ou má fé. Só pode, ou é matéria paga. Mais uma vez parabéns ao Departamento de Comunicação da Marinha e MD. Eu não entendo o papel da HDW e Thyssen Krupp, pois deveriam estar ao… Read more »

Moreau

Opá o Galante ja ta contratando pro gabinete em Brasilia! kkk ai sou leitor deste blog a varios anos…Vê uma vaga pra apontar lápis la no gabinete pra mim Galante! kkk vcs me matam de rir… Mas falando serio Galante 2010 ja tem meu voto.

Guarda Marinha

Obrigado, Sr Nunão.

A dissiminação e fortalecimento da mentalidade maritima brasileira se dara através da troca de informações e questionamentos.

Atc,

Hornet

Robson Br, Eu também não entendo de submarinos, em termos técnicos (o Castor entende, e bem), e por outro lado acho que o Blog faz um bom trabalho de informação, com os erros e acertos normais. Por isso, também concordo com o Nunão (em suas colocações acima; e isso não é “puxação de saco”, pois não tenho motivo nenhum pra fazer isso). No entanto, eu também gostaria que existissem algumas matérias destacando as virtudes e o potencial do planejamento da MB, pois senão cria a idéia (falsa) de que no Brasil só faz as coisas erradas. E isso não é… Read more »

Lucas Calabrio

Vale a pena ler de novo Folha de São Paulo Paris – Novo amor Os EUA têm 6 das 11 mais ricas empresas na área aeronáutica e espacial do mundo, inclusive a primeira, a Boeing. Mas o Brasil está fechando um ambicioso plano estratégico com… a França. A explicação objetiva -e, cá pra nós, inquestionável- é que a França transfere tecnologia de seus aviões, de seus submarinos, de seus helicópteros, enquanto os EUA não. Comprar equipamentos de defesa norte-americanos, assim, é mais ou menos como assinar um tratado de dependência. Numa situação delicada qualquer, basta os EUA bloquearem o fornecimento… Read more »

Ricardo

Acho que estes jornalistas não dão a mínima para os retornos oficiais da Marinha, deveriam sim é ser processados por calunia e difamação…

“Pig” dos infernos isto sim…

Robson Br

Cadê a iniciativa do blog para combater isso.

Fábio Max

Mais um tapa de luva da Marinha, na imprensa que se diz “especializada” mas que funciona na base do achismo mesmo.

Alexandre Galante

Que iniciativa Robson?

Robson Br

O blog tem participantes tanto de militares como civis. Pelo visto a grande maioria dos participantes são a favor do acordo com a frança. Não vi nenhum post aqui defendendo os trabalhos da MB, mas vi muita defesa do concorrente. Temos que ter uma posição mais clara.

DjBa

Estou gostando cada vez mais do CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA MARINHA. É isso ai, perceverar firme nos objetivos e propósitos é preciso.

DjBa

Pode não ser a Carla Bruni, mas que o danado fica bonito na foto fica. Rs….rs

jean

Muito boa a resposta Centro de Comunicação Social da Marinha , quanto à mídia esta dando apoiar a proposta da HDW, penso que nada mas do que lobby digamos que condicionado

fullcrum

Esse pessoal só quer criticar, não analisar fatos e documentos, pois se pensassem profissionalmente fariam pesquisa- sim já temos internet, mas o negócio é criticar e trabalhar contra!!!

Iuri Korolev

Amigo Galante Você entende muito mais de submarinos do que eu. Me tira uma dúvida em relação a um texto do Estadão transcrito por vocês: “A Marinha deu as informações por escrito, em resposta a perguntas do Estado. O custo de € 2 bilhões (R$ 5,2 bilhões) do submarino a propulsão nuclear brasileiro é maior (em valores de 2008) que o dos primeiros submarinos nucleares das classes Astute (britânico, 1,5 bilhão de libras ou R$ 4,5 bilhões) e Barracuda (francês, €1,9 bilhão ou R$ 4,97 bilhões). Eles estão querendo equiparar o Brasileiro ao Astute inglês, um submarino de 7800t ?… Read more »

Hornet

DjBa,

sou mais a Carla Bruni…kkkkk

abração meu caro

KLM

GALANTE SO UMA PERGUNTA
pelo que entendi scorpenes do BRASIL
vao ser maiores do que os convencionais?
ou e so casco do nuclear ?

Hornet

Robson Br, não sei se vou fazer uma sugestão que é uma bobagem muito grande, por desinformação ou ingenuidade minha, certamente sim… mas acho que já sabemos os problemas, os defeitos, as complicações etc. que envolvem os submarinos franceses e a parceria da França com o Brasil de cór e salteado, de trás pra frente e de frente pra trás…hehe Eu concordo com vc que, só pra variar um pouco, a gente podia também pensar sobre os pontos positivos tanto dos subs franceses como da parceria do Brasil com a França. Ou ainda, da utilização que a MB poderá fazer… Read more »

FN

“Ricardo”
Acho que estes jornalistas não dão a mínima para os retornos oficiais da Marinha, deveriam sim é ser processados por calunia e difamação…

concordo com vc processa esses caras(jornal) logo por calunia!!!

Robson Br

Hornet Eu não sou especialista em submarinos, mas como a maioria dos participantes do Blog, temos pelo menos condições de fazer algum comentário. Veja bem: quando a MB tinha anunciado que seria o IKL U-214 não faltaram críticas ao equipamento, principalmente ao Grego e ao Sul Coreano(se não me engano) e rasgados elogios ao Scorpene adquirido pela Marinha do Chile. Na época dava a impressão que entramos em uma canoa furada. Quando fizemos uma parceria com a França a coisa virou e as críticas foram direcionadas para este equipamento. A MB já tem maturidade suficiente para tocar um projeto deste… Read more »

Sem saco

O motivo do silencio do blog é que ele é pro-alemão.

Parthenon

Sabe o que me incomoda, de verdade pessoal, é que no futuro, esta imprensa maldita venha a ter razão, o problema na minha visão é que depois de Lula, tudo isso venha a ser encostado de novo, e a imprensa vir a cair de pau, pelas quantis gasta nestes projetos e aquisições, e tudo por causa da mudança de Governos. Eu sou um pouco mas pessimistas nestes assuntos, e sei que muitos NÃO gostam nem de ouivir, as tais e ditas compras de OCASIÕES e PRATELEIRAS, mas é que no Brasil se as coisas não forem pra ONTEM (já), não… Read more »

DV

Rafael, Em resposta à sua pergunta: “MAS FAÇO UMA PERGUNTA AOS ENTENDIDOS: PROCEDEM AS CRITICAS COM RELAÇÃO AO PROJETO DO SCORPENE, COMENTA-SE QUE OS SUBMARINOS ALEMÃES SÃO MELHORES E QUE O SCORPENE TEM FALHAS E QUE NEM A PRÓPRIA FRANÇA OS UTILIZA, ATÉ QUE PONTO ISSO É VERDADE. AGRADEÇO SE ALGUÉM RESPONDER” Ao menos de acordo com as notas da MB, a França não utiliza os Scorpene porque desde o início o projeto foi concebido para exportação e o país opera uma frota de submarinos 100% a propulsão nuclear. Operar simultaneamente submarinos convencionais e nucleares é típico dos países em… Read more »

Igo

Iuri Korolev ,

O nosso será mais caro devido ao fato de ainda estar em desenvolvimento a parte nuclear da embarcação, coisa que não acontece com os lá de fora. Esse custo já foi pago por diferente projetos ao longo do tempo.

Sds,

Igo

KLM,

Os Scorpenes brasileiros terão 73m, contra os 60 e poucos dos chilenos. A MB sempre disse que o sub seria TIPO Scorpene, ele será baseado no scorpene.

Sds,

Lucas

Caros amigos, como a própria MB disse em nota que este acordo com a França é uma espécie de queima de etapas para o desenvolvimento do submarino de propulsão nuclear, pois não se constrói nucleares sem antes dominar o projeto dos convencionais, ou seja, este acordo com a França visa isto, desenvolver a capacidade brasileira em desenvolvimento total de submarinos convencionais, por isso a construção de 4 submarinos aqui na nova base, para depois partir para um projeto mais ambicioso, o da construção do submarino de propulsão nuclear.
Abraços.

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

EUA pretendem restringir a China moldando seu entorno, diz Blinken

O secretário de Estado dos EUA deu um vislumbre da estratégia confidencial do presidente Biden sobre a China, na...
- Advertisement -