Home Noticiário Internacional Sistemas de navegação Sperry Marine para novos NaPa 500

Sistemas de navegação Sperry Marine para novos NaPa 500

468
20

napa500a

A Northrop Grumman, que já havia fornecido os sistemas  para as duas unidades em finalização, fornecerá também para as quatro recém-licitadas, com opção para mais seis.

 A divisão Sperry Marine da Northrop Grumman Corporation’s informou que foi selecionada, pela Marinha do Brasil, para fornecer sistemas de navegação no estado da arte para quatro novos Navios Patrulha de 500 toneladas (NaPa 500 – classe Macaé) da Força, com opção para mais seis.

Serão fornecidos sistemas integrados baseados na tecnologia de navegação de nova geração VisionMaster FT(tm), incluindo consoles, displays, radares, sensores de direção e velocidade, ecobatímetros, controle de direção, gravadores de missão e outros. Sistemas de fibra óptica MK 27F de referência de atitude e proa serão fornecidos conforme um contrato separado. 

A Sperry Marine já havia ganho contratos para fornecer os mesmos sistemas para os dois primeiros NaPa 500, em fase de conclusão para entrega. A empresa informou que tem mais de 30 anos de relacionamento com a Marinha do Brasil.

FONTE: Northrop Grumman

SAIBA MAIS:

20
Deixe um comentário

avatar
20 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
fumaçabulldogElizabethMauricio R.Cláudio Melo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Não é por nada não, mas o esuqema aí do post não é do NPa Classe Grajaú? hehehe!!!

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

“esquema”

Antonio M
Visitante
Antonio M

Sistemas de navegação Sperry ?!?!? Vive la France !!!!

ôps!! Mas é americano nénão? E pode? Não tem que ser tudo francês agora ?!?!?!?!?!?!?!

Alexandre Galante
Visitante

Não o “esquema” acima, que na verdade se chama arranjo geral, é do NAPA 500, classe “Macaé”.

Luciano
Visitante
Luciano

são tudo a mesma coisa, só muda o nome 😀

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Tadeu, o plano de arranjo geral é do NPa 500, o Gururu eh bem diferene, o casco por xemplo, e o Gururu não tem chaminé

Abs
Mod MO

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Em tempo são sistemas de navegação convencional comercial, tecnicamente nada de extraordinário

Abs
Mod MO

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Marcelo Ostra e Galante,

Ops!!! É mesmo, eu não tinha aproximado as vistas, valeu mesmo!! Mas por que Gururu? É o apelido do Gurupi? hehehe!!!

Rodrigo Rauta
Visitante
Rodrigo Rauta

Marcelo Tadeu, Gururu é a forma “carinhosa” que o MO chama os Patrulhas da Clase Grajau…ehehehehehe!

Abraços!!!

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Sim, Rauta and Tadeu,

Alem de Guruisso, Guruaquilo, a classe virou gururu .. rssss, mas carinho é puro mesmo!
!!
Abs
Mod MO

FN
Visitante

alguem ai sabe qual é o armamento do NAPA ele vai te missil anti-aereo, anti-navio pode transportar helicoptero?
to po fora deste NAPA

sds

Jonas Rafael
Visitante
Jonas Rafael

O NaPa 500 deve ter só um canhão de 40mm de propósito múltiplo e algumas metralhadoras. Ele é uma embarcação de guarda costeira, não uma lancha de ataque. Os NaPas de 1800 não se sabe ainda. Provavelmente não serão mais bem armados do que estes, mas devem ter um convôo pra receber um helicóptero.

Cláudio Melo
Visitante
Cláudio Melo

Sempre achei estranho chamar essas embarcações leves, que deslocam somente 500 t de NAPAS, mas, tudo bem. Se é o que teremos para patrulhar o oceano que nos cabe, então vamos fazê-lo.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

E a sucatinha francesa, firme e forte, já está fazendo escola.

Elizabeth
Visitante
Elizabeth

Tem algumas coisas que as vezes não entendo. Veja o escopo de fornecimento que contem os seguintes itens; • Consoles, displays • Gravadores de missão O sistema SINCONTA se enquadra perfeitamente nestes dois requisitos. Obviamente alguém mais detalhista pode argumentar que são necessárias algumas modificações para tal, o que é verdade, mas proponho a vocês algumas reflexões. Quando um país que não é uma potencia militar se propõe a desenvolver um sistema de razoável complexidade ele precisa maximizar a demanda interna por aquele item. Assim é quase um “crime” a coerência de programas de defesa a gente ceder a empresas… Read more »

bulldog
Visitante
bulldog

Elizabeth,

Pode não ser nem uma coisa nem outra. Pode ser “apenas” política. Um lado (dos muitos) da política é favorecimento de comércio indireto…tipo toma lá, dá cá. De não conseguirmos produzir sistemas de navegação em estado da arte eu não acredito. E nem é o caso destes, hein… acredito em falta de incentivo para P&D. Mas capacidade há. Ou é meu coração patriota quem fala enganando a razão??? será??

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

OLha o Mauricio R. aí de novo gente, fala amigão, onde você estva??

Abraços,

E o Rafale hein?

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Marcelo Tadeu,

Olá, blz???

Qnto ao Rafale, se já não bastasse o Jobim, agora a quadrilha tá completa c/ o Amorim e o Top Top Garcia!!!
Tds tentando em vão desfazer a meleca, que o chefe tão candidamente cometeu!!!
Qnto mais os americanos se convencerem de que já estava tdo resolvído, de antemão em favor dos franceses, melhor!!!
Vai que aquela ameaça de chutar a Embraer do mercado americano, presente desde os tempos da Órbita, acontece…
Isso aí que é a tal da primazia dos civis, corruptos e trapalhões, sobre os militares como diz a tal da END???
Tenho mta dó do brasil, então!!!

fumaça
Visitante

A opção pelos rafale é porque poderemos desenvolver o nosso próprio projeto em cima desta plataforma.

“Comprar” um avião dos EUA é o mesmo que alugar.

fumaça
Visitante

A parceiria com a França é antiga;;;;; desde o primeiro vôo do homem.
……………..

Todos sabemos que os melhores aviões são os Russos.