Home Política Congresso omitiu-se da discussão

Congresso omitiu-se da discussão

112
0

Marco Chiaretti

vinheta-clipping-naval“Brasil já vai à guerra, comprou porta-aviões, um viva pra Inglaterra, de 82 milhões.” A música de Juca Chaves ironizava nos anos 50 a pretensão eterna do Brasil à condição de potência. O Minas Gerais não era arma para tanto, mas a compra de agora é diferente. Se realmente se realizar na forma em que é anunciada (e sem entrar no mérito da decisão), o que ela faz é nos transformar de fato em uma potência militar média. Com todas as consequências que isso traz.

Tudo isso exige também uma discussão que nunca foi feita, no plano do Congresso, sobre as consequências políticas, a médio e longo prazo, dessas decisões. Aparentemente, esta legislatura não tem a menor condição de fazê-lo. Resta ver se os eleitores escolherão a próxima pensando nisso. Parece difícil.

O Congresso analisou em detalhe os planos de rearmamento? Não. O Congresso atual não é capaz de analisar nada em detalhe, afundado em uma crise sem fim. O Senado resolveu em 48 horas a questão do empréstimo, necessário para a compra. Dois dias. Outra participação “essencial” dos congressistas foi ter aceito uma viagem de cortesia para ver os aviões in loco, ou seja, viajaram à França convidados pelo fornecedor.

A estratégia de Defesa do país terá de enfrentar problemas enormes, o não menor deles o fato de que nunca nossas Forças Armadas usaram as armas que agora se está comprando, produzidas por estes fornecedores, que utilizam especificações técnicas diferentes dos armamentos que possuímos.

Teremos de aprender tudo. Teremos de montar uma indústria capaz de fornecer insumos para estas armas, montar estoques, preparar técnicos, tripulações, construir bases. As compras de agora obrigam o país a ter de olhar de frente esta questão. Potências médias exigem preparação de potências médias. E orçamentos militares proporcionais a esta pretensão. Não basta comprar armas de US$ 2 bilhões. Há que mantê-las. O que custa bem mais do que isso.

A frota brasileira, armada de submarinos de ataque com propulsão nuclear, não teria nenhuma rival na região. Dependendo do número de navios e de suas especificações técnicas, poucos rivais fora. Seria soberana no Atlântico Sul. Isso tem consequências no plano da política externa. Foram analisadas pelo Senado?

Isso, aliado a uma Aeronáutica eficiente e bem armada, muda o cenário geopolítico da região, e força nossos vizinhos a rever suas posições vis-à-vis o Brasil. Assim como muda nossa forma de ver a política regional.

FONTE: Folha de São Paulo, via Notimp

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Garreau
Visitante

Pra que discutir?
Desses caras aí (situação e oposição), a Odebrecht cuida.

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

Gostei desse Marco Chiaretti, até que enfim algum jornalista escreveu algo que tenha lógica.

“Potências médias exigem preparação de potências médias. E orçamentos militares proporcionais a esta pretensão. Não basta comprar armas de US$ 2 bilhões. Há que mantê-las. O que custa bem mais do que
isso.”

O que traz a tona a questão, não adianta o END destinar dinheiro apenas para as compras, será que o orçamento das nossas forças armadas vai aumentar proporcionalmete ao aumento de gasto com essas comprar? Ou vamos ver os pilotos de Rafale voarem 50 horas/ano e os aviões de enfeite nos hangares?

Quantos ao politicos, nenhuma novidade.

Garreau
Visitante

O colunista errou. O SubNuc brasileiro é inovador também em doutrina, ele será de defesa (sic).

gerson
Visitante
gerson

Caros amigos,

O choro deste pessoal não vai acabar nunca! e graças a Deus o congresso não participar desta decisão se não ganharia quem oferecesse mais propina e não o melhor avião!!! e falando nisso o Lula segurou o Saney e como premio o mesmo assinou na madrugada do dia 02 a liberação dos emprestimos sem questionar nada (estes emprestimos de financiamento externo são aprovados pelo senado federal).

Lucas
Visitante
Lucas

Realmente, o gigante sul-americano despertou de um sono profundo que durou décadas, mas há ainda o que temer, como todos sabemos nosso orçamento para as forças armadas é relativamente baixo, ou seja, concordo de corpo e alma as novas aquisições do governo brasileiro está fazendo em relação a defesa, mais se nosso orçamento não aumentar proporcionalmente ao nível destas novas aquisições teremos novamente o cenário da década de 90, meios da marinha da força aerea, exercito,etc totalmente inoperantes, tomara que isto não ocorra novamente o que eu acho difícil perante os novos papéis do Brasil mundo afora, onde ele deverá… Read more »

Victor
Visitante
Victor

Caro Gerson

Propina? no Senado Federal? será que existe isso lá?
E pra que os Franceses e o Lula colocaram Odebrecht na jogada. Ela cuidou da articulação no Senado Federal, tanto que a aprovação foi em regime urgente/urgentissima e não se discute. Puxa, esqueci que lá é a casa dos atos secretos.

FN
Visitante

gerson em 08 Set, 2009 às 23:08

é isso ai kra, muita verdade esse congresso é podre!!

RafaelJR
Visitante
RafaelJR

Seremos sim uma potencia média, e não há outro caminho a ser seguido pelo Brasil. As responsabilidades aumentarão, mas já passou da hora destas serem assumidas.
O que eu percebo é que na realidade certos “formadores de opinião” estão assustados com o futuro que se desenha, e preferem ver o Brasil escondido atrás das saias das superpotencias, como coadjuvante e não ter que dar a cara a tapa e se tornar um verdadeiro ‘player’ global.

Wilson Johann
Visitante
Wilson Johann

Se entendi bem ele quis dizer que devemos ficar onde estamos, que não temos capacidade de evoluir para um patamar mais elevado, que nos falta capacidade para entender e utilizar os armamentos que ora estamos adquirindo? Seria mais ou menos isso: se dirijo um carro antigo não posso comprar um novo, tecnologicamente avançado, por que vai mudar todo o padrão e não terei condições de me adaptar? Ou seja, posso trocar o antigo por outro menos antigo, e apenas isso? “A estratégia de Defesa do país terá de enfrentar problemas enormes, o não menor deles o fato de que nunca… Read more »

Wilson Johann
Visitante
Wilson Johann

Ops! não é F-26, e sim 16.

Até!
Vive la France!

RdoCosta
Visitante
RdoCosta

“A estratégia de Defesa do país terá de enfrentar problemas enormes, o não menor deles o fato de que nunca nossas Forças Armadas usaram as armas que agora se está comprando, produzidas por estes fornecedores, que utilizam especificações técnicas diferentes dos armamentos que possuímos”

JURO QUE NÃO ENTENDI NADA!!! Quer dizer que nunca poderemos evoluir para um estágio mais moderno?É isto??

Na visão deste especialista, teremos que voltar a pre-historia, usar sempre os mesmos artefatos. Aposto que o mesmo ainda usa o Fusca (nada contra o Fusca). Carro com cambio automático nem pensar!!

Antonio M
Visitante
Antonio M

Pois é, país que não investe na educação, onde pessoas até analfabetas, menores de idade podem votar queriam que tipo de representante? Não podemos deixar de exigir os investimentos pesados na educação, saúde e segurança públicas que são a infra-estrutura que um país precisa para se manter. sem esse alicerce como sustentar uma nação? Reclamar do congresso agora não adianta, infelizmente são o retrato do país SIM e enquanto a educação for tratada com o desdém que é tratada, não esperem por algo melhor do que uma “Belíndia”. E novamente, uma coisa não exclue outra. Podemos investir sim na segurança… Read more »

Rudi
Visitante
Rudi

Não iria comentar esta idiotice, mas vendo o cara sem camisa, tomando um banho de sol, vagabundagem é o que não falta neste mundo, vou doar algumas frases. Esse artigo da Folha, e só podia ser do PIG, me faz lembrar de uma religião evangélica, alias quase toda, que prega que não devemos reagir ao mundo, não adianta, a conquista é iminente e certa, então vamos deixar que Deus resolva, os EUA vão tomar conta do mundo e nós não devemos reagir. Vejam só me parece coisa de corno manso. Esta igreja é americana e vem plantando há muito tempo… Read more »

molleri
Visitante

É a logística _________!
É claro que nossos marinheiros têm capacidade de aprender a operar e manter os novos meios, como sobejamente já demonstraram. Mas isso tem um custo que não é pouco e que não está claramente previsto no que se noticiou até agora. Parece que esse custo, repito que não é pequeno, sairá do mirrado orçamento da Marinha. Mais uma vez começaremos do zero em logística de pessoal e do material. Já tivemos a logística norteamericana, a inglesa -nos anos 70 – com uma pitada de alemã e agora mais uma, a francesa.

zocca
Visitante

e isso ai wilson johann, eu acho que esse “jornalista” da folha de sp torcia pra algun concorrente que perdeu a concorrencia, e que tava levando alguma nessa. um abraço

zocca
Visitante

ou ele e argentino.

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Impressionante como a Folha mudou o foco. Antes ela era bem a favor dos alemãs, agora está com um editorial mais sensato. Ainda bem que este Congresso não discutiu nada, senão daqui há 5 anos eles estariam decidindo!!!!

Cláudio Melo
Visitante
Cláudio Melo

Acontece que precisamos de um congresso. O que pode ocorrer de melhor é termos um congresso atuante, integrado por especialistas nas mais diversas áreas, inclusive especialistas em defesa, que discuta os assuntos relacionados às nossas necessidades com proficiência. O decreto que instituiu a END aborda a necessidade de se formar civis especialistas em assuntos de defesa. Seria ótimo podermos contar com alguns especialistas no congresso. Sei que na legislatura atual, como bem disse o jornalista, esse congresso não tem condições de discutir nada com profundidade. Uma pena. Esses acordos com a França são importantíssimos para o nosso país e o… Read more »

mauro dias
Visitante
mauro dias

É melhor na cabeça dessa gente , que coloca um diploma de “jornalista”, debaixo do braço , e sai por aí arrotando, meias verdades, como se fossem donos exclusivos dessas.Por que essa gente gosta tanto da política do avestruz?, todos mundo sabe , e não é de hoje que o país já passou da fase de pequena potência ou potência nenhuma, com parque industrial, universidades centros de pesquisas é só canaliza-lo para área militar , só não há vontade política para tal. Agora essa visão covarde , e politicamente vendida , deve interessar à alguém. É o poste mijando nos… Read more »

Caius
Visitante
Caius

A Folha de São Paulo , bem como a maioria da média , joga contra o interesse Nacional. Porquê será ? Porquê nenhuma TV aberta trans- mitiu nossa parada militar ? Porquê agora a Folha faz esses cometá- rios absurdos como se fôssemos um bando de ignorantes ? Concordo inteiramente com os missivistas : Wilson Johann, Mauro dias e outros de mesmo pensamento. É como disse o filósofo; pode-se enganar uma pessoa para sempre, mas é impossível enganar a todos. Caius.

Marcos
Visitante
Marcos

Rudi, faço minhas suas palavras, também concordo com a tal lavagem cerebral, e vou mais além, discordo com o que estão fazendo com nossa língua pátria, substituindo palavras por outras em inglês como in off (desconto), send, e por aí vaí. Discordo qto ao saber fazer para dissuadir, hoje as guerras são muito rápidas e se a defesa não for imediata e à altura não haverá tempo suficiente para “fazer”. E em muitos casos urge até que se tome a iniciativa e não se perca o poder do elemento surpresa (casos extremos). Resumindo, estou satisfeito com o rumo que os… Read more »

Rudi
Visitante
Rudi

Olha Marcos eu estava só me divertindo um pouco, essa história de estatua do Lula com Lênin,foi só pra atazanar a torcida PSDBurros,ehehe, deve dar uma boa feijoada. O zocca com a história de Argentino me fez morrer de rir. A verdade é que prefiro o Rafale por achar que ele esta com uma tecnologia avançadíssima, demais qualquer vetor que carregue mísseis modernos e de longo alcance ja seria uma boa escolha. Se o Rafale vier, ou permanecer por muito tempo com o míssil MICA, estamos fú, é imprescindível que o METEOR esteja também nos planos o mais rápido possível… Read more »

Rudi
Visitante
Rudi

Pô meu a Folha de São Paulo esta escrevendo direto neste Blog, será que aproveitou a questão do caça e do 7 de Setembro, pra oferecer milhões de dólares ao Galante, pela compra do blog…ehehe.
Bem se o avião ainda não saiu, aqui pelo jeito a parceria vai longe e de vento em popa.

COMANDANTE MELK
Visitante
COMANDANTE MELK

Senhores,

realmente tenho notado que há uma predileção do Blog em postar matérias da Folha(E não me venha dizer que é porque só a Folha comenta sobre assuntos na área de defesa). Será que não podem públicar reportagem de outros periódicos(Pagariam multa ou coisa assim)??!! Mas enfim…

Grato.

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

chaaaaaatão eim …

manda materia e fonte que publicamos, ou achas que compramos todos os jornais e acessamos todos os sites imaginaveis no meio tempo entre trabalho, familia, obrigações pesoais, site e blog (nao mais importante que o site) …

o meu, isso aqui nao eh religião ou militancia não, muito menos forma de remuneração,ja não basta ouvir graça da familia pelo tempo dedicado aqui, ainda ouvir isso, po da um tempo meu

Mod MO

COMANDANTE MELK
Visitante
COMANDANTE MELK

Senhor Marcelo Ostra em 09 Set, 2009 às 18:36, calma, calma meu caro, vamos contemporizar…hehehe(Afinal meu caro pelo tamanho de sua barriga, se eu levar uma barrigada sua tô morto…heheheheh). Pelo que vejo o colega é meio esquentado, olha o coração senhor Marcelo, calma rapaz, afinal todos nós leitores(audiência) do Blog não sabemos de seus particulares(Da cobrança de seus familiares, das chacotas que fazem com vocês e de suas dificuldades em conciliar suas responsabilidades pessoais/profissionais com o bom andamento do Blog…). Estamos totalmente alheios a isso(E não poderia ser diferente não é mesmo). Oque na verdade acontece, é que “nós(Audiência… Read more »

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Barriga, EU ??????

Onde, deve estar me confundndo com o Cinquini ?

Bom, sacaagema parte, vcs tem compostar artigos tbm,fica oonvite, claro passivel de revisão, mas eh uma boa dica para divulgação de mais ideias e dicusões

Agora, voltando ao foco…

Sim “ali” vc foi chaaaaaaaaatão mesmo e

barrigudo ????? oh meu, aonde …. . kkkkkkkk …

Abs
Mod MO

fullcrum
Visitante
fullcrum

Então temos de ser pequenos,marinha equipada com somente barcos patrulha, força aérea no nível da américa central e exército somente como força policial, blá,blá, blá!!!!